Prá dona Hilda é tarde demais…

0comentário

O Jornal Hoje da TV Globo relatou o fim triste da história da luta diária de uma paciente brasileira. (Clique aqui e veja a reportagem completa).

A dona Hilda, assim como milhares de outras pessoas precisava viajar distâncias muito longas para se tratar num hospital.

Dona Hilda voltava de São Luís com pacientes de Pinheiro que fazem hemodiálise na capital quando ela passou mal. A viagem é longa. Eles gastam 3h para ir e 3h para voltar. Ao chegar a Pinheiro, sem antendimento, ela morreu na porta do hospital.

A reportagem de Alex Barbosa mostrou que há de dois meses, dona Hilda participou de um protesto pedindo a conclusão das obras e a abertura do Centro de Hemodiálise em Pinheiro. Ela já demonstrava cansaço por conta das viagens e da dificuldade em conseguir tratamento.

“Eu estou muito cansada demais (…) eu só vou porque sou obrigada, porque se não fosse eu não ia… e quando chega uma hora dessas a gente tá morto de cansado”, contou.

A Secretaria de Saúde do Maranhão lamentou a morte da paciente e disse que havia orientado a dona Hilda a permanecer no hospital e ainda, apesar do que foi mostrado na retorgaem, a dona Hilda recebeu toda a assistência necessária no hospital de Pinheiro.

A Secretaria disse também que vai inaugurar um serviço de hemodiálise em Pinheiro até o fim do mês “prá dona Hilda é tarde demais”, disse a apresentadora Sandra Annenberg.

Veja aqui

Sem comentário para "Prá dona Hilda é tarde demais…"


deixe seu comentário