Crítica a Educação

0comentário

CesarPires

O deputado César Pires (DEM) voltou a fazer, na manhã desta terça-feira (20), um discurso com enfática defesa da melhoria do ensino na rede pública do Maranhão.

“Busco algo chamado meritocracia no ensino público e só a meritocracia consegue transformar o ensino público em qualidade”, afirmou o deputado, reafirmando a sua proposta de que todos os professores contratados sejam submetidos ao mérito de seus conteúdos e de suas práticas pedagógicas e não simplesmente pelos currículos apresentados.

César Pires lamentou que sua proposta, feita reiteradas vezes no Plenário, não surtiu efeito até agora: “Todas as vezes que eu tentei, não consegui. E o que eu vejo? O fracasso anunciado da Educação qualitativa maranhense. Os discursos que nós assistimos, ao longo do tempo, se referem apenas à construção de escolas, reparos de escolas, aumento de professores, mas ninguém discute a questão do mérito de como esses professores são escolhidos”, afirmou o parlamentar.

Lembrando passagens da Bíblia e citações de pensadores ilustres, César Pires pregou, uma vez mais, a contratação de professores pelo critério da meritocracia. “A ambiência física nunca vai superar a qualidade de um cérebro. E o modelo de escolha histórico agora está se aventurando a ser na frente de nossos professores e caminha sempre num aspecto quantitativo. A discussão passa sempre pelo aspecto quantitativo, jamais pela qualidade. Qual foi o dia em que este estado fez alguma revolução no campo educacional em que se discutisse a qualidade do cérebro dos nossos professores, a qualidade do nosso ensinamento a partir da qualidade de nossos professores?”, questionou.

Para César Pires, somente haverá uma revolução no ensino público do Maranhão, quando houver a escolha dos professores pelo critério do mérito. “Já se avizinha janeiro e novas escolhas de professores, mas nenhum instrumento nesse sentido está sendo criado para que a gente possa resolver melhor a qualidade de nossa educação. O Maranhão sempre terá um fracasso anunciado se o modelo de gestão e de incorporação dos professores, ainda que contratados e, portanto, quando são contratados, evidentemente, que são temporários, seja pelo modelo antigo, que vem nos últimos anos trabalhando esse modelo de escolha. Não há como trabalhar qualidade sem trabalhar cérebros”, acrescentou.

Ao encerrar seu pronunciamento, César Pires foi ainda mais enfático. Ressaltou que o Maranhão não chegará a lugar nenhum em modelo de Educação, se insistir no atual critério de contratação de professores. “Não basta apenas dizer que nós aumentamos salários, reformamos escolas, sem perguntar assim um minuto: aquele que constrói a aula e é um mérito só. Eu boto meu filho para aprender, o professor é contratado para ensinar, se o resultado não der conhecimento, o processo está fracassado!”, enfatizou o deputado, ao concluir seu discurso na

Sem comentário para "Crítica a Educação"


deixe seu comentário