Alerta em Santa Inês

0comentário

SousaNeto

O deputado estadual Sousa Neto, lamentou nas redes sociais o incêndio registrado na noite de ontem (16), no Fórum de Santa Inês. Segundo o deputado por muito pouco não foi registrada uma tragédia.

“O incêndio ao Fórum de Santa Inês na noite de ontem é a prova do que acontece quando se perde tempo me perseguindo ao invés de olhar para o povo e as suas necessidades. O ocorrido ontem poderia ter sido uma tragédia, pessoas sem nenhum tipo de proteção tentaram salvar materiais e apagar o fogo, podiam ter morrido”, disse.

Segundo Sousa Neto, o incidente evidenciou a necessidade do funcionamento do Corpo de Bombeiros na cidade.

“Se o Corpo de Bombeiros estivesse na cidade, as medidas seriam outras. Tivemos sorte, mas será que em uma próxima vez será assim? Não quero esperar para ver, minha política não é essa. Quero respostas do governo e as cobrarei”.

ForumSantaInes

O parlamentar disse que vai continuar cobrando na Assembleia Legislativa a conclusão da obra e a reestruturação do Corpo de Bombeiros em Santa Inês, embora não tenha obtido resposta por parte do secretário Jeferson Portela.

“Desde que assumi meu mandato na Assembleia Legislativa, uma das primeiras providências que tomei foi solicitar que fosse dado continuidade as obras do Corpo de Bombeiros em Santa Inês, que quando estiver pronto, ficará localizado próximo ao Residencial Sol Nascente. Desde março enviei requerimento para o Secretário de Segurança, Jefferson Portela e nunca tive nenhum tipo de resposta”, finalizou.

sem comentário »

Segurança nas escolas

0comentário

Aulaescola

Para garantir a segurança de alunos, professores e funcionários de escolas da rede pública estadual em São Luís, o Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou, Ação Civil Pública de Obrigação de Fazer (ACP) contra o Estado do Maranhão, requerendo que a Justiça determine, liminarmente, que as secretarias de Educação e Segurança Pública mantenham serviços de vigilância nestes locais.

A ação foi formulada pelos titulares das 1ª e 2ª Promotorias de Justiça de Defesa de Educação de São Luís, Paulo Silvestre Avelar Silva e Maria Luciane Lisboa Belo, respectivamente.

Os promotores explicam que a medida foi motivada por notícias divulgadas na mídia local, relatando a insegurança nas escolas estaduais da capital. Eles destacam que a situação é causada, principalmente, pela ausência de vigilantes nas unidades escolares e de policiamento preventivo nas adjacências.

Nos últimos meses fora registrados, pelo menos, cinco episódios que comprovam a falta de segurança nas escolas da rede pública estadual na capital.

Leia mais

sem comentário »

Saúde no Maranhão

0comentário

HildoRocha

O deputado federal Hildo Rocha entregou ao Ministro da Saúde, Marcelo Castro, uma lista de reivindicações e sugestões para melhorar o atendimento na rede pública de saúde do Estado. Os pedidos foram entregues durante audiência pública que teve a participação do Secretário da Representação do Estado do Maranhão no Distrito Federal, Ricardo Cappelli, que no encontro, representou o Governador Flávio Dino. “Existem inúmeras demandas no setor da saúde pública no Estado que só podem ser solucionadas com a participação direta do Ministério. O índice de investimentos de recursos federais per capta do Maranhão é um dos mais baixos do país”, destacou o parlamentar.

Rocha citou alguns exemplos de situações que necessitam ser ajustadas. “A UPA de Barra do Corda possuiu ótima estrutura mas, para funcionar de forma plena e atender a população com serviços de qualidade necessita de ajuda do Ministério. Em Lago da Pedra, Itinga e outros municípios maranhenses existem obras paradas, postos de saúde que já deveriam estar em funcionamento mas nunca foram concluídos por interrupção nos repasses e outras questões gerenciais”, disse.

O deputado disse que em alguns municípios as ambulâncias não possuem condições de transportar pacientes. Citou o caso do Sr. José Milson de Sousa. Por conta do péssimo estado de conservação da unidade que serve ao município de Governador Luis Rocha, Sousa caiu na BR-226, sofreu traumatismo craniano e morreu. O caso aconteceu no mês de setembro deste ano.

O parlamentar solicitou o credenciamento do Hospital de Imperatriz especializado no atendimento oncológico (Câncer). Rocha explicou que a reivindicação foi feita em nome da deputada Rosângela Curado. “Por conta de mudanças na agenda ela ficou impossibilitada de participar da audiência, mas, recomendou que eu não deixasse de apresentar o pleito ao Ministro”, explicou Rocha.

O deputado se comprometeu a usar as prerrogativas de membro titular da Comissão Mista do Orçamento para resgatar recursos da saúde destinados ao Maranhão e, dessa forma, contribuir para que o Ministério da Saúde atenda aos interesses do povo maranhense.

