Moto vence o Sampaio

30comentários

vitorejonas

Festa da torcida rubro-negra no Castelão. O Moto precisava vencer o seu mais tradicional rival para ir à semifinal do segundo turno do Campeonato Maranhense e continuar com o sonho de voltar a disputar as competições nacionais.

Apesar do favoritismo do Sampaio, o Moto foi um time determinado e que entrou em campo para uma decisão. Quando a bola rolou, o Moto mostrou atitude e que a história desses dois clubes nos clássicos precisa sempre ser levada em conta.

Durante todo o primeiro tempo o Moto foi superior e criava boas chances de abrir o placar. Numa delas, o lateral Dieguinho lança Henrique que envolve a zaga do Sampaio e cruza na cabeça de Vitor que faz 1 a 0, aos 39 minutos.

O Sampaio volta melhor no segundo tempo e parte em busca do empate. Até chega a criar algumas chances, mas não finaliza bem. O goleiro do Moto Ruan consegue salvar pelo menos dois grandes ataques Tricolor.

E o Moto teve perto de ampliar o placar duas vezes com Vítor. Na primeira, ele recebe libre, mas erra o cabeceio. EM seguida fica de frente com Rodrigo Ramos que salva. Kléo quase marca numa cobrança de falta que Rodrigo Ramos faz uma defesa sensacional.

Com a vitória por 1 a 0, o Moto chegou a 12 pontos e terminou na primeira colocação do grupo A. O segundo foi o Cordino que venceu o MAC por 4 a 3. Mesmo com a derrota, o Sampaio ficou com a primeira colocação no grupo B, com 9 pontos. Também com 9 pontos, o Santa Quitéria foi o segundo colocado.

Os jogos da semifinal serão realizados na quinta-feira à tarde. o Santa Quitéria recebe o Moto, no Rodrigão. O Cordino pega o Sampaio, em Barra do Corda. Os jogos de volta em São Luís serão definidos pela FMF.

Foto: Zeca Soares

30 comentários »

Vergonha do Maranhão

9comentários

mac

Domingo 23 de março de 2014. A data já faz parte da história de um dos mais tradicionais times de futebol do maranhense e marca a queda do MAC para a 2ª divisão do futebol maranhense. Depois do Moto que, por duas vezes havia dado o vexame de cair para a segunda divisão, agora foi a vez da vergonha do MAC.

O time atleticano tinha que vencer o Cordino, em Barra do Corda para não depender do resultado entre São José e Balsas. Até o empate servia ao MAC, desde que houvesse um vencedor entre São José e Balsas.

O Cordino abriu 2 a 0 logo de saída. O MAC reagiu e empatou o jogo. Ainda no primeiro tempo o Cordino fez 3 a 2. O MAC voltou a empatar o jogo em 3 a 3. Neste momento o São José vencia Balsas por 2 a 0 e ajudava o MAC.

Mas o Glorioso não suportou a pressão do Cordino e levou mais um gol, aos 45 minutos do 2º tempo. Com 4 a 3 no placar, o Cordino se classificava para a semifinal e rebaixava o MAC.

O futebol maranhense fica menor sem o MAC que fez uma campanha pífia, principalmente no segundo turno quando somou um ponto apenas.

Rebaixado, o MAC terá pela frente apenas o confronto com o Paysandu-PA pela Copa do Brasil. O torcedor atleticano já sabe o que vai acontecer.

Foto: Leonílson Mota

9 comentários »

Pronomes e tempos verbais na política

3comentários

joaquimhaickelPor Joaquim Haickel

Semanas atrás publiquei aqui um texto no qual falava sobre a verdade na política. Nele discorria, por um lado, sobre a importância da verdade e por outro sobre a necessidade que alguns políticos têm denegá-la.

O tema verdade será uma constante quando se falar de filosofia, religião ou política, pois a verdade é propriedade do sujeito que a constrói com ação ou com palavras. Ela pertence a ele. Toda vez que ele a profere, a todos ela deve contaminar.

Sendo a verdade objeto de quem detém o discurso, como fazer para descobrirmos qual verdade é a real?

Acredito que haja três possibilidades de analisarmos isso:

1) Quando acreditamos na tese de alguém. Quando temos um discurso como verdadeiro, ele passa a ser nosso e aquilo vira uma verdade para nós.

2) Quando discordamos de uma tese, de um discurso ele passa a ser falso e quase sempre nosso cérebro nos dá uma alternativa para aqueles posicionamentos.

