Ribamar: 200 alunos são aprovados no IFMA e IEMA

0comentário

Os fortes investimentos na educação de São José de Ribamar e a qualidade do ensino ofertado na rede municipal começam a gerar grandes resultados. Das vagas oferecidas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão e Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), cerca de 190 foram ocupadas pelos estudantes das escolas públicas da cidade.

Para se ter uma ideia, os estudantes oriundos das escolas públicas do município foram aprovados em mais da metade (51,87%) das vagas oferecidas pelo IFMA de São José de Ribamar (83). Já no IEMA, a marca supera a casa dos 60% de aprovação, levando em consideração a ampla concorrência. Além disso, há, também, aprovações nos IFMA’s de São Luís e no Colégio Militar do Estado.

Os números comprovam o trabalho que vem sendo realizado na educação pública ribamarense. Além dos investimentos, do fardamento gratuito, merenda escolar de qualidade e o calendário anual de ações que estimulam a aprendizagem e o conhecimento científico, os professores de São José de Ribamar recebem acima do piso salarial determinado pelo Ministério da Educação e a Prefeitura realizou seletivo para Diretor de Escola. 

Para o prefeito Eudes Sampaio, esse é um motivo de muita alegria e que comprova o trabalho que vem sendo construído em favor da educação do município.

“Nós temos muito orgulho do ensino ofertado em São José de Ribamar. Essa é mais uma das grandes conquistas que nos enche de alegria. Nós já figuramos como as duas melhores escolas públicas do Maranhão e agora estamos em posição de destaque nos seletivos realizados pelo IFMA e IEMA, importantes equipamentos da educação de nível médio na esfera federal e estadual”, comemorou o gestor.

Eudes Sampaio completou dizendo que “os investimentos continuarão. Educação é prioridade em São José de Ribamar. Nossa gestão compreende a importância de cuidar do presente e do futuro de nossas crianças e adolescentes. Esses números me entusiasmam a continuar trabalhando com seriedade e responsabilidade, para garantir números ainda melhores nos próximos anos”.

Nos últimos meses, o prefeito Eudes Sampaio inaugurou a Escola Municipal de Educação Infantil Matinha, a ampliação das escolas municipais do Alto do Turu e a Raimundo Rocha Leal Junior; deu ordem de serviço para ampliação da Escola Municipal Professora Leda Chaves Tajra. Além disso, vai inaugurar, ainda esse mês, a terceira escola de tempo integral, o Liceu Ribamarense III.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Prefeitura de Ribamar abre seletivo de alunos no Liceu

0comentário

A Prefeitura Municipal de São de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), torna público edital do processo seletivo para ingresso de novos alunos na Escola Municipal Liceu Ribamarense II – Colégio Militar 2 de Julho – Unidade III.

As vagas são destinadas à educação infantil, estão em conformidade com o Termo de Cooperação Técnica SSP/MA e PMSJR 001/201 e consideram a necessidade de preenchimento das vagas existentes em seu corpo discente para o ano letivo de 2020, conforme edital publicado.

Clique aqui e veja mais

sem comentário »

Duarte protocola projetos de alunos na Assembleia

0comentário

Um projeto que obriga postos e revendedores a informar os tributos que compõem o preço dos combustíveis e do gás de cozinha. Um projeto que obriga as empresas a informar os preços sem desconto pelo menos três meses antes da Black Friday. E uma indicação para a criação de um aplicativo para recarga cartão de passagem. Estas são ideias de alunos do deputado estadual e professor de Direito Duarte Jr, que as protocolou na Assembleia, cumprindo a proposta de um mandato participativo e popular.

Nesta semana, Duarte Jr recebeu em seu gabinete a visita dos alunos e os agradeceu por aceitar o desafio dos projetos, proposto em sala de aula. “Foi uma atividade acadêmica que aproximou os alunos do trabalho legislativo e de uma forma de fazer política com sinceridade, mais perto das pessoas, uma forma de aproximar as pessoas da política e enxergar essa atividade com outros olhos, de ver que nem todo político é igual e que a política pode sim fazer a boa diferença na vida de todos”, declarou Duarte.

