Polêmica envolve dono do bar do Léo e casal gay

32comentários

A polêmica sobre o episódio registrado na semana passada no Bar do Léo, no Vinhais continua. Nas redes sociais, este é um dos assuntos mais comentados.

O Léo, proprietário do bar que funciona na Feira do Vinhais teria se “excedido” com um casal homossexual que “trocava carinhos” em uma das mesas.

A vítima, o publicitário Maurício Albino escreveu nas redes sociais: “Na noite de quinta-feira fui vítima de homofobia e discriminação no estabelecimento. O dono do bar nos abordou de forma agressiva, na mesa em que eu estava com amigos falando que o ambiente não permitia aquele tipo de conduta. Tudo isso porque eu estava apenas apoiado no ômbro do meu companheiro e de mãos dadas. Uma coisa mínima que gerou essa atitude ridícula. As pessoas que estava, ao redor ouviram toda a situação constrangedora. Inclusive fui abordado por outros clientes que prestaram apoio.

O caso foi visto como preconceito e homofobia e provocou muitas críticas.

Gente que também frequenta o bar e conhece o Léo saiu em defesa alegando que o seu temperamento é esse e que nem casal hétero ele permite que se beije no local.

Mas onde é que uma situação ou outra é proibida?

Vale lembrar que o bar funciona em um local público que é a Feira do Vinhais.

O fato é que pegou muito mal e até a esposa do Léo veio às redes sociais pedir desculpas. Segundo Jandira Moura houve um mal entendido.

“Em nome do Bar do Léo, lamento o mal entendido entre o Léo e o casal homossexual, mas não houve expulsão de ninguém. Léo inclusive pede desculpas pela forma como conversou, como disse hoje conversando aqui e explicando o que aconteceu. Aqui é um espaço democrático, continuará sendo”.

Longe de aceitar a situação apenas como “mal entendido”, Maurício disse que está recorrendo à todas medidas jurídicas para reparar o dano.

“Estarei hoje formalizando uma denúncia com testemunhas na delegacia e vou recorrer à todas as medidas jurídicas e administrativas possíveis, inclusive através do Procon. Além de dano moral, lesou meu direito como consumidor”, escreveu Maurício.

Fotos: Reprodução/Redes sociais

32 comentários para "Polêmica envolve dono do bar do Léo e casal gay"


  1. Antonio

    Apoio”o Léo” ele é imparcial,lugar de trocar carícias é em Motel independente que seja hetero ou homo,Mercado é um lugar público se pasa uma criança e ver uma cena dessas vai achar que é normal,e casais homo fazem isso propositalmente pra chamarem a atenção!!

  2. Carlos Eduardo

    Agora tudo é homofobia. É muita frescura desse casal de viados.Tanto faz ser casal hetero,homo ou bi, não é apropriado que casais de qualquer natureza fiquem se amassando em local público ou privado. devem respeitar sim, as pessoas que que não concordam com Homossexualismo. E o ambiente familiar ao redor do bar? como fica? Para essas “carícias” existe motel. A porta da rua, nestes casos, deverá ser sempre a serventia da casa para quem não se comporta adequadamente.

  3. Luiz Pimentel

    Em um Estado democrático de Direito é inadmissível a existência desse tipo de desmando, a sociedade e esse fornecedor, de forma específica, precisa entender que essa conduta discriminatória é punida pela legislação. Espero que os rapazes ofendidos não se sujeitam a essas meia desculpas e promovam a justiça, LGBTfobia não deverá passar impune nunca!!!

  4. JOJO CAMPOS

    Se solidarizar com uma vítima de homofobia não diminui a heterossexualidade e nem a masculinidade de homem nenhum. É muita falta de empatia nesses comentários…
    Maurício Albino, meu querido. Estamos contigo! Vai dar tudo certo! Não vamos soltar a sua mão!

  5. Cássio

    Nem me choca, ver comentários preconceituosos. Mas ninguém vai tolerar homofobia de boca calada. Quero saber qual é a lei que proíbe casais de pessoas do mesmo sexo frequentarem lugares públicos… Não existe isso! As pessoas tem que aceitarem sim, pq é normal ser gay. Querem fechar os olhos pra uma realidade pra continuarem com seus preconceitos ridículos. Toda forma de amor deve ser respeitada! Força ao casal e que tudo se resolva na justiça.

