Troféu Mirante

1comentário

TrofeuMiranteComeça na próxima segunda-feira (29) e vai até o dia 18 de janeiro a votação para escolha dos melhores atletas em suas respectivas categorias ao Troféu Mirante 2014 que chega à sua 10º edição.

Os atletas são escolhidos por meio de votação popular e por um júri oficial composto por jornalistas e profissionais da área de esportes. Participam da votação um total de 77 atletas.

O evento acontecerá dia 29 de janeiro de 2015, no Teatro Arthur Azevedo e premiará 77 atletas, em 25 modalidades distintas: atletismo, automobilismo, basquete, badminton, beach soccer, ciclismo, capoeira, jogo de damas, fisiculturismo, futebol, futsal, ginástica, handebol, jiu-jitsu, judô, karatê, motociclismo, natação,  surf, tênis de mesa, tênis de quadra, tiro esportivo, triátlon, voleibol, xadrez.

Além dos melhores atletas por modalidade, serão escolhidos o Atleta do ano – Voto popular,  Atleta do Ano-Júri Oficial,  Federação Destaque, Jovem Talento e Incentivo ao Esporte, além de outras homenagens a personalidades que se destacaram na cena esportiva maranhense.

Os patrocinadores oficiais do evento são Armazém Paraíba, Mateus Supermercados, Cemar e Credishop.

Vote aqui

ATLETISMO

Amanda da Silva dos Santos
Marcelo Santos L. Filho
Larisse do Nascimento de Sousa

AUTOMOBILISMO

Manuel Carlos Júnior
Fábio Cadaço
Alan Kardec

BASQUETE

Thalia Serra Pinheiro
Alderico José Coelho Júnior
Silvano Vasconcelos Araújo

BADMINTON

Carlos Bruno Fernandes Mendes
Thierike Santos
Lucyele Farias da Silva

BEACH-SOCCER

Luís Alberto do Nascimento Braga – Datinha
Roberto Muniz Pacheco Neto – Roberto
Franklyn Damasceno Conceição – Frank

CICLISMO

Gilson Buna Martins
Luís Carlos Ribeiro Campos
João Batista Pereira Silva

CAPOEIRA

Joanne Alves e Alves
Antônio Lucas Batalha
Edilson Moreira Rodrigues Júnior

JOGO DE DAMAS

Fernando de Jesus França
Thalyane Bianca Sá Santos
Allison Davi Castro Silva

FISICULTURISMO

Orlando Gomes Martins
Eudésia Araújo Martins
Rosilval Ferreira Lima Júnior

FUTEBOL

Eloir Silva Moreira – Eloir
Hilton Conceição de Sousa – Hiltinho
Eudes Ruan de Souza Carneiro – Juan

FUTSAL

Antônio Antunes
Lucas Moura dos Santos Assunção Silva
Carlos Henrique Costa Soares

GINÁSTICA

Antônio da Conceição Silva
Edson Alves Gomes
Marília Cristina Lima Pereira

HANDEBOL

Wyllem Júnio da Luz
Pablo Sá
Ursula Simões

JIU-JÍTSU

Milena Cristine do Nascimento
Gabriel de Lima Pires
Francisco Sales

JUDÔ

Pedro Victor Fonseca Rezende
Leonardo Kubo
Ítalo Mazzili Cabral de Carvalho

KARATÊ

Salatiel Martins Ferreira
Hélio Nascimento
Matheus Lima Dourado
Joana Viviane dos Anjos
Andréas Salomão Campos da Silva

MOTOCICLISMO

José Gonçalves dos Santos
Antônio Ataide Matos de Pinho Júnior
Vinícius Barbalho Mota

SURF

Amauri de Melo Oliveira
Marcelo Bogêa Vaz dos Santos
Thiago Pierre Goes

TÊNIS DE MESA

Bruno Henrique Carvalho Ribeiro
Vitor Augusto Reis Alves
Linaldo Neves Pinheiro

TÊNIS DE QUADRA

Tiago Marques
Fernando Frota
Isadora Andrade

TIRO ESPORTIVO

Alysson Marquezelli Simeão Almeida
Rosinete Nascimento Teixeira
Alessandra Mendes Lopes

