Cabo Campos nega agressão à esposa

0comentário

O deputado estadual Cabo Campos (DEM) se manifestou pela primeira vez sobre o caso de agressão contra sua esposa, Maria José Campos, que foi registrado na Delegacia da Mulher. Ele subiu à tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (7), e negou que tenha agredido a esposa com socos e chutes. ” Se eu tivesse dado socos e chutes na minha esposa, como ela não estaria?”, disse.

O parlamentar falou ainda que por conta de uma queda que a esposa sofreu em casa e de uma hérnia de disco, ela usa, às vezes, um colar cervical. E contou como tudo começou.

“Minha filha teve a coragem de assumir a sua opção sexual… com isso começou um histórico de violência da minha esposa contra minha filha. Assim como minha filha sofreu algumas agressões, eu também comecei a sofrer. Até que chegou uma noite que eu tive que contê-la”, disse sem dar mais detalhes de como feriu a esposa.

O deputado disse que demorou a se pronunciar sobre o caso por ter tentando evitar tornar público o ambiente ruim que tinha dentro de casa, mas depois que a filha do casal se manifestou com declarações na imprensa sobre estas confusões na família, ele resolveu falar.

“Não iria falar em hipótese alguma para resguardar o mínimo de intimidade de coisas que só acontecem na família, e pela família você faz tudo e não vou negar… vou tentar reconstruir a minha família”, declarou o deputado.

Antes de se manifestar sobre a denúncia de agressão, o deputado lembrou de como conheceu sua esposa e que o casal teve os dois filhos.

“Ainda era aluno no curso de soldado quando conheci a moça mais linda que alguém poderia me apresentar… quero dizer que amo minha esposa e não vou abandoná-la em hipótese alguma. Depois que conheci minha esposa, tivemos as duas maiores benções que alguém pode ter, nossos filhos”, concluiu.

A deputada Valéria Macedo (PDT), procuradora da Mulher na Assembleia Legislativa, subiu à tribuna logo em seguida e reforçou a importância do trabalho no combate à violência contra mulher.

“Quero dizer ao deputado, meu colega de parlamento, que sempre teve um bom trato com todos nós… a sua esposa registrou uma ocorrência policial sobre uma agressão sua. Lamento profundamente essa horrível notícia contra um deputado desta Casa que tanto tem o nosso apreço. Não tenho nada pessoal contra o deputado Cabo Campos… mas como procuradora da Mulher tomei as providências e vou continuar tomando contra qualquer violência contra a mulher”, disse a deputada, que reforçou ainda que a como procuradora representou contra o deputado e pediu suspensão temporária do mandato do deputado por 60 dias.

Foto: Agência Assembleia

Leia mais no G1

sem comentário »

Pedido afastamento de Cabo Campos da AL

4comentários

A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) que preside a Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa do Maranhão, pediu a suspensão por 60 dias das funções exercidas pelo deputado Cabo Campos (DEM), que está sendo investigado por suspeita de agredir a sua esposa. De acordo com a deputada, a medida cautelar foi pedida para que seja finalizado o inquérito que investiga o caso.

Ainda segundo a deputada, serão aguardadas as manifestações do Ministério Público do Maranhão (MPMA) e do Tribunal de Justiça sobre o caso para a abertura da Ação Penal e em seguida, será realizada uma representação na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, que pode cassar o mandato do deputado.

O deputado Cabo Campos não compareceu a sessão realizada nesta terça-feira (6), na Assembleia Legislativa e ainda não se manifestou sobre as denúncias realizadas contra ele.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Delegacia Especial da Mulher, no dia 4 de fevereiro, Maria José Campos, casada com deputado há 26 anos, ela foi atingida com golpes na cabeça e na boca, na presença de dois filhos após uma discussão. O caso foi encaminhado ao Tribunal de Justiça do Maranhão por que o político tem prerrogativa de foro.

A partir da decisão do TJ-MA assinada pelo desembargador José Luiz Almeida, Cabo Campos está proibido de entrar em casa desde o dia 9 de fevereiro. Também foram expedidas outras medidas protetivas em favor da esposa dele. O parlamentar está proibido de chegar a menos de 200 metros dela e tentar qualquer tipo de comunicação.

