Enfermeira que matou cão é multada em R$ 20 mil

2comentários

A enfermeira Ana Giselly Ferreira Atan que atropelou e matou um cachorro, em uma rua no bairro Residencial Pinheiros foi condenada a pagar multa no valor de R$ 20 mil reais e mais cinco salários mínimos.

Imagens de câmera de segurança de uma residência mostraram o momento em que uma mulher atropela dois cachorros. O caso foi registrado no dia 14 de agosto. O vídeo viralizou nas redes sociais e provocou revolta nos internautas.

No vídeo, a enfermeira que conduzia um veículo de cor prata passa cima dos animais. Após o atropelamento, os cachorros aparecem sangrando e mancando. Um dos cachorros morreu após o incidente.

Em nota, a enfermeira dissie à época que o “ato que não passou de um infeliz acidente e que está trazendo a ela e sua família um profundo abalo”. Ela acrescentou que “jamais maltratou qualquer animal, quer seu, quer de terceiros, que possui animais de estimação e sempre os tratou de forma respeitosa”.

A decisão foi da juíza Andrea Lago, do 1º Juizado Criminal que presidiu a audiência que contou com a participação do promotor do Meio Ambiente, Fernando Barreto.

A multa de R$ 20 mil será destinada ao Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). Os cinco salários mínimos serão destinados a uma instituição filantrópica a ser definida.

Foto: Arquivo pessoal

2 comentários »

Vacinação domiciliar continua no fim de semana

0comentário

vacinacao

A Prefeitura de São Luís, por meio da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), deu prosseguimento, nesta sexta-feira (13), à campanha de vacinação antirrábica animal. Todos os cães e gatos, com idades a partir de dois meses, podem tomar a vacina, que é gratuita e ministrada em dose única.

Durante dois dias, os vacinadores vão concluir as áreas ainda não cobertas pela campanha, no bairro do Coroadinho, e iniciar a vacinação de cães e gatos da Vila Palmeira.

O coordenador da UVZ, João Batista Pires, lembra o compromisso dos guardiões de animais. “Estamos indo de casa em casa e é muito importante que as pessoas sejam receptivas, fazendo a contenção do animal e permitindo a vacinação, que é a única forma de prevenir a raiva e a transmissão ao homem” explica.

Às sextas-feiras, a vacinação acontece das 13h às 18h, e aos sábados, das 7h às 16h. A campanha começou pelo distrito Centro. Na área, a Semus contabilizou 18.981 animais vacinados, do total de 150 mil da meta prevista para toda a cidade. A ampla cobertura vacinal da população animal é indispensável para manter o controle da raiva em São Luís. A doença é uma zoonose e pode afetar os seres humanos, sendo transmitida pela mordedura ou lambedura da mucosa ou pele lesionada por animais raivosos.

Foto: Honório Moreira

sem comentário »