Edivaldo garante serviços essenciais durante greve

0comentário

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantiu que as equipes da Prefeitura de São Luís permanecem mobilizadas para assegurar os serviços à população durante a paralisação dos caminhoneiros, que já vem provocando desabastecimento de combustível e outros produtos no país inteiro. Ele afirmou neste sábado (26), durante visita à edição do programa municipal Todos Por São Luís, no bairro Liberdade, que a Prefeitura está mobilizada para minimizar o máximo possível os impactos da greve na capital.

“O país tem passado momentos difíceis com a paralisação dos caminhoneiros, mas nós temos nos empenhado e trabalhado, com o apoio do Governo do Estado, no sentido de manter os serviços essenciais funcionado em São Luís. Temos reunido diariamente com nossas equipes, reunido com a equipe do governador Flávio Dino, a fim de buscar solução para esta crise”, ressaltou Edivaldo.

Em relação ao transporte urbano, o prefeito informou que a frota de ônibus iniciou a manhã deste sábado operando com 55% dos veículos, mas com abastecimento dos veículos garantido durante a manhã o percentual de ônibus circulando no sábado chegou a 70% da frota circulante aos sábados.

Edivaldo destacou também que o serviço de limpeza está operando regularmente. A paralisação ocasionou problemas à coleta de lixo apenas na quinta-feira (24), em razão dos pontos de interdição na BR-135, que inicialmente impossibilitou o transbordo para a Central de Tratamento de Resíduos Titara, no município de Rosário, mas ainda durante a madrugada o serviço foi regularizado, seguindo o cronograma nos bairros.

“Além de regularizar a coleta, também estamos conseguindo manter o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Temos combustível para o funcionamento das ambulâncias e vamos fazer tudo para dar continuidade a esse importante serviço e evitar que a greve afete o setor da saúde em nosso município”, frisou.

O prefeito afirmou ainda que também seguem sendo executados normalmente os serviços de capina, roçagem, varrição, manutenção da iluminação pública, fiscalização de trânsito, Guarda Municipal, Defesa Civil, entre outros.

Edivaldo pediu calma à população para manter a ordem pública nesse momento de crise que afeta a todos. “Esperamos também que prevaleça o bom senso de quem esteja na liderança do movimento para que a população seja minimamente afetada”, concluiu Edivaldo.

Desobstrução da BR

Outra medida da Prefeitura em relação à crise federal dos caminhoneiros foi o pedido de desobstrução da BR-135. O juiz federal Clodomir Reis, da 3ª Vara Federal Cível do Maranhão, concedeu a liminar determinando a intervenção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na entrada da cidade e no acesso ao Porto do Itaqui no sentido de liberar a rodovia, único acesso por terra ao município de São Luís e que encontra-se interditado desde a última quinta-feira (25).

O protesto federal dos caminhoneiros chegou, neste sábado, ao sexto dia causando muitos transtornos à população de todo o país.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Roberto Costa homenageia curso de Direito da Uema

0comentário

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) e o deputado Rafael Leitoa (PDT) realizaram sessão solene em homenagem aos 10 anos de Fundação do Curso de Direito da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), na última quarta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Maranhão. Na oportunidade, Roberto Costa condecorou o professor Flávio Trindade com a medalha Manuel Beckman, maior honraria do Poder Legislativo.

O deputado Roberto Costa destacou o desempenho do Curso de Direito da Uema, tanto em São Luís, quanto em Bacabal, que tem um histórico de resultados positivos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em 2013, alcançou a nota 4,69. No último exame da OAB, 71,43% dos alunos do curso foram aprovados e a instituição ficou na14ª posição no ranking nacional.

“Sabemos da referência nacional que o curso de Direito da Uema tem em São Luís e Bacabal. É um orgulho para todos nós maranhenses saber dessa repercussão positiva e da boa estruturação do curso, o que traz resultados significativos”.

O professor Flávio Trindade foi fundador do curso de Direito da instituição e o primeiro diretor. “É uma pessoa extraordinária, um obstinado por aquilo que acredita. Por onde passou, destacou-se como gestor, sempre trabalhando com amor e dedicação à educação”, disse Roberto Costa.

O professor Flávio Trindade agradeceu a homenagem do deputado Roberto Costa e destacou o trabalho do parlamentar em prol do curso. “Sinto-me realizado e a homenagem é justa não somente para mim, mas para toda a Universidade Estadual do Maranhão. O deputado Roberto Costa acompanhou a criação do curso, tanto em São Luís, quanto em Bacabal. Ele apoiou e mediou, com o Governo do Estado, a contratação de professores para o curso e a Assembleia foi sensível a esta causa. O deputado Roberto Costa é presente no curso de Direito de São Luís e de Bacabal”.