Nesta semana, a Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa do Maranhão emitiu nota de esclarecimento e repúdio na qual afirma que, uma vez formalizada a denúncia contra o deputado no Ministério Público do Maranhão, vai pedir a abertura de processo disciplinar na comissão de ética da casa por quebra de decoro parlamentar.

Foto: Agência Assembleia

Leia mais no G1

4 comentários »

Andrea condena agressão de Cabo Campos

2comentários

A deputada estadual Andrea Murad (MDB) se posicionou sobre o caso do deputado Cabo Campos, acusado de agredir a companheira na semana passada. É a primeira vez que uma parlamentar fala sobre o assunto na tribuna da Assembleia Legislativa. Andrea vê o caso com extrema preocupação e espera que a Comissão de Ética também não se furte da obrigação de apurar um grave crime de violência contra mulher envolvendo um membro do Poder Legislativo.

“Nada se justifica, assunto que todos os dias estamos na mídia combatendo, alertando, cobrando punição, e não é só porque é um deputado que este não vai responder pelos seus atos. Se existe uma investigação, se existe uma decisão da justiça, se há ocorrência, a internação da vítima, a Comissão de Ética precisa ser acionada imediatamente. São fatos que estão sendo investigados e a lei deve ser cumprida por todos. Não podemos caminhar na contramão do que a sociedade está esperando de nós. Vivemos dias em que somos cobrados por todos os lados e precisamos colocar, em primeiro lugar, defender e proteger os interesses da sociedade, prerrogativa que nos foi dada de representantes do povo, seja a mulher, a criança, o adolescente, o idoso, a gestante, o homem, em tudo que as leis amparam”, falou Andrea da tribuna.

Andrea ainda destacou a agilidade no atendimento dado à vítima Maria José Campos, devido a proporção que o fato alcançou na imprensa, inclusive decisões judiciais em desfavor do deputado acusado. Para a deputada, o estado precisa se aperfeiçoar para garantir esse mesmo tratamento a qualquer cidadã vítima de violência.

“O ideal seria que o estado garantisse uma delegacia da mulher em cada município maranhense. É óbvio que o estado não tem capacidade pra isso, a nossa realidade não permite ainda, mas pode garantir agilidade dentro de sua estrutura, capacitando delegados para atender com eficácia a violência contra mulher, os agentes têm que estar capacitados para agir com eficiência, assim como agiram com a esposa de um parlamentar. E qual o nosso papel? Também ser exemplo e punir como determinar a Comissão de Ética. Assim como chegou a penalidade para um deputado, a mulher da família mais simples perceberá que esta casa sai em sua defesa, garantindo a punição do agressor e a proteção à vítima. Esta casa precisa ser exemplo”, destacou Andrea.

Foto: JR Caledônio/ Agência Assembleia

2 comentários »

Situação deve complicar para Cabo Campos

0comentário

A Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa que é presidida pela deputada estadual Valéria Macedo (PDT), emitiu, nesta quinta-feira (1º), nota de esclarecimento e repúdio, após a agressão cometida pelo deputado estadual Cabo Campos contra Maria José Brandão Marques Campos, esposa do parlamentar, no último dia 4 de fevereiro.

Na nota, a deputada Valéria Macedo diz que está aguardando a conclusão da investigação criminal para que a Procuradoria da Mulher encaminhe à Comissão de Ética da Assembleia Legislativa do Maranhão que instaure processo disciplinar contra o paramentar por quebra de decoro.

Leia a nota na íntegra:

A Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, por sua Procuradora que esta subscreve, a Deputada Estadual Valéria Macedo, a respeito da ocorrência policial e representação pelos crimes de lesão corporal e injúria feita na Delegacia Especial da Mulher desta cidade de São Luís no último dia 04/02/2018 por Maria José Brandão Marques Campos em desfavor do seu esposo e deputado estadual Roberto Campos Filho – conhecido nos meios políticos como “Cabo Campos” – no estrito cumprimento do dever legal e institucional com as mulheres maranhenses e brasileiras, com a transparência política e institucional com a sociedade em geral e com os meios de comunicação de massa, vem, respeitosamente, prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – Antes de qualquer coisa, como Procuradora da Mulher, como mulher, como esposa e mãe de família, e como defensora das mulheres na AL e no Estado do Maranhão, pela minha condição de deputada estadual eu expresso meu sentimento de repúdio e repugnância aos atos de violência doméstica denunciados pela Sra. Maria José Brandão Marques Campos e imputados por ela ao seu marido deputado Roberto Campos Filho;

