Valdir é o vice

1comentário

WaldirMaranhaoO deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi eleito neste domingo (1º) presidente da Câmara em votação em primeiro turno. Com 267 votos recebidos, Cunha comandará a Casa por dois anos. O primeiro vice-presidente eleito foi Valdir Maranhão (PP-MA).

Na votação, Cunha derrotou outros três candidatos, incluindo o representante governista, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que recebeu 136 votos. O candidato do PSB, Júlio Delgado (MG), ficou em terceiro lugar, com 100 votos, e o do PSOL, Chico Alencar (RJ), em quarto, com oito votos. Dois deputados votaram em branco.

Além de Cunha, foram eleitos para compor a Mesa Diretora da Câmara os deputados Valdir Maranhão (PP-MA) (1º vice-presidente), Giacobo (PP-PR) (2º vice-presidente), Beto Mansur (PRB-SP) (1º secretário), Felipe Bornier (PSD-RJ) (2º secretário), Mara Gabrilli (PSDB-SP) (3º secretário) e Alex Canziani (PTB-PR) (4º secretário). Os quatro suplentes da Mesa Diretora serão os deputados Mandetta (DEM-MS), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Luiza Erundina (PSB-SP) e Ricardo Izar (PSD-SP).

1 comentário »

Grandes tropeçam

15comentários

FelipeCosta

Não foi um bom início para as equipes tidas como favoritas ao título de campeão maranhense. Sampaio e Moto tropeçaram na estreia.

Em Santa Quitéria, o Sampaio só empatou com o Santa Quitéria por 0 a 0, debaixo de um calor de matar e de muita chuva. Com a cabeça no jogo de quarta-feira contra o Sport pela Copa Nordeste, o técnico Oliveira Canindé lançou um time misto e o Sampaio não conseguiu furar o bloqueio do Santinha.

Em São Luís, o Moto mal escalado fez um primeiro tempo ridículo. Melhorou na etapa final com a entrada de Felipe Costa, mas tropeçou no Cordino por 2 a 2, no Castelão. Os gols do Cordino contaram com falha do goleiro Felipe Sanches que não saiu do gol e da dupla de zaga que assistiu o volante Diego Bala marcar duas vezes. Inclusive o empate aos 48 minutos do segundo tempo.

Em Balsas, o Imperatriz empatou com o Balsas por 2 a 2. O Cavalo de Aço também deixou a vitória escapar no fim do jogo.

Só quem venceu na primeira rodada foi o São José que jogando pela primeira vez em São José de Ribamar fez 2 a 0 sobre o Expressinho e lidera o Campeonato Maranhense após a primeira rodada.

Foto: Welliandrei Campelo

15 comentários »

Nova função

0comentário

EdilazioeHumbertoCoutinhoO deputado estadual Edilázio Júnior (PV), reeleito em outubro do ano passado para novo mandato na Assembleia Legislativa, foi empossado em sessão solene hoje.

O parlamentar, que teve atuação destacada na legislatura passada, e que integra a ala oposicionista na Casa, também eleito primeiro secretário da Mesa Diretora, que será comandada pelo deputado Humberto Coutinho (PDT), eleito presidente do Legislativo.

A partir de amanhã, primeira sessão ordinária na nova legislatura, o parlamentar já passa a atuar na nova função na Mesa.

Edilázio Júnior foi reeleito deputado estadual com votação expressiva: 56.239 votos. Ele está entre os 20 deputados, dos 42 que compõem o plenário, que haviam sido eleitos em 2010, e conseguiram retornar à Casa.

Consciente do seu papel no Legislativo, ele assegurou o compromisso de continuar trabalhando para que todas as regiões do estado sejam atendidas por políticas públicas, e para que a população tenha maior qualidade de vida. Edilázio afirmou que ficará vigilante para que o Poder Executivo dê continuidade ao desenvolvimento do Maranhão e disse que cobrará o cumprimento das promessas de campanha feitas pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

“Vamos honrar os votos de confiança que nos foram concedidos na eleição de outubro do ano passado, e trabalhar incansavelmente por um Maranhão melhor”, finalizou.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Eleição na Assembleia

2comentários

assambleia

O deputado Humberto Coutinho (PDT) foi eleito neste domingo (1) presidente da Assembleia Legislativa para o diênio 2015/2016.

