Deputado governista critica Segurança

0comentário
“Precisamos parar de contar os mortos”, diz Bira sobre segurança pública no MA

“Precisamos parar de contar os mortos”, diz Bira do Pindaré sobre segurança pública no MA

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) se manifestou na Assembleia Legislativa sobre a situação da segurança pública na Ilha de São Luís e fez referência à trágica morte do bombeiro Arthur Dourado da Silva, assassinado com tiro na cabeça quando chegava a sua residência, no último domingo (26), na capital.

“Foi um dia muito triste para todos nós, perdemos o Arthur. Perdemos um jovem exemplar, orgulho da Corporação dos Bombeiros e orgulho maior da família, um jovem que tinha um futuro brilhante pela frente. Uma pessoa que fazia o mundo ser melhor do que ele é. E nós perdemos!”, frisou o deputado bastante abalado.

Segundo o parlamentar, Arthur trabalhava no patrulhamento da região da Litorânea e foi, recentemente, condecorado pela sua atitude de bravura em dois episódios salvou pessoas na orla de São Luís.

“Não vai ser uma morte em vão. Essa luta é nossa pra toda vida e nós venceremos com a força de Deus. Nós não podemos perder essa guerra. Nós não podemos perder essa luta contra quem quer que seja. Nós temos que conquistar o direito à paz e, para que isso possa se consolidar, é preciso que se faça justiça. A paz é fruto da justiça, e a justiça precisa funcionar”, ressaltou.

Bira classificou a situação da segurança pública no Maranhão e, sobretudo, em São Luís como uma guerra, onde os mortos são contados todos os dias. Mas reconheceu a mudança de postura do governo do Estado, que antes se revoltava e agora, segundo ele, enfrenta a criminalidade com todas as medidas necessárias, pensando a longo e curto prazo.

(mais…)

sem comentário »

A vez dos vices…

8comentários

marciojerryAté as convenções eleitorais, marcadas para o período de 20 de julho a 5 de agosto, os candidatos a prefeito de São Luís estarão às voltas com a formação de suas chapas para a eleição de outubro. E a escolha do vice tem importância fundamental nesta montagem.

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT), por exemplo, tem a garantia de que o PCdoB, partido do governador Flávio Dino, indicará seu companheiro de chapa. Os comunistas deixam claro que o preferido é o secretário Márcio Jerry, mas o próprio resiste à ideia, o que abre espaço para outros membros da legenda, como o ex-secretário Batista Matos, que agrada também ao PDT. Mas outro partido pode indicar o vice, inclusive o próprio PDT, que tem no secretário de Urbanismo, Diogo Lima, uma das opções.

Principal adversária de Edivaldo, a deputada Eliziane Gama (PPS) sonha com outros candidatos em sua chapa. Ela já flertou com Rose Sales (PMB), Fábio Câmara (PMDB), Neto Evangelista (PSDB) e Wellington do Curso (PP). E pode ter, inclusive, o suplente de senador Pinto Itamaraty (PSDB) em sua chapa.

Bira do Pindaré (PSB) é, entre os candidatos, o que mais parece ter dificuldades para montar a chapa. Ele já não goza das garantias do próprio partido, e não vê opções no cenário interessadas em compor com ele. Uma possibilidade é o PT, o que traria ainda mais problemas para o parlamentar, haja vista a relação de confronto entre socialistas e petistas em âmbito nacional.

Os demais candidatos ainda discutem se entram ou não na disputa. E pode, inclusive, juntar-se entre si ou com outros. Mas isso só será definido entre julho e agosto.

Coluna Estado Maior/ O Estado

8 comentários »

Adriano Sarney enquadra Bira do Pindaré

4comentários

AdrianoSarney

O deputado Adriano Sarney (PV) rebateu o deputado Bira do Pindaré (PSB) durante um acalorado debate na sessão desta quarta-feira (30) no plenário da Assembleia Legislativa. Para Adriano, não dá mais para utilizar a todo instante o artifício da suposta “culpa da oligarquia de 50 anos” para justificar discursos vazios e atitudes incoerentes do grupo governista.

