Repercussão no Fantástico

0comentário

IrialdoUm crime inacreditável. Como pode um zelador municipal participar de uma blitz da PM e acabar executando uma pessoa na frente de todo mundo, em plena luz do dia?

No vídeo, um homem no chão acabou de ser baleado em uma blitz da PM em Vitória do Mearim, interior do Maranhão. Ele está cercado por curiosos.

No meio da aglomeração está um homem uniformizado. Repare nos trajes dele: calça de estampa militar, colete à prova de balas. Parece um policial. Ele inclusive segura uma arma.

O homem pisa na cabeça da vítima e atira duas vezes. Depois da execução, o assassino e um policial colocam o corpo no carro da PM e vão embora.

Tudo aconteceu em uma rodovia. Os dois jovens seguiam de moto para uma festa. Quando fizeram uma curva deram de cara com uma blitz. O piloto da moto diz que não conseguiu frear imediatamente e, segundo as investigações, os policiais começaram a atirar. Acertaram o garupa da moto que caiu, mas ainda estava vivo.

O garupa era o homem que acabou sendo executado: Irialdo Batalha, um mecânico de 35 anos que não tinha passagens pela polícia.

Quem pilotava a moto era um amigo de infância, Diego Fernandes, que levou um tiro no pé. Diego diz que a moto está com um problema no freio e por isso ele não conseguiu parar na blitz. “Quando eles viram que eu não ia conseguir parar, já começaram atirar”, diz Diego Fernandes.

A moto ainda vai ser periciada. Com base no depoimento dos PMs que estavam na blitz, a secretaria de Segurança Pública do Maranhão afirmou que houve troca de tiros durante uma perseguição a suspeitos de realizarem assalto a comércio.

Para o delegado que investiga o caso, não houve troca de tiros. “Segundo as testemunhas do lugar do crime, as duas vítimas não estavam armadas”, afirma o delegado Guilherme Souza Filho.

A PM então reconheceu o erro e prendeu os dois PMs que fizeram a blitz, identificados apenas como sargento Miguel e soldado Gomes.

vigilanteE quem é o assassino?

O homem que aparece no vídeo atirando era contratado como zelador pela prefeitura da cidade e estava cedido para prestar serviços à polícia, mesmo respondendo a um processo por homicídio e de não ter sequer autorização para usar uma arma, ele participava de operações policiais. Ele se chama Luís Carlos Machado de Almeida e foi preso na quinta-feira passada.

“Ele era pago pelos cofres do município para trabalhar de vigilante e eu não sei porque cargas d´água ele estava trabalhando, usurpando a função de policial militar”, diz o delegado.

Pior: segundo o delegado, esse não foi o primeiro crime de Luís Carlos cometido em uma blitz. “Ele inclusive aqui na comarca de Vitória do Mearim responde a outro homicídio com as mesmas características”, afirma o delegado.

O comando da PM diz que não sabia que Luís Carlos participava clandestinamente de operações da PM. “A informação que tenho do comando local é que era uma pessoa colocada pela prefeitura para a parte administrativa e não tinha como fim desenvolver operações policiais”, diz o comandante geral da PM do Maranhão, Marco Antonio Alves.

Segundo a apuração da PM, Luís Carlos foi convocado para participar da blitz por um dos policiais que agora estão presos. “O sargento Miguel que era o comandante naquele momento é que fez a solicitação”, diz o comandante.

Irialdo foi levado já morto para o hospital da cidade. O corpo foi periciado, mas o laudo ainda não ficou pronto. Depois da divulgação das imagens, a Secretaria de Segurança emitiu uma nova nota.

Essa nota chama Irialdo de suspeito de participar do assalto, mas reconhece que ele foi executado. A nota afirma ainda que o governo do estado adotará todas as medidas para punir todos os responsáveis pelo crime.

Na sexta-feira passada, houve manifestação em Arari, cidade onde Irialdo morava. “Naquele momento em que ele estava atirando nele ali, ele não estava matando só ele: estava matando todos nós que estamos aqui”, afirma Izanilton Batalha, irmão da vítima.

Fantástico

sem comentário »

Meia-passagem garantida

0comentário

EdivaldoHolandaJr

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) disse que o direito da meia-passagem conquistada pelos estudantes de São Luís será mantido.

