Sampaio avança à semifinal e pega o ABC

2comentários

O Sampaio conquistou uma classificação inédita à semifinal da Copa do Nordeste ao eliminar o Vitória, em pleno Barradão, em Salvador.

A partida terminou empatada por 0 a 0 e como o Sampaio havia goleado em São Luis por 3 a 0, garantiu a classificação.

O destaque da partida foi o goleiro Andrey que fez defesas espetaculares e chegou inclusive a defender um pênalti cobrado por Neilton.

O adversário do Sampaio na próxima fase será o ABC-RN que venceu os dois jogos contra o Santa Cruz.

Os jogos serão realizados nos dias 19 e 26 de junho.

Foto: Futura Press

2 comentários »

Política de Ecopontos marca gestão de Edivaldo

0comentário

Os Ecopontos implantados pelo prefeito Edivaldo completam dois anos com resultados positivos na gestão de resíduos sólidos em São Luís. Desde a inauguração do Ecoponto Parque Amazonas, em 24 de maio de 2016, mais de 14 mil toneladas de resíduos sólidos foram recolhidas nos 10 equipamentos já em funcionamento na capital. Com isso, combate-se o descarte irregular em vias públicas, melhora-se a saúde pública e o paisagismo urbano, preserva-se o meio ambiente e ainda promove a geração de emprego e renda para cooperativas de catadores.

A implantação dos Ecopontos é uma diretriz prevista na Lei Federal Nº 12.305/2010 (Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS) para garantir a melhoria na gestão de resíduos sólidos em todo o país, fortalecendo as políticas públicas de coleta seletiva, reciclagem e a inclusão social de catadores. A Prefeitura de São Luís é uma das mais avançadas em todo no Brasil quanto ao cumprimento da PNRS e foi uma das primeiras a se adequar às novas normas ambientais e sanitárias para a gestão de resíduos sólidos.

Após dois anos do início da implantação dos Ecopontos em São Luís, o prefeito Edivaldo faz um balanço positivo dos avanços obtidos na gestão de resíduos sólidos na capital. “Este foi um trabalho que iniciou quando assumimos o desafio de desativar o Aterro da Ribeira, em 2015. Durante este processo estudamos as melhores formas de darmos prosseguimento à coleta, destinação ambientalmente adequada e tratamento aos resíduos sólidos produzidos em São Luís. Atendendo a todas as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos nós decidimos implantar os Ecopontos, que são equipamentos por meio dos quais garantimos não apenas a limpeza da cidade, mas também a coleta seletiva, reciclagem e geração de emprego e renda para os profissionais deste setor produtivo”, informou o prefeito.

Com 10 Ecopontos em pleno funcionamento, São Luís hoje faz parte do grupo de cidades brasileiras que têm políticas efetivas de coleta seletiva e reciclagem implantadas e consolidadas. Atualmente, apenas 7% dos mais de 5 mil municípios brasileiros estão neste grupo. “E nossa determinação é seguir avançando e fortalecendo estas políticas para fazer de São Luís uma cidade cada vez mais sustentável. Por isso, iremos implantar mais 10 Ecopontos em São Luís”, afirma o prefeito Edivaldo.

Fotos: A. Baeta

Leia mais

sem comentário »

Edilázio desafia governo mostrar obra estruturante

0comentário

O deputado estadual Edilázio Júnior, pré-candidato a deputado federal pelo PSD, desafiou mais uma vez a base do Governo, na Assembleia Legislativa, a apresentar qualquer resultado de obra estruturante que tenha sido iniciada e esteja no cronograma de ações para conclusão na atual gestão.

Ele afirmou que as principais obras entregues até o momento pelo governador Flávio Dino (PCdoB) – a exemplo dos hospitais macrorregionais e de rodovias estaduais -, foram todas iniciadas e deixadas em etapa de conclusão pela ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e classificou a atual gestão de “fracasso administrativo”.

“Fiz no início da semana um desafio e continuo sem respostas. Eu quero que alguém do Governo me apresente não dois, mas apenas uma obra estruturante que tenha sido iniciada e que será concluída na atual gestão. Apenas uma. Vamos terminar o atual mandato sem essa resposta. Flávio Dino não tem nenhuma obra que mudou a vida das pessoas para apresentar como resultado de gestão. Não tem por que fracassou”, disse, direcionando-se ao líder do Governo no Legislativo Estadual, deputado Rogério Cafeteira (PSB).

Edilázio criticou o Governo pela grave crise do abastecimento de água na capital, em decorrência do problema crônico no Sistema Italuís e apontou como reflexo, o prejuízo à população.

