Sem mais importância

0comentário

O grau de importância do PT na política no Maranhão deve ser reduzido com a condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o deixa sem chances reais de disputar as eleições deste ano. E era a densidade de votos do petista que mais chamava a atenção, por exemplo, do governador Flávio Dino.

E foi essa densidade eleitoral no Maranhão que possibilitou o partido conseguir espaços dentro do governo comunista e que fazia com que os petistas sonhassem com a possibilidade de compor a chapa majoritária de Dino na vaga de vice ou com um candidato ao Senado.

Mas com a condenação de Lula ficam praticamente reduzidas a zero as chances de Márcio Jardim, ex-secretário de Esporte do governo, conseguir ser o segundo candidato a senador de Flávio Dino.

E os espaços dados ao PT no governo comunista somente permanecerão porque o partido ainda tem um atrativo: o tempo de televisão na propaganda gratuita eleitoral.

Mas com a condenação de Lula os petistas que ainda sonhavam com mais “bondades” de Dino agora terão que acordar e encarar a nova realidade, porque o amor do comunista pelo partido do ex-presidente deve diminuir bastante.

Sem sangue

Talvez, se o PT do Maranhão tivesse outro presidente, o partido poderia estar melhor posicionado no governo estadual. Mas Augusto Lobato – que é assessor especial de Flávio Dino – é apegado a sua nomeação no governo comunista. Além disso, Lobato não costuma contrariar o secretário Márcio Jerry, que é quem de fato – segundo os colegas petistas – anda dando as cartas no partido.

Problemas

A falta de posição firme de Augusto Lobato vem incomodando o deputado estadual Zé Inácio e o deputado federal Zé Carlos. Os petistas têm afirmado que, além de não lutar pelo PT junto ao governo, Lobato tem criado problemas na gestão do partido. O presidente encontrou três funcionários no diretório estadual e decidiu colocar mais cinco, o que vem causando problemas para fechar as contas mensais.

Foto: Divulgação

Estado Maior

Sem comentário para "Sem mais importância"


deixe seu comentário