Apagão no Moto

28comentários

copanordesteDiferente da partida contra o Náutico, em São Luís quando fez 3 a 1, o Moto foi goleado pelo Salgueiro por 3 a 0 e deixou escapar a liderança do Grupo C da Copa do Nordeste.

O Moto parecia estar dormindo em campo e era pressionado pelo time pernambucano. O Salgueiro fez 1 a 0, no primeiro tempo com Vitor Caicó aproveitando uma das várias falha da defesa rubro-negra.

Quando tudo levava a crer que o Moto iniciaria uma reação no segundo tempo, o Salgueiro foi para o abafa e fez dois gols logo de cara com Paulo Júnior aumentando para 3 a 0 e acabando com qualquer chance de reação ro Papão.

Com o grande desvantagem no placar, o Moto até tentou buscar o resultado, mas era difícil qualquer recuperação após o apagão no início da etapa final. Para piorar a situação, o atacante Gabriel ainda foi expulso por agredir o meia Valdeir, do Salgueiro.

Com o resultado, o Moto cai para a segunda colocação, mas pode perder posição dependendo do resultado do encontro entre Piauí e Náutico que se enfrentam nesta quarta-feira, no Albertão, em Teresina.

O próximo adversário do Moto é o próprio Salgueiro, no dia 4 de marco, às 19h15, no Estádio Castelão, em São Luís.

Antes, o Moto realiza dois jogos pelo Campeonato Maranhense. No próximo domingo, às 17h, contra o Imperatriz e no dia 1 contra o Expressinho, além do jogo com o Boa Esporte pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 20h30, todos os jogos no Castelão.

28 comentários »

Caso de Polícia

15comentários

EdgarO episódio envolvendo o atacante Edgar deverá ser assunto de reunião da diretoria do Sampaio e do técnico Oliveira Canindé. É que o jogador voltou a aprontar durante o Carnaval.

Não é que o clube seja responsável por atos extra-campo de qualquer jogador, mas estamos falando de um jogador que é acostumado a aprontar, por isso, o Sampaio não deve fazer de conta que nada aconteceu com Edgar.

E episódios lamentáveis envolvendo Edgar já não são mais nenhuma novidade. Por isso, o Sampaio deve agir com mão dura com o atleta reincidente.

Completamente embriagado e fora de si, o jogador foi até o apartamento da namorada, num condomínio no Turu, mas ao chegar ao prédio, Edgar acabou entrando no apartamento errado e provocando tumulto por volta de 2h da manhã de domingo.

Ao entrar no apartamento errado, Edgar tirou a roupa e se jogou em um sofá. A dona do apartamento chamou a segurança do prédio e a polícia. Ela foi até ao Plantão de Polícia onde registrou um boletim de ocorrência.

Edgar atirou um capacete e quebrou o vidro de uma das janelas. A dona do apartamento sofreu apenas um pequeno corte no

“Quando cheguei ele estava sentado na escada, passei e quando entramos ele veio atrás e foi logo tirando a roupa e se jogando no sofa. Ele estava completamente embriagado e doidão”, contou uma das vítimas que estava na companhia de uma amiga.

O jogador do Sampaio foi retirado do apartamento pela segurança do condomínio um pouco antes da chegada da Polícia.

15 comentários »

Vitória da Beija-Flor

0comentário

BeijaFLorA Beija-Flor é campeã do Carnaval do Rio de Janeiro. A escola de samba de Nilópolis troxe a Guiné Equatorial como enredo e obteve 269,9 pontos.

Este foi o décimo terceiro título da Beija-Flor que antes já havia sido campeã em 1763 ,1977, 1978, 1980, 1983, 1998, 2003, 2004 , 2005, 2007 e 2008.

O Salgueiro repetiu a dose do ano passado e ficou com a segunda colocação com 269,5 pontos. A Grande Rio foi a grande surpresa e ficou com a terceira colocação seguida pela Unidos da Tijuca e Portela empatadas com 269 pontos.

Alem dessas cinco escolas, a Imperatriz Leopoldinense que foi a sexta colocada também participará do desfile das campeãs no sábado, na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro.

A Mocidade Independente na estreia do carnavalesco Paulo Barros ficou na séria posição seguida da São Clemente (8), União da Ilha (9), Mangueira (10) e Vila Isabeal (11).

A Viradouro que havia sido campeã do Grupo A em 2014 foi novamente rebaixada e deixa o Grupo Especial. A Estácio de Sá campeã do Grupo A desfilará no Grupo Especial em 2016.