“A obra do primeiro Sistema Italuís foi deixada pelo saudoso ex-governador João Castelo e está aí há 30 anos servindo a população. O Governo Flávio Dino é tão incompetente, que pegou uma obra nova, deixada com 90% de conclusão pela ex-governadora Roseana Sarney, e até o momento não conseguiu terminar. A obra de Castelo feita há mais de 30 anos é estruturante. A nova Italuís é estruturante. Mas ele não consegue colocar em funcionamento”, completou.

Ele também destacou obras realizadas nas gestões do ex-presidente e ex-governador José Sarney e de Roseana, como marcas de Governo e que beneficiaram a população do estado.

“O Porto do Itaqui, que hoje gera riqueza para nosso Estado, é uma obra estruturante. A ponte do São Francisco feita pelo então Governador José Sarney, mudou a vida das pessoas. Existia uma São Luís do lado de lá, do Centro, e uma São Luís para o lado da praia, depois da construção da ponte do São Francisco mudou a vida dos ludovicense. Então, isso são obras estruturantes. O Viaduto do Café feito pelo seu tio, finado e saudoso Cafeteira, é uma obra estruturante, os viadutos que a Governadora Roseana deixou é uma obra estruturante. Aqui quando nós passamos aqui pela Ferreira Gullar, quando saímos aqui da Assembleia, que encurta o tempo, é uma obra estruturante. Obra estruturante é o que passa por gerações e vai continuar, uma pintura de escola, reforma de um banheiro, daqui a seis meses ou um ano, vai ter que ser feito novamente”, finalizou ao referir-se ao programa Escola Digna.

Foto: JR Lisboa / Agência Assembleia

sem comentário »

Câmara aprova projeto que regulamenta Comafro

0comentário

A Câmara Municipal de São Luís aprovou projeto de lei, de autoria do vereador Raimundo Penha (PDT), que regulamenta o Conselho Municipal das Populações Afrodescendentes (COMAFRO).

A proposta, que seguiu para sanção do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), visa regulamentar o órgão e adequá-lo à institucionalização do Programa Municipal de Combate ao Racismo e de Garantia da Diversidade Étnica, que prevê a adoção de medidas para diminuir a discriminação contra afrodescendentes.

“A regulamentação deste Conselho Municipal, cuja composição alia o poder público à sociedade civil, fortalece a estrutura pública e a sua base social na garantia dos direitos do cidadão, bem como a participação popular na gestão pública. Reafirma, também, a necessidade de uma ação conjunta entre o poder público e a sociedade, de forma a buscar a efetivação dos direitos políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais da população negra de nossa capital”, afirmou Raimundo Penha.

O COMAFRO tem como objetivo principal deliberar em todas as esferas da administração pública de São Luís acerca de políticas públicas específicas direcionadas à promoção e desenvolvimento da população negra nas áreas econômica, política, social e cultural sob a ótica de suas reivindicações históricas destinadas a garantir a igualdade de oportunidades.

É composto por onze representantes do poder público e outros onze membros de entidades ligadas aos movimentos negros.

Estes conselheiros exercem um mandato de três anos, podendo ser reconduzidos ao cargo uma única vez.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Governo manda arrancar outdoor, diz Sinpol

0comentário

O governo do Estado do Maranhão acaba de escrever mais uma página da triste história de terror que tem impregnado o Estado, numa volta à ditadura, em pleno Século XXI. Após o Brasil inteiro se chocar com o caso de investigação feita pelo governo contra seus opositores, a Gestão Flávio Dino e seu “general” Jefferson Portela, mais uma vez usando do braço militar do Estado para impor sua tirania, acabaram de golpear a Democracia, ferindo de morte um dos seus pilares mais sagrados, que é a liberdade de expressão.

Num direito democrático que lhe assiste, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (SINPOL-MA) usou de um meio legal de publicidade para divulgar uma informação de interesse público, qual seja, a de que o Governo do Estado tem desprezado o investimento na Polícia Civil e destinado a esta menos de 1% da verba de Segurança Pública.  Além das mídias virtuais, o Sindicato usou os tradicionais outdoors como forma de veicular tal denúncia. Assim, foram espalhados pela capital maranhense e por outras cidades do interior, vários outdoors, onde estampavam as fotos dos públicos Jefferson Portela e Flávio Dino, como legítimos símbolos do governo que são.

Pois, na manhã desta quinta-feira, 24/05/2018, os diretores do Sindicato dos Policiais Civis foram surpreendidos com a notícia de que um dos outdoors, o que havia sido colocado em frente à Secretaria de Segurança Pública, estava sendo retirado antes de findar o contrato. Incrédulos com tal denúncia, a diretoria classista dirigiu-se imediatamente ao local, onde confirmaram a denúncia. O outdoor que ali estivera, dera lugar a uma propaganda da própria empresa detentora dos direitos daquela placa publicitária.

