Mulheres sofrem ataques no pré-carnaval em SL

0comentário

Pelo menos três mulheres foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros, na tarde deste domingo (17), no Largo do Caroçudo, na Madre Deus, apresentando sangramento devido a cortes pelo corpo. As vítimas foram atendidas no local e em seguida encaminhadas pelos bombeiros militares ao Hospital Djalma Marques (Socorrão I).

Segundo o capitão Lisboa, a equipe dos bombeiros que estava de plantão na festa de pré-carnaval, recebeu o pedido de socorro das três mulheres como cortes no braço e na perna, sendo um ferimento em cada uma das vítimas.

“Aparentavam ser cortes feitos por garrafa ou mesmo lâmina, não dá pra precisar. Nós fizemos os procedimentos iniciais no local e encaminhamos as três para o Socorrão I. Não foram cortes graves. Elas nos disseram que não perceberam quando tinham sido feridas”, disse o capitão do Corpo de Bombeiros.

O delegado Marconi Matos, titular do 1º DP, responsável pelo Centro de São Luís, informou que não recebeu nenhuma ocorrência do tipo até o momento. Como o fato se deu no domingo, as ocorrências são registradas no Plantão Central e no dia seguinte são encaminhadas as delegacias.

“Se foram registradas as ocorrências e as vítimas foram encaminhadas para fazer exame de corpo de delito, depois vem para o 1º DP, mas até agora a tarde não apareceu ninguém. Eu não conversei com nenhuma vítima”, disse o delegado.

O bairro da Madre Deus recebe, aos domingos, dois pontos oficiais de folia neste pré-carnaval. Um na Praça da Saudade e outro no Largo do Caroçudo. No próximo fim de semana, há programação prevista novamente para os dois pontos, e durante o Carnaval, a festa nas ruas do bairro recebe muitos foliões por ser um dos ambientes mais tradicionais do carnaval de rua de São Luís.

G1 Maranhão

sem comentário »

Prefeitura de São Luís elege Corte Momesca

0comentário

Uma bonita festa realizada pela primeira vez em praça pública com uma grande torcida para os candidatos, com direito a fogos de artifícios, chuva de prata, cartazes, bateria de escola de samba e muita animação, marcou a escolha da Corte Momesca do Carnaval 2019. Diego Massete Silva e Itayanna Abreu Santos foram eleitos, respectivamente, Rei Momo e Rainha do Carnaval 2019. Lucimar de Jesus Costa Barros e Marlete Soares Ferreira foram coroadas como 1ª e 2ª Princesas, formando a Corte que representará, alegoricamente, a Prefeitura de São Luís em toda a folia momesca. O concurso, promovido pela Prefeitura de São Luís e coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult), aconteceu neste domingo (17) e reuniu centenas de pessoas no Largo do Desterro, na Praça da Flor. 

“Este ano trouxemos a eleição da Corte para um lugar aberto, antes realizado em teatros ou auditórios, que limitava a participação do público. Nos preocupamos em chamar o comércio local e envolver a comunidade em todo processo. Vimos que foi uma experiência muito exitosa, todo mundo participou com bastante alegria e disposição, e esperamos manter esse formato para os próximos anos”, destacou o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

A nova corte foi anunciada já em clima de festa, com a Bateria da Flor do Samba. Ao todo, 15 candidatos se inscreveram para concorrer às vagas e a disputa foi muito acirrada. O Rei Momo Diego Massete participou pela primeira vez do concurso. Ele tem 32 anos, é morador do Cohatrac III, mede 1,89m e pesa 148kg.

A Rainha Itayanna Abreu Santos vem do Bairro de Fátima, tem 31 anos, medindo 1,75m de altura e pesando 65kg. Ela já é veterana no concurso, tendo participado quatro vezes do certame da Corte e sendo coroada como Rainha em 2015, e Princesa nos anos de 2009 e 2012.

A 1ª Princesa, Lucimar de Jesus Costa Barros, conhecida como Lu Pretinha, foi coroada pela primeira vez e arrastou uma grande torcida. A candidata eleita tem 34 anos, mora no Residencial Ribeira, mede 1,59m de altura e pesa 63,30kg.

Já a 2ª Princesa, Marlete Soares Ferreira participa pela quarta vez do concurso e em todas foi eleita, sendo em 2008 como Rainha, 2011 e 2014 como Princesa.Ela tem 30 anos, mora no bairro Turu, mede 1,68 de altura e pesa 66kg.

Foto: Lauro Vasconcelos

sem comentário »

O bom momento e as limitações do Moto

2comentários

O Moto se deu muito bem nos três últimos jogos e obteve três grandes vitórias, duas delas contra o Sampaio e a outra diante do Vitória pela Copa do brasil, mas os bons resultados não devem servir para esconder as limitações da equipe.

É bem verdade que o técnico Wallace Lemos conseguiu dar padrão tático ao time do Moto, mas isso não é suficiente, pois se ao final das competições que disputa não alcançar os resultados nõ vai adiantar nada.

O Moto tem um bom time, mas um time limitado e com poucas opções quando necessita substituir as peças.