Foto: Rodrigo Gorosito/G1

sem comentário »

Favela é campeã

0comentário

Favela2015A Favela do Samba é campeã do Carnaval Maranhense em 2015. A escola do Sacavém que conquistou o seu décimo sexto título obteve 267 pontos com o enredo “Da energia da vida à energia do carnaval através dos quatro elementos da natureza. A Favela é pura energia”.

A segunda colocada foi a Flor do Samba com 266 pontos. A Marambaia do Samba surpreendeu e ficou com a terceira colocação com 263,5 pontos e a Turma do Quinto que brigava pelo bicampeonato terminou em quarto com 261 pontos.

Para não fugir à regra, a apuração foi marcada por atraso e muita reclamação das escolas para as notas dos jurados.

Classificação final

1 – Favela do Samba – 267 pontos
2 – Flor do Samba – 266 pontos
3 – Marambaia do Samba – 263,5 pontos
4 – Turma do Quinto – 261 pontos
5 – Império Serrano – 252 pontos
6 – Unidos de Ribamar – 248,5 pontos
7 – Turma de Mangueira – 247,5 pontos
8 – Túnel do Sacavém – 235,5 pontos
9 – Terrestre do Samba – 225,5 pontos
10 – Mocidade Independente – 203 pontos.

Blocos Tradicionais do Grupo A

1 – Apaixonados – 149 pts
2 – Os Indomáveis – 146,1 pts
3 – Príncipe de Roma – 144,7 pts

Bloco Tradicional do Grupo B

1 – Os Fenomenais – 149 pts
2 – Os Fênix – 149,3 pts
3 – Os Gladiadores – 148,4 pts

Blocos Organizados 

1 – Mocidade Fátima – 99,99 pts
2 – Os Liberais – 99,7 pts
3 – Turma do Saco – 99,1 pts

 

sem comentário »

Assembleia 180 anos

0comentário

HumbertoCoutinhoPor Humberto Coutinho

Uma característica das democracias representativas é o funcionamento das Casas Legislativas.  Mas, quando as instituições democráticas são golpeadas, uma das primeiras providências dos novos donos do poder é interromper o funcionamento do Poder Legislativo.

No Brasil a democracia é muito jovem, mas tem resistido bem a solavancos como o impeachment do presidente Fernando Collor. Este ano, comemoramos 30 anos do fim do regime militar e acabamos de eleger, pela sétima vez consecutiva, um Presidente da República pela consulta popular, o que foi negado ao povo por 25 anos, de 1964 a 1989.

Na transição da ditadura para a democracia, as lideranças políticas de oposição ao regime militar –  após a derrota da emenda constitucional que visava restituir as eleições diretas para Presidente –  resolveram optar pela via da eleição indireta no chamado Colégio Eleitoral, derrotando o candidato do regime militar, o atual deputado federal por São Paulo, Paulo Maluf, e elegendo o então governador de Minas Gerais, Tancredo Neves. Desse Colégio Eleitoral, participavam todos os deputados federais e senadores, além dos deputados estaduais escolhidos em cada Assembleia Legislativa do País. Do Maranhão participaram os seguintes deputados estaduais: Edivaldo Holanda, Eduardo Paz, José Elouf, Manoel Oliveira, Marcone Caldas e Raimundo Leal. Todos votaram na chapa Tancredo Neves, para presidente da República, e José Sarney, para vice-presidente, dando uma valiosa contribuição para fazer o País ingressar no período democrático sob o qual vivemos.

Em nosso país, com 415 anos incompletos, o Legislativo estadual mais antigo (o da Bahia), ainda não chegou a 181 anos, e até o fim do Brasil Colônia, as eleições eram apenas locais, com a escolha dos membros das Câmaras Municipais.

No Maranhão comemoramos no último dia 16 de fevereiro, 180 anos de instalação da Assembleia Legislativa Provincial, que à época tinha deputados eleitos em dois turnos, para um mandato de dois anos. As sessões legislativas aconteciam por dois meses a cada ano.

Com a proclamação da República em 1889, as Assembleias Legislativas Provinciais passaram a se chamar Assembleias Legislativas Estaduais, pois a República adotou o sistema federativo e as Províncias se transformaram em Estados, unidades federativas subnacionais.

