Corinthians é campeão brasileiro

3comentários

O Corinthians é campeão brasileiro com três rodadas de antecedência.

Merecidamente, o time que liderou o Brasileirão de ponta a ponta conquista o título. Desde a quinta rodada do primeiro turno, o Corinthians liderou o Brasileirão.

O Timão venceu o Fluminense, de virada por 3 a 1, na Arena Corinthians, com gols de Jô (2) e Jadson, enquanto Henrique marcou para o Flu.

Com a vitória, o Corinthians chegou a 71 pontos e não pode mais ser alcançado pelo Grêmio que tem 61 pontos.

Este foi o sétimo título brasileiro do Corinthians e o terceiro nos últimos seis anos.

Foto: Marcos Riboli/ Globoesporte.com

3 comentários »

Bárbara reafirma apoio a cultura maranhense

4comentários

A vereadora Bárbara Soeiro (PSC) prestigiou, nesta tarde desta quarta-feira (15), a festividade de comemoração do 18° aniversário de uma das maiores manifestações culturais de São Luís, o bumba meu boi União da Baixada.

Uma linda celebração que reuniu notáveis nomes da cultura maranhense, como o cantor Roberto Ricci, o radialista Juarez Sousa e o grande Mestre Raimundinho, que majestosamente comanda esse batalhão ao longo desses anos, com um belíssimo trabalho, também, de inclusão social e transmissão de valores éticos e morais.

Bárbara Soeiro é uma exímia defensora da valorização e preservação de nossas tradições culturais, diz se sentir honrada pela confiança que esta brincadeira deposita em seu trabalho e afirma que tem em seu mandato uma luta contínua para que esta e tantas outras tenham seu valor reconhecido e possam receber a atenção e o apoio necessários para manter vivas e em evidência raízes tão importantes da nossa história.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Moto lança novo site com ouvidoria

3comentários

O novo site do Moto entrou no ar nesta quarta-feira (15). O novo site é uma das ações do clube neste novo momento.

A novidade são os serviços de ouvidoria por meio do qual o torcedor tem um canal direto com a diretoria e transparência que se propõe a divulgar mensalmente a prestação de contas do clube.

O novo site traz como destaque o programa sócio torcedor que foi reformulado e que o clube espera contar com maior adesão por parte dos torcedores. Outro destaque é a loja do clube.

Também tem uma chamada para a festa de lançamento do novo uniforme que será apresentado na sexta-feira (17), além das últimas notícias com as contratações para a temporada 2018, galeria de fotos e vídeos.

Para acessar o novo site basta clicar aqui.

3 comentários »

‘Lendas de São Luís’ é tema do Sarau Histórico

1comentário

A cidade de São Luís é cercada por mistérios e lendas que são repassadas de geração para geração. Quem não conhece a lenda de Ana Jansen, que passeia pelas ruas do Centro Histórico na sua carruagem? Bom, se você não conhece, poderá ficar inteirado desta e de outras histórias no Sarau Histórico que a Prefeitura promove, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), nesta sexta-feira (17). O evento, que traz como tema ‘Lendas de São Luís’, é gratuito e começará às 19h, na Praça Benedito Leite.

O Sarau Histórico integra o programa Reviva e tem a proposta de fortalecer a cultura ludovicense para os moradores da capital e para os turistas. A titular da Setur, Socorro Araújo, destacou que incentivar a cultura local significa atrair olhares de moradores de outras regiões. “A capital maranhense já causa encanto em todos devido às suas belezas naturais e acervo arquitetônico rico. Se a gente puder trazer a nossa história como mais um atrativo, é um ganho imensurável para a cidade”, explica a gestora.

Em meio a poesias e músicas temáticas, o Sarau trará à tona as principais lendas da cidade interpretadas pela companhia Tramando Teatro, que pensa em uma linguagem lúdica para retratar a São Luís do passado.

Uma das mais conhecidas é a de Ana Jansen. A personagem teve a sua história modificada quando pesquisadores entenderam que, na verdade, a “Rainha do Maranhão” atraiu maus olhares por não aceitar os padrões da sociedade da época – quando as mulheres não podiam assumir funções de alta representatividade, fazendo com que histórias de cunho negativo fossem criadas a respeito delas.

Outra lenda bastante famosa é a da Manguda, que trouxe pavor e sobressalto às crianças e a considerável parte da população adulta de São Luís no século XIX. Deu origem à lenda a farsa idealizada e mandada executar por comerciantes envolvidos no contrabando de mercadorias – principalmente tecidos europeus – introduzidas no comércio local sem o pagamento dos tributos devidos. Eles começaram a disseminar a história de que uma figura fantasmagórica estava passeando pela cidade durante a noite, para facilitar o contrabando. Ela foi batizada de Manguda, em virtude de trajar chambre alvo, de mangas muito largas e compridas. O rosto estava sempre coberto por uma máscara, e da cabeça nascia uma nuvem de fumaça.

