Opinião: pintou o favorito?

0comentário

Campeão da edição 2015/2016 da Liga de Basquete Feminino no campeonato que marcou a despedida do ídolo local Iziane das quadras, o Sampaio Corrêa parece disposto a recuperar o caneco da LBF nesta temporada.

Após perder a última decisão para Campinas por 3-2 em uma finalíssima sensacional, o time de São Luís, do Maranhão, abriu o cofre, foi forte no mercado e anunciou praticamente uma seleção brasileira de reforços – uma seleção brasileira de reforços que serão comandados… por um ótimo técnico Hermano.

Começando por ele, Cristian Santander, campeão Sul-Americano com a Argentina (em cima do Brasil aliás) em 2018, será o comandante do Sampaio Corrêa. Santander é o maior responsável por fazer as Hermanas desbancarem uma hegemonia que já durava 30 anos do basquete brasileiro em âmbito sul-americano. Pegou um elenco desacreditado, evoluiu com ele e está colhendo os frutos. É uma grande contratação do Sampaio.

Em quadra, o time montado pela equipe irá ajudar também à seleção brasileira que disputará o Pré-Olímpico neste ano. Já foram contratadas simplesmente cinco atletas que têm toda capacidade de fazer parte do elenco do técnico Carlos Lima na briga pela vaga em Tóquio-2020. A armadora Tainá Paixão, as alas Raphaella Monteiro (com quem encontrei semana passada no Rio de Janeiro e ela não me disse nada…) e Tati Pacheco, e as pivôs Érika de Souza e Clarissa já foram anunciadas.

As demais peças serão incorporadas até o final do mês visando o campeonato que inicia em março (tabela será divulgada em breve). Desde já parabéns ao Sampaio. Em termos de montagem de elenco o time saiu na frente, tendo neste grupo uma combinação de explosão física e boa qualidade técnica (talvez falte um gatilho mais certeiro nas bolas de fora apenas).

Se Campinas (com sua base ex-Americana), dominou os dois últimos anos, tudo leva a crer que o Sampaio Corrêa surge como grande favorito ao caneco da edição de 2019 da LBF. Olho na Bolívia Querida, apelido do time.

*A Coluna do Bala reflete a opinião do autor, que escreve de forma independente, não representando um posicionamento oficial da LBF.

Da coluna Bala na Cesta

Sem comentário para "Opinião: pintou o favorito?"


deixe seu comentário