3) Em matéria de política, quando se analisa com profundidade a tese contida num discurso, quando se observa as circunstâncias nas quais ele é proferido, analisam-se suas intenções, seus objetivos, e ponderam-se suas consequências, se chega à conclusão de que quase tudo é possível. Só não deveria ser possível o que fosse moral e eticamente incorretos, mas até nesse ponto, quanto à qualidade moral e ética da verdade, também será uma questão de opinião, mesmo que haja um padrão para isso.

Feito esse preâmbulo, entremos no assunto específico de hoje.

Parece que a maioria dos personagens da atual cena política maranhense só sabe conjugar os verbos na primeira pessoa do singular.

Nem eu, mesmo não sendo personagem principal, posso me excluir dessa lista. Muitas vezes me pego pensando nas ações, nas palavras que as exprimem, nos verbos, a partir da conjugação verbal na primeira pessoa do singular. Luto muito contra isso, mas a natureza humana é mais forte e nem sempre consigo me libertar, não consigo conjugar os verbos na segunda ou na terceira pessoas do singular, ou mesmo do plural. Quando muito o faço na primeira pessoa do plural, o que é menos pior (atenção patrulheiros, usei menos pior porque quis. Não quis usar “melhor” para enfatizar o fato de ser pior, porém menos).

Vamos aos fatos concretos. Quase todos os políticos estão pensando unicamente em si. No seu eu. Até aqueles que não estão pensando unicamente em si estão pensando em si de forma indireta. Mas como já disse essa é uma condição humana e não pode ser incluída na lista de nossos pecados ou defeitos mais graves.

Em minha opinião, Roseana, por incrível que pareça, é um dos pouquíssimos personagens da cena política atual que não está pensando exclusivamente em si. Eu não sou idiota, muito menos puxa-saco para não reconhecer que ela está em última análise pensando em si, mas como ela está prestes a permanecer no governo até o final de seu mandato, coisa que nove entre dez consultados jamais faria, isso significa que ela pensa em si de uma maneira diferente dos demais. O eu pra ela, neste caso, é quase um nós, é a tentativa de garantir a eleição de Luís Fernando ao governo, mesmo que para isso tenha que abrir mão de uma eleição certa para o Senado.

Arnaldo pensa em si quando coloca como meta ser governador por nove meses acima dos interesses verbais conjugados na primeira pessoa do plural, nós, arriscando-se a acabar por conjugar os verbos na terceira pessoa do plural, eles.

Aqueles que cercam Roseana querem que ela permaneça no governo até dezembro. Isso é melhor para estes. Eles pensam individualmente conjugando o eu, e em um grupo muito restrito, o nós. Eles.

Alguns do que rodeiam Arnaldo querem que ele não contemporize, pois se Arnaldo assumir o governo pelo prazo de uma gestação, a vida, a reeleição deles fica mais fácil. Eles, por seu lado, pensam individualmente conjugando o seu eu e em um grupo também restrito, o nós deles.

Sarney e algumas pessoas muito ligadas a ele sabem que não sendo mais candidato ao Senado pelo Amapá, precisam ter uma voz que os represente na câmara alta do Congresso Nacional. Querem que Roseana deixe o governo até 4 de abril. Pensam em si. Este é o seu eu.

Os possíveis candidatos ao Senado deste grupo, Gastão Vieira e Edson Lobão Filho, pensando em si, querem que Roseana permaneça no governo até o fim de seu mandato, só assim podem sonhar em uma candidatura.

Para o adversário de Luís Fernando, Flavio Dino, poderia ser indiferente. Ele deve estar preparado para competir contra qualquer um, sob qualquer circunstância, mas com toda certeza ele tem sua preferência. É lógico que ele não é diferente dos outros. Ele pensa em si antes de qualquer coisa. No que é melhor para ele, no eu dele.

Os adversários ao Senado querem que Roseana fique no governo, pois sabem que vencer dela é mais difícil que de outros. Pensarão em si e em ninguém mais.

Existem até alguns políticos, Manoel Ribeiro e Hélio Soares, que reivindicam a candidatura ao Senado. Essa espécie de verdade é a mais fácil de desmistificar. É mentira. Jogo de cena da pior qualidade. Frágil como uma pétala de rosa e nem tem seu agradável perfume.