Cinquenta anos após sua instalação, em 1885, a Assembleia Legislativa Provincial do Maranhão passou a funcionar em imóvel próprio na rua do Egito, onde permaneceu por 123 anos, até se mudar para as modernas instalações do Sítio do Rangedor, situado entre os bairros Calhau e Cohafuma.  O Conjunto de prédios leva o nome de Palácio Manoel Beckman, mesma denominação da sede anterior localizada no centro histórico de São Luís. A construção da nova sede é fruto do esforço coletivo de todos os deputados, comandados pelos ex-Presidentes Manoel Ribeiro, Carlos Alberto Milhomem, João Evangelista, de saudosa memória, Marcelo Tavares, atual secretário de Estado da Casa Civil, e o meu antecessor  Arnaldo Melo.

Da Assembleia Legislativa já saíram parlamentares para a câmara dos deputados, senado federal,  vice-governadores e governadores. Casos pitorescos ocorreram  nestes quase dois séculos, como a existência de duas assembleias que funcionaram simultaneamente,  mas isto é assunto para os historiadores, como o nosso querido Desembargador Milson Coutinho.

Com 42 deputados eleitos pelo sistema proporcional para um mandato de quatro anos, a Assembleia Legislativa do Maranhão é um caldeirão rico em diversidade e representatividade. Na presente legislatura, que se instalou no último dia 1º de fevereiro e se estenderá até 31 de janeiro de 2019, estão representados trabalhadores do campo e da cidade, militares, funcionários públicos, sindicalistas, empresários, médicos, produtores rurais, esportistas, pescadores entre outros. Essa diversidade demonstra uma representação parlamentar multifacetada, retrato genuíno do povo maranhense.

É na Assembleia Legislativa que são aprovados, ou rejeitados, projetos de lei de iniciativa dos diferentes poderes. Tais projetos têm sua origem no executivo, iniciativa dos próprios deputados, do judiciário e também de projetos de iniciativa popular. Neste caldeirão de opiniões e partidos, o confronto civilizado das ideias ecoa o debate do que mais interessa ao povo do Maranhão. A Assembleia Legislativa é, portanto, o mais direto representante da vontade popular. Por isso é chamada de a Casa do Povo.  Nesta Casa tem assento governistas, oposicionistas e independentes, que a depender da pauta podem votar contra ou a favor do governo. O consenso é sempre muito difícil em nosso plenário. E é bom que seja assim, porque é do confronto de ideias que surgem as melhores propostas.

Ao completar 180 anos de existência, a Assembleia Legislativa do Maranhão é viva, vibrante, atuante e livre. Sua história secular demonstra que ela tem sido o esteio da democracia, como é dever de todos os parlamentos, pois como está escrito em nosso plenário, não existe democracia sem parlamento livre. Nossos deputados têm sabido se posicionar a favor das causas populares como é seu dever e vocação política.

* Humberto Ivar Araújo Coutinho é médico, ex-prefeito de Caxias, deputado estadual e atual presidente da Assembleia Legislativa.

sem comentário »

Proposta polêmica

3comentários

HildoRochaDeve gerar intensa polêmica entre deputados a proposta de ampliar em dois anos o mandato dos atuais prefeitos e vereadores em todo o país. A ideia, que deve ser um dos temas da reforma política em discussão no Congresso Nacional, é implantar as eleições gerais no país – de vereador a presidente – só em 2018, o que forçaria uma prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.

Atualmente, há no Brasil eleições de dois em dois anos. Em uma se elege presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Na outra são escolhidos os prefeitos e os vereadores. Pelo projeto em discussão na Câmara Federal, os atuais prefeitos e vereadores teriam mandato de seis anos, para que coincidissem com os mandatos de presidente, governador, senador e deputados, em um pleito no ano de 2018. Entre os deputados maranhenses, Hildo Rocha (PMDB) já manifestou que apoia a ideia.

Ele entende que é menos custo para o Brasil ter eleições de quatro em quatro anos, sem reeleição e com campanha reduzida. Não é a primeira vez que os mandatos de prefeitos e vereadores são ampliados.

Nos anos 1980, exatamente para que fosse garantido o fatiamento das eleições de dois em dois anos, o mandato de prefeitos e vereadores eleitos em 1982 – que terminariam no fim de 1986, foram prorrogados até 1988, para coincidir com o mandato dos prefeitos de capitais, que haviam sido eleitos de forma direta, pela primeira vez, em 1985. Desta vez, há outros interesses em jogo.

Na atual Câmara, há diversos deputados interessados nas eleições de 2016 – para si ou para aliados -, o que dificultará a aprovação dessa proposta de unificação das eleições. Mas, de uma forma ou de outra, será um tema de debate político para o ano inteiro.

