Drama de pacientes de hemodiálise no MA

2comentários

Hemodialise1

Brasileiros precisam enfrentar centenas de quilômetros, toda semana, para fazer hemodiálise. É um tratamento essencial para quem tem problemas renais.

No Maranhão, só seis cidades conseguem atender os pacientes. (veja a reportagem completa do Jornal Nacional)

Nem clareou e seu Pedro já está de pé. Preparado para mais um dia longo.

“A gente levanta 4 horas, toma um banho e fica sentado aqui esperando”, disse o aposentado Pedro Rodrigues.

Repórter: Já são quantos anos que o senhor faz isso?
Pedro: Quatro anos. Quatro anos completos já.

Logo depois das 5h, ele pega o micro-ônibus, que já está quase lotado. São pacientes que precisam de hemodiálise, mas não têm o tratamento na cidade. Três vezes por semana, eles fazem o trajeto de Chapadinha até São Luís: 250 quilômetros para chegar ao hospital.

“A gente só vem porque é a saúde da gente. Mas, muito cansado”, disse a aposentada Maria Gomes.

Depois de cinco horas de viagem, finalmente os pacientes chegam até a clínica onde fazem hemodiálise em São Luís, já cansados num dia que está apenas começando.

O almoço é ali mesmo, quando se tem dinheiro. “Tem que ter o dinheiro para comprar. Se não tiver, pode fazer sem comer, mas fica passando o baque”, afirmou Pedro.

Depois, são quatro horas nas máquinas que filtram o sangue, fazendo a função dos rins. Procedimento agressivo que os pacientes têm de fazer dia sim, dia não.

Homodialise2

Repórter: O ideal era que os pacientes tivessem um repouso depois da sessão de hemodiálise?
Alex do Vale, médico: Com certeza. Em torno de pelo menos de 12 a 18 horas. Porém, muitas das vezes o paciente não tem esse repouso adequado.

O Maranhão tem 12 centros de hemodiálise que ficam na capital e em outras cinco cidades do interior. Os outros 211 municípios não têm equipamentos para o tratamento.

Às 16h, os pacientes saem da sessão bastante abatidos, e já têm que encarar mais cinco horas de viagem de volta. O cansaço castiga.

“Vocês que vieram hoje nessa viagem já estão cansados, imagine nós que estamos há quatro anos“, diz a lavradora Osmarina Nunes.

Na parada para o jantar, outras histórias se cruzam. A Maria dos Milagres tem seis anos e há três enfrenta essa luta.

“Ela acorda 4h, quando ela tá na máquina que ela dorme. Ela sente dor de cabeça quando está na máquina. É uma guerreira”, contou a dona de casa Dulcineide Conceição.

As 17 horas entre viagem e tratamento fazem que algumas pessoas mal consigam se segurar quando chegam em casa. É a rotina da aposentada Ana Alves há 17 anos. “Muito difícil mesmo. Só vai porque é preciso. Ou vai ou se acaba logo.”

Seu Pedro também está de volta. Vai descansar por um dia. No outro, começa tudo de novo.

Repórter: O senhor acordou às 4h da manhã. Agora são 10 horas da noite. Como é que chega o senhor a essa hora?
Pedro: Cansado demais.
Repórter: O dia não foi fácil, né?
Pedro: Foi não. Dia de arrocho mesmo.

O governo do Maranhão anunciou que vai construir uma unidade de hemodiálise na cidade de Chapadinha e em mais cinco municípios. Mas o governo não informou um prazo para entregar essas unidades.

2 comentários »

MP vai investigar demolição de escola

0comentário

Escola

O Ministério Público e a Polícia Civil abrigam investigação  após denúncia do vereador Manin Lopes (PT) para saber o que levou a Prefeitura de Chapadinha a demolir a Unidade Escolar José Caetano de Almeida, sob protestos de moradores da comunidade do São Gonçalo, na zona rural do município.

No local funciona a Escola Antonio Theresa de Almeida, embora na faixada ainda tenha outro nome.

Fotos publicadas nas redes sociais provocaram a revolta de moradores de Chapadinha contra a prefeita Ducilene Belezinha.

Ninguém sabe o que vai ser construído pela Prefeitura de Chapadinha no local.

