Multidão recebe Roseana em Pindaré-Mirim

1comentário

Uma multidão saiu às ruas de Pindaré-Mirim para receber a candidata a governadora Roseana Sarney em grande caminhada seguida de comício, no início da noite desta quinta-feira (30).

Lideranças políticas da Região do Vale do Pindaré e candidatos da coligação “Maranhão Quer Mais” participaram do ato político que se transformou numa grande manifestação de apoio popular à candidatura de Roseana.

“Aqui na região ninguém fez mais que Roseana. Nada contra ninguém, mas todos estamos com Roseana, por tudo que ela já fez por nosso município”, disse o ex-prefeito de Pindaré-Mirim, Pedro Paruru, que participou da caminhada pela rua da Palmeira ao lado dos candidatos ao Senado, Edison Lobão e Sarney Filho, dos deputados Luana Alves, Sousa Neto e Adriano Sarney, e diversas lideranças.

Na caminhada e no comício, a população fez questão de demonstrar a Roseana o desejo de tê-la de volta ao comando do Estado, e declarar desapontamento, frustração e desesperança com o atual governo.

“Essa carinhosa receptividade do povo em cada município que visitamos nos fortalece, e nos faz ter a certeza de que precisamos devolver a esperança aos maranhenses”, declarou a candidata.

“Com Roseana éramos mais felizes, nos sentíamos mais amparados pelo governo, tínhamos os programas sociais, a cultura era mais valorizada e havia o Primeiro Emprego”, disse a desempregada Marizene Gomes Ferreira, 42 anos.

Já o autônomo José Germenegildo, 26 anos, ressaltou ser a ex-governadora uma mulher guerreira e que passa confiança e seriedade: ”Ela é a única governadora que olha pelo povo”.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Campanha na TV

0comentário

A coligação do governador Flávio Dino (PCdoB) terá 4 minutos e 22 segundos por programa na propaganda eleitoral que começa dia 31. Já Roseana Sarney (MDB) terá 2 minutos e 32 segundos.

O tempo do Horário Eleitoral foi anunciado ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral. Roberto Rocha (PSDB) apresentará suas propostas ao longo de 1 minuto e 29 segundos, fechando o grupo dos candidatos com mais de 1 minuto de tempo.

A partir daí, os candidatos terão tempos bem reduzidos em relação aos adversários principais. Odívio Netto (PSOL), por exemplo, terá apenas 24 segundos por programa, seguido de Maura Jorge (PSL), que ficará com 11 segundos, e Ramon Zapata (PSTU) com 9 segundos.

Além do programa eleitoral, os candidatos terão à disposição as inserções diárias, programas de 30 segundos espalhados na programação das emissoras de rádio e de TV. Flávio Dino terá direito a 478 inserções durante toda a campanha; Roseana ficará com 277 e Roberto Rocha com 162.

Divididos pelos 35 dias de campanha, o comunista aparecerá algo em torno de 13 vezes na programação de TV. Roseana aparecerá oito vezes e Roberto Rocha algo em torno de cinco vezes.

Por outro lado, Odívio Netto, Maura Jorge e Ramon Zapata terão aparições reduzidas nas inserções. Para se ter ideia de comparação, Ramon Zapata terá direito a apenas 16 aparições ao longo da campanha na TV e no rádio, o que dá uma inserção a cada dois dias, no mínimo.

O horário eleitoral terá dois programas diários no rádio e na TV, à exceção dos domingos. Já as inserções serão veiculadas diariamente, inclusive aos domingos. A campanha eletrônica começará dia 31 e vai até o dia 4 de outubro.

Estado Maior

sem comentário »

Campanha digital

0comentário

O primeiro dia de propaganda eleitoral da campanha de 2018 começou nesta quinta-feira, 16, com um marco delineado: é o início da era digital nas eleições. O aplicativo de troca de mensagens WhatsApp foi literalmente inundado com todo tipo de propaganda política – de banners a vídeos; de flyers a faixas – dando a entender que será esta a ferramenta principal da campanha em todos os níveis.

