Colhendo frutos

2comentários

flamengo

O talento maranhense está marcando presença no 3º Mundialito de Clubes de Futebol de Areia, competição que está sendo realizada no Rio de Janeiro. Emprestados pelo Sampaio Corrêa, a dupla maranhense Datinha e Eudin estão brilhando no torneio com a camisa do Flamengo (RJ).

Naturais da cidade de Tutoia e descobertos nos torneios estaduais promovidos pela Federação Maranhense de Beach Soccher, Datinha e Eudin são os destaques da equipe carioca nesta edição do Mundialito de Clubes de Futebol de Areia. Tanto que os dois brilharam na partida do Flamengo contra o Peñarol (URU), realizada nessa quinta-feira (14).

Os dois atletas maranhenses comandaram a vitória do time rubro-negro por 11 a 5 que garantiu o Flamengo nas semifinais do torneio. Contra o Peñarol, Eudin marcou quatro vezes, sendo dois de voleio, e Datinha marcou outros dois gols.

Foto: Alexandre Loureiro/Inova Foto

2 comentários para "Colhendo frutos"


  1. Verdade solene

    Responde aí Sr Zeca Soares…
    Os jogadores pertencem ao Sampaio Corrêa, vice-campeão da Copa do Brasil em 2012 e quarto colocado em 2013. Mesmo assim geralmente não joga o campeonato nacional (este ano deram uma folguinha e enxertaram o clube para o torneio no Espírito Santo). Pois bem, o que adianta ter dois jogadores de seleção brasileira (agora no Flagelo nacional), de vermos o presidente da federação de beach soccer do estado puxando o saco da confederação nacional, dizendo que o Maranhão é isso é aquilo, que é respeitado no beach soccer nacional, que traz técnico da seleção brasileira para fazer estágios por aqui, qu promove Sampaio X Flamengo em jogos infidáveis, Sampaio X Vasco (idem) na capital e interior do estado, mas na hora demonstra toda a sua fraqueza e não aparece um time maranhense em um torneio internacional, mesmo tendo o nosso beach soccer mais tradição que Flaglobo e Coríntia? Responde (se souberes o porquê claro) aí para ver se engolimos isso.

    • Zeca Soares

      Ah, você queria o Sampaio no Mundialito é isso? Nunca esqueça que antes do Maranhão, o beach-soccer é mais forte no RJ e SP.

deixe seu comentário