Reage São Luís

0comentário

Por Adriano Sarney

Nesse domingo São Luís faz 407 anos. Minha cidade, onde nasci há 39 anos, onde nasceram meus filhos e pais, onde finquei minhas raízes. Mas apesar de sua história, belezas e potencialidades econômicas, nossa cidade não tem muito a comemorar.  

Temos uma localização geográfica privilegiada no mundo. Não temos catástrofes climáticas, as estações do ano são agradáveis, apesar do forte calor, e compassam sol e chuva. Temos praias, matas ainda inexploradas, uma lagoa no meio da cidade. Nossa riqueza cultural e arquitetônica é única. Somos a única capital fundada por franceses e colonizada por holandeses. O famoso Bumba Boi, a excelente literatura, a culinária saborosa. Nosso Centro Histórico é reconhecido internacionalmente.

Neste dia 8 de setembro podemos comemorar a bondade da natureza, a hospitalidade de nosso povo e a grandiosidade de nossa história. No entanto, neste aniversário também fica a impressão que poderíamos ser maiores. Se São Luís tivesse sido mais cuidada nas últimas décadas, poderia ser a melhor cidade para se viver em todo o Brasil. A falta de gestão, inovação e vontade do poder público parou a cidade no tempo. E em tempos velozes, parar é regredir. 

Nesse aniversário devemos refletir sobre a cidade que queremos no futuro, com suas belezas gerando riqueza, com oportunidades para nossos jovens no mercado de trabalho, com hospitalidade para turistas e, acima de tudo, com sua população sendo bem cuidada. Para gerar emprego e renda precisamos incentivar o empreendedorismo, a educação e atrair empresas para o retro-porto e para o turismo, nossas vocações principais. Para ter qualidade de vida precisamos investir em infraestrutura, meio-ambiente, cultura, saúde e esporte.

Como fazer? Com gestão, seriedade, vontade e profissionalismo, fatores que tornarão possíveis os investimentos em setores essenciais e na realização de obras estruturantes para fazer de São Luís uma cidade mais atraente, vibrante e pujante.

Precisamos, acima de tudo, elevar a autoestima de nossa gente. Por isso, é imprescindível que o poder público tenha a compreensão que além das nossas riquezas arquitetônicas, potencial econômico e belezas naturais, temos um patrimônio maior, o ludovicense, que encontra-se desacreditado e não gera expectativas com o futuro de nossa cidade diante da falta de compromisso dos gestores. Apenas o empoderamento da população tirara Sao Luís dessa anestesia e devolverá ao ludovicense orgulho e esperança. 

Para que tenhamos motivos para comemorar à altura os 407 anos de nossa cidade,  precisamos reagir todos juntos. Este é o melhor presente que podemos dar a nossa cidade.

Parabéns, São Luís!

Sem comentário para "Reage São Luís"


deixe seu comentário