  6. Luis

    Cansado de desculpas simples como essas, sendo que não foi a primeira vez! Tem que entrar com medidas legais sim, gay tbm é gente e tem o direito de beber e estar com o parceiro em qualquer lugar. Não gosta de gay é só não ser, ninguém tá chamado pra suruba não. Não gosta de ver fura os olhos, não precisa de permissão pra existir, não.

  7. Andréi Karamazovy

    Fica claro que se trata de um caso de homofobia, quando uma nota de esclarecimento não esclarece, e alguém com vínculo direto ao proprietário do estabelecimento, diz que tudo “não passou de mal-entendido”, como assim? Ele não prestou críticas aos serviços oferecidos pelo estabelecimento, não se colocou na condição de cliente, pois para esses casos bastava que ele se direcionasse ao mesmo e, uma vez não sendo atendido deixaria de frequentar/consumir. Ele prestou nota sobre uma situação constrangedora que feria os seus direitos como cidadão, discriminação. E não é fazendo com que a vítima se torne o vilão que as coisas se resolvem. Homens como esse, “cidadão” – entre aspas porque a cidadania é um exercício que entra sempre em questão, toda vez que você deixa de cumprir com seus deveres -, precisam aprender que eles não estão vivendo em uma selva, sem lei, direitos, deveres e princípios de organização e regulamentação de ordenamento social.
    Achei super digna a postura do Maurício, assim como a intolerância e sensibilidade das pessoas em não aceitarem que casos assim aconteçam e se repitam, pois, discriminação é crime, e quem é conivente com crime/delito é bandido/marginal.

  8. Ney Pereira

    Foi um caso de HOMOFOBIA SIM!
    Preconceito!
    Levaria a justiça também

  9. Del

    Acho que tudo poderia ser resolvido com um bom diálogo, se vc tem um negócio( bar) você está passível a receber todo tipo de gente, do mendigo, ao rei, assim como hetero e gays. Se o casal se beijasse , eu conversaria e explicaria que o ambiente não seria muito propício devido outros clientes não se sentirem confortáveis. Custa??

  10. Henrique Noronha

    Homofobia escancarada, e que texto de esclarecimento ridículo foi esse? Os donos devem ser responsabilizados e punidos pelos que fizeram, isso é uma violência e é totalmente inaceitável. Forças aos meninos que passaram por isso e pra quem tá concordando com a atitude desse cara, vocês são lixo como ele.

  11. Henrique Noronha

    Espero que o dono do bar seja devidamente responsabilizado pela preconceito. Isso é uma violência inaceitável, forças aos meninos que passaram por isso e quem apoia o que houve, vocês são o pior lixo da humanidade.

  12. César do Vinhais

    Na verdade esse Leo é agressivo é preconceituoso, sou de pela morena é uma vez encostei lá no bar dele além dele me vender uma cerveja de 10,00 e sem eu perguntar nada, ele me afirmou que ali não tocava Regaae. Esse espaço ali na feira é também falta de higiene.

  13. João Ferreira

    … FOSSE EU DONO DO BAR, PEGARIA AS DUAS BICHONAS, PELOS COLARINHOS E OS JOGARIA PORTA AFORA. SIMPLES ASSIM !!!

  14. Augusto Ribeiro

    A que ponto chegamos ?!! Quer dizer que se em um bar com 50 mesas, 49 estão ocupadas por pessoas comuns e uma só de viados, o dono do bar tem que aceitar como clientes os viados, ficando no prejuízo de consumo se as outras 49 mesas forem embora e as bichonas ficarem e não consumirem nem 50 reais ??? A viadagem do Maranhão e do Brasil que voltem aos guetos. Não somos obrigados a conviver e achar normal 2 homens ou duas mulheres se atracando como bichos. A sociedade quer impor aos demais que isso é normal e aceitável. Por isso que as novelas da Globo mostram e que querem nos sujeitar o aceite da homossexualidade. Querem lugar ?? Procurem os seus…

  15. Poliana Araujo

    Porque eles nao foram ali para o reviver, pensei que lugar de gay fosse so la!! lamentavel ter esse tipo de gente exposto proximo aos ambientes familiares e ate se uma ciranca olhar vai achar que isso seja normal.