O maior problema está exatamente no ataque. O time não tem o tal “homem gol’, pois após nove jogos na temporada, Danilo Galvão e Dalmo já mostraram que não resolvem por isso, a contratação de um centroavante deve ser vista como prioridade.

Nos bastidores comenta-se o interesse no retorno de Val Barreto que disputa o Campeonato Mineiro pela Patroconense, mas no Moto ninguém confirma oficialmente o namoro. Mas se não for Val Barreto, o Moto tem que buscar alguém que faça os gols….

O fato é que, os bons resultados servem para os adversários tomarem mais cuidado com o Moto, neste sentido, as coisas ficarão mais difíceis para o rubro-negro, daí a necessidade que qualificar melhor o elenco.

Se o Moto quiser ir mais longe tem que reforçar ainda mais o elenco…

Foto: Lucas almeida/L17 Comunicação

2 comentários »

Wellington propõe alteração em MP de Flávio Dino

0comentário

O deputado estadual Wellington do Curso apresentou, na Assembleia Legislativa do Maranhão,  emenda à Medida Provisória nº290/2019, do governador Flávio Dino, que institui a Política Educacional “Escola Digna”. A alteração dá maior autonomia aos professores do Maranhão, permitindo que escolham, entre si, os gestores para os Centros de Educação Integra, caso não haja a possibilidade de seletivo. 

O objetivo é que os gestores, quando não aprovados no seletivo, sejam indicados pelos próprios professores, ao invés de serem pela Secretaria de Educação, como propõe Flávio Dino. 

“O ideal é que haja o seletivo para a escolha dos gestores. A Medida Provisória de Flávio Dino propõe que na ausência ou impossibilidade do processo seletivo, os gestores para os Centros de Educação Integral sejam indicados pelo Governo. Os professores não concordam com isso, razão pela qual propomos que os gestores sejam indicados pelos próprios professores. Nosso compromisso é com a educação”, disse o professor e deputado estadual Wellington do Curso.

Foto: JR Lisboa e Elias Auê / Agência Assembleia

sem comentário »

Ex-prefeita ostentação é condenada por nova fraude

0comentário


A pedido do Ministério Público do Maranhão, a ex-prefeita de Bom Jardim Lidiane Leite da Silva, Humberto Dantas dos Santos, Raimundo Antonio Carlos Mendes e a empresa Petlas Construções e Serviços LTDA foram condenados, em 11 de fevereiro, por ato de improbidade administrativa.

Todos foram acusados de fraudar a licitação nº 01/2013, na qual foram verificadas várias irregularidades.

O procedimento licitatório, na modalidade concorrência, era destinado à execução dos serviços de asfaltamento, colocação de sarjetas, meios-fios e sinalização horizontal e vertical.

Assinada em 22 de fevereiro de 2018, a Ação Civil Pública, que resultou na sentença, foi proposta pelo promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira.

Os envolvidos foram condenados ao ressarcimento ao erário da quantia de R$ 915.074,57, devidamente corrigida, correspondente ao valor do contrato.

Também constam como penalidades a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos; proibição de contratar com o Poder Público, assim como de receber incentivos fiscais ou de crédito pelo prazo de cinco anos; além do pagamento de multa civil equivalente a duas vezes o valor do dano.

Irregularidades

De acordo com o promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira, os envolvidos forjaram um procedimento licitatório, simulando uma competição. O certame foi marcado por diversas irregularidades, incluindo ausência de publicidade e inexistência de comprovante de empenho para atender as despesas do contrato.

Além disso, o objeto do contrato nunca foi executado, sendo fato público e notório na cidade que não foram realizados os serviços de asfaltamento e colocação de sarjetas, meios-fios e sinalização horizontal e vertical.

Outra irregularidade se refere à transferência pelo Município de Bom Jardim do valor de R$ 915.074,57 à empresa A.O. da Silva e Cia LTDA, que está sendo processada na Comarca, por supostamente ter feito desvios de recursos públicos na gestão de Lidiane Leite da Silva.

Envolvidos

Segundo a ACP, Humberto Dantas era quem indicava os participantes da Comissão de Licitação do Município, determinando as medidas a serem tomadas. Na época, ele era companheiro da então prefeita Lidiane Leite.

Já Lidiane Leite tinha conhecimento de todas as irregularidades cometidas no certame, assinando os documentos necessários para transparecer a legalidade do pregão.

Raimundo Antonio Carlos Mendes era proprietário da empresa vencedora da licitação e tinha conhecimento das ilegalidades, que desrespeitaram as regras da Lei de Licitações.

sem comentário »

Adeus e agradecimento a Welliandrei Campelo

1comentário

Morreu hoje o professor e fotógrafo, Welliandrei Campelo.

Torcedor apaixonado pelo Moto, Welliandrei sempre foi uma pessoa muito especial e parceiro da imprensa na cobertura fotográfica do rubro-negro.

O nosso registro aqui é também um agradecimento e reconhecimento pelo trabalho de Welliandrei e tomo a liberdade de fazê-lo em nome de toda a imprensa esportiva.