“Destruir a escola que, conseguida com dificuldade, era para continuar sendo um sonho da comunidade e estava em perfeito estado. Então queremos saber o motivo da destruição. Destruíram a escola sem dar nenhuma explicação a quem doou a terra (para fazer a escola). Quem estava fazendo o serviço disse que estava lá a mandado da prefeita, então, se foi da prefeita ou não, queremos explicações”, escreveu uma moradora nas redes sociais.

Com tantas crianças ainda fora das salas de aula como é que um gestor tem a coragem de mandar demolir uma escola?

Vamos esperar a investigação… Vale exigir a investigação do MP…

sem comentário »

Condenação ‘Nota 10’

0comentário

MagnoBacelar

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF-MA) conseguiu na Justiça Federal a condenação do ex prefeito de Chapadinha (MA), Magno Augusto Bacelar Nunes, por irregularidades na aplicação de verba de convênio celebrado entre o município e o Ministério do Meio Ambiente e Recursos Naturais para construção de aterro sanitário. O valor do convênio foi de R$ 299.492,00.

Segundo a denúncia do procurador da República Juraci Guimarães Júnior, o ex-prefeito praticou uma série de irregularidades na aplicação do recurso público, como exemplo: gastos com passagens aéreas em nome da ex-esposa; além da dispensa indevida e fraudes em procedimentos licitatórios e o fracionamento de despesas e mesmo recebendo o valor total do convênio, realizou apenas 70% da obra.

Pela decisão, Magno Bacelar terá que devolver aos cofres públicos o valor de R$ 99.392,55 e ao pagamento de multa civil de mais de R$ 33 mil reais. E, ainda, teve os direitos políticos suspensos por oito anos, além da proibição de contratar com o poder público pelo prazo de 10 anos.

Foto: Racielle Olivas

sem comentário »

Alvo da Justiça

0comentário

DanubiaO Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Chapadinha, ajuizou, em 30 de abril, Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, contra a ex-prefeita Danubia Carneiro e 38 ex-secretários municipais de sua gestão, requerendo, liminarmente, a determinação do ressarcimento do valor de R$ 1.278.596,22 aos cofres públicos.

A ação, de autoria do promotor de justiça Douglas Assunção Nojosa, foi motivada pelo recebimento indevido, pelos ex-secretários, da Gratificação Especial de Desempenho (GED, criada pela Lei Municipal nº 1.083/2009, sancionada em janeiro de 2009 pela ex-prefeita.

Originalmente, a bonificação era destinada somente a servidores municipais comuns. Entretanto, a vantagem foi estendida a todos os titulares das pastas da gestão de Danubia Carneiro, que administrou o município entre os anos de 2009 e 2012.

Segundo o representante do MPMA, a extensão da GED a todos os ex-secretários municipais desrespeitou a Lei Orgânica do Municipal e as Constituições Estadual e Federal, que determinam que secretários municipais só podem receber como remuneração o subsídio mensal fixado pelas respectivas Câmaras de Vereadores.

Ele explica, ainda, que os subsídios de secretários municipais devem ser pagos em parcela única, sem acréscimo de qualquer outra espécie de vantagem.

“A ex-prefeita desrespeitou, tanto as normas constitucionais, quanto a municipal, determinando o pagamento da gratificação a trinta e oito ex-secretários municipais, de forma ilegal e indevida”, afirma o promotor.

sem comentário »

Danúbia é condenada

0comentário

PrefeitaDanubiaO Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) desaprovou a prestação de contas apresentadas por Danúbia Loyane de Almeida Castro, relativa ao exercício financeiro de 2010, condenando a ex-gestora à devolução de R$ 2.050.919,00 e ao pagamento de multas no total de R$ 361.090,00.

Entre as principais falhas detectadas na prestação de contas da ex-gestora estão irregularidades em procedimentos licitatórios, não apresentação dos Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO) dentro dos prazos legais estabelecidos, pagamento de despesas sem a devida execução da obra ou serviço correspondente e irregularidades com despesas de pessoal. A ex-gestora pode recorrer da decisão.

