Mudanças no discurso

0comentário

Aos poucos, o discurso dos neoaliados do governador Flávio Dino (PCdoB) vai mudando. Desta vez, foi o presidente do DEM, deputado Juscelino Filho, que decidiu abrandar um pouco as condições que vinha estabelecendo para manter o partido na base de apoio do comunista.

Antes de receber a presidência do Fundo de Aposentadoria dos Servidores do Estado (Fepa), Juscelino Filho colocava como condição somente o espaço na chapa majoritária, para o deputado Zé Reinaldo Tavares ser candidato a senador.

Alguns cargos depois, Juscelino diminui suas intenções e agora diz que o DEM terá espaço na chapa majoritária, sim, mas sem necessariamente ser Zé Reinaldo, que oficialmente ainda não se filiou ao Democratas.

Pelo andar da carruagem, o presidente do DEM deverá repetir a decisão tomada pelo PDT em 2014, quando já tinha a vaga de candidato a vice-governador na chapa do comunista. Na ocasião, o PDT foi preterido e a vaga de vice ficou com o PSDB.

E assim como faz Juscelino Filho, o deputado Weverton Rocha chegou a pressionar, trouxe o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, mas no fim, para ficar com Dino, os pedetistas tiveram que se contentar com mais alguns espaços prometidos no governo comunista.

Descartado I

Pelo que vem dizendo Juscelino Filho após ganhar a presidência do Fepa, o deputado Zé Reinaldo Tavares agora não é mais o plano A do DEM. Esse descarte do deputado deve ser uma das exigências apresentadas pelo governador Flávio Dino aos democratas. Há muito se sabe que Dino anda afastado de Zé Reinaldo, considerado o padrinho político do comunista.

Descartado II

O próprio Flávio Dino, em entrevista, já havia dito que não acertou com o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia, que daria espaço para Tavares ser candidato a senador. Segundo Dino, Maia somente comentou a respeito do interesse do seu partido em ter o deputado como candidato ao Senado. Ou seja, Flávio Dino já sugeriu que Zé Reinaldo não tem espaço garantido na chapa do comunista.

Estado Maior

Sem comentário para "Mudanças no discurso"


deixe seu comentário