O Ministro disse que irá se empenhar para atender às reivindicações, especialmente no que se refere ao atendimento de média e alta complexidade e também na manutenção dos hospitais de pequeno porte. Marcelo Castro elogiou o Programa Saúde é Vida, implantado durante a gestão da então governadora Roseana Sarney. “É uma iniciativa revolucionária, no campo da saúde pública no país”, destacou Marcelo Castro.

sem comentário »

Sinal de alerta

0comentário

LeoConde

Foi horrível o resultado e horrível a postura do Sampaio em campo. Para uma equipe que almeja o acesso à Série A, o que o Sampaio mostrou ontem é que a equi ainda está longe do patamar ideal que uma equipe necessita para chegar à elite do futebol nacional.

Mais uma vez o Sampaio adotou uma postura passiva e foi extremamente defensivo no primeiro tempo. Foi dominado por um time que está morto na competição e que ainda assim conseguiu abrir uma vantagem enorme de 2 a 0. Como o Sampaio conseguiu ser tão ruim no primeiro tempo contra um time daqueles? Isso não tem explicação.

No segundo tempo, o técnico Léo Condé corrigiu o posicionamento da equipe, adiantou a marcação e resolveu agredir o adversário. Resultado: o Sampaio foi outro. Fez dois gols, empatou a partida, perdeu pênalti e poderia ter feito uns cinco no frágil Boa Esporte.

Tudo bem que algumas modificações na equipe estão sendo necessárias por conta das contusões e suspensões, mas outras estão sendo feitas por questões técnica e decisão única do treinador. Vejamos a situação da lateral-direita? Todo dia joga um. Vejo a situação do Léo Rodrigues que joga em todas, mas, efetivamente o que produz????

O Sampaio se deu ao luxo de perder dois pontos importantes e que certamente farão falta ao final dessa competição tão equilibrada. Agora a equipe tem que fazer contas e torcer para os adversários que brigam pelo G4 não pontuarem.

É assim, quando a equipe não faz a sua parte tem que torcer por tropeços dos outros. Assim fica muito mais difícil.

sem comentário »

Nova explosão

0comentário

ExplosaoSaoJoaoBatista

Bandidos explodiram na madrugada de hoje, por volta de 2h da manhã, a agência do Banco do Brasil em São João Batista. Segundo testemunhas, os assaltantes teriam chegado em pelo menos seis motos. Não sobrou nada na agência…

A prática de explosão de bancos tem virado rotina no Maranhão sem que se tenha uma resposta da Segurança Pública. O problema é que cada caso registrado é visto como apenas mais um e assim a estatística só vai crescendo.

Somente este mês foram oito agências explodidas na cidades de Cajapió, Penalva, Santo Antônio dos Lopes, Timon, Joselândia, Jago do Junco e Lima Campos, além de São João Batista.

Segundo o Sindicato dos bancários, somente este ano foram 44 registro de explosão de agências no interior do Estado. No ano passado foram 45 casos registrados.

sem comentário »

Folha inchada

3comentários

FlavioDIno

O governador Flávio Dino tem se recusado a honrar compromissos com os servidores públicos garantidos por lei – inclusive já transitados em julgado e com obrigação de fazerem-se cumprir. Mesmo assim, não consegue manter o controle sobre a folha de pagamento do funcionalismo, que inchou drasticamente desde janeiro de 2015.

No governo passado, o Maranhão chegou a gastar cerca de R$ 3,9 bilhões anuais com a folha de pagamentos do funcionalismo. Agora, só até o mês de outubro, o custo chegou a R$ 4,4 bilhões, um aumento de exatos R$ 474 milhões em menos de 12 meses.

Os dados fazem parte dos Relatórios de Gestão Fiscal, os demonstrativos requeridos pela Lei de Responsabilidade Fiscal – e que podem – ou deveriam – ser acessados no Portal da Transparência. E, ao que tudo indica, o aumento da folha se dá pelo inchaço no quadro de servidores, entre assessores e auxiliares diretos dos principais secretários de Flávio Dino, já que ele não deu qualquer aumento aos servidores efetivos. Pelo contrário, tenta tirar vantagens de todas as categorias.

O inchaço constante e persistente da despesa com servidores pode levar ao descumprimento da exigência da LRF em um período muito próximo. Para efeito de comparação, o primeiro RGF da gestão de Flávio Dino apontava, em abril, um comprometimento de 39,2% da Receita Corrente Líquida com a folha de pagamentos.

À época, apenas quatro meses depois de o governo assumir, o percentual já era 0,05% do que gastava o governo anterior. Em agosto, este índice subiu para 42,17% da RCL, ou quase 9% a mais que o deixado pelo governo passado.

Os dados mostram que a tendência é de aumento, o que pode inviabilizar o governo nos próximos exercícios, em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal. E como o governo só tem aumentado o número de cargos para auxiliares, a tendência é que este limite estoure mesmo.

Coluna Estado Maior/ O Estado 

3 comentários »