Na mesma sessão foram desaprovadas também as contas de Abnadab Silveira Leda (Urbano Santos/2010),  com multas no total de R$ 59.000,00; Indalécio Wanderlei Vieira Fonseca (Governador Nunes Freire/2010), com multas no total de R$ 100.000,00 e Marcony da Silva dos Santos (Sucupira do Norte/2010), com débito de R$ 536.519,10 e multas no total de R$ 121.651,00.

Juvenal Leite de Oliveira (Sucupira do Riachão/2010), teve suas contas aprovadas com ressalvas e deve pagar multas no total de R$ 53.400,00.

Entre as Câmaras Municipais, foram julgadas irregulares as contas de Antonio Ferreira de Sousa (Santa Luzia do Paruá/2009), com débito de R$ 42.243,45 e multas no total de R$ 24.224,34; Elmar Noleto e Silva (Barão de Grajaú/2009), com multas no total de R$ 3.630,00; José de Ribamar Soares França (Bacurituba/2010), com débito de R$ 4.581,38 e multas no total de R$ 10.916,27; Lauro Carvalho Santana Neto (Riachão/2009), com débito de R$ 44.217,36 e multas no total de R$ 6.421,73 e Valdeci Ximenes Cruz (Aldeias Altas/2010), com multas no total de R$ 11.600,00.

Paulo Lopes Sales (Governador Nunes Freire/2009) teve suas contas julgadas regulares com ressalvas e deve pagar multa de R$ 2.000,00.

sem comentário »

Equipe da Globo sofre emboscada

4comentários

fantasticoUm repórter e um cinegrafista da Rede Globo, que não tiveram os nomes revelados por motivos de segurança, foram vítimas de uma emboscada por volta das 14h dessa quinta-feira (17) em Anapurus, que fica a 183 km de São Luís, enquanto produziam uma reportagem que seria exibida no programa Fantástico.

De acordo com informações da Delegacia Regional de Chapadinha, os profissionais da emissora estavam almoçando no posto de combustível Bom Jesus, em Anapurus, quando foram rendidos por sete homens armados, que levaram uma câmera.

Segundo informações da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), apenas um policial militar foi preso em Anapurus, suspeito de participação no crime. Ainda segundo a SPCI, o policial militar teria ligação com políticos do município maranhense onde foi preso. De acordo com o delegado regional de Chapadinha, Jairon Timbó Sales, o caso será investigado nos próximos dias com o apoio de outros delegados da capital.

“Existem algumas linhas de averiguação para saber o que motivou este crime. É importante, nesse momento, efetuar a prisão desses homens com o objetivo de conhecer a origem deste grupo e, saber o motivo desse assalto”, afirmou.

As informações são do G1

4 comentários »

Luís Fernando em Chapadinha

1comentário

luisfernandosilva
O secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, assinou Ordem de Serviço autorizando a reforma completa do Ginásio Poliesportivo de Chapadinha, no sábado (29), durante as comemorações dos 76 anos de emancipação do município. A obra está orçada em R$ 294.226,03.

Acompanhado da prefeita Dulcilene Bezerra (Belezinha), Luis Fernando falou sobre a importância do espaço para a cidade e apresentou à população o engenheiro responsável pela obra. “Esse ginásio é um espaço que a juventude de Chapadinha reivindica há muito tempo e agora será construído e finalizado para ser entregue à população. Este será um espaço para o lazer e para prática de esportes, beneficiando não só a juventude, como crianças e adultos”, afirmou o secretário.

Luis Fernando lembrou, também, que o Governo do Estado possui outras obras no município. “Além dos convênios para estradas vicinais e asfalto na sede do município, o Governo fará, diretamente, mais 6 km de ruas e avenidas que não foram asfaltadas anteriormente”, afirmou ele, citando a ação do Programa de Pavimentação de Vias Urbanas, que tem levado qualidade de vida a todos os municípios maranhenses.

Ainda em comemoração aos 76 anos do município, Luis Fernando confirmou que a governadora Roseana já autorizou o início dos estudos para realização de outro sonho da região. “Os estudos, serão seguidos do projeto para realizarmos a estrada de Chapadinha a Afonso Cunha, desenvolvendo, ainda mais, a região”.