Qual dos três caminhos indicados acima você trilhará para descobrir qual é a verdade que há nas palavras, nas ideias contidas neste discurso político dos tempos correntes?

Qual é a verdade de tudo isso?

A minha é a seguinte. Estamos indo por um caminho difícil. As alternativas de um lado e de outro, não dão margem para manobra e quem conhece um pouco de política e de baliza sabe que não dá para colocar um Dodge Dart ou um Galaxie na vaga de um fusca ou de um Gol. É preciso espaço.

Não é hora para apontar os culpados por estarmos nessa situação. É hora de decidirmos o que fazer, e o que for decidido, que seja feito à risca.

* Joaquim Haickel é secretário de Estado de Esporte e Lazer

3 comentários »

Maranhão pega o Sport

0comentário

iziane1O Maranhão Basquete está na semifinal da Liba de Basquete Feminino (LBF). A classificação veio após a segunda vitória contra Ourinhos, no playoff, por 93 a 66, no Ginásio Castelinho, em São Luís. No primeiro jogo, em Ourinhos, o Maranhão já havia vencido por 75 a 47.

O jogo começou equilibrado, mas o Maranhão sempre se manteve à frente no placar fechando o primeiro quarto por 22 a 19.

No segundo quarto, a maranhense Iziane passou a comandar a partica e com seguidas cestas de três pontos ampliou a vantagem maranhense para 10 pontos fechando o quarto em 44 a 34.

O Maranhão voltou para o terceiro quarto disposto a decidir logo o jogo e Iziane seguiu com excelente aproveitamento de três pontos. A diferença aumentou para 26 pontos. Maranhão 70 a 44 Ourinhos.

Durante todo a partida, o técnico Antônio Carlos Barbosa aproveitou para dar ritmo ao elenco e alternou as atletas do banco de reservas que mantiveram o ritmo do jogo até fechar o placar em 93 a 66  e terminar o jogo com os gritos do torcedor: “Sport pode esperar a tua hora vai chegar”.

Pela excelente atuação que teve, a ala Iziane foi o destaque e cestinha da partida com 31 pontos. Kelly (13 pontos) e Mariana (10 pontos).

Clássico do Nordeste na semifinal

iziane

O Maranhão Basquete vai enfrentar na próxima fase o Sport. Serão três jogos. O primeiro sábado em São Luís, às 16h, no Ginásio Castelinho.

Se vencer, o Maranhão precisará apenas de uma vitória nos dois confrontos que acontecerão em Recife para fazer a final inédita na LBF. Os jogos em Recife acontecerão nos dias 5 e 7 de abril.

Maranhão e Sport já se enfrentaram duas vezes na temporada com uma vitória para cada equipe. No primeiro jogo, em São Luís, o Maranhão venceu por 68 a 66 e em Recife, o Sport levou a melhor 67 a 61.

E para vencer o Sport, o Maranhão espera contar com o ginásio lotado. Aliás, merece destaque o público que compareceu ao Castelinho hoje (23).

A outra semifinal reunirá Americana e São José. Americana foi a segunda colocada na primeira fase, enquanto São José venceu Santo André, nos dois jogos pelo playoff.

Fotos: BIaman Prado

sem comentário »

Caminhos de Luís Fernando

1comentário

luisfernandosilva

Os municípios de Senador Alexandre Costa, Governador Eugênio Barros e Tuntum também foram contemplados com obras do Programa de Pavimentação de Vias Urbanas, do Governo do Estado. O secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, esteve nas três cidades, nesta sexta-feira (21), autorizando o início das obras de pavimentação.

A primeira parada foi em Senador Alexandre Costa, onde Luis Fernando assinou Ordens de Serviço para a pavimentação de 10 ruas dentro da sede e o asfaltamento da Avenida Presidente Costa e Silva até a BR-226, totalizando 7,3 km. “A primeira grande obra é a pavimentação de 3km de ruas novas, que nunca tiveram asfalto. E o acesso a Senador Alexandre Costa, que já foi asfaltado, mas está danificado, será refeito. Uma transformação maior para a cidade e é por isso que a população está contente”, avaliou Luis Fernando.

luisfernando
A segunda cidade a ter as obras autorizadas foi Governador Eugênio Barros. Acompanhado da prefeita Maria da Luz Bandeira, o secretário Luis Fernando anunciou a pavimentação de 4 km, distribuídos entre a sede e o povoado Socorro, totalizando investimentos de R$ 1.109.282,02. Também presentes o deputado federal Sétimo Waquim e os deputados estaduais Roberto Costa e Graça Paz, prefeitos e ex-prefeitos da região.