  16. Rogério

    Todos que tá defendendo esse casal gay também são gay, esse casal gay tem que respeitar o ambiente no caso o Bar do Léo e em todos os bares, dá próxima vez procuram um motel.

  17. ROGERIO

    É MUITA VIADAGEM MESMO.

  18. Ueider Moraes

    Qualquer caso de homofobia e repressão em qualquer lugar precisa ser denunciado, divulgado e combatido! Atitudes retrógradas com sobretudo CLIENTES são muito condenáveis e não devem ser aliviadas. Força, Maurício!

  19. SARNEY

    Meu povo… aguentar dois gay se beijando na rua? pelo amor de qualquer coisa meu povo!. NÃO DÁ !

  20. Rogério

    Não existe essa história de que o dono do bar não quer que casais se beijem. Ele não é a Lei para proibir nada onde já se viu isso e em que mundo estamos vivendo que anida existe gente assim. É claro qye entendo que em todos os casos é necessário haver respeito aos outros que não são obrigados a ver nada, mas deve prevalecer o bom senso realmente, agora o dono do bar não é lei nenhuma.

  21. Marconi Abreu

    Quer dizer que casais hétero podem ir normalmente? Isso não existe mais em nenhum lugar do mundo.

  22. Luis Henrique

    Gente porquê esses dois homens não procuram a casa deles pra ficar trocando carícias, ninguém é obrigado a aceitar essa atitude deles, principalmente se o ambiente for familiar, agora o dono reclama é o cara é homofóbico, me compre um bode rapaz.

  23. Graça

    Ainda existe isso no Mundo e aqui no maranhão estamos atrasados demais.

  24. naty

    É necessário ouvir ambas as partes, porque o dono pode ter sido grosso, mas também vem a parte do bom senso por parte do casal. Há casais gays que extrapolam todos os limites, não respeitando quem os vê, somos obrigados a respeitar, a não a aceitar. A mesma forma que o gay têm direitos tbm têm deveres e respeitar a todos que os cercam. Não admito o preconceito, mas quero ser respeitada também não sou obrigada a ver amassos e beijos. Acho que o bom senso é uma ótima opção para ambas as partes.

    • Zeca Soares

      A matéria faz exatamente isso, ouve os dois lados.

  25. Hugo

    O espaço é público porém o proprietário paga aluguel o que lhe dá o direito de imprimir regras ao seu estabelecimento. Como já foi dito a proibição não é exclusividade dos gays, vale pra todos os gêneros. Vamos parar de se vitimizar o tempo todo , agora tudo é homofobia, proprietário não tem mais homofobia.

  26. Boabaid

    O BAR DO LÉO é notoriamente um local de progressistas (esquerdistas) sou frequentador assíduo há mais de 30 anos. o que vejo por lá, são casais de todo o tipo, mulher com mulher, homem com homem, mulher e homem. A regra é clara, SEU LÉO NÃO ACEITA AMASSOS ENTRE CASAIS. já vi LÉO chamar a atenção de inúmeros casais héteros. Sempre foi assim e nós frequentadores assíduos APOIAMOS O LÉO. MENOS MIMIMI MENOS COMPLEXO E MAIS BOM SENSO.

  27. Teresa

    Nossa quanta estupidez. O nome disso é crime é homofobia não podemos aceitar nos tempos atuais tal tipo de procedimento ainda mais em um bar que está localizado em um espaço público como é a Feira do Vinhais.

    • Zeca Soares

      De fato, mais do que esclarecido, o caso precisa ser resolvido para que não se repita nunca mais não apenas no Bar do Léo, mas em lugar nenhum.

  28. Patrícia Meneses

    Em que tempos estamos vivendo e ainda tem gente bossal, mal educada e preconceituosa neste mundo eu espero realmente que as vítimas levem isso adiante para que este crime não passe em branco porque HOMOFOBIA é crime.

  29. Gabriel

    Frequentava o Bar do Léo, mas há muito tempo não vou mal porque lá tem dessas coisas mesmo o dono é um grosso. Tomara que ele pague por esse crime que cometeu porque ele passa dos limites ou se é que ele tem limite.

  30. Cléber

    O NOME DISSO É HOMOFOBIA.

deixe seu comentário