Ele recebeu 40 dos 42 votos dos deputados. A deputada Andrea Murad (PMDB) recebeu 2 votos. O dela e o do deputado Sousa Neto (PTN).

Em seu primeiro discurso após ser eleito presidente, Humberto Coutinho afirmou que a Assembleia será independente.

E citou frase do ex-presidente da República, José Sarney. “Não existe democracia sem um parlamento livre. Este parlamento é livre, este parlamento é independente”.

A nova composição da mesa diretora ficou assim:

Presidente: Humberto Coutinho (PDT)
1º vice-presidente: Othelino Neto (PCdoB)
2º vice-presidente: Glaubert Cutrim (PRB)
3º vice-presidente: Valéria Macedo (PDT)
4º vice-presidente: Graça Paz (PSL)
1º secretário: Edilázio Junior (PV),
2º secretário: Carlinhos Florêncio (PHS)
3º secretário: César Pires (DEM)
4º secretário: Francisca Primo (PT).

Foto: JR Lisboa e Maria Teresa/Agência AL

2 comentários »

A diferença entre deputado e parlamentar

1comentário

joaquimhaickelPor Joaquim Haickel

Tanto o parlamento quanto os parlamentares, representantes dos anseios e dos interesses da população, vêm sendo alvo das atenções da imprensa e da opinião pública brasileira nos últimos anos. Atenções estas quase sempre inclinadas a supor que, tanto a instituição como seus membros, procuram sempre o caminho do desacerto.

Nasci no meio político e desde cedo, acompanhando a trajetória assimilei os ensinamentos da representação popular e a importância da atuação parlamentar. Também aprendi muito escutando as palavras e observando o modo de agir e pensar de grandes e ilustres políticos maranhenses como Milet, La Rocque, Burnett, Alexandre, Lobão, Ivar, Nunes Freire, Newton Bello, Cafeteira, Castelo, Pedro Neiva e Sarney, para citar apenas uma dúzia dentre os maiores. Deles, só quatro ainda vivem, cinco foram também prefeito da capital, sete foram senadores, oito chegaram a ser governadores e um foi até presidente da República, mas todos foram ou são parlamentares.

A palavra parlamento é composta da junção do substantivo: parla, que significa conversa ou falatório; e do sufixo: mento, que representa ação ou resultado da ação.

O parlamento clássico é originário da Grécia, onde era plebiscitário e direto, e de Roma onde era representativo. O parlamento moderno teve origem na Inglaterra e na França, onde em ambos os países, foi instalado como assembléia política representativa de suas monarquias. Na França, teve ainda o papel de assembleia judiciária.

Parlamento, na realidade, é uma assembleia deliberativa encarregada principalmente de votar o orçamento e as leis que regulam as relações entre os poderes constituídos e a vida dos cidadãos. Logo, parlamentar é aquele que faz com que suas conversas resultem em ação, regulando a relação entre as instituições e o povo.

Jovem ainda, com pouco mais de 22 anos, lembro-me muito bem do torcicolo que sentia, quando sentado numa das cadeiras do corredor central do plenário acompanhava com atenção os maravilhosos duelos verbais ali travados entre o grande deputado José Bento Neves, que se sentava na última poltrona à direita e o não menos importante e saudoso líder oposicionista Gervásio Santos, que se sentava no lado diametralmente oposto, na primeira cadeira do lado esquerdo, na velha Assembleia Legislativa, na Rua do Egito.

Naqueles momentos, me sentia tal qual o jovem Marco Antônio, que dividia sua atenção entre Júlio César e Cícero, imortais tribunos do venerável Senado Romano.

Benditos torcicolos! Assistindo aquelas pelejas memoráveis naquele rico período de nossa história, a transição da ditadura à democracia, do último governante militar para o primeiro presidente civil, comecei a redigir meu currículo.

