Praça da Mãe d’Água recebe novo paisagismo

0comentário

Iniciaram nesta semana os serviços de implantação do novo projeto paisagístico da Praça da Mãe d´Água, no Centro Histórico. O trabalho é mais uma etapa das obras de requalificação urbanística da Praça D. Pedro II, que estão sendo executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a Prefeitura de São Luís, com recursos oriundos do PAC Cidades Históricas. As obras na área estão na fase de acabamento.

O prefeito Edivaldo destacou o avanço dos serviços em um dos mais importantes espaços históricos da capital. “Em breve devolveremos à nossa população mais este importante logradouro, um incentivo para a valorização e preservação da nossa história. Com a reforma, promovida pelo Iphan em parceria com a Prefeitura, estimulamos o turismo, promovendo a geração de trabalho e renda”, afirmou o prefeito.

A reforma da praça, faz parte de um conjunto de obras que estão sendo executadas pelo Iphan em parceria com a Prefeitura na região do Centro, que compreende ainda a  requalificação urbanística do Complexo Deodoro – praça do Pantheon e Deodoro e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro – e reforma da Rua Grande.

O superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary, destaca que as obras seguem o cronograma de execução previsto. “Estamos trabalhando para que a reforma seja entregue no tempo previsto. Trata-se de uma obra muito importante para o Centro Histórico da cidade, considerando todos os pontos turísticos que estão localizados no entorno da praça. A reforma da Praça D. Pedro II devolve o esplendor de um dos mais belos cartões-postais da cidade e que confere ao lugar a grandiosidade reconhecida pela Unesco pelo título de Patrimônio da Humanidade”, afirmou Itapary.

(mais…)

sem comentário »

Comentar assim é fácil…

5comentários

Que todo brasileiro gosta de tirar onda de técnico de futebol em tempo de Copa do Mundo todo mundo sabe.

E o governador do Maranhão, Flávio Dino que adora dar “palpite” em tudo é claro que não ia jamais deixar de dar a sua “cornetada” no técnico Tite, após a vitória difícil, por 2 a 0, sobre a Costa Rica com gols de Philipe Coutinho e Neymar.

O governador parece aquele comentarista que primeiro ouve ou vê e depois só repete.

E não é que ele repetiu tudo que fez o técnico Tite para ganhar a partida.

Comentar assim é fácil…

Ah, Flávio Dino também reclamou do pênalti em Neymar que o árbitro após marcar anulou por conta do VAR.

Foto: Reprodução

5 comentários »

Precisava ser tão sofrido?

0comentário

Foi mais difícil do que se esperava, mas o Brasil venceu a Costa Rica por 2 a 0 e segue mais vivo do que nunca na Copa do Mundo da Rússia.

Desde o início da partida ficou claro que não seria fácil e não foi mesmo.

A Seleção Brasileira teve dois tempos distintos. No primeiro, o Brasil parou na retranca da Costa Rica e sem inspiração não levou perigo aos adversários.

No segundo tempo, o Brasil foi outra equipe. Foi com tudo buscar a vitória, mas parava nas defesas de Navas.

O árbitro ainda marcou um pênalti em Neymar, mas acabou anulando com o auxílio do VAR colocando ainda mais drama na partida.

Os gols da vitória brasileira só saíram nos acréscimos, primeiro com Philipe Coutinho, o destaque da partida não apenas pelo gol, mas pela seriedade e simplicidade como atuou. O segundo gol foi marcado por Neymar.

Com a vitória, o Brasil chega a 4 pontos e se aproxima da classificação. A próxima partida será contra a Sérvia, na quarta-feira (27), às 15h.

… Que seja sem tanto sofrimento!!!!

Foto: Juan Herrero/EFE

sem comentário »

Roberto Costa comenta cassação de Zé Vieira

0comentário

 

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) comentou ontem, em entrevista coletiva na Assembleia Legislativa, a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou definitivamente o mandato do prefeito de Bacabal, José Vieira Lins (PP), e determinou a realização de novas eleições na cidade.

Candidato em 2016, Costa disse não acreditar que a eleição suplementar ainda ocorra neste ano, por isso, afirma estar focado em renovar o mandato parlamentar.

“Há uma resolução no TSE de que neste ano as eleições suplementares devem acontecer até o dia 24 de julho. Então, penso que haverá tempo para a eleição em Bacabal ocorrer apenas a partir do ano que vem. Com isso, manteremos nossa candidatura a deputado estadual”, declarou.

O deputado não descartou ser novamente candidato a prefeito, mas incluiu no rol de nomes do MDB para a disputa o vereador Edvan Brandão, atual presidente da Câmara Municipal, que assumirá o comando do município assim que for publicado o acórdão do TSE confirmando a cassação de José Vieira.

Segundo Costa, Brandão tem a confiança do MDB. “O Edvan Brandão é um nome que nós temos, de confiança, que poderá também, futuramente, ser apresentado como candidato a prefeito de Bacabal. O compromisso dele, comigo e com a população, é trabalhar e tirar Bacabal desse abandono em que se encontra”, destacou.

O parlamentar também aproveitou para tecer duras críticas à gestão do prefeito cassado e ao grupo político que lhe dá sustentação, encabeçado pelo deputado estadual Carlinhos Florêncio (PHS), cujo filho, Florêncio Neto, é o vice na chapa cassada pelo TSE.

“A administração do Zé Vieira foi desastrosa. Só atendeu aos interesses da família dele, da mulher dele, Patrícia Vieira, da família Florêncio, que se beneficia dos recursos da prefeitura, e a população completamente esquecida”, denunciou.

Foto: JR Lisboa / Agência Assembleia

sem comentário »

Silêncio do governo

0comentário

O Governo do Maranhão ficou em silêncio após ser formalmente acusado, na Justiça Federal, de apropriar-se indevidamente de R$ 80 milhões da Emap.

O caso foi revelado com exclusividade na edição de ontem de O Estado em ação do advogado Thiago Brhanner.

Por meio da Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), tenta-se obter uma resposta do Executivo estadual desde a quarta-feira, 20, sem qualquer retorno.

Silêncio

Esta não é a primeira vez que a Secap silencia a respeito de problemas no governo. Em outros episódios, a secretaria – cuja estrutura é mantida com dinheiro público – decidiu não responder a questionamentos.

O mais recente exemplo foi sobre a sindicância da Polícia Militar que deveria apurar a autoria de uma circular que determinou a espionagem de adversário de Flávio Dino no interior do estado.

O Estado pediu formalmente a informação, mas nunca recebeu qualquer posição. Segundo os interlocutores da Secap, a culpa é da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que não repassa a informação.

Estado Maior

sem comentário »