Edivaldo vistoria obra em casarão no Centro Histórico

2comentários

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) vistoriou na manhã desta terça-feira (15) as obras de requalificação de casarão localizado na Rua da Palma, no Centro Histórico, onde estão sendo construídas 14 unidades residenciais para famílias de baixa renda. O trabalho está sendo executado pela Prefeitura de São Luís em parceria pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“O Centro de São Luís tem recebido uma atenção especial da nossa gestão, e essa é mais uma obra de requalificação que contribui para a valorização da nossa arquitetura, história e cultura. Mais do que isso, esse espaço vai abrigar famílias de baixa renda que residem no Centro Histórico, dando uma moradia mais digna e proporcionando mais qualidade de vida”, afirmou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, do vice-prefeito, Júlio Pinheiro, do superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary, e de secretários municipais.

O casarão 195 e 205 abrigará 14 unidades residenciais com sala, um, dois ou três quartos, cozinha com lavanderia integrada à sala e um banheiro social, atendendo segmentos populacionais de baixa renda, com condições de segurança e habitabilidade. O prédio é um sobrado datado do século XIX com dois pavimentos, em zona de proteção histórica e com traços da construção tradicional portuguesa. O projeto de restauro do casarão foi elaborado dentro dos valores estéticos e culturais do bem que está sendo trabalhado, com o mínimo de interferência em sua autenticidade.

A revitalização dos imóveis para uso residencial, executada na gestão do prefeito Edivaldo, se caracteriza pela requalificação do espaço urbano e melhoria da qualidade de vida de moradores e frequentadores do Centro Histórico. Além das 14 unidades do casarão da Rua da Palma, outras 27 moradias também entrarão em processo de restauro para abrigar famílias de baixa rendo, sendo parte executada pela Prefeitura e parte pelo Iphan.

Revitalização

O Centro de São Luís está recendo o maior volume de investimentos dos últimos 30 anos. Entre as principais obras estão a do Complexo Deodoro – que compreende as praças Deodoro e Panteon e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro –, e a da Rua Grande, que teve a primeira etapa concluída e entregue em dezembro. As intervenções eram demandas antigas da cidade que somente agora conseguiram sair do papel, executadas pelo Iphan em parceria com a Prefeitura. Outros espaços como a Praça Pedro II também já foram entregues revitalizados, inclusive com a total restauração da fonte do lugar.

A gestão do prefeito Edivaldo também tem investido em ações de reocupação qualitativa do Centro de São Luís. Alguns dos investimentos que o pedetista tem feito são a Feirinha São Luís, que ocorre aos domingos na Praça Benedito Leite, e programas como o Reviva, o Férias Culturais e o Caminhos da Memória, que estimulam o visitante a conhecer mais sobre as riquezas históricas, culturais e arquitetônicas do lugar.

Foto: Agência São Luís

2 comentários »

Casarões ameaçam desabar em São Luís

0comentário

Vinte e dois casarões tombados como Patrimônio da Humanidade estão em alto risco de desabamento em São Luís, segundo a Defesa Civil. Atualmente o número é menor que o registrado em 2017, quando 24 tinham sérios comprometimento estrutural e também pessoas morando neles.

Segundo o comandante-adjunto da Defesa Civil Estadual, major Jairon Moura, exposições como queda de reboco, ferragens e até estruturais pode aumentar o risco de desabamento dos casarões na capital. “Exposição estrutural , queda de reboco, exposição de ferragens. Tudo aquilo que pode ser um prejuízo para da edificação. Nós indicamos junto ao Iphan aquilo que deve ser solucionado e cumprindo essa exigência ela sai do nível de alto risco”, explicou.

Mais de três mil casarões que estão no centro de São Luís são tombados como Patrimônio Histórico. Aproximadamente 10% deles pertencem ao poder público. A grande maioria é propriedade particular e são nesses imóveis que estão os maiores riscos.

O major Jairon Moura pontua que a maioria dos proprietários dos casarões na capital já foram notificados judicialmente para que adequem as exigências impostas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “A maioria está locado e, inclusive, muitos dos proprietários já foram notificados judicialmente para que tomem as medidas adequadas, cabíveis. No entanto, a gente tem uma certa resistência em relação ao cumprimento dessas ordens”.

Sobre a situação dos casarões o Iphan informou que fiscaliza os imóveis tombados e orienta os responsáveis sobre as medidas necessárias para garantir a preservação do patrimônio e quando não são feitos os reparos, aplica as penalidades, que podem ser desde a cobrança de multas até processos na Justiça, que podem terminar com a perda do bem.

Leia mais

sem comentário »

Nossa memória está indo ao chão…

3comentários

Casarão abandonado na Rua do Sol ameaça desmoronar no Centro Histórico de São Luís

Uma parte da história de São Luís que está sendo apagada. Tudo isso na cidade que é Patrimônio Cultural da Humanidade.

Este casarão abandonado na Rua do Sol, no nosso Centro Histórico ameaça desmoronar colocando em risco a vida dos pedestres.

Em dezembro do ano passado um mapeamento foi realizado pela Defesa Civil de São Luís que constatou que dos 70 casarões que estavam ameaçados de desabar.

A situação ficou ainda mais grave nos últimos dias com as chuvas intensas e segundo os meteorologistas deve continuar por todo o primeiro trimestre do ano.

Que algo seja feito enquanto ainda é possível salvar o que resta de beleza arquitetônica no Centro Histórico.

Foto: Douglas Pinto

3 comentários »