César Félix é exonerado

2comentários

helena_duailibe

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, anunciou nesta sexta-feira, 31, mudança no seu secretariado. O secretário de Saúde, César Félix, deixará o cargo.

Para ocupar a Secretaria de Saúde, o prefeito Edivaldo indicou a vereadora Helena Duailibe (PMDB).

Helena Duailibe assumirá o cargo pela 2ª vez. Na gestão do ex-prefeito João Castelo, além de vice-prefeita, Helena exerceu o cargo por quase um ano.

Além de Helena, outros dois secretários já comandaram a pasta. O primeiro foi Vinícius Nina que permanceu no cargo por 6 meses. Em seguida, assumiu César Félix que comandou a Semus por sete meses.

No início da administração, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior anunciou Ana Emília Oliveira que desistiu da indicação antes mesmo de assumir a pasta em janeiro do ano passado.

2 comentários »

Reunião em Brasília

0comentário

reuniaosaude

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior, acompanhado do vice-prefeito Roberto Rocha e do secretário de Saúde, Cesar Felix, se reuniu esta semana em Brasília com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha para tratar da regulação do sistema de saúde na capital maranhense. Diante do que estabelece o Ministério, o município, por ser gestor pleno do Sistema Único de Saúde (SUS) tem o dever de gerir a regulação de exames e leitos nas unidades de saúde conveniadas ao SUS.

Atualmente, cerca de 70% dos pacientes em corredores nas unidades de saúde municipais são provenientes do interior do estado. A reversão desse quadro depende da regulação plena da estrutura de leitos. Hoje, a regulação do Sistema de Saúde na capital é realizada por instituições das três esferas: federal (Hospital Universitário), estadual (SES) e municipal (Semus), o que fere as determinações do próprio Ministério, criando três centrais de regulação diferentes, gerando dificuldades na gestão da estrutura.

Segundo Cesar Felix, a forma com quem vem sendo realizada hoje a regulação traz danos à criação de uma logística adequada. “No modelo atual, a Semus, que deve coordenar efetivamente o trabalho fica, inclusive, impossibilitada de implementar as medidas necessárias de melhorias no Sistema para a prestação de um serviço de maior qualidade aos usuários”, ressaltou.

A reunião com o ministro Alexandre Padilha teve o intuito de buscar o apoio necessário do Governo Federal para que seja assegurado a São Luís o direito da gestão plena do SUS na capital, dentro do que preconiza o próprio Ministério da Saúde.

Na próxima semana, a questão será levada ainda a Câmara Municipal de São Luís, onde o secretário também pedirá a sensibilização e apoio dos vereadores para solucionar o problema para que seja possível equacionar os quadros de superlotação nos hospitais de urgência e emergência da capital. “Nós iremos ainda solicitar uma atenção especial do Ministério Público sobre a questão para que possamos trabalhar dentro do formato exigido pelo próprio SUS”, finalizou Cesar Felix.

sem comentário »

Seguindo recomendação

0comentário

cesarfelix

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) firmou convênio com o Instituto Maranhense do Rim para dar maior celeridade ao atendimento de pacientes renais na capital. O objetivo é oferecer serviços de diálise, de imediato, a 108 pacientes dos hospitais Djalma Marques e Clementino Moura (Socorrões I e II, respectivamente) e também os que fazem atualmente tratamento na rede estadual, além de pacientes naturais de São Luís que realizam tratamento em estados como São Paulo, Piauí, Rio de Janeiro, Ceará e também no Distrito Federal.

Dezesseis novas máquinas ficarão disponíveis em tempo integral para o atendimento aos pacientes provenientes da rede pública municipal. Segundo o secretário de Saúde, Cesar Felix, “essa é uma forma de minimizar o sofrimento de pessoas que há mais de ano não recebiam o tratamento de forma adequada”.

A ação segue a proposta orientada pela Promotoria de Justiça especializada na Defesa da Saúde para a ampliação da oferta do serviço a mais pacientes. Com o credenciamento do Instituto do Rim, o atendimento já começa a ser ofertado aos pacientes renais crônicos e agudos. A Semus investirá cerca de R$ 400 mil reais/mês até que o credenciamento do instituto no Sistema Único de Saúde (SUS) seja finalizado, quando o repasse de recursos para o custeio será do Tesouro Nacional, o que deve ser feito em um prazo de dois meses.

A medida reflete também na diminuição do número de macas nos corredores dos Socorrões, o que já pode ser percebido e reforçado com o mutirão de cirurgias ortopédicas que vem acontecendo na capital. “Com procedimentos deste tipo, estamos ofertando um serviço de maior qualidade e com maior agilidade à população e, consequentemente, diminuindo a quantidade de pessoas nos corredores das unidades de urgência e emergência”, afirmou Cesar Felix.

A Secretaria já estuda outras soluções para que o serviço seja ampliado com rapidez.

sem comentário »

Ampliando a parceria

2comentários

cesarfelix

O secretário de Municipal de Saúde, César Félix e o líder do governo na Câmara, vereador Honorato Fernandes (PT) visitaram a Santa Casa de Misericórdia nesta sexta-feira (20). Acompanhados do diretor da Santa Casa e presidente do Conselho Regional de Medicina, Abdon Murad, os dois foram ver de perto a reforma que está andamento e que vai ajudar a reduzir o número de pacientes nos corredores do Socorrão.

Segundo Honorato Fernandes, a Prefeitura de São Luís pretende ampliar a parceria que já existe com a Santa Casa aumentando a oferta de leitos no município. “Hoje, aproximadamente quarenta e quatro pacientes que estavam no Hospital Socorrão II começaram a ser transferidos para a Santa Casa. Neste sábado e domingo, eles serão incluídos num mutirão de ortopedia. Nos próximos meses, a Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria de Saúde pretende ampliar a parceria que já está em andamento”, explicou Honorato.

A expectativa é que cerca de 100 procedimentos sejam realizados no período de um mês, em pacientes provenientes do Hospital Dr. Clementino Moura (Socorrão 2), através do convênio existente com a Santa Casa de Misericórdia. Até o final da tarde desta sexta-feira (19), 46 pacientes que participarão da primeira etapa da ação começaram a ser transferidos para a Santa Casa.

Segundo o secretário municipal de Saúde, César Félix, em curto prazo, será possível diminuir sensivelmente a fila de espera para este tipo de procedimento na rede de saúde da capital. “Com esta ação daremos maior celeridade aos procedimentos, conforme determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, de buscar instrumentos para cuidar bem das pessoas e melhorar a vida da população”, destacou.

2 comentários »