O parlamentar falou também sobre o trabalho que o reitor Gustavo Pereira vem desenvolvendo na Uema. “Sei da sua luta pelo engrandecimento da universidade. Continue firme nesse caminho. O que fazemos aqui, nesta sessão solene, é justiça, pois quem ganha com tudo isso é o povo do Maranhão”, elogiou o deputado.

Ao final da solenidade, os deputados Rafael Leitoa e Roberto Costa entregaram placas a personalidades que, ao longo dos anos, contribuíram para o engrandecimento do Curso de Direito da Uema.

Os homenageados foram: o reitor Gustavo Pereira Costa; o chefe do Curso de Direito, professor Marcelo Carvalho; a coordenadora do curso, professora Jaqueline Alves; os professores Gilson Mendonça, Francisco José Pinto, Gisele Martins, Lúcia Maria Saraiva, José de Ribamar Bastos e José Maria Ramos.

A placa também foi entregue ao advogado José Espinosa Lima, aluno da primeira turma. E a Medalha “Manuel Beckman” foi entregue ao professor Flávio Trindade, pelo deputado Roberto Costa. Roberto Costa informou ainda que prestará uma homenagem ao curso de Direito da Uema de Bacabal.

Presenças

Os deputados Marco Aurélio (PCdoB), Sousa Neto (PRP), Bira do Pindaré (PSB), Zé Inácio (PT) e Wellington do Curso (PSDB) prestigiaram a solenidade. Participaram, ainda, o reitor da Uema, Gustavo Pereira da Costa; o chefe do Departamento do Curso de Direito, professor Marcelo de Carvalho; a coordenadora Jaqueline Alves, professores, alunos e ex-alunos.

Entre as autoridades, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Davi Teles, que representou o governador Flávio Dino; o presidente da Comissão de Educação da OAB-MA, Raimundo Gustavo, representando o presidente da instituição, Tiago Diaz; o promotor de justiça Raimundo Leite, promotor Gilberto e a promotora Cristiane Lago.

Foto: Kristiano Simas/Agência AL

sem comentário »

Sampaio espera casa cheia contra Campinas

0comentário

Casa cheia. É desta maneira que o Ginásio Castelinho deverá estar neste domingo (27) para o Jogo 3 da grande final da Liga de Basquete Feminino – temporada 2018 (LBF) entre Sampaio Basquete e Vera Cruz Campinas. A série melhor de cinco está empatada em 1 a 1, e quem vencer o próximo duelo dará um passo bastante importante para sagra-se campeão nacional. Neste domingo, a bola sobe às 15h. Os ingressos para este jogo devem ser trocados por 1 kg de alimento não perecível nas bilheterias do Castelinho.

Para a partida deste domingo, o Sampaio Basquete, que tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, chega com muita motivação, principalmente após ter conseguido vencer um dos dois jogos realizados e fora de casa nessa série final e ter quebrado a invencibilidade do time paulista na competição nacional. Com o triunfo no Jogo 1, o time tricolor precisa fazer valer o mando de quadra nas próximas duas partidas para conquistar seu segundo título da LBF.

Com expectativa de casa cheia, a diretoria do Sampaio Basquete disponibilizou 6 mil ingressos para o torcedor tricolor. Para o técnico do time maranhense, Virgil Lopez, a força vinda das arquibancadas será fundamental para que o Sampaio possa abrir 2 a 1 na série e ficar a uma vitória para ser campeão.

“É muito importante o torcedor apoiar a gente, apoiar as meninas porque isso realmente faz a diferença. Precisamos do apoio do torcedor para poder ganhar o jogo de domingo”, disse Virgil.

Equilíbrio

Após os dois primeiro jogos da final da LBF, o equilíbrio entre Sampaio Basquete e Vera Cruz Campinas é evidente. Nas duas partidas, apenas um ponto separou as duas equipes. No Jogo 1, o Sampaio venceu por 56 a 55. No duelo seguinte, o Campinas fez 59 a 58 em um duelo marcado por polêmica com a arbitragem no fim da partida.

Polêmicas à parte, a hora é manter o foco para vencer o jogo deste domingo. “Não vou entrar nessa polêmica. Aquele jogo acabou. Agora é pensar no Jogo 3, concentrar e trabalhar para poder fazer a vantagem da quadra. Se ganharmos os dois jogos em casa, seremos campeões”, explicou o técnico Virgil Lopez.

Para a ala Vitória Marcelino, o momento é ajustar os erros cometidos na derrota para o Vera Cruz Campinas. “Temos que ajustar o que a gente errou. Temos que acertar alguns ataques como a gente vem trabalhando e ajustar a defesa para este jogo”, disse a jogora do Sampaio Basquete.

