Descaso do governo com o JEM’s

4comentários

Uma confusão durante o jogo entre Arco Íris e Bom pastos por pouco não termina em tragédia

Tenho dito aqui que o Governo do Maranhão por meio da Sedel tem mantido os Jogos Escolares Maranhenses (JEM’s) apenas para dizer que a maior competição amadora do estado ainda acontece.

Se os jogos perderam o “glamour”, diria que a Sedel perdeu interesse na competição e faz apenas por fazer. Mais uma demonstração disso tive no último sábado, no ginásio Guioberto Alves, no bairro de Fátima.

Durante uma partida de futsal infanto pelo Jogos Ludovicenses (Etapa Metropolitana dos JEM’s) por pouco uma confusão que começou na quadra durante a partida entre as escolas Arco Íris e Bom Pastor não acabou numa tragédia.

Uma briga em quadra provocou a invasão da torcida do Arco Íris aumentando a confusão. Enquanto a briga tomava conta do ginásio não havia sequer um policial no ginásio. Cheguei a ligar para três secretários para alertar sobre o ocorrido, mas ninguém atendeu.

Ainda bem que o tumulto foi controlado. E os jogos seguiram sem outros incidentes.

Vale o registro também sobre a bola utilizada nas partidas. Era uma única bola e ainda assim bem velha o que chamou a atenção. Também chamou atenção a ausência de ambulância nos locais dos jogos.

Que a Sedel reveja as condições aos atletas e também a questão de Segurança solicitando às autoridades policiais que mantenham pelo menos uma viatura no local durante os jogos.

Fica o alerta…

Fotro: Zeca Soares

4 comentários para "Descaso do governo com o JEM’s"


  1. Sedel esclarece críticas feitas no blog – Zeca Soares

    […] A Secretaria de Desporto e Lazer (Sedel) por meio da direção executiva dos Jogos Escolares Maranhenses (JEM’s) encaminhou nota ao Blog do Zeca Soares em resposta a matéria veiculada sobre o descaso do governo com o JEM’s. […]

  2. Márcio Jardim ataca e não responde crítica – Zeca Soares

    […] O secretário de Desporto e Lazer (Sedel), Márcio Jardim respondeu por meio do whatsapp à crítica feita neste blog em relação ao descaso do governo com os Jogos Escolars Maranhenses (JEM&…. […]

  3. Paulo Neto

    Se fosse só isso estava tudo certo. Além do péssimo material usado pela Sedel, bolas, ginásios sujos, a competição de voleibol ainda não começou porque não tem Coordenador da Modalidade e nem árbitros que queiram trabalhar mais para a Sedel se não tiverem seus pagamentos assegurados.

    damamodalidade e nem árbitros

  4. Joaquim Haickel

    Meu caro amigo Zeca,
    Não sei se você tem notado que eu venho me abstendo de comentar notícias sobre fatos envolvendo a SEDEL, pois imagino que pelo fato de ter sido secretário desta pasta na administração anterior, qualquer coisa que eu viesse a falar poderia ser interpretada como crítica política ou partidária, coisa que não é e jamais seria de meu feitio.
    Porém devo me manifestar sobre essa notícia em relação ao JEM’s, pois se a SEDEL tiver outras missões, essa será sempre a maior delas.
    Ao contrário de muitos, sempre tive uma postura crítica ao grupo do qual faço parte e sempre disse tudo o que pensava sobre ele, mas se há uma coisa que a administração jamais deixou faltar foi apoio e recursos para que a SEDEL realizasse, da melhor maneira possível os JEM’s. Poderíamos passar o ano inteiro lutando para conseguir os recursos para os jogo, a luta era dura, mas sempre os recursos eram liberados, mesmo que fossem posteriormente a realização dos jogos, mas havia sempre segurança, material esportivo, como bolas, material humano…
    Quero também comentar sobre as duas últimas notícias sobre a SEDEL veiculadas aqui em seu Blog, que dizem respeito aos Ginásios Costa Rodrigues e Rubens Gullar, pois os dois foram deixados em estado de uso!… Há também o caso das piscina do Complexo Esportivo do Outeiro da Cruz que até hoje não foram reformadas e assim que o atual governo assumiu fez duras criticas à administração anterior, criticas essas que se mostram infundadas uma vez que até agora eles também não conseguiram resolver o problema!
    Mantenho uma ótima relação com o secretário Márcio Jardim e acredito que os problemas que a SEDEL estejam atravessando não deva ser culpa dele, mas sim de uma diretriz equivocada de governo que estabelece que em dificuldade financeira se sacrifique primeiramente itens que alguns achem “menos importantes” como esporte, lazer e cultura.
    De modo algum e por nenhum motivo os JEM’s podem ser sacrificados! Que o governo dê a SEDEL condições de promover da melhor maneira possível esse que é o evento mais importante do calendário esportivo do Maranhão.
    PS: Desculpe os meus erros, é que estou teclando em um computador com teclado em inglês…

deixe seu comentário