Moto e Imperatriz vão se enfrentar no mata-mata

1comentário

O Moto garantiu a classificação para o segundo mata-mata do Campeonato Brasileiro Série D.

O campeão maranhense que já havia vencido o Fluminense-BA, em Ferira de Santana por 2 a 0, voltou a vencer em casa, desta vez por 3 a 1.

O Moto abriu o placar com Everlan, no primeiro tempo. O Fluminense empatou no segundo tempo com Jaílson em cobrança de pênalti.

O time rubro-negro fez 2 a 1 com Val Barreto e fechou o placar com Ricardo Maranhão.

Com o resultado, o Moto vai enfrentar na próxima fase o Imperatriz numa reedição da final do Campeonato Maranhense.

O Imperatriz se classificou contra o América-RN, na Arena das Dunas. Após ser derrotado por 2 a 1, no tempo normal, o colorado fez 5 a 4, nas cobranças de pênaltis.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai confirmar as datas e horários dos confrontos entre Imperatriz e Moto nesta segunda-feira, mas a primeira partida será no Frei Epifânio e o jogo de volta no Castelão.

Veja os próximos confrontos:

Rio Branco-AC x Manaus-AM
Altos-PI x Ferroviário-CE
Imperatriz-MA x Moto-MA
Brasiliense-DF x Campinense-PB
Treze-PB x Iporá-GO
Linense-SP x Novohorizontino-SP
Uberlândia-MG X Caxias-RS
Tubarão-SC x São José-RS

Classificação geral:

1 – São José-RS – 21 pontos
2 – Caxias-RS – 19 pontos
3 – Campinense- PB – 19 pontos
4 – Moto-MA – 19 pontos
5 – Tubarão-SC – 18 pontos
6 – Iporá-GO – 17 pontos
7 – Manaus-AM – 16 pontos
8 – Brasiliense-DF – 15 pontos
9 – Novorizontino-SP – 15 pontos
10 – Treze-PB – 14 pontos 1
11 – Rio Branco-AC – 14 pontos
12 – Uberlândia-MG 14 pontos
13 – Altos-PI 15 pontos
14 – Ferroviário-CE – 14 pontos
15 – Imperatriz-MA – 12 pontos
16 – Linense-SP – 12 pontos 

Foto: Lucas Almeida

1 comentário »

Feirinha São Luís completa um ano

0comentário

A Prefeitura de São Luís celebrou neste domingo (10) um ano da Feirinha São Luís. Iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, coordenada pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), o programa tem contribuído para a revitalização do Centro Histórico da cidade, para a geração e circulação de renda e a valorização da cultura local, além de ser uma opção de lazer para turistas e moradores da cidade aos fins de semana. Ao longo de um ano, foram realizadas 53 edições do evento, que ocorre sempre aos domingos, das 7h às 15h, na Praça Benedito Leite.

Durante o primeiro ano, a Feirinha São Luís movimentou mais de 20 toneladas de produtos e subprodutos da agricultura local. Cerca de 240 mil pessoas já circularam pela Feirinha, gerando um capital circulante de quase R$ 12 milhões, além de renda nos mais de 120 pontos de comercialização dentro e no entorno da Praça. No palco montado em frente à Associação Comercial já foram realizadas cerca de 300 atrações. A Feirinha conta com cerca de 100 barracas distribuídas para venda de produtos oriundos da agricultura familiar, artesanato, alimentação e ainda conta com food trucks e foodbikes.

O prefeito Edivaldo destaca os avanços obtidos ao logo de um ano de execução da Feirinha São Luís. “Com esse programa, manifestamos mais uma vez nosso apoio aos pequenos produtores rurais, aos artesãos e artistas de nossa cidade. A Feirinha gera emprego e renda para pequenos produtores rurais da ilha, artesãos, microempreendedores e artistas locais que se apresentam durante o evento. É uma ação que vem dando muito certo e beneficiando vários segmentos da sociedade.Além dos trabalhadores, a Feirinhafavorece turistas e famílias que passaram a contar com um lugar que oferece produtos naturais e de qualidade e uma vasta programação cultural”, enfatiza o gestor municipal.