2 – A Procuradoria da Mulher na AL confirma efetivamente que tem conhecimento de que houve um registro na Delegacia Especial da Mulher desta Capital São Luís contra o deputado estadual Cabo Campos, no qual sua esposa Maria José Brandão Marques Campos imputa-lhe a prática dos crimes de lesões corporais, qualificada pela violência doméstica e também pelo crime de injuria, por ter ele ferido a honra dignidade com xingamentos os mais gravosos e indignos, o que constitui grave violência psicológica e atentado a dignidade da vítima.

3 – Informo, ainda, que a sra. Maria José Brandão Marques Campos formalizou na mesma ocasião uma representação criminal contra o deputado estadual Cabo Campos, imputando-lhe a prática contra ela dos delitos de lesão corporal qualificada pela violência doméstica e do crime de injuria. Trata-se realmente de uma ocorrência criminal concreta que envolve, infelizmente, um parlamentar deste Poder Legislativo, e em matéria de violência doméstica, infelizmente muito recorrente em nosso estado e no país; e, que por isso mesmo, merece a maior atenção, apuração e combate.

4 – A Procuradoria da Mulher na AL informa, ainda, que acompanha o caso desde que dele tomou conhecimento, e que aguarda a conclusão da investigação criminal pelos órgãos competentes, que no caso são a Polícia Civil do Estado Especializada e o Tribunal de Justiça do Estado, este último em razão de ter o deputado prerrogativa de foro para ser investigado e processado.

5 – Resta-me – por fim – aguardar a conclusão da investigação criminal pelos órgãos competentes, mas acrescento que se o Ministério Público do Estado do Maranhão formalizar denúncia contra o parlamentar pelos fatos a ele imputados pela sua própria esposa, e se a denúncia for recebida pelo Tribunal de Justiça, a Procuradoria da Mulher na AL pedirá, no mesmo dia, a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa do Maranhão que instaure um processo disciplinar contra o deputado estadual Cabo Campos para aferir a quebra de decoro parlamentar. É que entendo, pessoalmente, que a prática de violência doméstica por um parlamentar constitui quebra do decoro parlamentar suficiente para ter o mandato cassado. A dignidade do cargo de deputado estadual e suas altas responsabilidades ficam feridos de morte pela acusação formalizada pelo Ministério Público. E que havendo uma ação penal instaurada, a meu ver, não haverá mais o que esperar para se apurar a responsabilidade disciplinar do deputado Cabo Campos.

Foto: JR Lisboa/ Agência Assembleia

sem comentário »

Primo acompanha caso de agressão de deputado

2comentários

A deputada Francisca Primo (PCdoB) divulgou nota nesta quinta-feira (28) na qual se manisfesta sobre o caso de agressão envolvendo o deputado Cabo Campos (DEM).

O parlamentar (DEM) que está sendo acusado de agredir a esposa Maria José Brandão Marques Campos. O caso corre em segredo de justiça.

Leia a nota na íntegra:

“A deputada estadual Francisca Primo informa que antes de ser presidente da Frente Parlamentar de Combate à Violência contra a Mulher e deputada estadual, é mulher, humana e defende veemente qualquer mulher, que venha a sofrer violência, seja ele de cunho psicológico, físico ou sexual.  E como presidente da Frente Parlamentar de Combate à Violência contra a Mulher está acompanhando o caso para que as medidas cabíveis sejam tomadas e aplicadas às sanções impostas pela legislação vigente.”

Foto: JR Lisboa/Agência AL

2 comentários »

Cabo Campos pode salvar o Moto

10comentários

O deputado estadual Cabo Campos (DEM) solicitou, nessa semana, que o Governo do Maranhão libere emenda parlamentar a ser destinada ao Centro Motense de Esporte e Lazer no valor de R$ 650.000,00. A medida deve amenizar a crise financeira pela qual passa o Centro que, além do futebol, trabalha no fomento de outras modalidades esportivas como futsal, basquete e handebol no estado do Maranhão.

