Leston foi no mínimo infeliz ao falar do Moto

18comentários

O ex-técnico do Moto, Leston Júnior foi no mínimo infeliz em uma entrevista concedida em reportagem ao Globoesporte.com. Falar agora é fácil, Leston!!! Mas isso parece comum, no Sampaio, o ex-treinador Petkovic fez a mesma coisa ao ser demitido.

Atualmente no Botafogo-PB, o ex-treinador do Moto atribuiu o seu fracasso no time rubro-negro à situação financeira e falta de estrutura do clube. E diz que foi um erro ter aceito vir treinar o clube.

Fico sempre com pé atrás quando vejo profissionais que se dizem “arrependidos” após um fracasso.  Atribuir o seu fracasso a isso é querer jogar a culpa apenas nos outros. E o que Leston diria sobre os jogadores que trouxe e não foram poucos?

De fato, os problemas financeiros atrapalharam muito, mas considero que outros fatores foram determinantes no fracasso do Moto na temporada.

O principal deles, inclusive sob o comando de Leston Júnior foi a contratação equivocada de muitos e muitos jogadores. Leston e o Moto erraram demais nas contratações.

Além de jogadores tecnicamente fracos, na sua maioria eram descompromissados e ai Leston deveria ter assumido a sua culpa ao indicar jogadores que não resolveram.

O Moto inchou o elenco a pedido de Leston e daí os que estavam aqui e os que chegaram não conseguiram fazer o Moto jogar. Dizer que foi um erro ter vindo para cá quando não teve outro clube que o chamasse é fácil também. Acho que o Moto foi quem arriscou demais, pois haviam milhares de treinadores bem mais capacitados no mercado.

A declaração de Leston foi, na verdade uma tentativa de aliviar a barra dele, pois na Paraíba a sua contratação não foi bem recebida pela torcida do Belo. A conversa inicial dele no Botafogo é a mesma do Moto até porque Leston domina bem as palavras…. Mas neste caso perdeu uma excelente oportunidade de permanecer calado, pois pelo que o Moto jogou sob o seu comando pode falar muito pouco.

Vale lembrar que após a saída de Leston, os problemas continuaram no Moto, ainda assim o time foi melhor sob o comando de Marcinho, embora tenha sido rebaixado, basta comparar os números.

O Moto fez tudo errado sim, mas certamente o técnico Leston Júnior também deu a sua contribuição para a temporada ruim do Moto, disso ele jamais conseguirá fugir.

Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

18 comentários »

Moto terá maratona decisiva na Série C

0comentário

Os dois próximos confrontos do Moto pelo Campeonato Brasileiro Série C, serão determinantes para que a equipe se mantenha vivo na luta contra o rebaixamento.

Com apenas 13 pontos, o Moto Club é o oitavo colocado no Grupo A e precisa pontuar diante do Botafogo-PB e ASA-AL, dois jogos fora de casa.

O problema é que o Moto ainda não venceu nenhuma partida fora. A única vitória foi diante do Sampaio, mas a partida foi no Castelão.

Se o Moto conseguir pontuar contra esses adversários ganhará fôlego para outros dois confrontos decisivos na volta no Castelão contra Remo e Cuiabá. Mas se for derrotado, a situação poderá ficar irreversível.

O jogo com o Botafogo-PB será neste domingo (13), às 16h. O time paraibano tem um ponto a mais que o Moto. Em seguida, o Moto enfrentará o ASA, em Arapiraca, no domingo (20).

Para o duelo com o Botafogo, o técnico Marcinho deve manter a equipe que empatou com o CSA. A única modificação será a entrada de Toti no lugar de Diego Renan que foi expulso.

Foto: Paulo Soares

sem comentário »

Botafogo-PB é eliminado no Tapetão

1comentário

Depois do Baré, atual campeão de Roraima, em decisão que classificou a Ponte Preta no início do mês, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) eliminou mais um time da Copa do Brasil-2011.

Em julgamento na noite desta segunda-feira, o órgão decidiu punir o Botafogo-PB por ter escalado o atacante Edmundo irregularmente na partida de ida contra o Caxias-RS, em João Pessoa, já pela segunda fase do torneio. Na primeira, a equipe paraibana havia tirado o Vitória-BA –mas Edmundo não participou de nenhum dos dois jogos.

A Primeira Comissão Disciplinar do STJD redefiniu, por unanimidade, pela perda dos pontos do Botafogo, além de multa de R$ 1 mil.

Como não somou pontos na partida de ida, o Botafogo não tem mais condições de reverter o confronto, portanto o jogo da volta está cancelado. A decisão cabe recurso.

Na próxima fase, o Caxias terá pela frente o vencedor do confronto entre Coritiba e Atlético-GO. Na ida, em Goiás, os paranaenses venceram por 2 a 1.

Entenda o caso

Em 2009, quando atuava pelo Campinense, Edmundo foi expulso numa partida contra o Vasco válida pela Série B. Pela expulsão, foi julgado, já depois de terminado o campeonato, e penalizado pelo STJD em quatro jogos de suspensão para partidas de competições organizadas pela CBF.

Desde 2010 no Botafogo, Edmundo continuou atuando normalmente, pois os torneios que disputou eram apenas locais ou regionais. Assim, com o clube de volta a competições nacionais em 2011, o jogador deveria cumprir a suspensão nos jogos da Copa do Brasil.

Não participou dos dois confrontos contra o Vitória –por lesão– e teria que cumprir mais dois exatamente contra o Caxias.
 
Fonte: Folha Online

1 comentário »