Em rede social, o prefeito disse que houve um erro de redação na mensagem enviada pelo Executivo a Câmara Municipal e que retirava o direito de estudantes de escolas e faculdades particulares.

“Um erro de redação em uma mensagem do executivo e no projeto de lei de iniciativa deste jamais poderá ser maior que um direito conquistado”, afirmou.

Edivaldo disse ainda que a mensagem do Executivo será reformulada antes de ser novamente encaminhada para a Câmara.

Sem dúvida alguma essa correção anunciada pelo prefeito se faz necessário. A decisão de acabar com o direito da meia-passagem a estudantes de escolas e faculdades particulares poderia atrapalhar bastante o prefeito Edivaldo Holanda Júnior na sua reeleição.

E cabe uma pergunta: quem foi mesmo que cometeu esse erro grosseiro ou pensou realmente em acabar com a meia-passagem a estudantes de escolas e faculdades particulares?

sem comentário »

Agricultores beneficiados

0comentário

GileGlalbertO prefeito Gil Cutrim e o deputado estadual Glalbert Cutrim (PRB) entregaram, no fim de semana, 400 quilos de sementes selecionadas (feijão e hortaliças) para agricultores familiares dos povoados Bom Jardim, Jussatuba, Santa Maria e Guarapiranga, todos localizados na zona rural de São José de Ribamar.

A entrega do benefício, resultado de uma parceria com o governo estadual, faz parte de um conjunto de ações desenvolvidas pela prefeitura ribamarense que visam incentivar a produção agrícola na cidade, gerando mais emprego e renda.

As sementes foram distribuídas durante cerimônia realizada no Centro de Aprendizagem Rural de Bom Jardim e da qual participaram dezenas de agricultores familiares, além de lideranças políticas e comunitárias da região.

Um total de duas toneladas de sementes serão entregues aos agricultores do município ao longo dos próximos meses – a distribuição começou no início do ano.

“A administração do prefeito Gil vem, ao longo dos anos, incentivando a agricultura familiar oferecendo todas as condições necessárias para que nós, agricultores, possamos produzir bem. Estamos satisfeitos e agradecidos”, afirmou o presidente do Sindicato dos Agricultores de Bom Jardim, senhor Giovanni.

Glalbert Cutrim elogiou o empenho e determinação da administração municipal de São José de Ribamar em incentivar o setor. O parlamentar ratificou, ainda, o seu compromisso de continuar trabalhando pelo município e seu povo e adiantou que parte de suas emendas serão destinadas à cidade no sentido de que investimentos em novas obras sejam feitos.

“Fui, ano passado, o deputado estadual mais bem votado da história de São José de Ribamar e isso, aliado ao amor que tenho pela cidade e seu povo, aumenta ainda mais a minha responsabilidade e desejo de trabalhar pelo município”, disse.

Gil Cutrim agradeceu o apoio e carinho com os quais sempre é recebido pelos moradores da zona rural. “Muito já fizemos pelas localidades desta região e muito mais iremos fazer”, garantiu o prefeito.

Ainda na zona rural, Gil, Glalbert e demais lideranças políticas e comunitárias visitaram a sede da Associação de Agricultores e Psicultores de Bom Jardim, que está em fase de construção; e o Viva Jussatuba, que está sendo construído pela prefeitura e será inaugurado ainda este mês.

sem comentário »

Medicina em Codó

0comentário

ZitoRolimO prefeito de Codó, Zito Rolim, e o secretário municipal de saúde, Ricardo Torres, estiveram reunidos com representantes dos Ministérios da Educação e da Saúde.

O encontro aconteceu em Brasília e teve como objetivo tratar das próximas etapas do processo de instalação do curso de graduação em medicina no município de Codó.

Também estiveram na oportunidade representantes de outros 24 municípios pré-selecionados em todo o Brasil.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Ricardo Torres, Codó será a primeira cidade a ser visitada pela comissão de avaliadores do MEC e do Ministério da Saúde.

“Receberemos a visita da comissão entre os dias dez e doze de junho. Estamos muito empolgados com as perspectivas da instalação do curso. O aprendizado de medicina não é novidade entre os codoenses. Mas o funcionamento do curso inteiramente na cidade, inclusive com residências médicas de elevado alcance social, tem em si o potencial de revolucionar toda a ideia e a percepção da assistência em saúde para todos os usuários do SUS”, observou.

sem comentário »

Classificação da Série B

4comentários

O Sampaio fechou a sexta rodada do Campeonato Brasileiro Série B na sexta colocação. A equipe recuperou duas posições em relação à rodada passada e esta a um ponto do Vitória que é o quarto colocado na competição.