Cada edição traz novidades na programação cultural, nos serviços oferecidos e nos produtos comercializados. Ao longo de um ano, edições especiais da Feirinha foram realizadas em alusão a datas e festividades como Natal, Ano Novo, Carnaval, São João, aniversário da cidade, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia do Idoso e Dia da Consciência Negra. O espaço da Feirinha também foi utilizado para o desenvolvimento de campanhas voltadas à saúde pública como Outubro Rosa e Novembro Azul e ainda de combate à violência contra as mulheres, como é o caso do feminicídio.

O secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, avalia positivamente a evolução da Feirinha a cada edição. “Desde que foi planejado e aprovado pelo prefeito Edivaldo, esse programa foi pensado para beneficiar um público vasto. A Feirinha hoje é uma ação que favorece produtores, artesãos, comerciantes da área, turistas e famílias ludovicenses. É muito bom observar que esse é um projeto que vem crescendo e se consolidando a cada edição”, enfatizou o titular da Semapa.

Foto: Honório Moreira

sem comentário »

Lula lidera pesquisa DataFolha com 30%

0comentário

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (10) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018.

Foram feitas 2.824 entrevistas entre 6 e 7 de junho, em 174 municípios.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os resultados dos 4 cenários pesquisados no 1º turno:

Cenário 1 (Se Lula for candidato)

Lula (PT): 30%
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 10%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2%
Rodrigo Maia (DEM): oscila entre 1% e 2%
Aldo Rebelo (SDD): oscila entre 0% e 1%
Fernando Collor de Mello (PTC): oscila entre 0% e 1%
Flávio Rocha (PRB): oscila entre 0% e 1%
Guilherme Afif Domingos (PSD): oscila entre 0% e 1%
Guilherme Boulos (PSOL): oscila entre 0% e 1%
Henrique Meirelles (MDB): oscila entre 0% e 1%
João Amoêdo (Novo): oscila entre 0% e 1%
João Goulart Filho (PPL): oscila entre 0% e 1%
Josué Alencar (PR): oscila entre 0% e 1%
Levy Fidelix (PRTB): oscila entre 0% e 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): não alcança 1% em nenhum cenário
Sem candidato: 21%<

Cenário 2 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

Jair Bolsonaro (PSL): 19%
Marina Silva (Rede): 15%
Ciro Gomes (PDT): 10%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Fernando Haddad (PT): 1%
Sem candidato: 33%

Cenário 2 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

Jair Bolsonaro (PSL): 19%
Marina Silva (Rede): 15%
Ciro Gomes (PDT): 10%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Fernando Haddad (PT): 1%
Sem candidato: 33%
Cenário 4 (Se o PT ficar fora da eleição):

Jair Bolsonaro (PSL): 19%
Marina Silva (Rede): 15%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Sem candidato: 34%

Leia mais

sem comentário »

Festas juninas sem boi

0comentário

Por Jose Sarney

Nova York — Aqui nos Estados Unidos, aproximando-se as festas juninas, vou sentindo uma imensa saudade do meu bumba-meu-boi, do boi do Maranhão. Estas festas, tão importantes no calendário brasileiro desde que vieram de Portugal, assumiram no Maranhão essa face luminosa das fitas coloridas, das miçangas, dos brincantes e, sobretudo, desse boi mitológico, touro negro e boi espaço e injustiça das relações sociais, numa sociedade que ainda tem raízes agrárias, mas também transpôs para a vida urbana os preconceitos, as diferenças da sorte, as paixões e as tragédias de amor.

Sempre lembro que Roseana desenvolveu os passos que dei para prestigiar a cultura popular e desde cedo se tornou a defensora de sua arte, prestigiando seus artistas pelo que são, sem nenhum intuito eleitoral ou interesseiro.

Acompanhando mais de perto o que acontece neste país, em vez de boi as pessoas se distraem, se irritam e se amedrontam com os delírios de seu presidente. Agora o mais importante é o encontro entre as duas figuras histriônicas e patéticas de Donald Trump e Kim Jong-un. Marcado e desmarcado e remarcado, o encontro se dará num hotel de Singapura, se não houver desistências de última hora, no dia 12 de junho. Na mesa parece que não estarão, infelizmente, o fim do programa de armas nucleares norte-coreanas — que os coreanos só aceitam se os americanos acabassem com o seu, o que seria uma boa ideia —, nem a paz entre as Coreias do Norte e do Sul. Os dois dirão que ganharam a disputa de cabelos exóticos, pedirão o prêmio Nobel da Paz por quem faz mais ameaças de destruição e tudo continuará como dantes no reino de Abrantes.