“O Moto Club está passando por uma situação difícil no âmbito profissional. Quero ressaltar que esta emenda não se destina somente a essa questão. A emenda contempla de modo especial o amadorismo. O Moto não é só o futebol. Ele tem uma variedade de modalidades esportivas. Nessa realidade em que vivemos hoje, o fomento do esporte é de extrema importância para o desenvolvimento dos jovens que integram a nossa sociedade. Pautado nessa vertente, solicitei a liberação desse recurso. O presidente Célio Sérgio tem conhecimento que essa emenda tem também esse objetivo”, ressaltou Campos.

A situação preocupante da entidade esportiva afeta principalmente o futebol e foi revelada há exatamente um mês, durante coletiva convocada pelo presidente do Moto Club, Célio Sérgio. “O Moto não tem dinheiro. Dependemos somente da nossa torcida”, informou.

Em junho deste ano, o clube chegou a dispensar cinco jogadores, a fim de reduzir a folha de pagamento. A campanha do time maranhense no Campeonato Brasileiro da Série C que corre risco de rebaixamento está sendo diretamente atingida pela crise que assola o Centro Motense.

É nessa hora de dificuldade que conhecemos quem são os “verdadeiros” motenses.

Foto: Divulgação

10 comentários »

Partidos declaram apoio a Edivaldo

1comentário
Deputado estadual Cabo Campos declara apoioã reeleição de Edivaldo Holanda Júnior

Deputado estadual Cabo Campos declara apoio à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior

O deputado estadual Cabo Campos (DEM) declarou, na manhã desta quarta-feira (12), apoio à reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT), da coligação “Pra Seguir em Frente”(PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL). De acordo com o parlamentar, neste segundo turno, Edivaldo é o melhor candidato para governar a capital do Maranhão.

Segundo Campos, durante os quase quatro anos que esteve à frente da administração municipal, Edivaldo soube superar as dificuldades dos dois primeiros anos e depois a crise econômica que se abateu em todo o país, que afetou principalmente as finanças municipais.

“Caminharei com Edivaldo neste segundo turno, porque temos que continuar com que está dando certo. Ele tem feito uma boa administração e agora está preparado, mais experiente, para o segundo mandato”, destacou o deputado estadual Cabo Campos.

O deputado Cabo Campos foi candidato a vice prefeito na chapa Eliziane Gama nas eleições de 2012 e um dos principais articuladores da campanha da deputada no primeiro turno, em 2016.

IMG_9499

Além do Cabo Campos, o Solidariedade confirmou aliança com Edivaldo Holanda Júnior neste segundo turno.

O próprio presidente do Solidariedade no Maranhão, Simplício Araújo, foi quem confirmou, em evento com a participação de Edivaldo, a aliança para o 2º Turno.

Outro par tido que estará com Edivaldo é o PMB, mesmo após a vereadora Rose Sales ter declarado apoioa Eduardo Braide, o partido decidiu ficar com Edivaldo nesta reta final.

Fotos: Divulgação

1 comentário »

DEM seguirá com Edivaldo Júnior

4comentários
Deputado federal Juscelino Filho (DEM)

Deputado federal Juscelino Filho (DEM)

Nesta quinta-feira (4), em entrevista coletiva, o deputado estadual do DEM, Cabo Campos, irá declarar oficialmente apoio a pré-candidatura de Eliziane Gama (PPS) à Prefeitura de São Luís.

Campos, que inclusive foi candidato a vice-prefeito de Eliziane Gama nas eleições de 2012, está atualmente no DEM. O partido já realizou convenção municipal e decidiu apoiar a reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT).

O presidente do DEM no Maranhão, deputado federal Juscelino Filho, se posicionou a respeito do assunto. Juscelino deixou claro que a atitude de Campos era esperada e será respeitada, mas garantiu que o DEM seguirá firme e forte com Edivaldo até a vitória.