TRIATLON

Shirley Orivane
Max Vale Costa
Ubirajara Mendes Câmara Júnior

NATAÇÃO

Thiago Corrêia Rezzo
Bruno França Cardoso
Júlia Leal Nina

VOLEIBOL

Beatriz da Silva Alves
Carolynne Weba da Silva
Letícia Regina Lima

XADREZ

Yuri de Carlos Dias
Wilson Barros Júnior
Igor Gabriel Correa Cutrim

1 comentário »

Entrevista de Joaquim Haickel

2comentários

joaquimO secretário de Estado de Desporto e Lazer (Sedel), Joaquim Haickel é o entrevistado deste domingo no Blog do Zeca Soares.

Faltando três dias para deixar o cargo ele fala sobre a importância da reabertura do Castelão como grande feito da atual administração para o futebol e sobre a conclusão da obra do Costa Rodrigues.

Joaquim Haickel reforça a importância da participação da iniciativa privada para desenvolvimento do esporte no Maranhão e deseje sucesso ao novo secretário da Sedel, Márcio Jardim.

Veja a entrevista na íntegra:

Zeca Soares –Qual a importância da reabertura do Castelão no governo Roseana Sarney para o soerguimento do futebol no Maranhão?

Joaquim Haickel – Sem o Castelão o Sampaio Correia não teria conseguido o sucesso que alcançou. Se tivesse jogado as últimas partidas do campeonato Brasileiro da série D, todo campeonato das séries C e B no Nhozinho Santos o Sampaio Jamais teria tido o sucesso que alcançou.

Zeca Soares – Você tem dito que esperava muito pela entrega do ginásio Costa Rodrigues aos desportistas. Com a entrega do ginásio você considera que o governo Roseana deixa uma grande contribuição ao esporte amador?

Joaquim Haickel – Devolver o Costa Rodrigues aos desportistas de São Luís e do Maranhão é reconhecer a importância daqueles que nos últimos 60 lutaram pelo esporte amador de nossa terra. É a mesma coisa de dizer obrigado a Alemão e a Dimas, coisa que nunca será demais. É reconhecer a importância de gerações de atletas e professores que passaram por ali em busca da aventura da superação atlética.

Zeca Soares –Muito se fala sobre a Lei de Incentivo ao Esporte. Qual o papel dela atualmente para o desenvolvimento do esporte?

Joaquim Haickel – Quando se vê projetos como o da construção da quadra poliesportiva e coberta da Barrigudeira, quando se vê que a APAE já tem seu ginásio totalmente reformado, quando se sabe que o Ginásio da Liberdade já está com os recursos garantidos pela Cemar, quando se vê o Maranhão Basquete e o Maranhão Vôlei  contagiando a nossa juventude, fica a certeza de que essa lei é importantíssima e fico muito orgulhoso de ter sido o autor dela, bem como a versão da cultura.

Zeca Soares – De que forma a iniciativa privada poderia dar uma contribuição mais decisiva ao esporte no Maranhão?

Joaquim Haickel – Tomando consciência de que deve participar mais de perto da lei de incentivo e mais que isso, de ter atitude em relação ao esporte, pois toda ação esportiva, qualquer uma reverte em beneficio para a sociedade, pois engrandece as pessoas, que na maioria das vezes são jovens e carentes.

Zeca Soares – Fica algo que você gostaria de ter feito pelo esporte maranhense, mas que devido a diversos fatores não foi possível?

Joaquim Haickel – Não me lembro de nada especificamente, mas gostaria de podido fazer mais coisas, tanto em quantidade como em qualidade. Gostaria de ter conseguido interiorizar mais o esporte que acontece quase que totalmente em São Luís, gostaria de ter resolvido a novela das piscinas, e de ter construído uma arena multiuso no Papódromo e uma escola em tempo integral no Castelão. Espero que meu sucessor possa fazer todas essas coisa, pois deixarei prontos os projetos delas e algumas até mesmo o dinheiro para realiza-las.

Zeca Soares – Que recado você deixa ao seu sucessor na pasta?

