Prefeitura de São Luís no combate ao Aedes

0comentário
Prefeitura de São Luís integra campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito Aedes aegypti

Prefeitura de São Luís na campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito Aedes aegypti

A Prefeitura de São Luís, empenhada em combater o inseto que transmite dengue, vírus Zika e febre chikungunya, tem intensificado ações de vigilância. Uma delas e que integra a campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito, ocorreu nesta sexta-feira (2), na Cidade Olímpica. A ação, promovida pela Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), envolveu cerca de 400 profissionais, que saíram em caminhada pelas ruas e avenidas da comunidade.

A Mobilização Nacional contra o Mosquito tem como objetivo intensificar, com a proximidade do verão, a atuação contra o transmissor da dengue, vírus Zika e febre chikungunya. As ações são articuladas entre prefeituras, estados e população.

Em São Luís, o Governo Federal foi representado pelo ministro substituto do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, acompanhado pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério, Jair Tannús e pela a diretora de Ambiente Urbano, Zilda Veloso.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, a ação na Cidade Olímpica teve como finalidade sensibilizar as pessoas para que percebam a importância de combater os criadouros do Aedes aegypti. “Pesquisas apontam que 98% dos focos de mosquito estão dentro das residências, por isso, é fundamental orientar os moradores para a importância da prevenção e dos cuidados, que devem ser permanentes”, destacou a secretária.

Os agentes de endemias visitaram 13.922 residências e fizeram vistorias. A Cidade Olímpica é apontada pelo Levantamento Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) como um dos locais com maior número de notificações de dengue, febre chikungunya e zyka vírus, doenças transmitidas pelo mosquito. “A coordenação do Programa de Combate à Dengue tem realizado ações num esforço coletivo para diminuir a incidência desses agravos na capital maranhense”, afirmou o coordenador Pedro Tavares.

Foto: Maurício Alexandre

sem comentário »

O dia mais triste no jornalismo esportivo

0comentário
Dia de chuva e muitas orações na Arena Condá em Chapecó

Dia de chuva e muitas orações na Arena Condá em Chapecó no velório coletivo dos jogadores

Estou com um nó na garganta…

Após mais de 30 anos no jornalismo esportivo confesso que já vivi muitas emoções acompanhando vitórias e derrotas, mas jamais tinha sentido uma emoção tão forte e acompanhada de tanta dor como na manhã deste sábado 3 de dezembro de 2016.

A chuva forte, em Chapecó foi um ingrediente a mais e que talvez ninguém consiga explicar. Parecia o céu chorando com a cidade. E chorando forte como a chuva.

Imagens como a homenagem dos torcedores do Atlético Nacional no estádio de Medellín, a solidariedade dos colombianos e do mundo inteiro,  a retirada dos caixões com os corpos no aeroporto, o cortejo e a entrada em campo para a última jornada, enfim. Tudo forte demais!!!

Nós que trabalhamos com esporte sabemos muito bem o que é perder, além de um time de futebol completo, um timaço de craques da imprensa esportiva. O que dizer da imagem e o consolo da mãe do goleiro Danilo, a dona Alaíde ao repórter  Guido Nunes do SporTV?

É verdade, vinte e um dos nossos colegas acostumados a dar notícias, são agora a própria notícia na maior de todas as tragédias aéreas do esporte no mundo.

Essas são as únicas palavras que ainda consigo escrever de uma história que ficará marcada para sempre nos corações te todos nós.

Então vamos, vamos Chape!!!!

Foto: Buda Mendes/AFP

sem comentário »

Show apoteótico do Fundo de Quintal

0comentário
Fundodequintal

Público lotou a Casa das Dunas para a apresentação do grupo Fundo de Quintal em São Luís

Foi apoteótico o show do grupo Fundo de Quintal em São Luís.

Um dos grupos mais antigos e autênticos do legítimo samba contagiou o público na Casa das Dunas com os grandes sucessos desde 1978, ano do surgimento do Fundo de Quintal.

Produzido por Mário Moraes, o show do grupo Fundo de Quintal já faz parte da lista dos melhores de todos os tempos em São Luís com direito a uma grande apresentação do grupo local Feijoada Completa na abertura.

No início do próximo ano, Mário Moraes confirma mais dois pesos pesados do samba por aqui Jorge Aragão e Arlindo Cruz.

