Pedro Lucas diz que Congresso está ciente do seu papel

0comentário

Pedro Fernandes, líder do PTB na Câmara, disse a O Antagonista que o Congresso está “bem ciente do seu papel” e, neste segundo semestre, vai se concentrar para concluir a votação da reforma da Previdência, já na semana que vem, e, em seguida, mergulhar no debate da reforma tributária.

Para o deputado, Jair Bolsonaro teve dias “bastante agitados” durante o recesso parlamentar — referindo-se às declarações polêmicas do presidente –, mas nada com potencial de interferir no curso de votações no Parlamento.

“As distorções na fala do presidente podem atrapalhar alguma coisa dentro do próprio governo. O Congresso já está bem ciente do seu papel e a postura do presidente não vai influenciar no resultado das votações.”

Fernandes acredita que a redução da Selic, ontem, para 6% ao ano já é “fruto da aprovação da reforma da Previdência, em primeiro turno”.

“Demonstra que o Congresso [em se tratando da pauta econômica] está afinado com a sociedade”, opinou.

Questionado sobre o pacote anticrime de Sergio Moro, o deputado afirmou que “claro que tem um ponto ou outro que vai precisar de avanço”.

“É um projeto que não pode ser aprovado de qualquer jeito. Mas a gente vai dar o tom necessário.”

E as mensagens roubadas envolvendo a Lava Jato podem interferir na tramitação do pacote?

“O Congresso está maduro. Essas questões do Moro são mais uma questão de Justiça. Não cabe ao Congresso participar desse debate. As mensagens já foram divulgadas e agora caberá à Justiça dizer o que é certo e o que é errado.”

sem comentário »

Veja o ranking dos políticos maranhenses no Congresso

0comentário

Divulgado o Ranking dos Políticos no Congresso Nacional após o término do primeiro semestre do Legislativo.

O ranking do politicos é elaborado com base em informações de fontes oficiais e veículos de mídia de primeira linha e, ainda, no acompanhamento das votações em plenário e na avaliação dos projetos de lei apresentados pelo parlamentar.

As informações sào classificadas levando-se em conta o quanto elas ajudam ou atrapalham o Brasil.

Os os parlamentares são classificados em um ranking, conhecido como Ranking dos Políticos, mas esse ranking sofre modificações diariamente de acordo com a atuação dos parlamentares.

No Maranhão, dois deputados aparecem na primeira colocação Gastão Vieira (Pros) e Pastor Gildenemyr (PL) com 71 pontos e na 183ª colocação dentre todos os deputados federais e senadores do país. O pior avaliado é o deputado Márcio Jerrry (PCdoB) com – 66 pontos e na 506ª posição.

No Senado, Eliziane Gama (CIdadania) é a melhor avaliada com 30 pontos e a 349ª colocação. Weverton Rocha (PDT) com 0 ponto é o 418º colocado e Roberto Rocha (PSDB) com – 16 pontos, está na 442ª posição.

Veja o ranking completo dos deputados e senadores do Maranhão:

1º – Gastão Vieira (Pros) – 71 pontos – 183º
1º – Pastor Gildenemyr (PL) – 71 pontos – 183º
3º – Edilázio Júnior (PSD) – 66 pontos – 204º
4º – Hildo Rocha (MDB) – 64 – pontos – 214º
5º – Pedro Lucas Fernandes (PTB) – 61 – pontos – 229º
6º – João Marcelo Souza (MDB) – 59 pontos – 238º
7º – Júnior Lourenço (PL) – 58 pontos – 244º
8º – Aluísio Mendes (Podemos) – 53 pontos – 265º
9º – André Futuca (PP) – 40 pontos – 320º
10º – Josimar de Maranhãozinho (PL) – 37 pontos – 328º
11º – Marreca Filho (Patriotas) – 35 pontos – 333º
12º – Gil Cutrim (PDT) – 31 pontos – 344º
13º – Eliziane Gama (Cidadania) – 30 pontos – 349º
14º – Juscelino Filho (DEM) – 14 pontos – 320º
15º – Eduardo Braide (PMN) – 13 pontos – 399º
16º – Weverton Rocha (PDT) – 0 pontos – 418º
17º – Cléber Verde (PTB) – – 8 pontos – 430º
18º – Roberto Rocha (PSDB) – -16 pontos – 442º
19º – Bira do Pindaré (PSB) – -59 pontos – 498º
20º – Zé Carlos (PT) – – 62 pontos – 502º
21º – Márcio Jerry (PCdoB) – – 66 pontos – 506º

