80 anos de glórias e reflexão no Moto

5comentários

O momento não pede nenhum time de comemoração, pelo contrário pede muita reflexão após o rebaixamento para a Série D. É neste cenário que o Moto está completando hoje (13) oitenta anos de glórias no futebol maranhense.

No lugar de festa, fogos, bolo, enfim, de qualquer tipo de comemoração, o Moto deve começar a olhar para si e começar a resolver seus inúmeros problemas que o levaram a um golpe duro neste fim de temporada.

Mas, após todo momento de derrota no futebol, também é momento para se aprender com os erros e dar a volta por cima.

A queda para a Série D, a partir de hoje deve fazer parte do passado do clube, mas que sirva para que os erros cometidos nunca mais se repitam. Que esta data sirva para o Moto iniciar o seu recomeço para a temporada 2018, afinal o Moto é grande e não vai acabar nunca.

O Moto tem que imediatamente antecipar o seu processo eleitoral previsto para dezembro, para que este não atrase o planejamento da equipe para o ano que vem.

A partir daí, deve definir logo a sua comissão técnica e iniciar a montagem da equipe. Paralelo a isso deve fazer um planejamento financeiro para que não gaste mais do que pretende receber como aconteceu nesta temporada que acabou como estamos vendo.

A exemplo desta temporada quando voltou a vencer na base, o Moto deve priorizar e estruturar ainda mais as suas divisões de base para que continue formando grandes nomes no futebol maranhense.

E fora de campo, que o torcedor rubro-negro entenda que a saída para os problemas financeiros do clube é o sócio torcedor e que o momento pede, sobretudo, a união daqueles que sempre sonharam um dia em ver o Moto uma equipe forte e vencedora.

Tenho a certeza que o torcedor motense e falo daqueles motenses ‘de verdade’ que nunca viraram as costas e que, jamais deixaram de apoiar o clube, estes serão sempre a esperança desse clube de mil feitos gloriosos.

Parabéns, Moto Club de São Luís!!!

5 comentários para "80 anos de glórias e reflexão no Moto"


  1. jeorge

    A torcida tem culpa ? Quem contratou errado e sem critérios ? Quem não soube administrar uma crise administrativa ? Quem errou na interpretação do regulamento do campeonato maranhense e que fez com que o time perdesse as vagas da copa do Brasil e Copa do Nordeste ? A torcida não vai ao estádio por que não aguenta mais tanta imcompetência,tanta mediocridade de técnicos e jogadores, não aguenta mais estas diretorias que só vivem de midia e com informações inveridicas, a torcida quer acima de tudo um time organizado como estava no ano passado.

    • Zeca Soares

      A torcida não tem culpa das contratações erradas, mas tem culpa do Moto ser um clube falido porque não apoia como deveria no estádio e nem com o sócio torcedor. E o torcedor do Moto precisa ter consciência que ele pode salvar o time. Se não tem, aguentem a crise permanente.

  2. MONTEIRO

    CONCORDO PLENAMENTE COM O RENATO E ACRESCENTO MAIS, MUITOS TORCEDORES QUE NÃO VÃO AO ESTÁDIO E QUANDO VÃO NÃO PAGAM INGRESSO.
    RUY NÃO ERA PRÁ SAIR DO COMANDO NAQUELA OCASIÃO E DA MANEIRA COMO SAIU FOI FALTA DE RESPEITO E CONSIDERAÇÃO COM UM PROFISSIONAL COMPETENTE E UM APAIXONADO PELO PAPÃO.

  3. Guto

    tristeza profunda, darei um tempo de estadio ate o coração se restabelecer , mesmo assim parabens meu Motão, esse ano é pra esquecer tudo , nada deu certo , fé em Deus que ano que vem será melhor !!!!!!!!!!!!!!

  4. renato

    Verdade! Culpo parte da torcida pelo rebaixamento do Moto, Torcedores de grupos de wats app, que pressionavam a diretoria por mudanças e trocas com base apenas em alguns resultados ruins, como aconteceu com Rui Scarpino, que enfrentou clubes até da serie “a” na copa do nordeste,e vinham esses torcedores e pediram a cabeça dele, aí começou o problema. Esses torcedores nao lembram que moto veio de uma ascenção quase do fundo do poço e não podia “fazer loucuras” se tivesse per,manecido com RUI pelo menos nao tinha caído…..

deixe seu comentário