O time maranhense tem tudo para retornar ao G4 nas próximas rodadas, pois fará duas partidas em casa. A primeira será na terça (12), às 19h30 contra o Criciúma. Em seguida, o Sampaio joga na sexta-feira (19), também às 19h30, contra o Bahia.

O G4 da Série B tem Botafogo e Náutico com 16 pontos. O Macaé o terceiro com 13 pontos. O Vitória com 12 pontos é quarto. A zona de rebaixamento tem Ceará, Paraná e Atlético-GO com 4 pontos e o Mogi Mirim com 1 ponto.

Veja a classificação

SerieB

4 comentários »

Visita à Assembleia

0comentário

joaquimhaickelPor Joaquim Haickel

Estive na Assembleia Legislativa, na última terça-feira, 2 de junho. Fui ver como estava a tramitação de uma mensagem do governador de interesse da Academia Maranhense de Letras e aproveitei para conversar com alguns bons e velhos amigos.

Fiquei em plenário desde a abertura dos trabalhos até o início do grande expediente, onde um parlamentar pode se inscrever a cada 15 dias para tratar de um determinado assunto e usar da palavra, na tribuna, pelo prazo de 30 minutos, concedendo o direito aos seus colegas de aparteá-lo.

Durante o tempo em que permaneci em plenário, pude presenciar fatos que me fizeram ter vontade de voltar a ser deputado novamente, mas não na próxima legislatura, pois nem candidato serei. Quis ser deputado naquela hora, por ver coisas que com pequeninos consertos mecânicos fariam daquela manhã de trabalhos legislativos um verdadeiro concerto sinfônico.

Naquela manhã tive o prazer de cumprimentar outros dois ex-deputados que também estavam por lá. Luís Pedro, diretor adjunto de comunicação do Legislativo estadual e Zé Raimundo, cobrindo os trabalhos para seu programa de TV.

Ao me ver em plenário, como manda o protocolo e a boa educação, o presidente Humberto Coutinho, para registro nos anais da casa, destacou a minha presença.

Cumprimentei todos os parlamentares e conversei com alguns velhos amigos, para depois sentar-me ao lado do único parlamentar remanescente de meu primeiro mandato naquela magnífica legislatura de 1983 a 1987: Edivaldo Holanda Braga.

Aqueles quatro anos foram decisivos em minha formação como homem e como parlamentar.

Ainda frequentava a faculdade de Direito, vinha de uma rápida experiência como chefe de gabinete do governador Castelo, e aquele convívio com Bento Neves, Gervásio Santos, Celso Coutinho, Raimundo Leal e tantos outros, fez de mim parte do que sou hoje.

Não estarei errado em dizer que aquela foi uma de nossas melhores legislaturas, se não foi a melhor de todo o século XX.

O que eu vi na terça, 2, foi algo diferente do que aconteceu 32 anos atrás. Vi alguns bons jovens deputados, (não tão jovens como eu era naquela época, pois tinha 23 anos), mas não vi os mestres que poderiam fazer com que aqueles jovens saíssem desses quatro anos com um mestrado em política.

Se em 1983 tínhamos além de mim, outros jovens políticos iniciantes, como Chico Coelho, Luís Pedro, Alberico Filho, Haroldo Saboia, Ricardo Murad, Cesar Bandeira, que poderiam vir a ser políticos pelo menos razoáveis no futuro, tínhamos também grandes mestres para orientá-los. Mestres hoje não existem, em que pese tenhamos alguns bons parlamentares mais antigos, mas mestre é outra coisa.

Em matéria de política o mestre é escolhido pelo discípulo. É o neófito que escolhe qual dentre os mais evoluídos deve guiar seu passos. No meu caso escolhi dois mestres opositores, pois eu queria dominar proporcionalmente a arte do argumento e do contra-argumento, pois buscava aprender e controlar a arte do equilíbrio, da ponderação e da compreensão do momento político. Escolhi Bento Neves e Gervásio Santos para serem meus mestres. Penso que fiz uma ótima escolha.

