Ambientalistas denunciam obra no Rangedor

10comentários

Palmeiras nativas e de babaçu estão sendo derrubadas na Reserva ambiental do Rangedor, em São Luís. Um trator faz o serviço para a construção de um parque. A intenção é construir um espaço de visitação pública, mas ambientalistas dizem que a obra representa crime ambiental.

Cerca de 120 hectares da reserva deverão ser derrubados para a construção do espaço. Segundo o ambientalista Diogo Neves , pelo menos seis bairros do entorno da obra serão afetados pelo impacto ambiental, principalmente em relação ao abastecimento de água.

“ Com a impermeabilização do solo, conforme o Governo do Estado anunciou… construção de estacionamento, praça, parques, etc… o solo vai ficar impermeabilizado e vai deixar de receber água da chuva. O que vai acontecer? Esses bairros vão ficar sem água”, afirmou o ambientalista.

Outros impactos ambientais observados pelos ambientalistas estão na sobrevivência de animais e no clima da região. Diogo Neves também afirma que áreas verdes dentro dos centros urbanos contribuem para uma sensação térmica mais confortável. Além disso, raras espécies que vivem dentro da reserva estão sendo impactadas com a obra.

“Isso aqui é uma área de pré-amazônia e você tem animais da amazônia vivendo aqui nessa área. Estão sendo impactados com essa obra e com o que vai acontecer depois”, declarou.

A bióloga Nayara Valle também discorda com o andamento da obra. Segundo ela, não houve consulta pública para o início das obras e diz que a destruição será irreversível. “Há um processo de dispensa de licença que é atribuído a empreendimentos de baixo impacto, como lava jato, por exemplo. Ninguém foi consultado e o problema vai ser democratizado“, declarou a bióloga.

Leia mais

10 comentários para "Ambientalistas denunciam obra no Rangedor"


  1. Julia

    Moro do outro lado da estação na área de amortecimento da estação, antes da cerca era possível olhar os casais de raposas atravessando. Ali vivem muitos animais q estão sofrendo com essa devastação, temos macacos capijuba ,pacad, tamandua, cutia, tucanos, e muitos outros . Pra onde eles vão com todo esse barulho e devastação o homem não pensa nisso? muitos outros, pr

  2. Rogério

    Que obra é essa e quem é o responsável?

  3. Everaldo

    por isso que são luis noa cresce mesmo , ambiemtalistas sangues sugas

  4. Maria Tereza

    QUE CRIME VERGONHOSO.

  5. Ana Lúcia

    Gente isso é um grave crime ambiental numa área numa região privilegiada e que as autoridades estão fechando os olhos.

  6. Roberto Santos

    Zeca Soares você pode me informar onde estão as nossas autoridades que não embargam uma obra dessas que é um verdadeiro crime ambiental em São Luís? Cadê o Ministério Público de Meio Ambiente que não toma nenhuma providência contra esse absurdo gente?

    • Zeca Soares

      Sinceramente não sei lhe responder essa denúncia que considero grave demais.

  7. Felipe

    Isso é um crime ambiental ailás mais um em nossa cidade e as autoridades fazem de conta que não estão vendo nada e que absurdo vamos denunciar isso gente.

  8. Luisa

    Essa obra é uma vergonha cadê o Ministério Público que não vê isso???

  9. Roberval Santos Lopes

    Esses Ambientalistas tinham que ter denunciado antes, não agora que já fizeram meio mundo de desmatamento no Rangedor, Eu Roberval estou acompanhando esse evento ha tempo, quase todos os dias eu pratico Esporte na Avenida Eduardo Magalhães onde fica o Rangedor e vejo uma sequencia de atos desse Governo Irresponsável. Qualquer coisa tô lá todas as quartas-feira às 19h é só me procurar que faço um depoimento contra esse evento e contra esse governo da Mudança e que Mudança!

deixe seu comentário