Em Tuntum, distante aproximadamente 370 km de São Luís, o secretario Luis Fernando anunciou 11km de asfalto para a cidade, distribuídos em 4km para pavimentação de ruas e avenidas, e a obra ligando a avenida São Raimundo ao Entroncamento, totalizando 7km de extensão. Os investimentos são de R$ 1.428.012,87 para o asfalto nas vias urbanas e R$ 2.741.384,02 na construção da estrada.

O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que ressaltou o crescimento do Maranhão. “O Maranhão tem avançado muito. E eu acredito no avanço de quem trabalha, põe os pés no chão e vai trabalhar e é isso que o Luis Fernando tem feito, trabalha levando soluções para os problemas dos municípios”, avaliou.

Fotos: Jorge Ribeiro

1 comentário »

Roseana está decidida

2comentários

roseana-sarney
A semana fechou com a governadora Roseana Sarney (PMDB) sem bater martelo oficialmente a respeito do seu próximo passo político. Nos últimos dias, todas as evidências indicaram que ela está mesmo inclinada a cumprir o seu mandato até o último dia, abrindo mão de uma candidatura – que quase todos os observadores da cena política avaliam que sairia das urnas vitoriosa – ao Senado.

Dois fatos, no entanto, motivaram a governadora a refletir sobre a possibilidade de se desincompatibilizar no dia 5 de abril. O primeiro aconteceu quinta-feira em Imperatriz, durante a inauguração da fábrica da Suzano, onde a presidente Dilma Rousseff elogiou as realizações do Governo do Maranhão e destacou o trabalho da governadora.

A presidente disse não imaginar que Roseana estivesse mesmo decidida a permanecer no cargo até o fim e não disputar a cadeira no Senado. Dilma assinalou que a governadora do Maranhão é uma política experiente e respeitada e poderá dar uma grande contribuição ao próximo governo da República. Apostando na sua reeleição, a presidente disse que Roseana a ajudará muito no Senado. A governadora ficou satisfeita com as declarações da presidente, mas manteve silêncio sobre o assunto – pelo menos publicamente.

Na terça-feira, o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, numa iniciativa própria, conversou por cerca de mais de duas horas com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo (PMDB). Saiu da conversa levando a certeza de que existem condições políticas para que a governadora saia e deixe Luis Fernando Silva como governador indireto.

Um interlocutor relatou-lhe o episódio, mas ela teria reagido afirmando taxativamente que sua decisão de permanecer no cargo está tomada. De fato, todas as conversas ouvidas pela coluna nos últimos dias confirmam a tendência da governadora permanecer no cargo até o fim do mandato.

Mas em política nenhuma decisão – principalmente uma desse porte – é considerada definitiva antes do final do prazo. A prudência recomenda que o melhor caminho é aguardar.

Coluna Estado Maior/ O Estado

2 comentários »

Dia de decisão

3comentários

rodadaA rodada deste domingo pelo Campeonato Maranhense define mais dois semifinalistas do segundo turno. Por enquanto, Sampaio e Santa Quitéria já estão garantidos. Moto, Imperatriz e Cordino disputam as duas vagas no Grupo A.

Também será conhecido hoje o segundo rebaixado para a segunda divisão. O Bacabal já caiu. Maranhão, Balsas e São José são as equipes ameaçadas de rebaixamento. Todos os jogos serão disputados às 16h.

O Moto enfrenta o Sampaio, no Estádio Castelão precisando vencer para não depender de outros resultados, mas pode se classificar com o empate desde que Imperatriz ou Cordino não vençam ou até com a derrota, mas terá que torcer por uma derrota dos dois concorrentes.

O Imperatriz enfrenta o Santa Quitéria, no Frei Epifânio D’Abadia com a obrigação de vencer para ir à semifinal. Em Barra do Corda, o Cordino recebe o MAC e tem que vencer para não depender do resultado dos jogos de Moto e Imperatriz.

O MAC tem os mesmos sete pontos na contagem geral que São José e Balsas, mas perde no número de vitórias, por isto o MAC tem que vencer para fugir do rebaixamento. Se empatar, o MAC terá que torcer para que haja um vencedor no confronto entre São José e Balsas, no Nhozinho Santos.

3 comentários »