Justiça solta médico suspeito de negar socorro

1comentário

A Justiça concedeu habeas corpus ao médico Paulo Roberto Penha Costa, de 44 anos, suspeito de negar socorro a um recém-nascido, no hospital Materno Infantil em Pinheiro. O bebê veio a óbito.

Na manhã desta segunda-feira (5), a  Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que cumpriu, alvará de soltura mediante monitoração por tornozeleira eletrônica. A decisão é do desembargador Jaime Ferreira de Araújo.

Para o magistrado, a manutenção da prisão preventiva ao caso em apreço “é medida que não expressa justiça, mas coloca o paciente – que é detentor de primariedade, bons antecedentes, residência fixa e labor definido – em situação de extrema ilegalidade, porquanto ausente os requisitos para manutenção do ergástulo”.

Paulo Roberto estava preso desde a semana passada no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Foto: Reprodução

1 comentário para "Justiça solta médico suspeito de negar socorro"


  1. jeffersson

    Zeca, estamos em uma ano eleitoral onde os candidatos “fazem o Diabo” para se eleger. O Sérgio Frota sabe que uma parcela de alienados torcedores do Sampaio gostam desse tipo de atitude, de tentar destruir o adversário em vez de tentar investir no Clube. Sampaio tem varios processos trabalhistas que vão de Vinicius Saldanha a Rodrigo Ramos por não recolhimento de verbas trabalhista e que estão guardados no armario, ele prometeu e garantiu a torcida 90% de chances de patrocinio da Caixa e sabemos que vai resultar nos 10%, prometeu um novo patrocinador de material esportivo que não aconteceu, então quando não se pode cumprir o que se promete se cria “cortinas de fumaça” para disfarçar incompetencia.
    E em materia de incompetencia nossos clubes são ricos, Moto, Maranhão, Imperatriz e todos os demais estão em “abraço de afogados” morrendo juntos sem reagir.
    A Federação é apenas uma sala para receber a mesada da CBF e ser lacaio nas eleições.

deixe seu comentário