A Justiça Eleitoral já regulamenta há década a propaganda na televisão e no rádio. De 1998 para cá, passou a tentar controlar também a internet, com regras para as redes sociais, páginas, sites de notícias e de campanha. E nesta eleição, além de combater a disseminação das fake news, tem regras rígidas para redes como Facebook, Youtube e Twitter.

Por isso, o aplicativo WhatsApp passou a ser o canal principal para divulgação de notícias, porque ainda é de difícil controle, embora eventuais abusos tenham as mesmas sanções dos que ocorrem nas outras redes sociais.

E eles continuam a existir no Whats… No primeiro dia de campanha, com a propaganda de seus candidatos, eleitores e cabos eleitorais também disseminaram fake news e propaganda negativa contra os adversários, sobretudo os do governador Flávio Dino. Isso mostra a tendência de que essa ferramenta de troca de mensagens ganhará importância na campanha. Para o bem e para o mal.

Estado Maior

sem comentário »

Candidatos iniciam a campanha eleitoral

0comentário

Começa hoje (16), o período de campanha política dos candidatos a presidente da República, governador, senador e deputados federal e estadual.

Os candidatos já podem realizar comícios, carreatas, distribuir material gráfico, fazr propaganda na internet (desde que não paga).

O horário eleitoral no rádio e na televisão começa apenas no dia 31 de agosto e vai até 4 de outubro que é a data limite para a realização de debates no rádio e na televisão quando termina a propaganda política feita através de comícios.

Os candidatos terão até o dia 6 de outubro para a distribuição de material gráfico e promoção de caminhadas, carretas, passeatas ou carros de som.

O primeiro turno da eleição acontece no dia 7 de outubro. Se houver o segundo turno este acontecerá no dia 28 de outubro.

No Maranhão são seis candidatos ao governo: Flávio Dino (PCdoB), Roseana Sarney (MDB), Roberto Rocha (PSDB), Maura Jorge (PSL), Odívio Netto (PSOL) e Ramon Zapata (PSTU).

Para o senado são onze candidatos: Edison Lobão (MDB), Sarney Fiho (PV), Alexandre Almeida (PSDB), Zé Reinaldo (PSB), Eliziane Gama (PPS), Weverton Rocha (PDT), Samuel Campelo (PSOL), Iêgo Bruno (PCB), Preta Lu (PSTU), Saulo Pinto (PSOL) e Saulo Arcangelli (PSTU).

Foto: Divulgação

sem comentário »

A campanha vai começar

0comentário

A partir desta quinta-feira (16), os candidatos ao governo do Maranhão e também ao Senado e a deputado estadual e federal estarão livres para fazer a campanha oficial de 2018. Serão cerca de 50 dias de propaganda no rádio e televisão e mais os atos políticos mais tradicionais em municípios como comícios, passeatas, apitaços, panfletagens e até os bandeiraços.

No Maranhão, apesar de flagrantes campanhas abertas em busca do eleitorado, a disputa terá início oficial nesta semana. Estão com pedido de registro já oficializado os candidatos Ramon Zapata (PSTU), Flávio Dino (PCdoB) e Roseana Sarney (MDB).

Ainda estão sem pedido de registro o PSOL de Odívio Netto, PSDB de Roberto Rocha e PSL de Maura Jorge. O único que ainda depende de consolidar sua chapa majoritária é o senador Roberto Rocha. Ele ainda conversa com lideranças da região tocantina para fechar o nome que comporá com ele para chapa, que já tem outros nomes definidos, como Alexandre Almeida e Zé Reinaldo Tavares para senador.

Maura Jorge já se definiu, assim como Odivio Netto, quanto à composição da chapa majoritária e aguarda somente reunir os documentos necessários para pedir o registro de candidatura. Odívio do PSOL registra hoje no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A candidata do PSL somente no dia 15, último dia do prazo.

Enquanto isso, Roseana Sarney, Ramon Zapata e Flávio Dino já se organizam para entrar na campanha sem perder um dia sequer do curto prazo para mostrar aos eleitores suas propostas para gerir o estado nos próximos 4 anos.

