Mariana, Ludmila, Justiça e fazer nossa parte

0comentário

Por Carolina Costa

Mariana, foi morta pelo seu ex-cunhado, meu ex-marido, no dia 13 de novembro de 2016. O acusado foi preso em flagrante e encontra-se recluso em Pedrinhas.

Tentaram difamar minha irmã. Não conseguiram. Tentaram me difamar. Não conseguiram. E não vão.

Apesar de todas as tentativas da banca dos seus advogados em tumultuar o processo. …a justiça está sendo feito e será feita, eu não tenho nenhuma dúvida disso.

Exatamente 1 ano depois, no dia 12 de novembro de 2017, essa jovem que se chama Ludmila foi espancada pelo seu ex-marido e pai do seu filho. Ele tentou atropelá-la, pagou fiança e está livre e solto apesar de 2 pedidos de prisão preventiva da justiça.

Por que? Cadê as autoridades para prender esse rapaz? Cadê a sociedade que não fala mais sobre o caso. Eu não conheço Ludmila mas sei que sozinha ela não pode fazer muita coisa.

O que sei é que quando começamos a olhar para dor do vizinho, percebemos que a gente pode ajudar fazendo simplesmente nossa parte.Acredito que quando juntamos as vozes nada pode nos calar. Nada.

Certa ocasião uma amiga me disse que não poderia ser testemunha do processo envolvendo o acusado e falou: – Carol, tenho medo dessa família. Medo? Ninguém deve ter medo de Ninguém.

Devemos ter medo é da impunidade. É da injustiça. É do mal prevalecendo. Eu só desejo uma sociedade saudável. Merecemos isso. É apenas aplicar a lei da semeadura “Quem planta, colhe”. Faça o bem e colha o bem.

Árvore boa dá bons frutos. Laranjeira só pode dar laranja. E assim como as árvores conhecemos as pessoas pelo seu fruto, o seu testemunho. Esse rapaz não pode ficar impune. Simples assim.

E por fim, soube que essa jovem foi bombardeada por críticas, como sempre a mulher sendo levada a escrutínio como se ela fosse culpada por alguma coisa.

Não estamos mais na idade da pedra. Evoluímos. Não proteja quem merece ser exposto.

Compartilhe. Denuncie e Faça sua parte.#violenciacontramulher#BASTA#justiça

*Carolina é funcionária do Tribunal de Justiça e irmã de Mariana Costa, morta pelo empresário Lucas Porto

sem comentário »

Irmã de Mariana reage após entrevista

0comentário

A entrevista da empresária Heliene Porto, mãe de Lucas Porto que confessou ter assassinado a cunhada, Mariana Costa ainda anda dando muito o que falar e abriu uma nova discussão no caso.

Primeiro foi Carolina, uma das irmãs de Mariana a se manifestar e classificar a entrevista como uma farsa.

Agora, foi a outra irmã, Juliana a comentar a entrevista nas redes sociais. Ela diz que agora estão querendo matar a moral de Mariana.

“Minha Irmã foi assassinada brutalmente por Lucas que já confessou o crime e deixou bem claro que nunca teve nada com ela e agora além de arrancar a vida dela do nosso convívio; querem matar a moral dela dessa forma? Família Porto, vocês podem ir visitar o assassino toda semana e nós que nunca mais vamos poder dar um abraço ou trocar uma palavra de carinho com a nossa querida Mariana. Vocês não sabem o que é realmente sofrer e o que é realmente perder”, disse.

“Chega de mentiras, o médico deixou bem claro na audiência que Lucas não tem problema mental nenhum e dizer que minha irmã traia seu marido… tenha vergonha!!!”, acrescentou.

Leia o desabafo de Juliana:

Ninguém mais busca a verdade do que a minha família.

Se teve alguém massacrado nessa vida são meus pais, minhas 4 sobrinhas, minha família no geral, amigos e a sociedade que até hoje chora a ausência da nossa doce e inocente Mariana.

Minha Irmã foi assassinada brutalmente por Lucas que já confessou o crime e deixou bem claro que nunca teve nada com ela e agora além de arrancar a vida dela do nosso convívio; querem matar a moral dela dessa forma?

Família Porto, vocês podem ir visitar o assassino toda semana e nós que nunca mais vamos poder dar um abraço ou trocar uma palavra de carinho com a nossa querida Mariana. Vocês não sabem o que é realmente sofrer e o que é realmente perder.

E hoje ele tá no lugar que escolheu, e como a mãe mesmo disse: “o mundo aqui fora é hostil e que lá é mais quieto para ele”, então que ele passe o resto da vida lá pagando por todo mal que fez e continua fazendo a sociedade.

É ridículo mesmo, você querer vitimizar seu filho e querer justificar um ato cruel desse. Ele vai pagar por todos os crimes que cometeu e a HONRA de Marina não será manchada por calúnias.

Podemos vê que esse assassino é sim produto do meio…tentar justificar o injustificável dessa forma é desumano.

Chega de mentiras, o médico deixou bem claro na audiência que Lucas não tem problema mental nenhum e dizer que minha irmã traia seu marido… tenha vergonha!!!

Por fim, precisamos entender que nós mulheres não somos objetos de desejo desses homens que acham q podem td… sei que nada trará nossa Mariana de volta, mas a máxima condenação desse assassino, vai nos trazer um pouco de paz é assim estaremos fazendo nossa parte p mudar esse quadro de vê criminosos como ele, ter regalias e conseguir deslizar as leis, simplesmente por ter dinheiro. #justicanacausademariana #portodasmariana #Deusnocontrole

sem comentário »

Carolina diz que ‘entrevista’ é uma farsa

3comentários

A advogada Carolina Costa, irmã da publicitária Mariana Costa, morta pelo cunhado Lucas Porto, em seu apartamento, por exfixia, após estuprá-la, em novembro do ano passado utilizou as redes sociais quebrou o silêncio e se manifestou nas redes sociais após a entrevista concedida pela empresária Heliene Porto, mãe do assassino confesso Lucas Porto.