“O governo Flávio Dino (e a base parlamentar aliada), agora, tem que trabalhar pelo benefício do povo do Maranhão para conquistar votos, por que esse artifício de culpar a oligarquia não vai mais render votos. Ele tem que trabalhar e mostrar bons resultados”, declarou Adriano, durante discussão em torno da postura de grupos políticos não-alinhados ao governo.

Em aparte, Bira do Pindaré afirmou que o deputado do PV tenta “negar a existência de uma oligarquia no estado do Maranhão” e afirma haver “alguns estudos científicos produzidos aqui mesmo no Maranhão, de cientistas renomados que já constaram cientificamente a existência dessa oligarquia”.

Vale ressaltar que a pauta geral das discussões no plenário foi o posicionamento dos políticos e do governo estadual ante a crise institucional gerada pela possibilidade de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. Sobre esse assunto, vários deputados se revezaram na tribuna para defender as suas posições e a de seus partidos.

O parlamentar do PV ressaltou ainda que vários membros da base não-alinhada ao governo classificaram de oportunismo a postura do governador, que agora defende a presidente Dilma, mas que se elegeu no Maranhão coligado PSDB, partido que nacionalmente é opositor ao PT da presidente. Segundo o parlamentar, a realidade dos fatos está sendo distorcida pelo governo Dino e a chamada “propaganda comunista”.

“A propaganda no governo Flávio Dino é competente e sabe distorcer os fatos, atacar o mensageiro em vez da mensagem, aquela coisa rasteira de querer atrapalhar o pensamento livre e a opinião pública. E uma argumentação que sempre volta a ser falada aqui (no plenário) é a da oligarquia que supostamente acabou com o Maranhão. Trata-se de um argumento cansativo, que já foi batido e que não tem a mínima lógica”, explicou Adriano.

(mais…)

4 comentários »

Flávio Dino anuncia saída de Bira

0comentário

FlávioDino

O governador Flávio Dino (PCdoB) confirmou nas redes sociais a saída do secretário de Ciência e Tecnologia, Bira do Pindaré que reassume o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa.

Quem assume a Secti é o atual secretário-adjunto, Jhonatan Almada Lima.

Com o retorno de Bira do Pindaré a Assembleia Legislativa que volta à suplência é o deputado Fernando Furtado (PCdoB).

sem comentário »

Falta de aviso não foi…

2comentários

DinoDavieBira

No início do mês de março, o radialista Jorge Aragão postou matéria com o título: “As péssimas obras da Caema em São Luís” e mostrava o prejuízo que a Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão tem causado a população ludovicense e na maioria absoluta das vezes a responsabilidade acaba “caíndo nas costas” da Prefeitura de São Luís.

Apesar do alerta, a realidade não mudou, ao contrário, segue complicando a capital maranhense e novos problemas surge diariamente, fazendo com que as reclamações apenas aumentem.

Agora surge uma ilação natural na problemática Caema x Prefeitura de São Luís. O atual presidente da Caema, Davi Telles, é um dos principais incentivadores da pré-candidatura do deputado estadual e secretário de Ciência e Tecnologia, Bira do Pindaré, a prefeitura da capital do Maranhão.

Davi Telles era assessor de Bira na Assembleia Legislativa, mas foi convidado pelo governador Flávio Dino para presidir a Caema e tentar mudar a realidade do órgão. Entretanto, passados 15 meses a realidade da Caema não mudou em absolutamente nada, ao contrário, piorou muito, pois as reclamações sobre as obras da empresa e os buracos em São Luís aumentaram consideravelmente.

Além disso, a permanência de Davi Telles na presidência da Caema vai criando um problema político para Flávio Dino, afinal fica a cada dia mais transparente que os péssimos serviços da Caema na capital maranhense, sem nenhuma providência de seu presidente, vai atingindo e prejudicando a gestão Edivaldo Júnior.

E a ilação política, por conta de Bira do Pindaré, era apenas questão de tempo.

Blog do Jorge Aragão

2 comentários »

Bira tenta viabilizar candidatura e apoio do PT

3comentários

HonoratoeBira

Como informou este blog, o secretário Bira do Pindaré foi a Brasília discutir com a cúpula do PSB a viabilização da sua candidatura à prefeito de São Luís.

Na capital federal, o socialista encontrou casualmente o vereador Honorato Fernandes (PT) e aproveitou para uma vez lhe convidar para marchar na disputa de outubro.