O Sarau Histórico faz parte do programa Reviva, que abrange ainda o Passeio Serenata e o Roteiro Reggae. Com programação fixa na cidade, as próximas edições do Passeio Serenata ocorrerão no dia 22 de novembro e 13 de dezembro, e o Sarau Histórico movimentará o Centro nesta sexta-feira, 17, e no dia 20 de dezembro, encerrando a programação deste ano do Reviva.

Fotos: Maurício Alexandre

1 comentário »

Livro ‘Ecos da Baixada’ é lançado em SL

1comentário

Lançado neste terça-feira (14) o livro “Ecos da Baixada: coletânea de artigos e crônicas sobre a Baixada Maranhense”. O livro foi organizado pelo escritor Flávio Braga e os textos são assinados por 32 coautores, naturais ou vinculados afetivamente à Baixada Maranhense.

A mencionada coletânea inaugura o catálogo de publicações do selo editorial “edições FMDB”, projeto literário concebido pelo Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, com atuação na Capital e nos municípios da Baixada Maranhense e do Litoral Ocidental Maranhense.

O FDBM tem a missão institucional de ser um canal de interlocução com as diversas esferas do Poder Público para discussão, reivindicação, proposição e superação das necessidades históricas da Baixada Maranhense, sobretudo as demandas relacionadas às áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, meio ambiente, ecoturismo, desenvolvimento sustentável, segurança alimentar, combate à pobreza, transporte e mobilidade, agricultura familiar, arranjos produtivos locais e habitação popular.

A publicação congrega uma plêiade de escritores baixadeiros, uns noviços e outros já consagrados no mundo das letras, amantes de sua região de origem, que, a despeito da riqueza natural, da diversidade multifacetada de mar, rios, lagos, terra, campos, flora e fauna, de ostentar uma riquíssima cultura – até um sotaque peculiar, um léxico de palavras únicas – continua amargando o esquecimento e um desenvolvimento espasmódico que alcança, só precariamente, a sua gente laboriosa.

Ler o livro é fazer uma impressionante viagem pela Baixada, percorrendo os seus encantos naturais, lendas, valores, saberes, tradições, costumes, gastronomia… e as nostalgias, prantos, sonhos, reflexões e reminiscências dos cronistas e articulistas.

O eco é um som que reverbera, mesmo depois de haver cessado a sua fonte originária. Ele ricocheteia e se dissemina, reproduzindo a palavra várias vezes, para que seja ouvida e consiga despertar, em seus ouvintes passivos e alheios, a atenção necessária.

Os atuais ecos da Baixada se confundem com o dos ancestrais, retumbando pelos rios, igarapés, enseadas, campos, tesos, lagos, comunidades rurais e pela baía de São Marcos.

1 comentário »

MP apresenta dados sobre violência em SL

1comentário

Foi realizada na tarde da última terça-feira (14), na Câmara Municipal de São Luís, a audiência pública “Diagnóstico da criminalidade na grande ilha de São Luís”. A iniciativa foi do presidente da Câmara, Astro de Ogum (PR), em parceria com o Ministério Público do Maranhão, Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) e Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Durante a audiência, presidida pelo vereador Honorato Fernandes (PT), o promotor de justiça José Cláudio Cabral Marques, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOp-Crim) apresentou o trabalho de georreferenciamento de crimes, que está sendo desenvolvido e subsidiando o diagnóstico criminal da capital maranhense. Esse trabalho faz a associação entre os crimes ocorridos e os locais onde eles aconteceram.

Cláudio Cabral enfatizou a importância do cruzamento dos dados obtidos com outras informações, como o contexto socioeconômico das comunidades. Dessa forma, consegue-se tratar um panorama mais real da criminalidade e trabalhar no desenvolvimento de estratégias de combate ao problema. Para isso, o promotor de justiça ressaltou o trabalho conjunto que vem sendo desenvolvido entre Ministério Público, Imesc, Secretaria de Estado de Segurança Pública e Câmara Municipal. O Legislativo Municipal viabilizou a aquisição do software necessário à implantação do projeto.

Para o coordenador do CAOp-Crim, a mudança na realidade de violência vai além do aumento de contingente policial ou de viaturas e armamentos. É preciso que se adote novas estratégias, utilizando-se de quatro Is: informação, inteligência, investigação e integração.

