Andrea pede Lei Maria da Penha nas escolas

4comentários

De autoria da deputada estadual Andrea Murad (MDB), tramita na Assembleia Legislativa um projeto de lei com o objetivo de proporcionar aos alunos da rede estadual de ensino noções básicas da Lei Maria da Penha. A iniciativa visa tornar a Lei nº 11.340/2006 mais conhecida e promover a reflexão sobre o combate a violência contra mulher entre os adolescentes.

“Acredito que a partir do momento que a escola proporciona esse tipo de conhecimento estamos conscientizando não apenas os estudantes, mas toda a comunidade escolar, e porque não dizer os pais de alunos, os familiares desse corpo estudantil. O projeto vai ressaltar a importância do respeito aos direitos humanos, a promoção da igualdade de gênero, e, claro, prevenindo e evitando as práticas de violência contra a mulher”, ressaltou Andrea Murad.

O “Programa Conhecer a Lei Maria da Penha”, proposto no PL, deverá garantir a explicação ainda sobre a estrutura de assistência à mulher e assegurar parcerias com outros órgãos, governamentais ou não-governamentais, que contribuam com o aprimoramento do tema nas escolas.

“A ideia é trabalhar o assunto em todo o ano letivo, mas, prioritariamente, no mês de março através de uma programação específica em alusão ao Dia Internacional da Mulher, destacando a Lei. Ou seja, trabalhar no âmbito de todo o currículo escolar, na Língua Portuguesa, História, Filosofia e Sociologia. Tenho certeza que através da educação, formaremos cidadãos mais conscientes sobre essa causa e, sem dúvida, reduziremos os índices de violência contra mulher”, destacou a parlamentar.

Foto: Nestor Bezerra

4 comentários para "Andrea pede Lei Maria da Penha nas escolas"


  1. eynaldo Aragão Pinto Filho

    Deputada, os seus assessores políticos estão ganhando sem trabalhar nem a massa cefálica para avisa-la sobre o tamanho da gafe cometida. Só Deus na causa! Cuidado

  2. SARAIVA

    Uma lei para pregar a lei,rsrsrs.Só pode é ser falta do que fazer.

  3. paulo maranhao

    quer dizer, segunda esta deputada que só quem deve ter esclarecimentos sobre a referida lei são os pobres, alunos de escola publica, ou seja os de escola particular os pseudos doutores não espancam e violentam as mulheres?..Sou contra toda e qualquer violência e esta lei fere tal premissa pois é taxativa e reducionista.

    • Zeca Soares

      Boa pergunta. Acho que a deputada vai acolher a sua sugestão e pedir que o assunto seja visto por todas as escolas seja da rede pública ou da rede particular. Achei a sua proposta interessante.

deixe seu comentário