Estado Maior

sem comentário »

Não há como escapar

0comentário

O PCdoB, o governo Flávio Dino e os seus aliados têm tentado minimizar os efeitos da denúncia segundo a qual o partido lavou dinheiro na campanha eleitoral ele 2014. Mas a cada explicação – ou tentativa de – os comunistas se enrolam cada vez mais em uma teia que levanta suspeitas gravíssimas de ilegalidade pura e simples para eleger Flávio Dino governador.

O partido admite ter uma dívida, de cerca de R$ 800 mil, com a empresa Aldo Oberdan Pinheiro Montenegro-ME. Mas não consegue explicar para onde foram esses R$ 800 mil, já que os R$ 1,3 milhão entraram e saíram da conta do partido no mesmo dia. E se não pousaram na conta da empresa, para algum outro lugar foi desviado.

Outro problema envolve as notas fiscais da Aldo Oberdan Montenegro. Os documentos comprovam o recebimento do dinheiro total – e não apenas parte, como alega o PCdoB. É bem nesse ponto que se levantam as suspeitas de lavagem de dinheiro, uma vez que o dinheiro saiu da conta do PCdoB.

A empresa – que neste período estava sob administração de um terceiro, ligado ao próprio partido, e não do seu titular – emitiu a nota dando conta do recebimento, mas apenas parte do recurso chegou, efetivamente, na conta.

O curioso, e ainda mais complicado para os comunistas é que as datas coincidem com as suspeitas envolvendo o partido de Flávio Dino e as empresas investigadas na operação Lava Jato. Foi nessa época, segundo delatores, que foram repassados recursos para o PCdoB, e para o próprio Dino, segundo relatos nunca investigados pelo Ministério Público Federal.

O PCdoB, portanto, pode dizer o que quiser – e tem mostrado em suas notas que não tem muito o que dizer -, mas não conseguirá escapar, pelo menos, de ter de se explicar à Justiça Eleitoral e à Justiça Federal. E se a explicação continuar nesses termos, terá problemas sérios a resolver no futuro.

Ameaça

O empresário Aldo Oberdan Montenegro, que denunciou o uso de sua empresa para suposta lavagem de dinheiro do PCdoB, diz ter sofrido ameaça de morte dos comunistas.

– Falei com o presidente do partido na época, o nome dele hoje não me lembro mais. Ele virou para mim e disse assim, se eu não tinha medo de morrer. Eu disse: “Mas eu não fiz nada de errado, meu irmão” – contou o empresário.

A ameaça de morte também consta na denúncia que o empresário prestou e que faz parte da Representação encaminhada à Procuradoria-Geral da República.

Repercussão

A suspeita de lavagem de dinheiro na campanha do PCdoB deve ser um dos temas de hoje, no plenário da Assembleia Legislativa.

Deputados de oposição pretendem trazer novas denúncias e novas provas de que os comunistas teriam movimentado recursos de forma irregular na campanha de 2014.

O assunto deve render durante todas as sessões desta semana.

Estado Maior

sem comentário »

Andrea alerta para propaganda antecipada de Dino

0comentário

Ao comentar sobre a ação do PRP na Justiça Eleitoral contra a propaganda oficial do governo, em que trata sobre os números do programa Escola Digna nos formatos de campanha eleitoral, a deputada Andrea Murad (PRP) alerta para a publicidade na gestão de Flávio Dino, com verbas crescentes e que formam a maior máquina de propaganda partidária visando as eleições este ano.

“Pura propaganda eleitoral antecipada. É o que vem fazendo o governador Flávio Dino, usando recursos públicos para impulsionar sua futura candidatura a reeleição, utilizando a mesma estratégia dos filmes de sua campanha eleitoral de 2014 nos filmes institucionais do governo. Em alguns, podem verificar até a mesma imagem usada nas eleições passadas. Não bastasse o abuso contra as leis eleitorais, ainda mente quanto aos dados divulgados do Programa Escola Digna. Para Flávio Dino e sua propaganda mentirosa, são 750 escolas reformadas ou construídas. Mas de acordo com o relatório que recebi do próprio secretário de educação, Felipe Camarão, neste governo de Flávio Dino foram de fato apenas 227 escolas reformadas ou construídas, o restante não passa de simples manutenção predial. São dados oficiais da própria Seduc”, escreveu a deputada nas redes sociais.