Coluna Estado Maior/ O Estado

3 comentários »

Tá Bom Xêrosa!

1comentário

AdeilsonSantosAlém de curtir o Carnaval, o ator Adeilson Santos, da Santa Ignorância Cia de Artes aproveitou sua passagem pelo Rio de Janeiro, onde acompanhou o desfile das escolas de samba para divulgar o recém lançado DVD do Tá Bom Xêrosa.

Na última segunda-feira, Adeilson reencontrou a  atriz Fabiana Carla – que conheceu durante uma turnê em São Luís – que recebeu super empolgada, em pleno Sambódromo,  o DVD com os doze episódios da primeira temporada do programa que vai ao ar todas as quartas-feiras no Imirante.com.

Adeilson Santos integra juntamente com César Boaes e Charles Júnior, o elenco do espetáculo Pão com Ovo, maior sucesso do teatro maranhense nos últimos tempos. A trupe já planeja uma temporada de três meses na Cidade Maravilhosa.

1 comentário »

“Inchaço” de cargos

0comentário

MarcioJerryApenas alguns dias depois de O Estado revelar que o Governo do Maranhão havia “inchado” a estrutura da Casa Civil por meio de decreto assinado no dia 26 de janeiro, o governador Flávio Dino (PCdoB) assinou dois novos decretos ­ o de nº 30.642, de 10 de fevereiro, e o de nº 30.644, de 11 de fevereiro ­, remanejando cargos para outras pastas e diminuindo a estrutura de apoio ao chefe do Executivo.

Segundo reportagem publicada no dia 8 de fevereiro, com base em dados do Diário Oficial, a Casa Civil e todos os órgãos de assessoramento da Governadoria e Vice­-Governadoria compreendiam 842 cargos. O número era quase o dobro do que havia na gestão passada, segundo documentos oficiais do Executivo obtidos por O Estado.

Isso porque a gestão passada havia deixado uma estrutura de 587 cargos, apenas, na Casa Civil. Nem todos providos, como constam documentos oficiais de Governo.

Após a revelação dos números da nova gestão, no entanto, dois novos decretos governamentais foram editados e publicados, oficializando o remanejamento de 150 cargos da pasta hoje comandada pelo ex-­deputado Marcelo Tavares (PSB) para outras secretarias.

Segundo os novos dados do Diário Oficial, os cargos foram redirecionados da Casa Civil para as secretarias de Estado da Igualdade Racial; da Infraestrutura; de Esporte e Lazer; e para a Comissão Central Permanente de Licitação. Articulação Política,­ comandada por Márcio Jerry (PCdoB), no entanto, foi o destino da maioria dos cargos.

De acordo com a publicação oficial, a pasta do mais próximo secretário do governador receberá um incremento de 131 novos postos de trabalho. São 31 cargos de superintendente de Articulação Regional, de simbologia especial; 15 cargos de gestor de Programas das Unidades Regionais; 23 de assessor especial; 6 cargos de chefe de Assessoria Técnica; 21 de chefe de Assessoria e Planejamento e Ações Estratégicas; 20 de chefe de Assessoria Jurídica; e, ainda, outros 15 de assessor especial II.

O Estado

sem comentário »

Moto defende liderança

0comentário

MotoCopaNordesteO Moto volta a campo nesta Quarta-Feira de Cinzas para defender a liderança do Grupo C, da Copa do Nordeste. Uma vitória hoje deixará o Moto em situação bastante confortável na competição.

Com 4 pontos ganhos, após a grande vitória contra o Náutico, no último sábado, por 3 a 1, no Estádio Castelão, em São Luis, o Moto enfrenta o Salgueiro, às 19h, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, no Sertão Pernambucano. O Salgueiro é o terceiro colocado com 2 pontos ganhos.

O técnico Eugênio Souza não teve sequer tempo para treinar a equipe, pois desde a segunda-feira, o Moto teve que viajar com destino a Pernambuco.

A equipe que enfrenta o Salgueiro hoje será a mesma que venceu o Náutico com Raniere, Diego Renan, Luís Fernando, Fágner e Rodrigo Fernandes. Felipe Dias, Wanderlei, Kléo e Felipe Costa. Gabriel e Naôh.

O outro jogo pelo Grupo C, entre Piauí e Náutico será disputado amanhã, no Albertão, em Teresina.

sem comentário »