Também presentes os deputados estaduais, Magno Bacelar e André Fufuca; o secretário de Estado de Pesca e Aquicultura, Dayvson Franklin de Souza; o superintendente de Pesca, Júnior Verde; os prefeitos José Leane (Afonso Cunha) e Iracema Vale (Urbano Santos), e ex-prefeitos da região, além dos deputados federais, Chiquinho Escórcio e Cléber Verde.

Foto: Divulgação

1 comentário »

União em Chapadinha

6comentários

chaopadinha

O secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, pré-candidato do PMDB ao Governo do Maranhão, reuniu na noite de terça-feira (17) representantes das principais alas políticas da cidade de Chapadinha e garantiu das lideranças apoio ao seu projeto de disputar a eleição de 2014. Juntos no mesmo evento estavam a prefeita Dulcilene Belezinha (PRB), organizadora do jantar político; o deputado estadual Magno Bacelar (PV) – que foi derrotado por ela na eleição de 2012; os ex-deputados Paulo Neto (PRTB) e Wagner Pessoa; o ex-prefeito Isaias Fortes e sua filha Isamara Menezes. Todos declararam apoio ao peemdebista.

“Estamos aqui com todos os grupos juntos porque o nosso interesse é pelo Maranhão, e todos nós sabemos que o melhor para o nosso estado é o Luis Fernando”, declarou o deputado Magno Bacelar.

Para a prefeita Dulcilene, o objetivo do encontro foi dar ao pré-candidato a certeza de que, na disputa estadual, as questões locais serão deixadas de lado. Ela destacou o perfil técnico e a experiência de Luis Fernando como gestor. “Estamos deixando as questões locais de lado em prol do bem da nossa cidade. Com Luis Fernando governador, Chapadinha vai ter um futuro melhor porque ele conhece a realidade dos municípios, ele sabe o que nós precisamos para desenvolver nossa cidade”, afirmou.

O ex-prefeito Isaias Fortes disse que todas as suas lideranças já estão convocadas para, assim que começar a campanha eleitoral, “cair em campo” para mostrar a Chapadinha “que o pré-candidato peemedebista é um nome preparado para governar o nosso estado”.

Receptividade – O secretário Luis Fernando mostrou-se entusiasmado com a demonstração de força política e de coesão mesmo de alas adversárias em torno do seu nome. De acordo com o peemedebista, o jantar oferecido pela prefeita ficará marcado como um “momento histórico” para a política da cidade.

Em seu discurso, ele frisou que tem pautado seu trabalho, desde que atuou como secretário no segundo mandato da governadora Roseana Sarney (PMDB), no desenvolvimento do estado por meio da consolidação do municipalismo, participação popular e planejamento democrático das ações de governo. Ele lembrou, ainda, sua gestão à frente da Prefeitura de São José de Ribamar. “Esse é um momento ímpar de Chapadinha. Representa uma corrente positiva em favor dos municípios do Maranhão”, declarou.

6 comentários »

Prevaricação

1comentário

danubia
O promotor de justiça Douglas Assunção Nojosa denunciou, nesta quarta-feira (5), a ex-prefeita Danúbia Loyane de Almeida Carneiro, pelo crime de prevaricação. Ela se recusou a atender o Ministério Público em procedimento administrativo que investiga a situação de uma servidora pública que estaria acumulando, ilegalmente, funções no Programa Pro-Jovem, em Chapadinha.

A primeira requisição foi feita pelo MPMA, em dezembro de 2010, solicitando documentos que esclarecessem a natureza do vínculo da servidora investigada. Em agosto de 2011, foi entregue outra requisição a Danúbia Carneiro. Mesmo assim, o Ministério Público não obteve qualquer resposta.

Na denúncia, o promotor afirma que, à epoca, a então prefeita praticou conduta violadora do ordenamento jurídico, “agindo de forma deliberada e omissiva para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”, desrepeitando o artigo 319 do Código Penal. Após a citação, a denunciada tem dez dias para apresentar defesa.

