Adriano critica decreto e faz desafio a Flávio Dino

1comentário

O deputado estadual Adriano Sarney (PV), comentou, nas redes sociais, o decreto assinado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) no qual anuncia o corte de gastos na administração.

Em um vídeo, Adriano critica o fato do governador Flávio Dino voltar a transferir a responsabilidade a governo anteriores, mesmo tendo sido reeleito e estando há quatro anos no poder. (Clique aqui e veja o vídeo)

“O governador assumiu em janeiro de 2015 dizendo que o estado estava quebrado e por quatro anos manteve as contas do jeito que está. Agora, em novembro de 2018, depois que Flávio Dino foi reeleito ele começa fazer cortes, demitindo pessoas, suspendendo diárias, atrasando salários e cortando direitos. Você acha que se o Maranhão estivesse em condições ruins, já em 2015, o governador iria esperar, até hoje, quatro anos depois para acertar essas contas?”, afirmou

Além da crítica, Adriano Sarney sugere ao governador economias, por exemplo com gastos de publicidade. Segundo o deputado, apenas nos últimos 4 anos foram mais de R$ 200 milhões gastos com publicidade.

“Como deputado tenho dever de criticar, mas também de apontar soluções. Flávio, você pode fazer economia sem mexer no bolso do trabalhador. Não sei se você sabe, mas a sua Secretaria de Comunicação custou mais de R$ 200 milhões aos pagadores de impostos, apenas nos últimos quatro anos. Uma empresa de fora do Maranhão chamada Informa já ganhou mais de R$ 14 milhões só para fazer propaganda fora do estado. Outra empresa chamada Núcleo Arquitetura que cede aparelhagem de som para o governo do Estado já ganhou mais de R$ 25 milhões. Esses são apenas dois, de dezenas e dezenas de contratos que poderiam ser revistos para fazer economia”, finalizou.

Foto: Reprodução

1 comentário para "Adriano critica decreto e faz desafio a Flávio Dino"


  1. Thiago

    Cai em definitivo a máscara do governo comunista e esse anúncio é tardio. Flávio Dino faz um governo que realmente não mede as consequências para, cada vez mais, desafiar e afrontar a população.

deixe seu comentário