Era o renascer da cidadania. Nos Estados, pela primeira vez, desde o golpe militar de 64, viveríamos a experiência de sermos governados por um representante guindado ao poder pelo voto direto.

No período legislativo seguinte, fui novamente agraciado pelo voto popular e pude participar ativamente de outro momento de grande significação que poucas gerações de políticos tiveram acesso. Fui deputado constituinte, um dos mais de 500 parlamentares que assinaram a Constituição Cidadã do doutor Ulisses Guimarães.

Maquiavel, em sua obra-prima “O Príncipe”, controvertida lição de antropologia, psicologia, sociologia, politica e de história, sempre interpretada pelo ângulo mais mesquinho e pejorativo, diz no capitulo XVII: “Da crueldade e da piedade – Se é melhor ser amado ou temido.” Ainda bem que o “Secretário de Florença” destina sua obra ao detentor do poder central, pois aos parlamentares, esse dilema não deve afligir diretamente. Esses não tem que ser necessariamente amados ou temidos, têm na verdade é que serem respeitados e ouvidos. Nos dois casos, não pelo cargo que exercem, mas pela função, pela procuração que lhes foi confiada, registrada em cartórios competentes para tal. Procuração intransferível, com prazo determinado, revogável e retratável apenas em caso de arguição do descumprimento do decoro parlamentar.

Entendo que a atuação parlamentar deve ser marcada pelo profundo respeito aos interesses dos eleitores que os elegeram. Mas aqui vai um alerta: o parlamentar não tem que fazer necessariamente o que o povo quer, como ele quer, quando ele quer. Até porque, para o parlamentar nem sempre é fácil escolher que parcela do povo ele representa. O parlamentar tem de fazer o que precisa ser feito.

De meu pai, herdei o respeito ao parlamento e a defesa férrea do mandato popular. Tal qual ele, entendo que independente de siglas, cor partidária ou ideológica, o parlamentar tem que ser respeitado e seu mandato protegido.

Com ele aprendi que a liberdade de expressão é a pedra basal que sustenta os alicerces da democracia. Sem ela, não existe parlamento na acepção da palavra. A voz do parlamentar que ecoa aos quatro ventos é a garantia da democracia é a reprodução exata e proporcional das idéias, pensamentos e opiniões que formam este imenso painel diferenciado que é a sociedade.

Deputado pode ser qualquer um que consiga os votos necessários para se eleger. Parlamentar é mais que deputado, é aquele que sabe usar com inteligência, correção e coerência a procuração eleitoral que lhe foi confiada pelo povo.

Com meu pai, com Platão, com Maquiavel e com Alexandre Dumas aprendi o verdadeiro valor de algumas palavras entre as mais importantes em qualquer idioma: Amizade; Compreensão; Coragem; Generosidade; Gratidão; Honra; Humildade; Idealismo; Justiça; Liberdade; Respeito; Sabedoria; e União.

No final destas mal traçadas linhas resta-me apenas repetir uma pequenina oração que minha mãe passou toda a sua vida tentando ensinar para meu pai e que de tanto ouvir acabei aprendendo: “Que Deus nos dê serenidade para aceitar o que não se pode mudar; coragem para mudar o que pode ser mudado; e sabedoria para que se possa reconhecer a diferença”.

Desejo que meus amigos deputados, que hoje assumem seus mandatos para esta legislatura e se pretendem parlamentares nesses tempos difíceis, consigam as graças dessa oração.

1 comentário »

Campeonato Maranhense

3comentários

Captura de Tela 2015-01-31 às 07.29.14Quatro partidas abrem neste domingo o Campeonato Maranhense 2015. A competição terá este ano nove equipes com a desistência do Sabiá, de Caxias que garantiu a vaga na segunda divisão, mas desistiu de participar alegando falta de patrocínio.