Em seguida, Yata Anderson Masullo, pesquisador do Imesc, apresentou o estudo que vem sendo desenvolvido pelo órgão. O histórico levantado desde 2005 aponta crescimento de crimes violentos com mortes durante 10 anos. De 2015 até agora, no entanto, os índices têm caído. O levantamento do Imesc também aponta outros dados como os bairros mais violentos e os dias e horários em que mais crimes acontecem.

Como recomendações, o Imesc apontou a possibilidade de melhorias no registro de ocorrências, a elaboração de uma Lei de Bairros em São Luís e de um Plano Municipal de Prevenção à Violência.

O diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais do MPMA, Marco Antonio Santos Amorim, que representou o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, também ressaltou a importância da integração entre as diversas instituições e o uso de estratégias de inteligência no combate à criminalidade. A esses fatores, Marco Amorim acrescentou o controle social e a transparência como indispensáveis não só na segurança pública quanto no combate à corrupção.

O secretário Jeferson Portela afirmou que a segurança pública não é um problema de polícia, e sim de Estado. Ele também defendeu a necessidade do controle social por parte da população, que é base da democracia.

Já a deputada federal Eliziane Gama (PPS) falou sobre as discussões sobre segurança pública que vem sendo desenvolvidas no Congresso Nacional. Para a parlamentar, além da atuação repressiva das forças de segurança, é necessário que se atue também no viés da prevenção. Nesse sentido, ela ressaltou a atuação no combate às drogas, pois muitos crimes estão ligados a elas, sejam por meio do tráfico ou do consumo de entorpecentes.

Também participaram da audiência pública a promotora de justiça Márcia Moura Maia; os vereadores Sá Marques (PHS), Estevão Aragão (PSB), Genival Alves (PRTB), Cézar Bombeiro (PSD), Chaguinhas (PP) e Pavão Filho (PDT); o subcomandante da Guarda Municipal, Heitor Máximo Soares; o subcomandante-geral da Polícia Militar, coronel Luongo; o delegado geral da Polícia Civil, Leonardo do Nascimento; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Maranhão (Abrasel), Jorim Itamar; e o ex-vereador José Joaquim Ramos.

1 comentário »

‘Hipócrita e mentiroso’, diz Joaquim sobre Dino

8comentários

O ex-deputado Joaquim Haickel, utilizando as redes sociais, criticou e cobrou coerência do governador Flávio Dino sobre o episódio do helicóptero da Secretaria de Segurança de Pública em Anapurus, no fim de semana passado.

Haickel chegou a debater com o Líder do Governo na Assembleia, Rogério Cafeteira, que é seu amigo particular. O ex-deputado, assim como já demonstrou o Blog, entende que o comunista foi incoerente, agindo bem diferente do que apregoava quando estava na Oposição.

Joaquim Haickel finalizou afirmando que o governador era hipócrita e mentiroso. Veja abaixo.

E olha que o ex-deputado se militou a questionar apenas a incoerência do governador, nem adentrou no aspecto legal, já que o helicóptero da Segurança Pública até carona concedeu, como foi o caso de Gastão Vieira (PROS). O fato tem sido questionado e deve ter consequências.

Já as incoerências latentes e diárias de Flávio Dino, essas não espantam mais, afinal está mais do que comprovado que o comunista é mais do mesmo, só que bem piorado. Uma espécie clássica que se utiliza do jargão: ‘faça o que eu digo, mas jamais o que eu faço’.

E assim segue o governo da mudança de Flávio Dino.

Blog do Jorge Aragão

8 comentários »

Aula ou campanha na escola?

4comentários

Depois que foi demitido pelo governador Flávio Dino da Sedel, o ex-secretário Márcio Jardim vem anunciado o seu retorno às salas de aula, fato que ainda não se registrou. Mas essa semana, Jardim repostou no Facebook, uma publicação feita há três anos (do dia 13 de novembro de 2014), quando ainda esperava ser nomeado secretário.

“Depois de um período afastado da atividade do magistério para exercer a função de Sub-Secretário de Assuntos Federativos da Prefeitura de Maricá/RJ, Secretário de Articulação Institucional da Prefeitura de São Luis/MA e também para a disputa eleitoral deste ano, retomei esta semana os trabalhos em sala de aula”, destacou.

Na época, o “professor de história”, Márcio Jardim escolheu um tema que merece a reflexão de todos: “A Era das Revoluções”. Coincidência ou não, o ítem 6.5 chama bastante atenção.

O professor Márcio Jardim aborda “A Tomada da Bastilha”e a “Derrocada da Oligarquia”….

O que chama atenção é o destaque para o ítem. No quadro percebam que o número 6.5 que está circulado é o número de campanha do governador Flávio Dino. E o tema “Oligarquia”. Vejam que é o único ítem destacado.