Joaquim Haickel – Desejo a ele boa sorte. Que ele tenha sucesso. Digo a ele, de público, que acredito que ele fará uma boa gestão frente à SEDEL, pois tem disposição, capacidade e prestigio, tanto junto ao governo estadual quanto ao governo federal. A SEDEL não é difícil de administrar, difícil é agradar a algumas pessoas que nunca estão satisfeitas. Não ligue para estes, guie-se pelo sorriso nos rostos dos atletas do JEM’s, fazendo isso todo o resto dará certo.

2 comentários »

Dois poderes

3comentários

AndreaMuradPor Andrea Murad

No início da semana expressei, pela primeira vez, minha opinião sobre a eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão. Desde o final das eleições de outubro, Humberto Coutinho vem anunciando sua candidatura única, acordada com o governador eleito, Flávio Dino, e alguns deputados da próxima legislatura. Nada contra Humberto Coutinho, a quem respeito, porém, como deputada eleita pelo PMDB, partido de oposição ao futuro governo, não posso concordar com a imposição de Flávio Dino que demonstra claramente desejar obter o controle de dois Poderes a partir de 2015: o Executivo e o Legislativo.

Precisamos discutir e incentivar a indicação de alguém que realmente represente a renovação e não o atraso, alguém que não irá apenas obedecer ao governo, mas que poderá questionar quando for necessário e que, acima de tudo, se negue quando o assunto for desfavorável ao povo do Maranhão, este a quem realmente devemos lealdade, compromisso e respeito. Qualquer outra posição é condenável e não terá o meu apoio. Precisamos honrar o nosso eleitorado. Nós fomos eleitos para atender o desejo do povo, com uma nova forma de fazer política, uma política diferente.

Para isso acontecer, precisamos estar mais unidos e o diálogo é a melhor opção para alinhar as coisas. Afinal, sou formada em Comunicação Social, sei bem os resultados de uma discussão saudável onde todos são ouvidos e a decisão tomada seja aquela em benefício de todos. Acredito que na política não devemos pensar individualmente, devemos pensar em grupo porque defendemos uma ideia, temos um objetivo em comum e precisamos estar bem alinhados, por isso tenho certeza que, em breve, o PMDB iniciará essa discussão e eu continuarei defendendo a ideia de que não devemos aceitar Humberto Coutinho como presidente da Assembleia só porque Flávio Dino quer, como forma dele retribuir os favores, por exemplo, de quando foi eleito deputado federal com apoio de Humberto Coutinho. Isso é uma escolha pessoal de Dino e não devemos nos basear nessa pessoalidade na hora de decidir o presidente da AL-MA.

Quanto às especulações de candidatura, não sou e não quero ser candidata a presidente da Assembleia. Tenho outros planos para o início da minha carreira política, honrando meus compromissos sem jamais deixar de lutar por uma oposição responsável, transparente e firme ao governo Flávio Dino, como faz o próprio candidato que disputou com Dino. Lobão Filho é do nosso partido e também já deixou clara sua posição de oposição.

Na minha opinião, não há razões para o PMDB fazer acordo a essa altura com Flávio Dino, porque votar em Humberto é votar de acordo com a imposição do futuro governador. Temos que fazer o nosso papel com seriedade, sem acordos pessoais.

Quero que o grupo tenha um candidato, pois temos muitos nomes, alguns muito experientes, com vários mandatos e, mesmo entre os novos, alguém que se disponha a agir em nome dessa maioria, respeitando o direito de todos os deputados e tratando-os de forma igualitária, respeitando o direito dessa maioria que o nosso grupo elegeu, assim como das minorias e do deputado individualmente. Recordemos o fato de que, em 2011, os deputados desejaram uma Assembleia mais independente e Arnaldo Melo foi consenso. Os deputados da oposição integraram um bloco garantindo a vitória de Arnaldo, a desistência de Ricardo Murad e a derrota de Manoel Ribeiro. Na segunda eleição de Arnaldo apenas deram continuidade ao acordo.