Vamos aguardar!!!

Foto: Divulgação

sem comentário »

Moto e Cordino abrem o Estadual

0comentário
Moto  e Cordino se enfrentam na abertura do Campeonato Maranhense 2017

Moto e Cordino se enfrentam em Barra do Corda  na abertura do Campeonato Maranhense 2017

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) divulgou as três primeira rodadas do Campeonato Maranhense. A competição será iniciada no dia 21 de janeiro com a partida entre Cordino e Moto, no estádio Leandrão, em Barra do Corda.

O primeiro turno terá as equipes divididas em dois grupos. As equipes se enfrentam em sistema de ida e volta. O Grupo A é formado por Sampaio, São José, Imperatriz e Santa Quitéria. No grupo B estão Moto, Maranhão, Cordino e Americano. Os dois primeiros colocados de cada grupo fazem as semifinais.

Veja os primeiros jogos:

1ª Rodada
(21/1) Cordino x Moto
(22/1) Santa Quitéria x Sampaio
(22/1) Imperatriz x São José
(22/1) Maranhão x Americano

2ª Rodada
(25/1) Maranhão x Cordino
(25/1) Imperatriz x Santa Quitéria
(29/1) Moto Club x Americano
(01º/2) Sampaio x São José

3ª Rodada
(5/2) Santa Quitéria x São José
(5/2) Americano x Cordino
(A definir) Imperatriz x Sampaio
(A definir) Moto x Maranhão

sem comentário »

Roseana comemora crescimento do IDH

0comentário

RoseanaSarney

Dados do Atlas do Desenvolvimento do Brasil mostram que o Maranhão subiu duas posições no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 2014 em comparação com o ano de 2013. A melhoria dos indicadores sociais foi possível graças às ações desenvolvidas pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) durante a sua última gestão à frente do executivo estadual.

Conforme mostram os dados presentes no relatório, o Maranhão, no ano de 2013, era o penúltimo em todas as unidades da federação com um IDHM de 0,665, ficando à frente apenas do estado de Alagoas, cujo índice era de 0,653.

Já no ano de 2014, o IDHM do Maranhão subiu para 0,678, ficando à frente de estado do Pará (0,675) e, novamente, Alagoas (0,667). Ainda no ano de 2014, o IDHM do Maranhão empatou com o do Piauí, que também era de 0,678.

Ao fazer-se uma comparação no período de 2011 à 2014, anos em que Roseana Sarney estava à frente do Executivo estadual, o IDHM do Maranhão subiu cerca de 4%, passando de 0,649 em 2011 para 0,678 no ano de 2014. Os dados mostram também que no ano de 2012 o IDHM do Maranhão era de 0,650 e, no ano de 2013, subiu para 0,665.

Avaliação

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal varia entre 0 e 1. Quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano de uma unidade federativa, município ou região metropolitana.

O IDHM brasileiro considera as mesmas três dimensões do IDH Global – longevidade, educação e renda, mas vai além: adequa a metodologia global ao contexto brasileiro e à disponibilidade de indicadores nacionais. Embora meçam os mesmos fenômenos, os indicadores levados em conta no IDHM são mais adequados para avaliar o desenvolvimento dos municípios e regiões metropolitanas brasileiras.

De acordo com a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), a elevação do índice no Maranhão foi possível em razão dos esforços em melhorar a qualidade de vida da população maranhense. “Esses dados só reforçam o compromisso que tivemos ao logo do meu mandato para melhorar a vida das pessoas. Os avanços registrados no IDH são, na grande maioria das vezes, mais lentos do que os resultados que conseguimos levar de imediato em diversos setores, como é exemplo da saúde, onde, em curtíssimo prazo, o meu governo fez o maior programa de melhoria no atendimento já realizado em todo o Maranhão”, destacou.

Ela afirmou também os números representam um reflexo das ações que foram desenvolvidas pelo governo. “Fico muito feliz por hoje ver, nesses novos números, que valeu a pena todo o esforço que fizemos. Construímos, geramos emprego e renda, atraímos dezenas de empresas e capacitamos cerca de 500 mil pessoas no programa Maranhão Profissional. É incontestável! Demos oportunidade de verdade, e é disso que o Maranhão precisa”, frisou.

Foto: Bié Morais

O Estado

sem comentário »