Alumar notifica 500 funcionários que serão demitidos

1comentário

alumarO Consórcio de Alumínios do Maranhão (Alumar/Alcoa) emitiu nesta segunda-feira (28) comunicado interno, convocando trabalhadores para aderirem até 30 de abril ao pacote de desligamento. A empresa anunciou no final de março 500 demissões, em razão do desligamento de 250 cubas da linha de produção de alumínio em São Luís, propondo valores de em média quatro salários de indenização.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Luis (Sindmetal) recorreu ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e vai oferecer ação judicial contra a Alumar/Alcoa diante das demissões. Aconteceram três mediações entre Sindmetal e Alumar no MPT mas, segundo a entidade, a empresa não acatou as propostas apresentadas.

O anúncio teria sido feito de forma inesperada, durante a data-base da categoria (1º de março), sem o repasse do reajuste salarial. Segundo o Sindmetal, a medida reflete na demissão de um número indefinido de trabalhadores indiretos, das empresas contratadas.

Antes do anúncio, mais de 60 empregados da Alumar já haviam sido demitidos em 2014. “A empresa anunciou a demissão em massa em mais uma tentativa de dificultar o aumento, conforme faz há vários anos”, afirma o presidente do Sindmetal, José Maria Araújo.

Para o Sindmetal, soa incoerente despedir 500 trabalhadores, considerando que na linha desligada trabalhavam apenas 90, e ainda que o grupo Alcoa recebeu diversos incentivos fiscais do Governo Federal (SUDENE/BNDES), como redução no custo da energia e no imposto de renda, em troca de manter a produção e os empregos.

Segundo José Maria Araújo essa medida representa um crime contra a organização do trabalho que, se concretizada, derrubará todas as certificações, títulos e reconhecimentos de responsabilidade social conquistados pela empresa. “A empresa sempre trabalhou com redução de custos e pessoal, e bateu recordes de produção e lucro, sem que fossem repassados ganhos ou benefícios correspondentes ao trabalhador. Cabe às autoridades apurar tal crime, que tem impacto econômico e social no Estado com os piores indicadores do país”.

1 comentário para "Alumar notifica 500 funcionários que serão demitidos"


  1. FRANKLIN PORTELA

    Hoje (30.04.14)é o último dia pra demissão. E o que a grande governadora que gosta de desenvolvimento ja fez pelos empregados? O que o partido do vice-governador (PT) ja fez além de cobrar sindicato? Política equivocada e governos lenientes que só pensam no bolso, dá nisso. Ainda vem o lobo Guará falar em produção e desenvolvimento dos municípios. Fala sério pulguento que essa história ja conhecemos a mais de 40 anos e o que precisa e renovação. Fora cambada.

deixe seu comentário