No último dia 13 de novembro, em seu perfil no Facebook, Márcio Jardim repostou quatro fotos com o 6.5 em destaque, relembrando o episódio.

A mim não parece uma simples coincidência. Será que o ex-secretário está querendo ser lembrado pelo governador e voltar a exercer um cargo público que não o de professor?

Só lembrando que, a repostagem ocorre após Márcio Jardim ter sido demitido e humilhado pelo governador Flávio Dino, pois a secretaria que Márcio Jardim ocupava foi entregue a um outro partido político em plena disputa dos Jogos Escolares Maranhenses.

Fotos: Facebook

4 comentários »

Flávio Dino vai encarar?

0comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) saiu-se ontem com mais uma das suas tiradas demagógicas e fantasiosas. Em suas redes sociais, anunciou uma inverdade. Disse ele, textualmente: “A TV Globo do Maranhão jamais me entrevista ou acompanha atos do meu governo”.

Todos sabem do fetiche do governador comunista pelo Grupo Mirante e por O Estado. Mas, obviamente que Dino não falou do seu desejo incontido na postagem das redes sociais.

Além de cobrir todos os atos que julga importantes do governo em todas as suas instâncias, o Grupo Mirante tem as portas abertas para qualquer chefe de governo ou ocupante de cargo público. Basta ver as notas diárias em O Estado, nos telejornais da emissora e na franquia aberta nos programas de rádios da Mirante AM.

Mas Flávio Dino sempre se acovardou a falar aos microfones da Mirante AM, sentar com os jornalistas de O Estado ou conversar abertamente com os repórteres da TV Mirante.

Em 16 de agosto de 2014, ele estava devida e oficialmente convidado para entrevista na série promovida pela rádio Mirante AM com os então candidatos a governador. Simplesmente não compareceu.

Pouco mais de um mês depois, em 22 de setembro, novamente convidado, o governador não deu o ar da graça. Foi o único a faltar à sabatina.

Mas se Dino quer mesmo tanto falar aos microfones do grupo, que se prepare: está sendo preparada a reedição da bem-sucedida experiência da Sabatina O Estado, que ocorreu nas eleições de 2016, em um formato inédito no Maranhão, com ampla cobertura de todos os veículos do grupo.

Se Dino tem tanto desejo de falar, que se prepare para encarar os jornalistas de O Estado, da Mirante AM e da TV Mirante.

Estado Maior

sem comentário »

Prefeitura prorroga inicio de fiscalização

0comentário

Para garantir melhor adaptação da população ao uso das faixas exclusivas, a Prefeitura de São Luís prorrogou por mais 30 dias o prazo para início da fiscalização dessas vias. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), responsável pelo monitoramento do trânsito, já havia concedido um período de 30 dias de fiscalização em caráter experimental. Com a decisão, a Prefeitura irá intensificar as campanhas educativas para ampliar o alcance das informações.

O objetivo das faixas exclusivas, que integram essa nova configuração do trânsito da capital, é promover maior fluidez ao trânsito, beneficiando especialmente os usuários do transporte coletivo. Com as faixas exclusivas – implantadas nas avenidas Colares Moreira e Castelo Branco e nas ruas Cajazeiras – pelos quais somente podem trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT- os veículos podem circular com maior eficiência e com a vantagem de um menor tempo de viagem.

O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, ressaltou a necessidade de prorrogar o prazo para o início da fiscalização. “A prorrogação é para que a população possa compreender melhor como funcionará essa fiscalização nas faixas exclusivas. Nesse período, estamos à disposição da população para esclarecer quaisquer dúvidas em relação a essa fiscalização. Nosso objetivo é conscientizar as pessoas acerca do uso das faixas exclusivas, que permitem um ganho na velocidade do transporte coletivo”, explicou o secretário.

Desde o início da fiscalização, no último dia 10, nenhuma multa foi registrada pelo sistema. De acordo com o titular da SMTT, a ausência de registro prova que os condutores têm compreendido como funciona a faixa. “Apesar das dúvidas, a população tem utilizado as vias conforme a proposta, respeitando as leis e contribuindo para o melhor funcionamento do fluxo de veículos nas principais avenidas”, disse Canindé.

Fotossensores

A fiscalização através dos fotossensores, já habitual aos condutores, continua a valer. Em funcionamento desde a última sexta-feira (10), a fiscalização através desses equipamentos confere maior segurança ao trânsito da capital, tendo em vista que controlam o limite de velocidade em trechos estratégicos, a fim de evitar acidentes e reduzir os índices de mortes no trânsito. Equipamentos como barreiras eletrônicas, para redução de velocidade em trechos específicos, também estão integrados ao sistema de monitoramento do trânsito da capital.

sem comentário »