Carolina Costa reagiu a afirmação que houve adultério consensual e disse que a “entrevista”é uma grande farsa.

“Minha vida não é novela então me reservo em ficar em silêncio dos fatos que tenho vivido mas não posso ficar calada quando ela diz” foi um adultério consensual”. Isso é demais, cruel, perversão e também é crime”, afirmou.

Carolina que foi casada com Lucas Porto diz que Heliene usa mentiras apenas para livra o filho.

“O que me causa dor é essa senhora saber a verdade e usar de mentiras para apenas livrar o seu filho. O seu amor de não lhe dá esse direito. Tudo na vida tem consequências e ainda assim mesmo depois de um crime hediondo pedir para ser divulgada tamanha mentira e blasfêmia é no mínimo insensato. Será que a dor da minha família não basta?”.

Veja na íntegra o desabafo de Carolina Costa:

“A “entrevista” é uma grande farsa. Depois do que aconteceu com Mariana e a forma que a família conduziu e continua agindo posso dizer que espero tudo. Estamos prontos. Eles vem contra nós com mentiras e vamos com a verdade.

Minha vida não é novela então me reservo em ficar em silêncio dos fatos que tenho vivido mas não posso ficar calada quando ela diz” foi um adultério consensual”. Isso é demais, cruel, perversão e também é crime.

Primeiramente se você assistiu a entrevista, pode constatar que ela deixa claro que ele não tem distúrbio nenhum.

No momento em que fala em Adultério para uma jornalista, entendo que a mesma está ofendendo a honra da minha irmã, o que é crime de calúnia com responsabilidades criminais e cíveis.

O que me causa dor é essa senhora saber a verdade e usar de mentiras para apenas livrar o seu filho. O seu amor de não lhe dá esse direito. Tudo na vida tem consequências e ainda assim mesmo depois de um crime hediondo pedir para ser divulgada tamanha mentira e blasfêmia é no mínimo insensato. Será que a dor da minha família não basta?

Ela deixou bem claro seu objetivo, porém a Sra. Heliene não tem esse direito. Isso não é defender um filho. Isso é desespero pois sabem que não existe outra saída além do Júri e “eles” tentam a todo custo manchar a memória da minha irmã, como forma de mexer com a opinião pública. Isso é tudo menos amor de mãe !

Amor não é enganoso.

Isso é perversidade com minha família. E o fato de não demostrar nenhum remorso com a morte da minha irmã é no mínimo sem comentários.

Eu também vi um sentido provocativo, como se quisesse desestabilizar a minha família.

Não conseguiu e nem vai pois esperamos confiantemente.

Na vida a lei da semeadura não falha” o que se planta, se colhe”. #Faça o Bem e Aparte-se do mal.”

3 comentários »

Audiência do Caso Mariana no Fórum

0comentário

Lucas Porto chega ao Fórum Desembargador Sarney Costa para audiência no caso Mariana

A primeira audiência do Caso Mariana Costa, sobrinha-neta de Sarney, começou na manhã desta quinta-feira (16), na 4ª Vara de Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau, em São Luís. Neste primeiro momento, 16 testemunhas vão ser ouvidas. Ela foi morta depois de ser estuprada, em seu apartamento pelo próprio cunhado, Lucas Porto, em novembro de 2016.

O assassino confesso, Lucas Porto, deve ser o último a prestar depoimento. Antes, serão ouvidas as 16 testemunhas indicadas pelas defesa e acusação. O primeiro a falar foi o delegado Lúcio Rogério, da Superitendência de Homicídios e Proteção a Pessoa (SHPP). Ele foi o responsável pela prisão do acusado, horas depois do crime. O juiz que preside a sessão é José Ribamar Goulart Heluy Júnior.

Familiares de Mariana Costa realizam manifestação antes do início da sessão no Fórum

Antes da sessão, ainda na porta do fórum, amigos e familiares da vítima fizeram uma manifestação para reforçar o pedido por justiça.

“Sabemos que a justiça está ao nosso lado. Temos confiança no que vamos falar no depoimento. A gente nunca espera que esse tipo de situação aconteça na nossa família. Estamos aqui para lutar contra a injustiça. O caso da Mariana será um marco para que a justiça prevaleça”, disse Carolina Costa, irmã de Mariana e esposa do acusado.

“Esta audiência tem duas finalidades, a primeira é caracterizar os indícios de autoria. Eles estão comprovados pela própria confissão do acusado e pelos laudos técnicos constantes nos autos. E a outra finalidade é a materialidade do delito, que também está comprovada”, disse João Batista Ericeira, advogado da acusação na assistência do Ministério Público.

Foto: Douglas Pinto

Leia mais

sem comentário »

Homenagem a Mariana Costa

0comentário

CarolinaCosta

Três dias após a morte de Mariana Costa, a irmã Carolina postou no Facebook uma homenagem a publicitária que foi morta pelo empresário e cunhado Lucas Porto que confessou o crime nesta quarta-feira (16).

São palavras que refletem o amor entre duas irmãs e mostram a mulher forte que foi Mariana Costa.

“Jamais conhecerei alguém como você tão amável, tão doce, tão você, tão jovem e tão bela…Teu legado ficou minha irmã, teu testemunho de amor, honestidade e tua honra foi preservada, o Senhor não deixaria de ser manchada, glória a Deus pela memória de minha irmã!”, escreveu Carolina.

sem comentário »