Neste momento de dor, aproveito para me solidarizar com familiares e amigos.

Vamos sempre lembrar do seu sorriso e da sua alegria.

Descanse em paz, Welliandrei.

Que Deus dê força à família!!!

Foto: Arquivo pessoal

1 comentário »

Os desafios de Rogério Cafeteira na Sedel

7comentários

O secretário Rogério Cafeteira (DEM) terá muitos desafios pela frente assim que assumir a Secretaria de Desporto e Lazer (Sedel). Mas não tenho a menor dúvida de que terá a capacidade de superá-los nos próximos anos.

Logo de cara, Cafeteira que assume o cargo na quinta-feira (21), verá como é difícil fazer esporte com tão poucos recursos. Nesse sentido, a sua proximidade ao governador Flávio Dino, de quem foi líder na Assembleia Legislativa nos últimos 4 anos, poderá ajudar muito.

Além disso, o fato de ter sido deputado e ter boa relação com os parlamentares é outro fator muito importante, pois estes poderão destinar mais emendas para o esporte.

De saída, Rogério Cafeteira terá que enfrentar alguns “gargalos”. Dentre os desafios, vamos enumerar alguns…

Vai precisar mostar o quanto antes que não foi para a Sedel por acaso. Nós sabemos que, normalmente, os escolhidos para a pasta, pouco ou nada tem a ver com ela e, em muitos casos nem gostariam de ter sido indicados ao cargo.

A Lei de Incentivo ao Esporte tem sido a salvação do esporte no Maranhão, mas muitas críticas ainda são feitas. Muitos atletas e muitas Federações ainda reclamam não ter acesso e que o benefício é sempre de poucos.

A Sedel pode disponibilizar o seu corpo técnico para orientar a elaboração de projetos e a correta prestação de contas. Muitos que reclamam não ter acesso à Lei de Incentivo ao Esporte não sabem fazer seus projetos ou não prestam contas corretamente.

A reedição do programa Bolsa Atleta deve ser vista como prioridade para garantir aos atletas o auxílio nas despesas dos seus treinamentos e preparação para as competições.

Os Jogos Escolares Maranhenses (JEMs) devem ser reformulados. Hoje, por exemplo, uma escola se prepara o ano todo para disputar no futsal, apenas dois jogos. Se vencer seguem e podem fazer mais dois ou três jogos. Uma parceria com a Seduc, por exemplo poderia garantir uma competição mais longa, com mais escolas e conseguentemente mais atletas/alunos.

A necessidade de programas de qualificação para técnicos, professores e até atletas é muito importante também. Nesse sentido, as parcerias com as universidades e a iniciativa privada podem ser o caminho.

Será que a piscina do Complexo Esportivo agora vai ser feita? Essa é uma pergunta que todos nós fazemos toda vez que muda um secretário. Além da piscina, diria que o Complexo Esportivo do Outeiro da Cruz e o Estádio Castelão precisam ser vistos com a devida atenção.

Temos muitos espaços públicos que podem ser transformados pela Sedel em espaços para a prática de esporte e lazer. São praças ou terrenos ocupados por lixões em todos os municípios maranhenses e que podem viarar espaços para a prática esportiva, além de ajudar a mudar a paisagem nas cidades.

Em São Luís, por exemplo, é possível incentivar a prática esportiva nas praias disponibilizando o equipamento necessário para diversas modalidades durante todo o dia.

Bom, as ideias são muitas.. Se Rogério Cafeteira quiser desenvolver um bom trabalho e dar a sua contribuição para o desenvolvimento do esporte no Maranhão basta se cercar de auxiliares que conheçam o assunto de verdade.

Não é difícil não, basta ter sensibilidade e vontade para fazer…

Foto: Agência Assembleia

7 comentários »

É preciso explicar melhor

2comentários

O deputado federal Cléber Verde (PRB) teve as atenções nacionais voltadas para a campanha de seu partido no Maranhão.

No meio de denúncias de candidaturas “laranjas”, um levantamento do Jornal Nacional mostra que uma candidata à Assembleia Legislativa do Maranhão mandou confeccionar mais santinhos do que a quantidade da população do estado inteiro.

Maria Rosas pagou a uma só gráfica – que fica em Tuntum e pertence a um filiado do PRB – quase R$ 550 mil. Apesar da verba alta, Rosas teve poucos mais de 160 votos.

As explicações dadas pelo deputado maranhense – que preside o PRB no Maranhão – parece que precisam ser mais detalhadas.

Segundo informou o parlamentar ao Jornal Nacional, a gráfica foi escolhida pelo menor valor do trabalho e pela qualidade. E que a votação inexpressiva de uma candidata faz parte da imprevisibilidade das eleições.

Bem, para uma empresa de um filiado do PRB que recebeu de uma candidata quase R$ 600 mil e do próprio Cléber Verde outros R$ 580 mil, as explicações precisem talvez de mais consistência.

Lembrando que as contas de Verde foram aprovadas com ressalva pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e tiveram parecer do Ministério Público Eleitoral pela sua desaprovação.

Estado Maior

2 comentários »