Foto: Agência Câmara

sem comentário »

Juscelino diz que Congresso pode derrubar veto

0comentário

O deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA) também se manifestou sobre o veto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) à medida provisória (MP) que garantiria a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos.

Juscelino Filho destacou que existe a possibilidade de derrubada do veto do presidente no Congresso Nacional que deverá está em sintonia com a sociedade.

A estratégia de busca do preço justo nas tarifas aéreas, do aumento da concorrência e da competitividade para a melhoria da qualidade dos serviços prestados pelas empresas é uma abordagem adequada. Embora possa contribuir para o objetivo final pretendido, não parece que a gratuidade da bagagem até 10 kg ou até 23 kg seja um fator determinante, porque ainda não se tem conhecimento suficiente das planilhas de custos das empresas aéreas (a ponto de saber o quanto o peso da bagagem gratuita nela interfere), além do que o limite de gratuidade é válido para todas as empresas, portanto, sem impacto na concorrência nem na competitividade.
Por fim, a eventual penalização dos consumidores (via redução da franquia mínima) pode ser uma solução pertinente para quem deseja baratear custos ou gerar espaços de comercialização e/ou de receita adicional por vôo, por passageiro, aspecto questionável, porque não se trata de carga, mas sim de bagagem, além do que não há qualquer garantia de que isso trará consequentemente menor preço no bilhete aéreo. Independente de ideologia ou de origem da proposição, no processo legislativo sempre há a possibilidade de derrubada do veto presidencial, uma hipótese que se tornará ou não realidade, a depender única e exclusivamente da vontade política do Congresso Nacional, em sintonia com as necessidades da sociedade”, afirmou.

Outros quatro deputados federais do Maranhão também se manifestaram sobre o assunto: Eduardo Braide (PMN), Pedro Lucas Fernandes (PTB), Edilázio Júnior (PSD) e Gil Cutrim (PDT).

Foto: Agência Câmara

sem comentário »

Juscelino cada vez mais forte no Congresso Nacional

0comentário

Se existe um político no Maranhão que se fortaleceu após as eleições no Congresso Nacional, é indiscutível que esse político foi o deputado federal Juscelino Filho (DEM).

O DEM que já estava extremamente forte no Governo Bolsonaro, ocupando três ministérios importantes (Saúde, Casa Civil e Agricultura), ficou ainda mais robusto com as eleições de dois democratas para as presidências da Câmara Federal (Rodrigo Maia) e Senado (Davi Alcolumbre).

O presidente do DEM no Maranhão, Juscelino Filho, comemorou a ressurreição do DEM no cenário nacional, até mesmo pelo fato de ser considerado hoje um dos principais nomes da legenda, podendo ser de extrema necessidade para o Maranhão e para o Governo Flávio Dino.
Nesta semana, a PATRI – Políticas Pública, que é líder no mercado brasileiro em prestação de serviços na área de public affairs, fez um levantamento sobre o atual cenário político no Brasil, principalmente no Congresso Nacional.

O levantamento do Mapa da Influência na Câmara Federal, apontou o deputado Juscelino Filho como um dos dez deputados mais próximos de Rodrigo Maia, reeleito pela terceira vez para a presidência da Casa. Juscelino Filho foi o único deputado maranhense citado. Veja o quadro abaixo.

Por conta da força do DEM e das articulações de Juscelino Filho, o nome dele cresce e surge como favorito para ocupar a liderança da Bancada do Maranhão no Congresso Nacional.