Destaque do Sampaio Basquete na temporada, a armadora Briahanna Jackson segue na mesma linha e quer que o time aproveite melhor as ações ofensivas. “Tivemos muitos erros no primeiro tempo. Para o próximo jogo, precisamos minimizá-los, pois não perdemos no último lance. Seguramos bem a pressão, mas precisamos ser mais pacientes no ataque”, analisou Jackson.

A equipe do Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Finais

Jogo 1 – Vera Cruz Campinas 55 x 56 Sampaio Basquete

Jogo 2 – Vera Cruz Campinas 59 x 58 Sampaio Basquete

Jogo 3 – 27/5 (domingo), 15h. Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 4 – 29/5 (terça-feira), 19h. Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 5 – 3/6 (domingo), 15h. Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP) / se houver necessidade

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

Caminhoneiros mantêm bloqueios em estradas no MA

0comentário

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registra neste sábado (26), o bloqueio em 18 de trechos de rodovias o Maranhão. Em Caxias foi formado mais um ponto de protesto.

Uma ordem judicial determina o fim da manifestação em todo o país.

No Maranhão, a PRF e o Exército devem agir a partir de hoje para garantir o cumprimento da ordem judicial e o fim do movimento dos caminhoneiros.

Apenas 25% da frota de ônibus está circulando neste sábado em São Luís.

Os 18 pontos são:

✔ São Luís – BR 135, km 5, Oleama

✔ São Luís – Km 2 do Acesso da BR 135 (posto Paizão)

✔ São Luís – Km 6 do acesso da BR 135, Vila Maranhão

✔ São Luís – BR 135, Km 16,2 do acesso (Avenida dos Portugueses), em frente a Liquigás

✔ Bacabeira – BR 135, km 46

✔ Caxias – BR 316, km 544 Em frente à Distribuidora de bebidas SKIN

✔ Caxias – BR 316, km 535 Em frente ao Posto de Combustível Mais

✔ Caxias – BR 316, km 550 Em frente ao Posto de Combustível Santa Rita

✔ Timon – BR 316, km 610 Em frente ao Posto de Combustível Cinco estrelas

✔ Imperatriz – BR 010, km 246 Em frente ao posto Vale do Sol

✔ Cidelândia – BR 010, km 299,5 Trecho Seco Próx a entrada de São Francisco do Brejão

✔ Em Governador Edson Lobão/MA, BR 010, km 225 – Localidade Ribeirãozinho

✔ Açailândia – BR 222, Km 663, Pequiá Próx. do posto Fiscal

✔ Estreito – BR 010, km 131

✔ Grajaú – BR 226, km 413

✔ Balsas – BR 230, km 396 Posto de Combustível Paizão em Balsas

✔ Balsas – BR 230, km 406 Próx à entrada da UniBalsas

✔ São Domingos do Azeitão – BR 230, km 216

Fonte: PRF

Foto: Diego Chaves/ O Estado

sem comentário »

Por muito menos, caiu Jackson

1comentário

O ex-governador Jackson Lago (PDT) foi cassado por uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral que resultou na declaração da nulidade de sua eleição pelo Tribunal Superior Eleitoral. A Aije que levou à cassação do pedetista se baseou em dois fatos: pedidos de votos explícitos em Codó e em São José de Ribamar, fora do período permitido.

A julgar pela ação contra Jackson, iniciada em 2007 e julgada em 2009, o governador Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados têm muito com o que se preocupar com suas condutas nas eleições de 2018. Afinal, já são tantas denúncias catalogadas apenas na pré-campanha que deixam as ações contra o pedetista no chinelo.

Se houver um julgamento justo, sério e com base única nos fatos, Flávio Dino não tem como escapar de uma condenação eleitoral – seja antes do pleito, contra o registro de sua candidatura, seja depois, caso ele venha a se eleger com base nas práticas já documentadas.

Flávio Dino pediu votos explicitamente em evento proibido – assim como Jackson; o governador fez campanha aberta no pátio do Palácio dos Leões (o que Jackson não fez) e o comunista usou a estrutura do governo para se promover e prejudicar adversários (Jackson também não fez).

Não há dúvida de que o pleito eleitoral de 2018 já está contaminado por ações suspeitas, condutas vedadas e prováveis infrações ao Código Eleitoral, qualquer que seja o seu resultado. E todos esses atos denunciados serão analisados em ações de investigações, impugnações e recursos contra a eleição. E foi por menos disto que Jackson Lago caiu.

Condenados

Nenhum especialista maranhense em direito eleitoral tem dúvida de que o governo comunista, reeleito ou não, enfrentará ações que podem resultar na inelegibilidade de seus agentes.

Alguns deles já escreveram artigos em jornais catalogando atos já cometidos por Flávio Dino e seus agentes, apontando que 2018 não acabará em dezembro.

E muitos destes agentes – eleitos ou não – fatalmente deverão estar de fora dos pleitos de 2020 e 2022.

Estado Maior

1 comentário »