Na Ação, o PRP pede a retirada de uma propaganda do governo de todos os meios, principalmente, TV (https://www.youtube.com/watch?v=H2zVsTNmKII). Como comentado pela parlamentar, a mídia traz os números do programa Escola Digna e também o mesmo molde dos programas eleitorais de Flávio Dino em 2014, inclusive a mesma cena do último programa eleitoral três anos atrás.

“Programa este que os publicitários engenhosos chamam de diamante da campanha de tão carregado de preciosidades dramáticas para capturar o sentido do eleitor na reta final de campanha. Este vídeo pode ser apreciado no canal oficial do Flávio Dino, intitulado de “Carta dos Maranhenses” (https://www.youtube.com/watch?v=FOiwpAMgNRg)”, diz trecho da Ação.

Para Andrea, Flávio Dino mente e usa toda a estrutura do governo, com recursos públicos, para fazer promoção pessoal, já que é pré-candidato a reeleição ao governo do Maranhão.

“Então, a mentira abusiva veiculada em propaganda paga do governo, em horário nobre da TV brasileira, em valores altíssimos, são um crime eleitoral grave, aos moldes do mesmo formato de Programa Eleitoral Gratuito. Primeiro Flávio Dino mente sobre as informações prestadas e segundo aplica tais informações ao conceito totalmente equivocado de comunicação pública, aplicando recursos públicos para disseminar mentiras que em nada informa ao público em geral, nada orienta, nada agrega valores ou conhecimento, a não para promoção pessoal. Na verdade é apenas um palanque armado para turbinar a pretensão eleitoral do governador. Por isso será responsabilizado, responderá pelo crime de improbidade e devolver pessoalmente os recursos públicos gastos para produzir e veicular a propaganda eleitoral enganosa”, disse Andrea Murad.

sem comentário »

Braide lamenta ataques durante eleição

4comentários
EduardoBraide

Deputado Eduardo Braide retornou à Assembleia Legislativa após disputa eleitoral em São Luís

O deputado Eduardo Braide (PMN), que retornou nesta segunda-feira (31) à Assembleia Legislativa, usou a tribuna para agradecer a votação que recebeu no segundo turno da eleição municipal de São Luís.

“Os 243.591 votos que recebi, votos de confiança e esperança, serão todos devolvidos em trabalho, como sempre fiz aqui nesta Casa. Volto à Assembleia Legislativa para continuar defendendo a população de nossa cidade e, sobretudo, fiscalizando os próximos quatro anos. Que as máquinas que trabalharam nas madrugadas às vésperas da eleição não sejam retiradas das ruas”, alertou Braide.

Sobre os ataques que sofreu durante toda a campanha do segundo turno, Eduardo Braide lamentou que em São Luís ainda haja a prática da velha política.

“Tão logo fui anunciado para o segundo turno, virei alvo de ataques, ofensas, calúnias e nem minha família foi respeitada. Virei pauta da Rádio e TV Difusora pela manhã, tarde e noite. Nunca fui procurado para falar sobre qualquer assunto veiculado. Só quero lembrar que esta é uma concessão pública e que assim como há direitos também têm deveres a serem cumpridos. Só quero relembrar que o caso foi denunciado ao SBT Nacional e que irei onde precisar ir para que este caso não se repita mais aqui em São Luís”, destacou o deputado sendo aplaudido pela galeria.

Ao final do discurso, Braide agradeceu mais uma vez os votos que recebeu. “Sou extremamente e serei sempre grato aos mais de 240 mil ludovicenses que fizeram um novo dia nascer em São Luís. A ilha rebelde acordou e mostrou que pode mudar o rumo das eleições, como mudou. Sei que eles estarão juntos comigo fiscalizando para que as máquinas do Estado e da Prefeitura continuem trabalhando. Que Deus abençoe a todos os moradores da nossa querida São Luís”, finalizou o deputado.

Foto: Assembleia

4 comentários »