Mateus Pereira, aluno do 7º período de Direito do Ceuma Campus Anil, é um dos autores do projeto de mais informação nos postos sobre a composição do preço dos combustíveis. Ele explica que o projeto foi pensado para ser prático e com baixo custo, para que sua aprovação na Assembleia não sofresse barreiras. “A placa dos preços já existe nos postos, então não seria difícil de providenciar uma tabela alterada diariamente de acordo com a mudança de cada imposto que incide sobre o preço”, esclarece Mateus. “Isso traria mais clareza aos consumidores e faria com que eles pudessem pleitear por menos preços e direcionar seus protestos”, acrescenta.

Já a criação do aplicativo de recarga foi sugerida por alunos de Direito da Estácio, que vivem a realidade do transporte coletivo de São Luís. Como Ilka Reis, acadêmica do 8º período. “Trabalho numa área remota e não consigo ajudar minha filha quando ela fica sem crédito e ficar a pé, na rua, é um risco. Quando Duarte veio com a proposta, pensamos assim, que tal se gente tivesse um aplicativo pra facilitar a recarga de crédito. Botamos no papel e graças a Deus ele está aí acatando e muitos pais vão agradecer”, conta Ilka. O deputado já fez a indicação nº 936/2019 para garantir que o aplicativo vire realidade.

Também na equipe do aplicativo de recarga, Atairlys Ciara Correia diz que já seguia Duarte Jr nas redes sociais e que, após o deputado protocolar os projetos dos acadêmicos, irá acompanhar mais a política maranhense. “Agora, depois do projeto protocolado, vamos entrar fundo e estudar um pouco mais sobre o poder legislativo”, afirma Atairlys.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Gastão defende atenção a alunos fora da escola

0comentário

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou nesta terça (25) projeto do deputado Gastão Vieira (MA) que inclui no currículo do curso de Pedagogia o estudo de técnicas para atendimento a estudantes impossibilitados de frequentar as escolas (Projeto de Lei 1077/03).

A partir de agora, a proposta que segue para análise e aprovação do Senado, prevê que cursos de Pedagogia deverão promover opções de desenvolvimento de conhecimentos e competências para atuação dos professores junto a estudantes em situação de restrição de locomoção, sejam eles jovens hospitalizados ou que estejam em cumprimento de pena por ato infracional.

Segundo dados do Ministério da Educação o número de matriculados que tinham aulas em hospitais brasileiros saltou de 9.996 em 21013 para 20.607 em 2018, o que representa um aumento de mais de 100%. Enquanto isso, o total de matrículas no país teve uma pequena queda, de pouco mais de 55,4 milhões para 53,9 milhões. Com isso, a taxa de alunos tendo aulas em hospitais no país também aumentou, chegando a 38 para cada 100 mil.

“É de extrema importância que os profissionais estejam preparados para lidar com esse desafio. Ministrar aulas para esses jovens requer uma preparação especial e é neste sentido que defendo a necessidade dos professores estarem e se sentirem aptos”, disse Gastão Vieira que apresentou a primeira proposta sobre o tema ainda em 2003.

“Desde 1995, a legislação brasileira reconhece o direito ao acompanhamento pedagógico-educacional à crianças e adolescentes hospitalizados e é obrigação das redes de ensino ofertar este atendimento. Porém, ainda faltava a previsão para que os cursos de pedagogia trabalhassem o desenvolvimento de habilidades e competências aos profissionais que precisam, nessas situações, lidar não só com questões de aprendizagem e desenvolvimento da criança mas, também, com questões emocionais, familiares e psicológicas”, acrescentou o deputado.

O deputado também comentou a preocupação com jovens apenados. “Quando observamos os dados de jovens em situação de cumprimento de pena, também nos preocupamos. É nítido que há relação entre os altos índices de criminalidade e a falta de acesso à educação, portanto, precisamos criar condição de escolarização para que haja uma perspectiva de mudança do futuro quando estiverem livres.

De acordo com o último relatório elaborado pelo Departamento Penitenciário Nacional (2016) com informações penitenciárias do Brasil, aproximadamente 726.712 indivíduos submetidos a alguma medida privativa de liberdade, o que representa 707% em relação ao total registrado no início da década de 90.