Bira diz querer um petista como seu vice. Honorato poderia ser esse nome por ser o único representante do PT no parlamento municipal, possuir densidade eleitoral e exercer papel de liderança no cenário político local.

Porém de acordo com o que foi apurado, Honorato deve seguir com o seu projeto de reeleição para vereador. O petista vem se destacando no cargo sendo um dos mais atuantes e ser considerados um dos mais capacitados para exercer o cargo, não à toa foi líder do governo no primeiro ano do seu mandato.

Enquanto espera o PT, Bira seguirá lutando pelo aval do PSB para disputar a Prefeitura de São Luís e deve contar com o apoio do Solidariedade, que já teria sido empenhado pelo Simplicio Araújo.

Honorato foi a Brasília cumprir agendas institucionais na Antaq e Secretaria Geral da Presidência da República.

Blog do Diego Emir

3 comentários »

Bira é secretário

2comentários

Biradopindare

Flávio Dino indicou mais um nome que irá compor a equipe de governo a partir de 1° de janeiro. O deputado Bira do Pindaré assumirá a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O governador eleito fez o anúncio por meio de redes sociais na noite desta quinta-feira (30).

A pasta será a responsável pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão (Iema), que atuará em parceria com os Institutos Federais para profissionalizar maranhenses e gerar quadros qualificados no estado, compromissos assumidos em campanha e que integram o Programa de Governo de Flávio Dino. Outro desafio da Secretaria será levar inclusão digital aos maranhenses, com laboratórios e internet nos municípios do estado.

Bira do Pindaré é deputado estadual reeleito para o segundo mandato. Egresso dos movimentos sociais, Bira é advogado e tem mestrado em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Foi professor Universitário no estado.

Foi bancário e presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão. Ocupou também o cargo de delegado regional do Trabalho. Sua atuação política e social sempre esteve ligada aos movimentos da Pastoral da Igreja Católica. Na universidade, foi dirigente do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

2 comentários »

Absolvição no TCU

0comentário

biradopindareO Plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou por unanimidade o Recurso de Reconsideração apresentado pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), na manhã desta quarta-feira (26). A decisão final tomada pelo TCU julga regulares todas as contas do deputado Bira enquanto Delegado Regional do Trabalho (DRT/MA).

Desta forma, o TCU corrige uma decisão equivocada anterior, e o deputado Bira do Pindaré mantém resguardados todos os seus direitos políticos. O Ministro, José Múcio Monteiro, Relator do Processo TC-006.652/2004-0, e seus pares, entre outros pontos, consideraram o fato de que as possíveis irregularidades em procedimentos licitatórios de serviço de manutenção de viaturas da DRT/MA ocorreram antes da gestão de Bira.

Bira do Pindaré exerceu o cargo de Delegado Regional do Trabalho entre 2003 e 2006 e as possíveis irregularidades aconteceram ainda na gestão de seu antecessor. Os Ministros concluíram que o deputado Bira só foi incluído na questão em razão do extravio do processo relativo a contratação de serviços, quando suas contas perante a DRT/MA já haviam sido aprovadas.

Os Ministros do TCU também se basearam na total boa fé de Bira do Pindaré quando Delegado Regional do Trabalho, uma vez que atendeu todas as orientações formuladas à época pela Controladoria Geral da União. A decisão do TCU corrige o equivoco de ter se considerado como não prestados os serviços unicamente em razão de não terem sido localizados as notas fiscais junto ao órgão da Fazenda Estadual.

Leia mais no blog de Jorge Aragão

sem comentário »

Infidelidade partidária

0comentário

domingosdutraO deputado federal Domingos Dutra (Solidariedade) e o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) tiveram os mandatos oficialmente reivindicados esta semana na Justiça Eleitoral. As ações foram propostas pelos dois primeiros suplentes em cada um dos casos, respectivamente Raimundo Monteiro e Valdinar Barros, ambos do Partido dos Trabalhadores. Uma tramita no Tribunal Superior Eleitoral, a outra no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão.

A defesa de Monteiro argumenta que existe entendimento da Procuradoria-Geral Eleitoral , segundo o qual um parlamentar pode trocar de partido, se a nova legenda houver sido recém-criada e se o novo filiado houver participado ativamente do processo.