Trump adora uma briga e uma provocação, mas frequentemente elas se voltam contra ele. Há alguns dias ele disse que tem o poder de perdoar a si mesmo. Veio o Paul Ryan, Speaker (Presidente) da Câmara dos Deputados, um dos principais líderes republicanos, e adverte: nem pensar. Agora, na reunião do G-7, ele chegou propondo que o grupo aceite de volta a Rússia, expulsa desde a invasão da Ucrânia. A reação foi a proposta de retirar os Estados Unidos do grupo.

É claro que nisso está o pano de fundo de seu afastamento das regras da OMC, a Organização Mundial do Comércio, para seguir seu talento de negociador — com o qual já foi à falência várias vezes. Assim, tem ameaçado impor restrições alfandegárias a todo mundo “para acabar com o déficit comercial” americano e, depois da mordida, assopra. Como do outro lado muitas vezes encontra pessoas com alguma experiência — tipo Merkel ou Xi Jinping —, seu sucesso é bem relativo. E as críticas surgem também do lado americano, como os plantadores de soja que temem perder o mercado chinês para outros países, como o Brasil.

Nem toda a sua loucura, no entanto, abala a grandeza americana, com crescimento e taxas de emprego de fazer inveja a muito país.

Mas nem tudo me distancia do Brasil.

Esta semana Machado de Assis é louvado largamente pelo lançamento de “The Collected Stories of Machado de Assis”.

O New York Times diz: “Poucos autores de ficção escreveram tão afetuosamente sobre ideias, como se fossem pessoas reais; ele está sempre descrevendo como as ideias surgem e se modificam, o modo como podem perder seu curso e entrar em choque com outras.”

Machado é a glória que fica, eleva, honra e consola, como ele disse da Academia ao inaugurá-la. Glória que atinge a todos nós brasileiros.

sem comentário »

O fator Zé Reinaldo

0comentário

Por Joaquim Haickel

Uma postagem que fiz no Twitter, na semana passada, causou grande repercussão nos meios políticos e jornalísticos do Maranhão. Disse eu: “A iscórdia interna do PSDB só favorece Flávio Dino!… Tem gente que quanto mais o tempo passa, mais inexperiente fica. Zé Reinaldo parece ter um omportamento errado e errático, mas só parece, pois ele entende mais de política que todos os demais membros do PSDB juntos!…”

Postei em seguida um outro comentário, complementar ao que transcrevi acima, no qual comprovava minha afirmação, ao conclamar quem se nteressasse em observar que os políticos, os jornalistas e os comentaristas assalariados pela máquina governamental de propaganda, depois de istalada a discórdia no ninho tucano, pelo fato de Zé Reinaldo insistir na candidatura de Eduardo Braide, passaram sistematicamente a bater no exgovernador, omando posição favorável ao ex­deputado e ex­prefeito Sebastião Madeira, que o criticara por ter defendido a candidatura de Braide ao overno.

Esse sintoma por si só comprova que a razão está com Zé Reinaldo, pois o lado “prejudicado” por sua atitude, o de Flávio Dino, deu sinal claro de desconforto com um possível fortalecimento da candidatura de Braide, tanto que a atacou sem dó nem piedade.

Quem não tem a devida vivência no meio político não consegue perceber essas nuances, só identificáveis por quem tem anos de prática.

Não sou próximo a Zé Reinaldo, nunca fui. Durante algum tempo fiz oposição a ele, mas sempre soube de sua capacidade de articulação, até porque seu professor foi o melhor!

Zé Reinaldo consegue ver mais longe que todos os membros do PSDB juntos, isso é fato incontestável! Ele antevê que a candidatura de Roberto Rocha poderá não deslanchar, o que vai acabar facilitando a vida de Flávio Dino, adversário a ser derrotado por todos que queiram um Maranhão livre de perseguições políticas e pessoais.

Zé Reinaldo também sabe que o candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin, deverá pedir às sucursais de seu partido que façam alianças que possam fortalecer sua candidatura para conseguir passar para um eventual segundo turno. (Quando eu falo de aliança elimino qualquer possibilidade de alusão a uma antiga marca de cerveja preta!…).

Somando as parcelas dessa adição elementar, fica fácil entender o motivo de Zé Reinaldo incentivar a candidatura de Eduardo Braide, o único candidato que pode ser visto como realmente novo neste cenário, o único que pode realmente desequilibrar a balança contra o favorito deste pleito.