No que se refere à escolaridade, pessoas analfabetas representam 8,66% da população carcerária, sendo que um total 68,7% não chegou a completar sequer o ensino fundamental. Indivíduos que apenas completaram o ensino fundamental são 14,34%. As pessoas que chegaram a cursar ou terminaram o ensino médio e a educação superior representam 24,92%. Segundo o mesmo relatório, no estado do Maranhão somente 9% da população carcerária tem ensino médio completo. 78% não concluíram o ensino fundamental e 13% são analfabetos.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Gil propõe Semana Olímpica nas escolas públicas

0comentário

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, aprovou, nesta segunda-feira (17), o relatório do deputado federal Gil Cutrim (PDT-MA) que cria a Semana Olímpica nas Escolas Públicas de todo o país.

Segundo o deputado Gil Cutrim, o projeto é um importante instrumento na luta contra a violência dentro das escolas.

“Hoje, foi aprovado o relatório que apresentei à CCJ recomendando a constitucionalidade do PL 4.129/2012, que estabelece a Semana Olímpica nas Escolas Públicas. O projeto tem grande valor diante dos graves casos de violência noticiados diariamente nas escolas de nosso país, onde alunos ameaçam colegas e professores em sala de aula. Através do olimpismo, com a consciência de respeito e solidariedade, podemos promover valores éticos, sociais e morais. É nossa responsabilidade contribuir com essa cultura para alcançarmos avanços socioeducacionais”, destacou nas redes sociais.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Excelente notícia para os alunos do Sisu 2019

0comentário

Em discurso realizado na manhã desta quinta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Professor Marco Aurélio (PCdoB) confirmou o acréscimo de 20% nas notas de alunos que cursaram o último ano do Ensino Fundamental (9º ano) e os três anos do Ensino Médio (1º ao 3º ano) em escolas públicas ou privadas do Maranhão. A informação foi divulgada através do site do Sistema de Seleção Unificada – SISU, que disponibilizou o número de vagas para as universidades federais do país no segundo semestre. Ao todo, a Universidade Federal do Maranhão-UFMA ofertará 3433 vagas nos 10 Campi maranhenses, destas, 1716 vagas contarão com o acréscimo de 20%, todas na ampla concorrência.

A primeira vez que a bonificação foi discutida na Assembleia Legislativa foi em 2015, quando o recém empossado deputado Marco Aurélio destacou a importância de estimular o ingresso de alunos residentes no Maranhão nas universidades locais,  mantendo assim a mão de obra qualificada no próprio estado, sobretudo nos cursos mais concorridos como o de medicina, que conta com suas vagas ocupadas na sua maioria por alunos oriundos de outros estados e acabam abandonando o curso antes mesmo da conclusão. 

“É com muita alegria que venho a essa tribuna para dar essa notícia, fruto de um trabalho que durou mais de quatro anos e que não seria possível se não fosse a união das forças de várias instituições e representantes que lutaram pela sua aprovação. Destaco o papel da Assembleia Legislativa e grande parte dos deputados, que ajudaram a dar voz a Bonificação, seja com seus discursos, seja com a participação na Frente Parlamentar em Defesa da Bonificação, criada por nós e que contou com vários deputados. Agradeço também à reitora da UFMA, Professor Nair Portela e todo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que acolheu essa sugestão e ajudou a tornar o sonho de milhares de estudantes possível. Não foi um processo rápido, mas deu certo.” destacou o deputado.

Em um breve comparativo de notas, o parlamentar explicou como o simples acréscimo de 20% nas notas dos alunos contemplados pode ajudar a diminuir a evasão. “Com a bonificação, aquele aluno que tirou 700 pontos no Enem, que apesar de ser uma boa nota não o coloca apto a garantir uma vaga no curso de medicina, passaria para 840 pontos e poderia assegurar seu direito entrar na universidade.” lembrou o parlamentar. 

As inscrições para a segunda chamada para o SISU poderão ser feitas entre os dias 4 e 7 de junho através do site: http://www.sisu.mec.gov.br/

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Justiça suspende bônus a alunos na UFMA

0comentário

A justiça suspendeu a resolução nº 1653, do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) da Universidade Federal do Maranhão que aplicava, no Sistema de Seleção Unificada (SISU), um acréscimo de 20% (vinte por cento) na nota final do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para os estudantes que cursaram o último ano do Ensino Fundamental (9º ano) e os três anos do Ensino Médio (1º ao 3º ano) em escolas públicas e privadas do Estado do Maranhão.