“Ainda não conversei com ele, mas desde que ele veio para o partido sempre teve autonomia pra definir seu posicionamento quanto a eleição municipal da capital, isso foi acordado e respeitado. Ele participou de alguns momentos do partido com o prefeito, mas sem manifestar seu posicionamento, quem está colocando que aliados estão abandonando o barco como já vi em alguns blogs está errado, ele nunca anunciou esta com Edivaldo por isso não tem como abandonar. O DEM está e estará firme e forte com Edivaldo até a vitória”, afirmou Juscelino Filho.

Resta saber se o apoio de Cabo Campos irá ser vantajoso para Eliziane, afinal o parlamentar que foi eleito basicamente graças aos policiais militares, tem deixado bastante a desejar na luta por melhorias para os colegas de farda, já que esse papel tem sido bem melhor desempenhado pelo deputado estadual Sousa Neto (PROS).

Foto: Divulgação/ Assessoria

Blog do Jorge Aragão

4 comentários »

Postura equivocada do deputado Cabo Campos

4comentários

CaboCamposComemora

Bastante equivocado o posicionamento do deputado Cabo Campos que teria comandado um foguetório em frente ao Quartel da PM após a saída do Coronel Alves do Comando da Polícia Militar do Maranhão.

Por meio do WhatsApp e das redes sociais falou mais alto o oportunismo do parlamentar que chegou a convocar a tropa para “tal comemoração” com fogos e champagne.

Lementável, deputado…

Primeiro essa não é uma nada postura recomendável a um parlamentar. Além disso, durante todo o ano passado tivemos diversos problemas na Polícia e pouco se viu o deputado utilizar a Tribuna da Assembleia Legislativa para sair em defesa dos policiais.

Quem de fato exerceu este papel e sempre saiu em defesa dos policiais na Assembleia Legislativa foram os deputados Sousa Neto e Wellington do Curso. Cabo Campos até aqui foi tímido, discreto e muitas vezes lento na defesa dos policiais.

Faço o registro, pois no meu entendimento, o deputado Cabo Campos que fez campanha prometendo defender a tropa falhou até aqui. E falhou novamente com essa postura que considero mais uma vez que foi totalmente equivocada.

Com a violência crescente atualmente ninguém tem absolutamente nada a comemorar, muito menos alguém que se diz deputado….

4 comentários »

Ação na Justiça

0comentário

CaboCampos

Em reunião com excedentes do concurso da Polícia Militar na manhã da última quarta-feira (4), a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, liderada pelo deputado Cabo Campos (PP), aprovou, por unanimidade, o pedido para ingressar com uma Ação Civil Pública para que todos dos aprovados no concurso realizado em 2012 sejam convocados.

A medida vem para atender um pedido dos excedentes que cobram um posicionamento do governo e reclamam da demora em novas convocações. O grupo, que é formado por candidatos da capital e do interior do estado, alega ainda que a demora numa resposta pode inviabilizar novas convocações, já que o prazo de validade do concurso vai apenas até fevereiro do próximo ano.

Durante a reunião, ficou decidido também o envio de uma indicação ao governador Flávio Dino (PCdoB) cobrando do Governo do Estado novas convocações; e um requerimento à Secretaria de Segurança Pública (SSP) pedindo explicações sobre o andamento dos processos de chamamento dos candidatos.

Cabo Campos espera que até a próxima quarta-feira (11), o governo se posicione sobre os encaminhamentos e sinalize para que novas convocações sejam realizadas. Na referida data, será realizada nova reunião com os excedentes para discutir sobre os resultados das ações da Comissão.

“Nosso governador é sensível a essa situação, assim já realizou duas chamadas. Pela necessidade que nós como cidadãos temos mais policias na rua e pelo querer do governo vejo como possível essa chamada. Desde as primeiras lutas, quando lá no salão da minha esposa encontrava-me com os excedentes lutando pela causa e até hoje estamos engajados nesse propósito, pois acreditamos ser uma luta justa desses jovens”, disse Campos.

Convocações

O governo do Estado já realizou, só esse ano, duas convocações, tanto para a Polícia Militar, quanto para o Corpo de Bombeiros. Na primeira, realizada em fevereiro, foram chamados mil candidatos que fizeram teste de aptidão física (TAF). A segunda convocação ocorreu em junho e resultou na seleção de mais  2.294 candidatos aprovados para a realização do teste.

sem comentário »