CRM só viu precariedade agora?

3comentários

SocorraoDocumento

Que o serviço de saúde em São Luís não é dos melhores tanto na rede pública como na rede privada todo mundo sabe.

Que faltam médicos e material hospitalar, que existem filas e mais filas, também todo mundo sabe.

O que todo mundo não sabia é que o Conselho Regional de Medicina (CRM) só tomou conhecimento dessa história agora, mesmo com quase quatro anos de gestão.

Se foi só isso mesmo diria que a “omissão” do CRM já vem de longe.

Agora, em meio à campanha política e depois do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) frustar os médicos numa ausência em um debate, eis que o CRM divulga um documento denunciando “precariedade nos Socorrões I e II”.

Aliás, essa denúncia já vinha sendo feita desde o primeiro turno das eleições, mas somente hoje (24 de outubro), o CRM decidiu encaminhar o documento à secretária Municipal de Saúde, Helena Duailibe.

A denúncia é válida sem dúvida alguma, o estranho é o momento em que o CRM aproveita para fazê-la. Não acredito que não fizeram antes porque não sabiam.

E se não sabiam é porque não estão nem ai para a realidade que quem verdadeiramente necessita do sistema de saúde público em nossa cidade.

Mas antes tarde do que nunca….

3 comentários para "CRM só viu precariedade agora?"


  1. Abdon Murad

    O CRM em minha gestão realizou inúmeras fiscalisaçoes na rede pública e particular de saúde, inclusive nos Socorrões em S Luís. Em função de denúncias feitas em rede social o CRM enviou Ofício à Secretária de Saude S Luís, solicitando providências contra o caos nos 2 Socorrões. Não foi, portanto, a primeira vez que o CRM denunciou faltas graves nos dois Socorrões de São Luís.

  2. Abdon Murad

    O CRM já fez incontáveis Oficios à SEMUS, slocitando soluções para os graves
    problemas dos Socorrões e de vários outros setores da rede de saúde pública de S Luís e
    outras Instituições de saúde da capital. Não há que se estranhar a atual posição do CRM
    por estarmos em época política. Os médicos reclamam, o CRM age, independentemente da
    época em que a situação política se encontra.

  3. Abdon Murad

    Zeca Soares, esta não é a primeira vez que o CRM faz
    Ofício à Secretaria de Saúde de S Luís, solicitando
    providências para resolver graves problemas nos
    Socorrões, como de toda a rede de Assistência Médica.
    O CRM já fez incontáveis fiscalizações e deu encaminhamento a todas.

deixe seu comentário