Entrou no jogo

0comentário

Se a ex-governadora Roseana Sarney será, ou não, candidata a prefeita de São Luís – como defendem lideranças do MDB desde o mês passado – essa é uma decisão que caberá a ela no fim das contas.

Mas, candidata ou não, um fato é notório: o simples surgimento do nome da emedebista entre os “prefeituráveis” já colocou o seu partido num outro patamar.

Totalmente fora do debate político-eleitoral da capital até meados do mês de novembro, o MDB voltou à cena a partir do momento em que o deputado estadual Roberto Costa decidiu anunciar, em discurso na Assembleia Legislativa, que o “plano A” da legenda seria Roseana.

Desde então, não se debate mais a sucessão em São Luís sem se levar em conta o nome da ex-governadora. Ou seja: o MDB está no centro da mesa de discussões. E com cacife alto.

E sabendo-se em que condições Roseana decidiu encarar uma dura disputa pelo Governo do Estado em 2018, não seria surpresa se, ainda que reticente no atual momento, ela topasse encarar mais uma candidatura em sua carreira política.

Nem, nem… 

A primeira declaração da ex-governadora Roseana Sarney, na manhã de ontem, sobre uma possível candidatura, foi reticente.

Durante evento do partido na Assembleia Legislativa, ela apenas deixou no ar a possibilidade, mas sem muita convicção. – Não descarto. Não aprovo, nem desaprovo. Vamos ver – , disse, apenas, antes da entrega de medalha o presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi.

Outro tom

Já ao discursar para militância, num encontro de líderes do MDB, minutos depois, foi um pouco mais incisiva.

Empolgada, admitiu: – Vou pensar no que vocês estão me propondo, porque eu sou uma mulher que não fujo à luta, eu sou uma mulher que encaro, e se for essa a minha missão, eu vou cumprir com minha missão.

Logo em seguida, porém, um novo recuo: “Não estou afirmando nada, é uma discussão que nós vamos ter ao longo ainda desse ano.”

Estado Maior

Sem comentário para "Entrou no jogo"


deixe seu comentário