Hoje é diferente. O momento político é de afirmação do grupo que conseguiu ampla maioria na Assembleia. Foram 29 deputados estaduais, uma maioria eleita pelo nosso grupo e que representa milhares de votos. E ir contra isso é trair nossos eleitores. Então, que oposição faremos? O grupo está desalinhado, cada um para um lado e precisamos rever isso.

Quanto a minha postura no Legislativo, muitos não querem entender ou aceitar o fato de que desejo construir um mandato com base nas minhas opiniões e no que for melhor para o povo do Maranhão. Faço parte de uma nova geração na política brasileira que deseja construir um legado diferenciado e com ações novas. Fui eleita deputada, para representar o povo e não para defender os interesses do governo.

O Estado

3 comentários »

Políticas públicas

2comentários

AdrianoSarneyO deputado estadual eleito Adriano Sarney (PV), apesar de ainda não ter assumido mandato na Assembleia Legislativa, já atua na busca de políticas públicas e garantias de melhor qualidade de vida à população.

Adriano participou, no início da semana, da entrega de mil títulos de regularização fundiária na Cidade Olímpica, que já foi considerada a maior invasão da América Latina.

Na ocasião, Adriano afirmou que lutará para regularizar os cerca de 14 mil lotes de terra do bairro.

“Serei uma voz na Assembleia Legislativa em favor da Cidade Olímpica. A conquista do título de propriedade é um sonho antigo dos moradores daqui. Com a sua casa documentada, o morador poderá obter financiamento para reforma e ampliação, além de garantir um patrimônio para a família, com a valorização do imóvel. Hoje muitas famílias foram beneficiadas, mas a nossa luta continuará”, afirmou.

A ação que garantiu a entrega dos títulos de regularização fundiária foi realizada pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

O Estado

2 comentários »

Réveillon em São Luís

0comentário

LitoraneaA Prefeitura de São Luís prepara um grande esquema logístico para oferecer conforto e segurança aos ludovicenses que irão celebrar a entrada de 2015 na próxima quarta-feira (31), na programação oferecida pelo Município. Haverá reforço da segurança e garantia de pronto-atendimento médico na Litorânea, onde a atração principal será Zeca Baleiro, com expectativa de público de 100 mil pessoas. A estrutura também será garantida na Praça Maria Aragão, onde ocorrerá a Virada com Jesus com previsão de 60 mil pessoas.

A programação do dia 31, organizada pela Prefeitura de São Luís, inclui na Avenida Litorânea, além do cantor Zeca Baleiro, o grupo Argumento, a banda de reggae de Alcântara, Barba Branca, grupos de tambor de crioula e a banda Afrôs e convidados.

Já na Praça Maria Aragão, a Virada com Jesus será ao som de cantores como André Valadão, Anderson Freire e Maurício Paes, além de artistas locais como as bandas Marcados pela Promessa, Fogo e Glória, Som do Alto, e cantores Jacimário e Saul Gutman. Nos dois locais haverá shows pirotécnicos à meia-noite e uma mega estrutura de palco, luz e sonorização.

O trabalho na área de segurança será desenvolvido pela Polícia Militar (PM) e contará com reforço da Guarda Municipal e segurança privada contratada pela Prefeitura. Serão disponibilizados cerca de 60 membros da Guarda Municipal distribuídos em toda extensão da Litorânea e na Praça Maria Aragão.

Já a Polícia Militar atuará com um contingente de 260 homens distribuídos nos dois locais de festividade. Para garantir a total segurança da população que vai acompanhar os eventos, a Polícia Militar realiza três importantes operações durante as comemorações do fim de ano.

Através da operação Comandos Integrados, as forças militares farão rondas com a cavalaria, viatura e motocicletas nos locais dos eventos; na Operação Catraca, serão feitas incursões dentro do transporte coletivo para evitar assaltos; além disso, serão realizadas Blitzen da Lei Seca, para evitar e punir o crime de embriaguez ao volante. O infrator da Lei Seca também está sujeito a ser multado no valor de R$ 1.915,30, ter recolhida a carteira de habilitação, perder o direito de dirigir por 12 meses e retenção do veículo, até a apresentação de condutor devidamente habilitado.

Foto: Maurício Alexandre

sem comentário »