Não estou aqui aprofundando juízo de valor sobre os candidatos, seja ele o do PSDB, o do PMN ou de qualquer outro partido! Analiso o cenário. Quem tem algum conhecimento sobre política, sabe que fatos novos costumam mudar o rumo das coisas, e é disso que precisamos agora.

O que imagina Zé Reinado pode até não acontecer, mas isso não significa que ele esteja errado em sua estratégia, com a qual eu concordo integralmente, e que se for inteligente, Geraldo Alckmin também concordará e orientará o PSDB do Maranhão a agir neste sentido, e por sua vez, o PSDB local só terá a ganhar com isso, pois passará a ter em torno de si um grupo forte, sólido e coeso para assim se impor daqui por diante como real alternativa de poder no Maranhão.

Só precisamos esperar para ver o que vai acontecer.

sem comentário »

Hilton se consolida como maior liderança do Munim

0comentário

O presidente do Avante no Maranhão, Hilton Gonçalo, segue avançando na construção de um grupo político forte. O prefeito de Santa Rita recebeu nesta semana, o apoio de quatro vereadores de Rosário. O anúncio consolida o médico como a maior e principal liderança política da região do Munim.

Os parlamentares de Rosário, anunciaram na última quinta-feira (8), durante encontro com Hilton Gonçalo, que a partir de agora estão irmanados para um mesmo objetivo: trazer o desenvolvimento da região do Munim. Dentre as lideranças que anunciaram a adesão estão o presidente da Câmara de Rosário, Luís Carlos Barco de Oliveira, o Kiko (MDB), Agenor Brandão (PRB), Jardson Rocha (PP) e Sandro Marinho (PDT).

A força de Hilton Gonçalo em Rosário vai para além do parlamento, o presidente do Sindicato dos Pescadores de Rosário – SINDIPER, Ademar Cantanhede Ramos, também aderiu ao grupo político.

Com o apoio do presidente da Câmara de Rosário, agora Hilton Gonçalo já possui três chefes do parlamento municipal da região, além do citado ele conta com Fredilson Carvalho (SD) em Santa Rita e Elias Lima, o Tchabal (PROS), em Bacabeira.

Entre os prefeitos, além de Fernanda Gonçalo (Avante), em Bacabeira, Hilton Gonçalo tem ao seu lado o prefeito de Presidente Juscelino, Magno Teixeira (PP). Na cidade de Axixá, o grupo do presidente do Avante, tem apoio da ex-candidata prefeita, Leila Naiva (PHS), presidente do bumba boi que leva o nome da cidade.

Oito cidades fazem parte da região do Munim de acordo com o IBGE: Rosário, Bacabeira, Santa Rita, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande, Axixá, Icatu e Morros. No total essas cidades possuem mais de 200 mil habitantes.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Moto decide classificação no Castelão

0comentário

O Moto decide a classificação para o segundo mata-mata do Campeonato Brasileiro Série D, neste domingo (10), às 16h, contra o Fluminense de Feira de Santana, da Bahia.

Na primeira partida, o Moto venceu fora de casa por 2 a 0, por isso tem a vantagem e pode até perder por um gol de diferença que mesmo assim garantirá classificação. Caso perca por dois gols de diferença, a vaga será decidida nas cobranças de pênaltis.

O técnico Luis Miguel mantém a mesma equipe que venceu o Fluminense, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana e vai em busca de uma nova vitória que lhe dará vantagem na próxima fase.

Além do Moto, o Imperatriz decide a classificação, também às 16h, na Arena das Dunas, contra o América, em Natal.

No primeiro jogo, o Imperatriz venceu por 1 a0, no Frei Epifânio e tem a vantagem do empate. Se perder por um gol de diferença, as duas equipes decidirão nos pênaltis quem vai enfrentar o vencedor do contronto entre Moto e Fluminense de Feira de Santana.

Neste sábado (9), o Cordino perdeu para o Ferroviário-CE, no Castelão, em Fortaleza e foi eliminado da competição.

Ainda neste sábado, sete equipes garantiram classificação para o próximo mata-mata: Ferroviário-CE, Treze-PB, Brasiliense-DF, Uberlândia-MG, São José-RS, Novohorizontino-SP, Linense-SP e Manaus-AM.

Foto: Lucas Almeida

sem comentário »