A 3ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Maranhão deferiu o pedido liminar de suspensão da resolução realizado pelo Ministério Público Federal por meio de ação civil pública. Na decisão, o juiz Márcio Sá Araújo entendeu que houve afronta e violação ao princípio da igualdade/isonomia e que a resolução praticamente inviabiliza que outros estudantes originários de outros Estados ingressem nos cursos superiores mais concorridos ofertados pela UFMA.

Justificativas

Para o MPF, a suspensão da resolução resguarda a regularidade do sistema de seleção de vagas para o ensino superior, uma vez que a resolução beneficiaria diretamente os candidatos que estudaram em escolas maranhenses, estabelecendo critério de seleção não admitido pelos princípios da isonomia e legalidade da constituição federal.

Já a UFMA justificou a resolução explicando que a medida já era utilizada por outras instituições federais de ensino superior e que “bonificar os estudantes egressos de escolas maranhenses visou minimizar a desigualdade regional”.

Além disso, a instituição afirmou que o Estado brasileiro implantou o ENEM para igualar todos os estudantes brasileiros, porém olvidou as diferenças regionais e a desigualdade materiais existentes entre os estudantes dos grandes centros urbanos em comparação com os estudantes oriundos de escolas públicas e particulares do Estado do Maranhão.

Por fim, também a UFMA explicou que, além de problemas orçamentários, existe uma grande evasão de alunos fruto de matrículas de estudantes oriundos de outros Estados que estariam insatisfeitos em razão da distância de sua terra natal.

Leia mais

sem comentário »

Alcântara certifica alunos do EEJA

0comentário


Pensando melhorar os índices da educação de Alcântara, e recuperar o tempo perdido de estudantes que não concluíram o ensino médio, a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Educação e com empenho do vice-prefeito Sargento Leitão e do então Secretário de Educação, Denílson Campelo, firmou uma parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), para a realização do primeiro Exame de Educação de Jovens e Adultos (EEJA) no município de Alcântara.

O resultado do empenho de todos os envolvidos na realização do EEJA foi à certificação dos estudantes na noite desta segunda-feira (17). A cerimônia de entrega dos certificados aconteceu no Colégio John Kennedy no Centro da cidade histórica, onde o aluno Wallyn Diniz Brito, sendo o orador da turma emocionou a plateia com seu discurso e foi ovacionado pelo público presente.

A Secretaria Municipal de Educação (SEMED) conseguiu através da SEDUC, garantir 30 (trinta) inscrições para o primeiro EEJA em Alcântara. Mas para que a prova fosse aplicada na Cidade Histórica, foi feito um trabalho de divulgação nas comunidades da zona rural e sede do município. Foram mais de 200 inscrições realizadas e a prova foi aplicada nos dias 22 e 23 de abril.

Com o objetivo de promover a oportunidade de conclusão do Ensino Médio para os alcantarenses, a secretaria de educação contou com professores gabaritados como (Elizabeth Leitão, Roger Melo, João Carlos Ribeiro e Abiel Pedraza) que colaboraram voluntariamente com aulas que antecederam o Exame, mostrando que a educação é o principal caminho para o sucesso e cidadania.

De acordo com a SEMED, dos 176 candidatos que fizeram a prova, 12 foram aprovados. Os demais estudantes ficaram com pendências em algumas disciplinas, tendo a oportunidade de realizar as provas em outro momento.

O vice-prefeito falou sobre a importância da educação na vida das pessoas. “Muitos perdem oportunidades todos os dias devido a falta de conclusão do ensino médio. Me empenhei e busquei parcerias para concretizar esse projeto, porque acredito que a Educação é a chave para o desenvolvimento da comunidade. Agradeço o empenho de todos, principalmente pela disponibilidade dos professores que se doaram sacrificando seus fins de semana para contribuir com o projeto” destacou Sargento Leitão.