Já prevendo o que acontecera, o SINPOL-MA logo buscou esclarecer os fatos: a empresa contratada para colocar os outdoors fora ameaçada pelo Governo do Estado. Ou eles tiravam aquele outdoor do SINPOL-MA, ou perderiam a placa e o direito de explorar aquele espaço. Tal informação deixou estarrecida a Diretoria do Sindicato, pois, além de atacar diretamente a liberdade de expressão, o que o governo do Estado praticava naquele ato, era uma violência a própria República, num ataque claro e direto à livre iniciativa, que é um dos princípios fundamentais previstos no primeiro artigo de nossa constituição, em seu quarto inciso.

Diante do que fora levantado, não restou dúvida de que o Autoritarismo mais uma vez se impusera. O local explorado pela referida empresa, fora cedido para ser explorado comercialmente pelo próprio Estado, numa área que hoje pertence ao Corpo de Bombeiro Militar. E não coincidentemente, a ordem para que a publicidade ali exposta fosse retirada, foi dada por um tenente daquela honrada instituição. Resta agora saber: assim como no caso do Circular nº 08, terá o governo a coragem de dizer que não sabia de nada? Será que as instituições militares resolveram se rebelar contra a tão rígida hierarquia militar, que passaram agir por conta própria, sem a anuência de seus superiores?

As informações são do Sinpol-MA

sem comentário »

Francisca Primo pede solução de crimes em Buriticupu

3comentários

A deputada estadual Francisca Primo (PCdoB) lamentou, na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (24), a morte do empresário Isaque Botelho Marques, mais conhecido como Júnior do Arroz no município de Buriticupu. De acordo com informações de populares ele foi executado com um tiro na cabeça, no início da noite de ontem em Buriticupu – MA.

Nos últimos meses, o registro de mortes por assassinato está crescendo de forma significativa em Buriticupu. Ainda na tarde de ontem, mais duas pessoas foram assassinadas na Casa de Farinha no povoado Vila São Raimundo na entrada da Quarta Vicinal a 18 km da sede do município.

Na oportunidade a parlamentar solicitou o empenho do secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela e demais autoridades que façam uma investigação aprofundada no sentido de saber as verdadeiras motivações desses crimes e prendam os culpados.

“Espero que sejam tomadas as devidas soluções para esses crimes. Júnior do Arroz era um amigo que morava há mais de 15 anos em Buriticupu e empresário no ramo alimentício, dono da marca de Arroz Terra Bela que contava com vários caminhões que faziam o transporte do seu produto e também era proprietário de uma beneficiadora do grão. Solidarizo – me com a dor dos seus familiares e amigos. A sua esposa, Ildaci Lopes Marques e seus filhos, Iago Lopes e Ianca Thays Lopes. Desejo que Deus conforte o coração de todos”, destacou Francisca Primo.

Foto: JR Lisboa / Agência Assembleia

3 comentários »

Protesto de caminhoneiros ameaça abastecimento

0comentário

A greve dos caminhoneiros chega ao seu 4º dia no Maranhão e registra dez pontos de bloqueio em rodovias de todo o estado. Com isso, diversos setores de serviços essenciais aos maranhenses já começam a sentir os impactos das manifestações nas estradas. A categoria protesta contra o aumento no valor do diesel.

Combustíveis

Com a paralisação do transporte de combustível que chega até São Luís por meio da BR-135 que está bloqueada, a capital maranhense pode ter a partir da segunda-feira (27), desabastecimento em postos de combustíveis da capital e já há registros de escassez do produto em alguns postos do Maranhão.

Segundo João Rolim, presidente da junta governativa do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcombustíveis-MA), desde essa quarta-feira (23), não houve a entrada de nenhum caminhão com combustível na capital. “A maioria do combustível chega pela BR-135 que está parada e desde ontem nenhum caminhão chegou por aqui”, explicou.

Alimentos

De acordo com o presidente da Ceasa, Milton Gadelha, a expectativa é que a partir desta sexta-feira (25), os produtos considerados essenciais aos consumidores como tomate, cebola e batata comecem a faltar nas prateleiras e que na segunda, não tenha mais produtos que possam ser revendidos aos supermercados da capital.

“Se até amanhã não chegar nada é capaz de que na segunda-feira, não tenha mais os produtos considerados essenciais como cebola, tomate e batata nas prateleiras. Fica difícil até para fazer novos pedidos porque os produtores não estão querendo carregar os caminhões com medo do que eles vão encontrar pelas estradas e também não temos ideia de como estão esses produtos que deveriam estar vindo para cá, qual é a qualidade deles”, afirmou o presidente.