No caso de Dutra, aponta o suplente, todos os movimentos foram feitos no sentido de uma filiação ao Rede Sustentabilidade – projeto de partido comandado pela ex-senadora Marina Silva, mas que não teve sua criação aprovada pela Justiça Eleitoral. O deputado maranhense, no entanto, acabou se filiando ao Solidariedade, outra legenda “nascida” em 2014, mas de cujo processo o ex-petista não participou.

“Já existe entendimento do procurador-geral da República. Dutra não fez um movimento sequer na direção do Solidariedade. Passou quase um ano inteiro trabalhando pela criação do Rede Sustentabilidade. Se esse partido fosse criado e ele se filiasse por lá, tudo bem. Mas não foi aprovado e ele entrou no Solidaridade. Isso, no entendimento da Procuradoria, e no nosso também, é infidelidade”, disse.

biradopindareJusta causa – Valdinar Barros, por outro lado, contesta o julgamento do TRE que concedeu ao deputado estadual Bira do Pindaré, por unanimidade, há uma semana, justa causa para deixar o PT. O neossocialista baseou seu pedido à Justiça Eleitoral em uma carta de anuência assinada pelo presidente da sigla no Maranhão, Raimundo Monteiro, garantindo que ele não teria problemas se pedisse a desfiliação.

Barros, no entanto, diz por meio da sua advogada, Mady Lainy de Souza, que não foi intimado a se pronunciar no processo e que a decisão do TRE foi tomada sem qualquer manifestação do partido ou do suplente.

“Ele [Valdinar Barros] não teve a oportunidade de se manifestar antes dessa decisão. O PT também não opinou no caso. Portanto, a decisão foi tomada com base exclusivamente no que disse o deputado Bira do Pindaré”, alegou a advogada.

Ainda segundo ela, mesmo que já tenha decidido conceder a justa causa ao ex-petista, a Corte Eleitoral pode cassar-lhe o mandato. “É só nesse processo que o TRE terá a oportunidade de conhecer os argumentos do suplente Valdinar Barros para reivindicar o mandato do deputado Bira do Pindaré. Até agora, só o que prevaleceu foi a versão dele, por isso acreditamos que teremos êxito nesta ação”, completou. Dutra e Bira foram acionados para comentar o assunto, mas não deram retorno aos contatos de O Estado.

sem comentário »

O que pensa Valdinar?

1comentário

valdinarebira

O ex-deputado estadual e primeiro suplente pelo PT, Valdinar Barros, não descarta acionar a Justiça Eleitoral para pedir o mandato hoje ocupado na Assembleia Legislativa pelo parlamentar Bira do Pindaré, que migrou na última quarta-feira para o PSB. Decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz que o mandato eletivo pertence ao partido político e o detentor da cadeira [eleito] deve fidelidade partidária à sigla.

Como Bira não seguiu para uma legenda recém-criada após deixar do PT, situação que asseguraria a sua permanência no legislativo sem o risco de ser questionado na esfera judicial, e apesar da leniência da própria direção do partido, o parlamentar está sujeito a perda de mandato. Valdinar explicou que analisará a situação nos próximos dias para somente então decidir que medida adotar no caso.

“Não fui procurado por ninguém até o momento, mas acredito que o próprio partido poderia já ter entrado na Justiça para requerer o mandato. Acho que a ação inicial deveria ser do partido”, afirmou.

Apesar de ainda esperar por uma intervenção da legenda, Valdinar disse que, com a prerrogativa de primeiro suplente, pode optar por uma ação judicial que garanta o seu retorno à Assembleia. “Caso a executiva estadual decida não questionar o mandato do parlamentar, aí eu posso tomar uma decisão em relação a isso e entrar na Justiça “, enfatizou.

O presidente estadual do PT, Raimundo Monteiro, afirmou a O Estado não ter interesse em pedir à Justiça Eleitoral o mandato de Bira do Pindaré. Ele confirmou ainda não ter tido a oportunidade de conversar com Valdinar Barros sobre o caso.

“A direção do PT deu carta de anuência a Bira do Pindaré, portanto, não há motivo algum para pedirmos o seu mandato. Não temos interesse nisso. Caberia tão somente ao suplente questionar a permanência de Bira na Assembleia”, disse.

O Estado

1 comentário »