Américo diz que escolha de TV foi do governo

9comentários

Presidente da Federação diz que escolha de emissora para transmissão foi feita pelo governo

Caiu como uma verdadeira bomba, a declaração do presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF) Antônio Américo Lobato Gonçalves durante entrevista coletiva concedida ontem (10) sobre o patrocínio do governo do Maranhão para a transmissão dos jogos do Campeonato Maranhense.

Segundo Américo, a escolha da emissora para transmitir os jogos (TV Difusora) foi feita pelo governo do Maranhão e que não havia nenhum contrato assinado com a TV Guará que transmitiu a competição no ano passado.

“Não tinha contrato com a TV Guará, nós tínhamos uma promessa de contrato que não foi concluída por uma série de divergências, pequenas divergências. Na verdade nos iríamos fazer esse contrato, mas infelizmente esse ano, a decisão não é minha, eu não tenho o poder de escolher a televisão diante de um patrocínio do governo do Estado. Isso ai foi um acreto que houve, eu acredito entre o governo do Estado e a emissora, mas qualquer emissora que vier tendo o aval do governo do Estado e o governo disser é essa que vai ser, nós assim faremos”, disse.

Para a escolha da TV Difusora, o dirigente diz que o governo do Maranhão levou em consideração a abrangência da emissora.

“Foi uma questão de preferência do governo do Estado, digamos assim em função da amplitude muito maior das imagens para o estado do Maranhão que a TV Difusora tem em relação à Guará”, destacou.

A declaração deixa claro que, assim como no ano passado, o governo não utilizou nenhum critério técnico de audiência para definir a emissora. Também fica claro que não existe licitação para um contrato tão alto R$ 1,8 milhões. O que o dirigente não falou é porque nenhuma partida foi transmitida até o momento.

Desse montante, a metade dos recursos apenas ficou com os times de futebol. Assim como no ano passado, a metade dos recursos ficou com a Federação e a emissora “escolhida”.

O governo do Maranhão deve esclarecimento por meio da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) sobre a escolha da emissora e a não realização de licitação.

E para piorar a situação já foram disputados 20 jogos e nenhuma partida foi transmitida pela emissora escolhida pelo governo do Maranhão.

Como já falei aqui o que mais impressiona é o Ministério Público do Maranhão assistir a isso tudo e ficar de braços cruzados.

Foto: Reprodução/ Youtube

9 comentários para "Américo diz que escolha de TV foi do governo"


  1. Rigo pode atingir o governo com CPI na FMF – Zeca Soares

    […] que recebeu R$ 900 mil. Este ano, novamente sem licitação, a TV escolhida foi a TV Difusora como afirmou o presidente da FMF, Antonio Américo. Diferentemente da TV Guará, a TV Difusora recebeu os recursos, mas não transmitiu os […]

  2. Conde maximu’s del reis

    Nunca terá meu voto esse tal de Flavio Dino, mais concordo, desde q a tv difusora seja seu meio de comunicação, faria o mesmo e acredito e tenho certeza que, quem estivesse no poder faria o mesmo.

    • dionezioTa ruim,mas ta bom

      O campeonato já esta no meio,e nunca houve uma transmissão,tá errado

  3. CABETO

    Mas e não te entendo Zeca será que seu posicionamento seria o mesmo se a TV fosse a mirante ? acredito que não se você está tão incomodado entra no ministério publico junto com geraldo castro ?

    A culpa e de vocês mesmos que não querem transmitir o campeonato maranhense.

    • Zeca Soares

      Se você acha normal. Palmas para você.

  4. Acorda

    Decepção:Clubes e emissora dependentes do dinheirinho público!

    • Zeca Soares

      Esse não é o problema, o problema é a falta de transparência.

  5. dionezioTa ruim,mas ta bom

    Falando sério cara, onde é que já se viu, um negócio desse amigo, o Governo pagar para a tv transmitir jogos de futbol, em nunhum lugar do mundo tem isso, as tvs, é quem pagam, e pagam caro, aqui no maranhão é diferente de todo lugar, é uma coisa que não dá engolir,se é uma lei de incentivo ao esporte,que tem haver dividir esses recursos com televisão, e o resto da imprensa esportiva que cobre o esporte, como fica,tem caroso nesse angú.

  6. pedro brito

    Sem licitação, crime de responsabilidade.
    Art. 89 lei 8666/93 (lei licitações) c/c art. 11 e 74 decreto 1079/50 (das responsabilidades do governador c/c art. 11 lei 8429/92 (lei de improbidade).
    Agora torcer para o Ministério Público Federal apresentar denúncia.
    Ah se isso fosse no governo anterior iam está dizendo tanta coisa.

deixe seu comentário