Ônibus

De acordo com o Sindicado das Empresas de Transporte de São Luís, as empresas Ratras e Taguatur já formalizaram que vão diminuir a frota de veículos nesta sexta (25) por causa da falta de combustível.

Aeroporto

Segundo a Infraero, o Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado na capital opera normalmente e não há previsão de cancelamento e atraso de voos por conta da falta de combustível nas aeronaves.

Leia mais

sem comentário »

Sampaio coloca 6 mil ingressos para decisão da LBF

0comentário

É grande a expectativa para a terceira partida decisiva da Liga de Basquete Feminino (LBF), neste domingo, 15h, no ginásio Castelinho, entre Sampaio e Vera Cruz Campinas.

Até aqui, a série decisiva está empatada em, 1 a 1, após dois jogos realizados em Campinas. No primeiro, o Sampaio venceu por 56 a 55. No segundo, deu Vera Cruz por 59 a 58.

A partir de hoje, às 14h, serão trocados os ingressos por 1 Kg de alimento não perecível. Serão disponibilizados 6 mil ingressos nas bilheterias do Castelinho que deverá receber lotação máxima.

O Sampaio vai buscar a segunda vitória na decisão que deixará a equipe maranhense mais perto da conquista do bi campeonato. Se vencer o segundo confronto, o Sampaio pode fechar a série com o título se vencer, também o quarto jogo que será na terça-feira (29), às 19h, no ginásio Castelinho, em São Luís.

O Sampaio Basquete é patrocinado pela Cemar e governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

Flávio Dino sempre apontando o dedo aos outros

9comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) disse nas redes sociais que a greve de caminhoneiros pode provocar uma total desorganização econômica e social no país.

Alvo de críticas por parte de adversários e da população por não conseguir os avanços prometidos em sua gestão que consideram um “fracasso”, o governador aproveitou para dar uma desculpa e no seu melhor estilo, coisa que sabe fazer como ninguém, jogou a culpa na “conjuntura nacional”.

“Só não temos feito mais porque a conjuntura nacional está esse caos que estamos assistindo. Agora com essa greve de caminhoneiros estamos no limiar de uma total desorganização econômica e social. Espero que os responsáveis achem uma solução para o problema”, disse.

Mas lembro que o preço do combustível aqui poderia estar mais barato se Flávio Dino não tivesse aumentado os impostos no ano passado e isso ele não diz e não lembra.

É sempre assim. Flávio Dino só sabe apontar falhas e o dedo para os outros. Ele não era, não tem problemas e nem escândalos no seu governo.

É um político perfeito e que só critica a tudo e a todos. Ele é o dono da verdade.

Então, tá…

Foto: Reprodução

9 comentários »

Sem comparação

2comentários

Os comunistas perderam a cabeça na Assembleia Legislativa e nas redes sociais com agressões quase diárias contra quem faz oposição ao Governo o Estado e cobra a citação de, pelo menos, uma obra estruturante de Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão, nestes três anos de mandato.

E só perderam a cabeça – a exemplo do socialista Bira do Pindaré, na Assembleia, ou dos comunistas Márcio Jerry e Duarte Júnior, nas redes sociais – porque não têm o que mostrar.

Os destemperos começaram após o ato político da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) na última segunda-feira, 21. Aliados de Roseana começaram a citar obras e mais obras realizadas por ela nos seus quatro mandatos de governadora. Obras que modernizaram São Luís e deram à capital maranhenses os ares que tem hoje; e obras que avançaram pelo interior, transformando realidades e abrindo novos horizontes.

É claro que os comunistas – que acabam de declarar apoio a Nicolas Maduro, ditador que destruiu a Venezuela, levando fome e miséria ao seu povo – não gostaram nem um pouco de ver que o Maranhão parou de avançar. Aliás, a exemplo da Venezuela do seu aliado Maduro, Flávio Dino também já produziu miséria em seus três anos de mandato, segundo dados do IBGE e de outros institutos consolidados de pesquisa.

Mas perder a cabeça não adianta. Os comunistas, socialistas e outros “istas” mancomunados com o Palácio dos Leões precisam mostrar ao povo é o que fizeram desde que assumiram o comando do Maranhão com o discurso de mudança e de melhores dias.

Fake news

O secretário de Comunicação do governo, Edinaldo Neves, cometeu um crime de fake news que pode levar a mais uma ação eleitoral contra o governo Flávio Dino (PCdoB).

Ex-laranja na campanha de Edivaldo Júnior (PDT), Neves substituiu Márcio Jerry na Secap como uma espécie de recompensa pelos seus “préstimos”.

E usou do cargo para espalhar notícia falsa – inclusive com foto – de uma suposta visita de Michel Temer a São Luís na segunda-feira, o que não ocorreu.

Estado Maior

2 comentários »