A primeira rodada terá Moto x Cordino, às 17h, no Estádio Castelão. Em Santa Quitéria, o Santinha recebe o atual campeão e favorito ao título o Sampaio em jogo que começará às 15h30. No Estádio Dário Santos, na Cohab, o São José enfrenta o Expressinho, às 16h. No mesmo horário, em Balsas, o Balsas recebe o Imperatriz, no Cazuza Ribeiro.

O regulamento deste ano é bem simples. As nove equipes jogarão entre si em turno único. As quatro primeiras se classificam para as semifinais quando teremos os confrontos que definirão os dois finalistas. As semifinais e finais serão disputadas em ida e volta.

O campeão estará garantido no Campeonato Brasileiro Série D. Caso o título seja do Sampaio, o vice-campeão herdará a vaga, pois o Tricolor disturbará a partir de maio o Campeonato Brasileiro Série B.

Além disso, campeão e vice estarão garantidos na Copa do Nordeste e Copa do Brasil em 2016.

O Sampaio é claro que tentará o bi, mas utilizará a competição principalmente para preparar a equipe para o Campeonato Brasileiro Série B.

O Moto investiu na contratação do treinador campeão da Série D, Eugênio Souza e tem o Campeonato Maranhense como prioridade, pois além de garantir a vaga na Série D pode manter a equipe nas competições nacionais também em 2016.

Dentre as equipes do interior, o Imperatriz foi a que mais se reforçou. Trouxe o técnico Celinho Valentim que montou uma equipe que espera surpreender os dois grandes. É bom não vacilar com Cordino e Santa Quitéria que tem feito boas campanhas nos últimos anos.

As outras equipes que disputam a competição são o Expressinho que ganhou a segunda divisão e que também promete atrapalhar as equipes tidas como “favoritas”. Além desasas participam Araioses, Balsas e São José.

3 comentários »

Vitória de Anderson Silva

0comentário

AndersonSilva

A agonia de ficar longe do que mais ama durou 398 dias. Dúvidas e questionamentos não deixaram Anderson Silva em paz desde a fratura na perna esquerda na revanche contra Chris Weidman, em 28 de dezembro de 2013. Mas tudo isso se transformou em energia e força para o esperado retorno ao octógono. Os fãs de MMA aguardaram um bom tempo e agora podem desfrutar: a lenda está de volta. O Spider teve pela frente o americano Nick Diazna noite deste sábado em Las Vegas (madrugada no Brasil), na luta principal do UFC 183, e cumpriu seu papel com êxito.

O brasileiro jogou as provocações exageradas do rival para escanteio, não teve medo de chutar com a tal perna esquerda e saiu vencedor por decisão unânime dos jurados ao fim de cinco rounds (49 a 46, 50 a 45 e 50 a 45), sua primeira luta a terminar na buzina final desde que venceu Demian Maia em 10 de abril de 2010. Na comemoração, o alívio, e Anderson caiu no choro. Foi o fim de capítulo emocionante para a volta do maior nome das artes marciais mistas na atualidade.

– Eu não sei o que dizer. Obrigado Deus, por me dar mais uma chance. Obrigado aos meus amigos e à minha família. Esse momento é muito importante para mim, para toda a minha família e para todos os brasileiros. Queria agradecer a todos vocês que estiveram aqui, a todos os brasileiros. Esse momento, para mim, é muito importante por conta de tudo o que sofri por conta desse um ano. Achei que não ia voltar a lutar no começo. Queria agradecer ao Márcio Tannure, ao médico que me operou aqui, ao Dana White, ao Lorenzo Fertitta e a todo mundo que me apoiou até aqui – disse Anderson, emocionado, ao fim do duelo.

O futuro de Anderson Silva é uma incógnita. Com mais 14 lutas no contrato com o UFC, ele está com 39 anos e vive recebendo pedidos da família para que se aposente. Se depender do público, ele ainda lutará por muitos anos.

– Vou voltar para a minha família agora. Meu filho Kalyl pediu para eu parar de lutar. Então eu vou voltar para a minha casa para ficar com meus filhos e, não sei, talvez eu volte.

Foto: Getty Images

Leia mais

sem comentário »