Definição no PT

0comentário

ptO Processo de Eleição Direta (PED) do PT no Maranhão deverá chegar ao fim no próximo dia 27, após reunião da Executiva Nacional da legenda em São Paulo. Os dirigentes nacionais decidirão se mantêm os votos de 44 diretórios municipais anulados pela comissão eleitoral, o que dará a vitória ao atual presidente estadual, Raimundo Monteiro, ou se anula esses votos e determina a realização do segundo turno com a participação de Henrique Sousa, segundo mais votado no pleito.

Dependem dessa decisão também alguns arranjos políticos dos principais partidos que lançarão candidatura própria na eleição de outubro deste ano. A expectativa é de que os petistas mantenham a tese de apoio à candidatura do secretário de estado da Infraestrutura, Luis Fernando Silva (PMDB), mas o PCdoB ainda sonha com uma improvável composição e há no partido quem defenda candidatura própria.

Desde o início de dezembro, os petistas maranhenses aguardam a decisão da Executiva Nacional sobre o PED 2013. Após dois adiamentos de decisão, deverá ser determinado o futuro do partido no Maranhão. Dia 27 deste mês, uma definição será dada pelos dirigentes nacionais, que, dois dias antes da realização do segundo turno do PED no estado, suspendeu o processo para analisar como foi desenvolvida a eleição para presidente estadual.

A suspensão se deu após análise da Secretaria Nacional de Organização, cuja conclusão apontou falha da executiva estadual do PT no Maranhão por não ter seguido o regulamento para apuração, totalização dos votos e divulgação do resultado do PED.

Pelas regras do PED, logo após a votação, a apuração deveria ser feita pelos diretórios municipais. Depois da proclamação dos resultados nas cidades, os números deveriam ser repassados para a executiva estadual por meio eletrônico até o fim do dia 12 de novembro de 2013.

A totalização do resultado estadual e envio dos números para executiva nacional deveria ser feito até o fim do dia 13 do mesmo mês para a proclamação do resultado final.

Na época, a secretaria nacional de organização emitiu nota dizendo que não havia quaisquer explicações da comissão de organização eleitoral do PT maranhense para não ter sido seguido o regulamento.

“Isso desorganizou o calendário para a realização do segundo turno no estado. Diante disso, entendemos que a realização do segundo turno no próximo dia 24 de novembro está prejudicada em função da forma como a Executiva Estadual conduziu o processo”, trecho da nota assinada por Florisvaldo Souza, secretário Nacional de Organização na época da suspensão do segundo turno.

Impasse – A Executiva Nacional analisará em pouco menos de 10 dias a validação ou não de votos em 40 diretórios municipais do interior maranhense. O candidato Henrique Sousa, segundo colocado na disputa regional, pede a anulação da votação porque esses diretórios não estariam validados.

Esses votos é que dão a vitória para Raimundo Monteiro no primeiro turno. Ele obteve 5.990 votos contra 2.250 de Henrique Sousa. Com a eventual anulação da eleição em 40 municípios, Monteiro ficaria com apenas 2.856, o que automaticamente inviabilizaria a sua vitória no primeiro turno.

Nos bastidores, aliados do atual presidente da legenda falam de decisão já tomada pela direção nacional que seria favorável a Monteiro. A reunião do próximo dia 27 serviria apenas para a assinatura de ata que confirma a vitória do petista no primeiro turno.

Claro que os aliados de Henrique Sousa contestam essa possibilidade e garantem que a decisão da Nacional sairá somente dia 27 deste mês.

O Estado

Sem comentário para "Definição no PT"


deixe seu comentário