1 comentário »

Autorizado início das obras de mais quatro hospitais

3comentários

hospitais1

Para garantir mais saúde a moradores de quatro regiões do Maranhão, a governadora Roseana Sarney e o secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, assinaram as Ordens de Serviço para início da construção dos Hospitais Macrorregionais de Santa Inês, Pinheiro e Imperatriz e do Hospital Regional de Chapadinha. A solenidade ocorreu nesta quarta-feira (20), no Palácio dos Leões.

Presentes os prefeitos das cidades beneficiadas Sebastião Madeira (Imperatriz); Ribamar Alves (Santa Inês); Filuca Mendes (Pinheiro) e Ducilene Belezinha (Chapadinha).

“Nosso objetivo é inaugurar esses hospitais até março do próximo ano. Estamos fechando nosso planejamento de saúde, criando uma rede que inclui os Hospitais Macrorregionais que vão se somar as unidades de menor porte”, ressaltou a governadora Roseana, enfatizando que a área da saúde é prioridade em seu governo.

“Em pouco mais de três anos o governo estadual mudou radicalmente a face da saúde pública realizando um programa ousado, que vai melhorar a qualidade do atendimento médico da população”, revelou o secretário de Saúde, Ricardo Murad. Ele afirmou que todos os hospitais construídos e entregues pelo governo vão compor a rede integrada para atender a todas as necessidades dos pacientes. A meta é concluir até junho a entrega de 50 hospitais – 15 já foram inaugurados.

hospital2

Aprovação dos prefeitos

Os prefeitos agradeceram a governadora pelo início das obras. Sebastião Madeira, de Imperatriz, reconheceu o esforço do governo estadual para melhorar a saúde de Imperatriz e destacou a parceria institucional para alavancar o município. “Esperamos que o Hospital Macrorregional dê um grande suporte no atendimento de alta complexidade. A unidade será fundamental para darmos continuidade ao atendimento dos pacientes das cidades vizinhas e também do Pará e do Tocantins”, afirmou.

Madeira destacou o bom relacionamento que mantém com o Governo do Estado, que tem desenvolvido ações e obras também em outras áreas na cidade. “Independente de partido político, pedi ajuda à governadora Roseana Sarney, em 2010, pois estávamos vivendo um caos no atendimento em saúde. E se hoje temos mais de 100 UTIs em Imperatriz e uma ampla parceria, demonstra que estamos acima de ideais partidários e que trabalhamos pelo Maranhão”, ressaltou.

Filuca Mendes, prefeito de Pinheiro, observou que o município também atende a municípios da Baixada Maranhense. “O Hospital Macrorregional é uma necessidade imperativa que vai melhorar o atendimento médico, pois, hoje, sem ter condições de realizar atendimento de alta complexidade, temos que transferir pacientes para São Luís, mas sofremos com essa travessia de ferry boat”, ressaltou.

Hospitais

Financiados com recursos captados pelo governo junto ao Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), os Hospitais Macrorregionais de Imperatriz (orçado em R$ 17,9 milhões), Santa Inês (R$ 17,8 milhões) e Pinheiro (R$ 17,7 milhões) têm projetos arquitetônicos idênticos.

Cada um terá 100 leitos de internação em enfermarias, 12 leitos de UTI, quatro salas de cirurgia, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) funcionando 24 horas, central de imagem com exames de ultrassonografia, raio-x, endoscopia e mamografia, além de laboratório de análises clínicas. Dispõe, ainda, de lavanderia, cozinha, reservatórios de água, tratamento de esgoto, subestação e poços artesianos próprios.

O Hospital Regional de Chapadinha, orçado em R$ 15.075.684,99, vai dispor de 50 leitos, seguindo o mesmo padrão das unidades já entregues na primeira etapa do Programa Saúde é Vida em Barreirinhas, Grajaú, Alto Alegre do Maranhão, Peritoró, Coroatá e Timbiras. O programa também já entregou 10 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) – 5 em São Luís e outras em Imperatriz, Timon, Codó, Coroatá e São João dos Patos.

Os novos hospitais integram a segunda etapa do Programa Saúde é Vida, empreendido pelo Governo do Maranhão. Com investimentos de mais de R$ 500 milhões, o Programa Saúde é Vida foi concebido com o objetivo de construir, equipar e ajudar a operacionalizar hospitais em municípios maranhenses.

Fotos: Geraldo Furtado

3 comentários »