Mas deixemos o passado um pouquinho de lado e vejamos o presente. Quando estive na ALM pude ver a boa performance de quatro jovens deputados. Três em seu segundo mandato e um no primeiro, mas tendo vivido toda sua vida envolto em política.

De um lado estavam Adriano Sarney e Edilázio Júnior e do outro Rogerio Cafeteira e Eduardo Braide. De pronto o que se vê é que pelo menos três deles são oriundos de famílias de políticos tradicionais e o quarto também o é, indiretamente.

Eu e “Dedé” (é como chamo Edivaldo Holanda) passamos boa parte do tempo analisando as performances desses e de outros parlamentares.

Observamos a grande dedicação de Eduardo, seu empenho pelo processo legislativo, sua obsessão pela legalidade, pelo regimento e pela Constituição. Um parlamentar indispensável em qualquer legislatura.

Do outro lado vimos um Adriano elegante, bem articulado, coerente, argumentando contra o governo e para isso usando o mesmo argumento usado por um de seus membros quando era oposição. Brilhante, mas menos eficiente do que poderia ser, tendo em vista que falta-lhe tempo, traquejo! Ele será um grande parlamentar.

Quanto a Rogerio, sou suspeito para analisar com total isenção a performance do líder do governo, pois confiei a ele boa parte de meus redutos eleitorais, mas posso dizer sem medo de errar que ele tem uma das mentes mais ágeis e um dos pensamentos mais práticos que eu conheço e é dono de uma grande inteligência. No entanto tem que aprender a se controlar mais, não ser tão explosivo, tem que, como Zeca Diabo, contar até 10.

O último dos quatro em tela é Edilázio, deputado que para mim foi a mais grata surpresa da legislatura passada. Confesso que não esperava tanto dele, pensei que seria um deputado episódico, mas demostrou que eu estava errado a seu respeito. Bem articulado, coerente, trabalhador, coloca-se de maneira clara no cenário, mas também precisa de lapidação.

A minha visita à ALM não foi para fazer análise sobre os trabalhos dos deputados, mas aconteceu!…

Vi coisas que com um pouco mais de tempo, de experiência e de traquejo não aconteceriam ou aconteceriam de maneira diferente, de forma mais eficiente, eficaz e efetiva.

Nosso Legislativo atual não é o mesmo dos tempos de Cabanos e Bem-te-vis, quando Sotero e Lisboa se digladiavam, ou do tempo em que Erasmo destilava sua virulenta verve em plenário, nem do tempo em que Santos e Neves debatiam. Nosso Legislativo hoje é desses jovens deputados que lutam para ser verdadeiros parlamentares. Vamos dar-lhes tempo para que possam mostrar a que vieram.

PS: No dia em que eu estive na ALM, não estavam lá três outros jovens, promissores e polêmicos deputados, Roberto Costa, Andreia Murad e Alexandre Almeida.

sem comentário »

Manifestação em Arari

0comentário

Arari

Centenas de pessoas participaram nesta sexta-feira (5), no município de Arari de ato público e caminhada num manifesto por justiça, segurança e paz convocado pelas redes sociais contra a execução de Irialdo Batalha.

A população se revoltou tanto pelo ato violento em si quanto pela forma com que foi tratado nas redes sociais, estas utilizadas para tornar virais vídeos que explicitavam o assassinato bárbaro de mecânico arariense Irialdo Batalha, admitido como injusto e errôneo pela SSP-MA. A infeliz operação foi denunciada à ONU, por desrespeito aos Direitos Humanos, e teve repercussão na impressa de todo o país.

Com concentração em frente ao ginásio poliesportivo municipal, os manifestantes percorreram ruas do centro próximas às residências das vítimas e a avenida principal da cidade, rumo à igreja mátria, onde foi celebrada missa de sétimo dia, às 19 horas, em sufrágio da alma de Irialdo que era de família católica.

A manifestação contou com presença de autoridades locais e lideranças comunitárias e de diversos segmentos sociais.  O bispo diocesano de Coroatá, Dom Sebastião Bandeira, que está cidade desde do dia 2 em visita pastoral também participou do protesto. O prefeito Djalma Melo, integrantes da equipe do governo municipal e o presidente da Câmara Municipal, vereador Evando Batalha Piancó também estiveram na caminhada.

Foto: Ademir Moraes

sem comentário »