Compareceram ao ato solene de entrega de certificados, o vice-prefeito João Francisco Leitão (Sargento Leitão), os secretários Rowsykléa Araújo Chaves (Educação), Dediolene Diniz Cantanhede (Adjunta de Educação), Marcelina das Graças Serrão Silva (Cultura e Turismo), Eraldo Ribeiro Campelo (Meio Ambiente), Hermison Santos Martins (Juventude, Esporte e Lazer), Maria do Nascimento França Pinho (Adjunta de Desenvolvimento Social), o vereador Guterres Filho, além de técnicos da SEMED, gestores de escolas, professores, diretores de departamentos e familiares dos concludentes

Fotos: Divulgação

sem comentário »

Faltam professores em escolas de Monção

0comentário

Alunos do ensino médio estão sem professores, denuncia deputada Andrea Murad (PMDB)

Pais de alunos das escolas José Mota Amaral e Getúlio Vargas em Monção estão revoltados com a falta de professores de Física, Matemática e outras disciplinas que não estão sendo lecionadas nas unidades estaduais. A deputada Andrea Murad denunciou que desde 2015 os alunos vêm sendo prejudicados e que a Seductem conhecimento do problema.

“A Seduc é sempre informada sobre a falta de professores em Monção. A Secretaria diz que está tudo em ordem, só que até o momento os alunos estão vindo mais cedo para casa por falta de professores. Essa situação já é do conhecimento das autoridades estaduais como o Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, que depois chega dizendo que está tudo bem, vamos ver se responde isso aqui. No dia 10 de abril, numa reunião com os pais, a comunidade escolar e os representantes da SEDUC comprometeram-se a resolver, mas até hoje nada mudou, estamos chegando ao final do primeiro semestre e os alunos mais uma vez saindo prejudicados por causa da inoperância da secretaria de educação”, explicou Andrea.

Em seu discurso, a deputada disse ainda que existem os professores contratados, mas que não estão cumprindo a carga horária nas escolas de Monção por causa de compromissos em outros municípios vizinhos.

“O mais grave de tudo, no meu ponto de vista, dessa denúncia, vem agora: os professores assinam o contrato na Gerência Regional de Santa Inês, mas eles não dão aula, porque eles vão trabalhar em outros lugares. Têm concursados que não cumprem as 40 horas, porque têm outras ocupações em municípios vizinhos, simplesmente as crianças ficam sem aula e tudo isso com a cumplicidade, porque eu enxergo isso como cumplicidade, da SEDUC que não toma providências para resolver. Tenho recebido inúmeras denúncias sobre esse mesmo problema. Já não basta a mentira da propaganda criando uma realidade de reformas e construções de escolas que não existem, eles deixam alunos até sem professor, prejudicando estudantes? É essa a educação oferecida pelo governo Flavio Dino? Vergonha passa longe ao ter coragem de ir para a TV e inventar uma realidade na educação do estado que não existe” discursou.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Prefeitura de Codó e IFMA efetivam parceria

0comentário

Prefeitura de Codó e IFMA efetivam parceria para transporte gratuito de alunos do instituto

Foi assinado esta semana no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) – Campus Codó, o termo de parceria entre a prefeitura de Codó e Instituto, estabelecendo o transporte escolar gratuito aos estudantes de ensino médio técnico.

Durante os 4 anos de governo serão destinados para transporte do IFMA a quantia de R$ 400 mil reais, um investimento que prefeito Francisco Nagib espera como retorno a dedicação incondicional aos estudos.

“Momento histórico no instituto, que já tem 24 anos, e que hoje celebra essa tão importante parceria com o município, com o objetivo de dar suporte total para o transporte dos alunos. Isso mostra o nosso compromisso com a juventude codoense e o quanto queremos ver nossos jovens obterem grandes resultados acadêmicos e em suas vidas como cidadãos. É mais um promessa de campanha que estamos cumprindo. Esse apoio será dado ao transporte dos estudantes e totalizará mais de cem mil reais por ano, pois entendemos que será de grande valia para a economia durante o ano letivo”.

Com a parceria firmada com a gestão Mais Avanço Mais Conquistas, o Instituto Federal – Campus Codó continua a ser o único do Estado do Maranhão, entre as trinta unidades, que oferta transporte escolar gratuito aos estudantes.

Foto: Ascom/ Prefeitura de Codó

sem comentário »