Olho no Botafogo

3comentários

LeoConde

Com a derrota para o Santa cruz na última rodada do Brasileiro da Série B, o Sampaio Corrêa caiu duas posições na competições e agora é o oitavo colocado com 15 pontos. Diferença de três pontos para o quarto colocado Náutico.

Para o técnico do Sampaio, Léo Condé, o fato da equipe ter caído quatro posições nas últimas duas rodadas e ter saído do G-4, não significa muita coisa. Segundo ele, o importante é se manter no “bloco da frente”.

Uma derrota sempre chateia, claro. Mas trata-se de um campeonato duro, e nós precisamos buscar o equilíbrio para ficar sempre brigando no bloco da frente. Agora é buscar forças para tentar um bom resultado no Rio de Janeiro”, disse.

Para partida contra o Botafogo, pela próxima rodada da Série B, Condé sabe que tem a volta de Luíz Otávio. Porém ainda não sabe se conta com Diones, que se recupera de problema muscular e som tem resposta de recuperação ou não nesta quarta-feira.

É um jogo que precisaremos da nossa força máxima. Estamos em contato direto com o departamento médico para saber as reais condições dos atletas lesionados, e é praticamente certo o retorno do Luiz Otávio. Resta saber se poderemos contar com o Diones, que é uma peça de equilíbrio no nosso meio de campo”, afirmou.

Leia mais

3 comentários para "Olho no Botafogo"


  1. doutor junior

    JA PAGARAM OS SALÁRIOS ATRASADOS? DEVEM MAIS DE 1,3 MILHÃO DE SALÁRIOS..TIME PEQUENO!!NÃO TEM TORCIDA..JA DIZIA O GRANDE TÉCNICO ARTHUZINHO: ” ESSE TIME TEM TORCIDA DE M…” É DE DAR DÓ..

  2. MOTENSE INVEJOSO

    FIQUEI SABENDO QUE HANS NINA QUERIA TIRAR ELE DO SAMPAIO TAMBÉM, MAS ELE PREFERIU HONRAR SEU CONTRATO COM O SAMPAIO. O MOTO JÁ ESPERAVA CONTAR COM O TÉCNICO LÉO CONDÉ PARA O JOGO CONTRA O BOTAFOGO (BOTAFOGO DO ANIL).

  3. Jeffersson

    O treinador do Sampaio Leonardo Condé, merece todo meu respeito pela sua competencia tecnica e seu carater, algo cada vez mais raro entre profissionais, cumprir a palavra. Pena que para diretoria o Sampaio esse preceito de ser etico e cumprir com o pactuado seja algo raro e praticamente inexistente.
    Abaixo replico uma materia da espn sobre fatos recentes no mercado da bola.

    http://espnfc.espn.uol.com.br/
    “O técnico que o Goiás queria, mas honrou seu contrato

    Por
    Elder Dias, do Verde 33
    28 de junho de 2015, 9:57

    Neste sábado, 27 de junho, no Mundão do Arruda, o Santa Cruz venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0. O time maranhense, com o resultado, deixou para trás a chance de voltar ao G4 da Série B.
    Uma notícia aparentemente sem conexão com este blog. Mas aparências enganam.
    No banco do Sampaio estava o técnico que não apareceu em momento algum na imprensa como cotado à vaga de Hélio dos Anjos, mas que treinaria o Goiás a partir desta segunda-feira – não fosse seu caráter.
    Léo Condé, de 37 anos, foi contratado pelo Sampaio logo após chegar ao vice-campeonato mineiro pela modesta Caldense, equipe que havia treinado também no Estadual de 2014.
    Entre categorias de base de vários clubes, como o Atlético (MG), e equipes principais, ele já trabalha no futebol há 13 anos. Nunca foi jogador.
    Em meio a conversações com outros nomes, Léo Condé ganhou destaque por ser alguém da nova geração, em alta e a quem o Goiás poderia pagar até mais do que ganhava.
    A princípio, Condé pediu para pensar até o jogo contra o Santa Cruz. Afinal, o clube maranhense tinha lhe dado todas as condições de trabalho que pedira – inclusive cinco jogadores do elenco da Caldense.
    Mas já na sexta-feira, veio a resposta definitiva: Léo Condé preferiu honrar o compromisso com o Sampaio Corrêa. Agradeceu gentilmente ao Goiás pela chance de atuar na Série A, mas resolveu seguir seu plano de trabalho com quem tinha dado sua palavra.

    O diretor de futebol Harlei teria ficado positivamente surpreso com a recusa: não é comum no meio do futebol um técnico fechar com um projeto em vez de aceitar um contrato melhor, ainda mais trocando Série B para atuar pela primeira vez na Série A.
    Ao fim, Léo Condé – que nunca esteve na bolsa de especulações da imprensa – era o nome mais próximo de aparecer na Serrinha.
    Não foi desta vez, mas por sua personalidade, honrando o “fio do bigode”, deixou portas totalmente abertas no Goiás. Que continua a busca por um treinador.”

deixe seu comentário