Diferença diminui

2comentários

flavioeedinhoO candidato do PMDB ao governo do estado, senador Lobão Filho (foto), subiu no conceito dos eleitores, segundo pesquisa que é publicada na edição deste domingo (03) pelo jornal O Imparcial.

Se a eleição fosse hoje, Lobão Filho teria 31% dos votos. Na citação espontânea do eleitor, Lobão Filho teria 21% dos votos.

O candidato do PCdoB, Flávio Dino, manteve praticamente o mesmo índice, se comparado com a pesquisa anterior, realizada no final de junho.  Agora, Dino tem 50% da preferência do eleitorado. Na espontânea, Dino tem 33,5%.

A pesquisa foi realizada pelo Instituto Econométrica a pedido do jornal no período de 26 a 31 de julho. Foram consultados 1.005 eleitores num universo de 54 municípios. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 00029/2014.

Lobão Filho subiu dois pontos percentuais desde a última pesquisa divulgada há pouco mais de um mês. Professor Josivaldo (PCO), que não apareceu na pesquisa anterior, teria 2,4% dos votos se as eleições ocorressem hoje.

Pedrosa, do PSol, caiu na pesquisa. De 1,4% agora possui 0,5%. Zé Luís Lago (PPL) também teve queda em números. De 1,1% para 0,3. Saulo Arcangeli (PSTU) também teve perda de intenções de voto. De 0,9 para 0%.

O número de pessoas que não sabem em quem votar caiu quase três por cento. Agora são 9,8% entre os entrevistados na pesquisa. Votos nulos totalizam 5,4%.

O Imparcial também publica a preferência do eleitorado para o Senado Federal e para a presidência da República. Para o Senado, Roberto Rocha (PSB) tem 6,5%, Gastão Vieira (PMDB),4,3%. Na lista figuram também nomes que não estão com suas candidaturas registradas na justiça Eleitoral.

Para a presidência da República, Dilma Rosseff (PT) lidera com folga. Teria 46,1% dos votos. Em segundo vem Aécio Neves (PSDB), com 9,4% e Eduardo Campos (PSB), 3,5%.

Leia mais

2 comentários para "Diferença diminui"


  1. fernando

    Meus amigos essa diferença sempre existiu, cresceu dentro da margem de erro, FD cresceu desde a ultima divulgada, não foi 1% mais cresceu, e a margem de eroo?

  2. LUIZ

    Que dificuldade de se entender os números desta pesquisa, principalmente pra senador…dá pra explicar????

deixe seu comentário