Rumos do PT

0comentário

AugustoLobatoLogo no início de janeiro, a Executiva Estadual do PT deverá voltar a ser reunir e debater sobre a posição que o partido tomará em relação ao governo de Flávio Dino (PCdoB). A pressa pela decisão diz respeito tanto à busca por espaços no futuro governo, como também à tentativa de iniciar o debate sobre a sucessão na Prefeitura de São Luís em 2016.

Em dezembro, os petistas chegaram a se reunir, mas, como de praxe, não chegaram a qualquer decisão sobre o futuro da legenda. De acordo com o vice-presidente da sigla, Augusto Lobato, ficou complicado se falar em posição quando o PT ainda faz parte do atual governo.

“É difícil tomar qualquer posição quando sabemos que ainda temos o PT fazendo parte do atual governo. Por isso, preferimos esperar a mudança”, disse Lobato.

A executiva estadual volta a se reunir logo no início de janeiro. A tendência é que o PT vá para a base de apoio de Flávio Dino. Mesmo os membros pertencentes à ala Construindo um Novo Brasil (CNB) estão tendendo a apoiar Dino, o que não terá grande problemas nacionais, já que o PCdoB de Flávio Dino é aliado do PT da presidente Dilma Rousseff.

Essa decisão também facilitará a vida de outros membros do PT, como Márcio Jardim (futuro secretário de Esportes) e Francisco Gonçalves (que comandará a secretaria de Direitos Humanos de Dino) que já foram indicados para compor a futura administração.

O PT tomando a decisão sobre a posição em relação a Flávio Dino no Maranhão, também iniciará a discussão interna sobre a sucessão da Prefeitura de São Luís. As alas existentes na legendas poderão se posicionar.

De acordo com Lobato, por enquanto, a tese que mais ganha força internamente é a de lançamento de candidatura própria em São Luís.

O Estado

Sem comentário para "Rumos do PT"


deixe seu comentário