Caras novas

13comentários

SampaioA temporada para o Sampaio começou nesta segunda-feira (5) com a apresentação dos jogadores que farão parte do elenco que sera comandado pelo treinador Oliveira Canindé.

Na coletiva, Canindé fez questão de deixar claro que indicou apenas o zagueiro Edivânio. Os demais novo jogadores foram todos indicados pelo presidente Sérgio Frota.

O Sampaio 2015 terá os goleiros Ruan, Tony e Jean; os zagueiros Edivânio, Leomar, Mimica e Luís Otávio; os laterais Daniel Damião, William Simões, Gil Mineiro e Raí; os volantes Curuca, Romário, Dudu, Robson Simplício e Arlindo Maracanã; os meias Válber, Ideilson e Ítalo e os atacantes Edgar, Pimentinha, Siloé, Célio Codó e Lucão.

Apenas três jogadores não se apresentaram hoje: Robert, Cleitinho e Thiago Ferreira.

A primeira partida oficial do Sampaio na temporada será contra o Moto, no dia 22 de janeiro pela Copa dos Campeões que será promovida pela Federação Maranhense de Futebol (FMF) e deverá ter ainda as participações de Vitória-BA e Náutico-PE.

Foto: Afonso Diniz/Globoesporte.com

13 comentários »

Morte em Pedrinhas

2comentários

PedrinhasA Secretaria de Estado da Comunicação esclarece que na tarde desta segunda-feira (5) após frustrada tentativa de fuga, o detento Jocean Soares Dantas foi atingido por dois tiros e, mesmo socorrido, faleceu no Hospital Municipal Djalma Marques, Socorrão I.

Jocean cumpria pena de 26 anos, 2 meses e cinco dias de reclusão por homicídio e porte ilegal de arma. Ele foi julgado e condenado pela 1ª Vara de Execuções Penais de Imperatriz.

Às 16h56, o detento solicitou atendimento médico e foi conduzido por monitores e vigilantes do Bloco B, da Casa de Detenção (Cadete), para a sala de enfermaria. Após a retirada das algemas, o presidiário tentou fugir em direção à Permanência, área de saída da Cadete. Ao ser impedido, tentou ir para o alojamento, onde travou luta corporal com o vigilante e foi atingido na perna e no abdome. Socorrido, o detento faleceu no hospital.

A Secretaria de Administração Penitenciária acionou de imediato a empresa responsável pela segurança da unidade penitenciária, que apresentou os vigilantes e as armas utilizadas na Delegacia da Vila Embratel.

A Secretaria providenciou assistência à família do detento, morto durante a tentativa de fuga.

2 comentários »

Mobilidade urbana

3comentários

 

EdivaldoeFlavioO prefeito Edivaldo e o governador Flávio Dino deram início às primeiras tratativas para a celebração de parcerias institucionais que visem à mudança para melhoria da qualidade de vida da população. Na manhã desta segunda-feira (5), Edivaldo esteve com o governador, no Palácio dos Leões, para a primeira reunião de trabalho que traçou intervenções de mobilidade urbana em São Luís, com início previsto para este mês. Dentre as primeiras medidas estão obras de pavimentação, intervenções de trânsito e construção de avenidas interbairros.

O prefeito Edivaldo entregou ao governador um conjunto de projetos na área de infraestrutura desenhados pela Prefeitura para São Luís. O chefe do executivo municipal saiu entusiasmado da reunião e destacou que este é o primeiro de uma série de encontros que ocorrerão daqui para frente entre Prefeitura e Governo do Estado.

“Demos o primeiro passo para a parceria tão sonhada pela população, prefeito e governador caminhando juntos em prol da nossa querida São Luís. Hoje conversamos sobre mobilidade urbana e pavimentação com diversas ações conjuntas nessas áreas. Em específico, nós tratamos sobre as intervenções de trânsito que devem ocorrer ao longo desse primeiro semestre e também sobre asfaltamento das vias de nossa cidade”, Edivaldo.

Reuniao1Ao enfatizar a urgência na implementação desse pacote de medidas em benefício de São Luís como forma de impactar positivamente a vida do cidadão ludovicense, o governador avaliou a parceria como profícua e ressaltou que este começo de relacionamento institucional com a Prefeitura ocasionará uma série de avanços.

“A cidade de São Luís tem um governador amigo, presente e que se preocupa com suas demandas. A população já começará, dentro de pouco tempo, a presenciar o resultado desse novo momento. Hoje eu e o prefeito Edivaldo discutimos a temática da mobilidade urbana, um problema que atinge todos os cidadãos maranhenses que trabalham e moram na região metropolitana de São Luís. Por isso mesmo, a preocupação é termos projetos conjuntos que permitam a ação em parceria e permanente entre o Governo do Estado e a Prefeitura”, assinalou o governador Flávio Dino.

O encontro delineou as primeiras medidas a serem tomadas no âmbito da fase de gestação da parceria. A Prefeitura vai executar as obras por intermédio da sua própria usina de asfalto e suas equipes e o governo estadual entrará com parte dos recursos. “Nós formataremos o convênio e já em janeiro iniciaremos esse trabalho”, garantiu o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo. Na próxima quinta-feira (8), o prefeito Edivaldo deve anunciar as ruas que receberão obras de requalificação asfáltica em São Luís.

Fotos: Honório Moreira

3 comentários »

Escola digna

0comentário

escolataipaPor Robert Lobato

O governador Flávio Dino assinou o decreto Nº 30.620, de 02 de janeiro de 2015, que institui o Programa “Escola Digna”, cujo objetivo é “propiciar, às crianças, jovens, adultos e idosos atendidos pelo Sistema Estadual de Ensino e pelo Sistema Público de Ensino dos Municípios, o acesso à infraestrutura necessária para as suas formações como cidadãos livres, conscientes e preparados para atuar profissionalmente nos mais diversos campos da atividade social”,conforme caput do decreto.

Para não correr o risco de levar os queridos leitores e leitoras do Blog do Robert Lobato ao equívoco, faz-se necessário informar que não há escolas de taipa no Maranhão sob a responsabilidade do Sistema Estadual de Educação.

Segundo o Censo Escolar/2013, o número de escolas em condições de funcionamento inadequado ou indigno no Maranhão é o seguinte:

Rede Estadual: 136 (escolas indigenas)

Rede Municipal: 1.367

Rede Privada: 4

Total: 1.507

Detalhe importante: estes dados do Censo Escolar não faz distinção entre escola de taipa e barração, este geralmente usado nas aldeias indígenas.

Questão cultural

Outra observação interessante diz respeito ao fato das dificuldades do estado trabalhar na melhoria das escolas indígenas por questões de ordem cultural, tanto dos índios quanto do homem branco.

Só para termos uma ideia desta realidade, recentemente nada menos do que 50 escolas deixaram de ser construídas porque tiveram licitações desertas em virtude da falta de interesse das empreiteiras que resistem em trabalhar nas aldeias. As obras seriam pagas com recursos do BNDES.

Um especialista ouvido pelo Blog do Robert Lobato afirma que a questão da educação indígena requer maior intervenção do governo federal para superar as demandas que a Funai já não consegue atender.

“Não há atualmente uma política nacional para tratar a questão conflituosa da relação com as populações indígenas. É preciso tratar as causas deste distanciamento. A Funai infelizmente fracassou. Só uma atitude conjunta da união, estados, municípios, Ministério da Justiça, Ministério Público Federal, entre outras instituições, poderá definir uma nova política de atendimento, não só na educação, como saúde e outras políticas. O envolvimento da Secretaria de Direitos Humanos é fundamental”, assegurou.

Leia mais

sem comentário »