Juscelino é da base do Governo Dino e da base do Governo Bolsonaro, e com o atual momento do DEM e do parlamentar, a tendência é que Juscelino Filho seja o escolhido para o cargo, que pode ajudar muito o Maranhão em Brasília.

Agora é aguardar e conferir, pois como bem disse o Informe JP, “trabalhar contra essa possibilidade é trabalhar contra o Maranhão”.

Foto: Divulgação

Blog do Jorge Aragão

sem comentário »

Bancada maranhense na expectativa de Bolsonaro

2comentários

Os deputados federais que vão representar o Maranhão no Congresso Nacional falaram sobre a expectativa no governo Jair Bolsonaro.

O Blog do Zeca Soares está ouvindo os parlamentares. Alguns se manifestaram nas redes sociais. Dos 18 deputados, veja o que pensam 12 parlamentares maranhenses.

Acompanhe a expectativa de cada um deles:

Aluísio Mendes (Podemos)

“Foi um desejo da maioria esmagadora do povo brasileiro. O atual presidente da República foi eleito com mais de 10 milhões de voto sobre o seu adversário e isso prova que o povo brasileiro queria uma mudança. O povo o brasileiro o escolheu pela forma que ele enxerga o país. O país precisa de mais autoridade, do combate à corrupção e o combate à violência e por isso o povo escolheu Jair Bolsonaro. Agora o que nos cabe como parlamentar, como amigo é conseguir formar uma base de representação expressiva para que o pressidente possa implantar aquilo que ele pretende para o país”.

Pedro Lucas Fernandes (PTB)

“Espero que ele possa unificar o pais e zele pelas prerrogativas constitucionais”.

Edilázio Jr. (PSD)

“Primeiro aguardar uma transição cordial e pacífica que é o que todos nós esperamos e que o presidente eleito dê prioridade à sua principal bandeira que é combater a violência em nosso país que é algo de número alarmante para os brasileiros e o combate à corrupção que era outra bandeira muito forte do presidente da República, evitar os conchamos políticos, enfim diminuir o custo do país, diminuir o número de ministérios, enxugar as nossas contas públicas. Que o Brasil possa voltar a ter investimentos, que possa voltar a crescer e o principal que é trazer de volta a alegria ao povo brasileiro”.

Rubens Pereira Júnior (PCdoB)

“Desejo que Bolsonaro faça um bom governo, olhando principalmente para aqueles que precisam de uma vida digna. O presidente eleito não recebeu “um cheque em branco”. Quase 45% da população discorda das suas posições extremistas e autoritárias. Precisamos caminhar para a conciliação, pois isso ajudará o país a sair da crise”.

André Fufuca (PP)

“Espero um governo de pacificação, união de todas as forças e poderes, em busca da retomada do desenvolvimento e combate a desigualdade social”.

Hildo Rocha (MDB)

“Ficou claro que mais de 57 milhões de brasileiros optaram por uma pessoa que está prometendo fazer uma revolução na economia, fazer também uma mudança completa no atual sistema administrativo existente em nosso país e acredito que ele tem tudo para fazer isso em condições plenas, dependendo de como ele vai montar o seu ministério e também da forma como ele vai se comunicar com o Congresso, mas isso vai depender muito da equipe que ele irá montar. Então acredito que nós podemos estar vivendo um momento diferente na história do país. A partir do ano que vem a oportunidade de mudar a vida da população é muito grande”.

Gil Cutrim (PDT)

“O meu posicionamento é o mesmo do meu partido. O que o meu partido decidir eu irei seguir. Nós já estivemos reunidos e seremos neste primeiro momento oposição ao governo Bolsonaro. Eu espero que o presidente eleito faça uma gestão democrática e que consiga conversar com o Congresso no sentido de criar agendas positivas para o Brasil”.

Eduardo Braide (PMN)

“Nós percebemos que o Brasil ficou rachado nessa eleição, mas agora acabou tudo isso é hora de unir o Brasil, de pacificar todas essas discussões. Aqueles que são oposição devem fazer oposição com responsabilidade. No mais é desejar um bom governo ao presidente Jair Bolsonaro. Nós temos que procurar estar em sintonia com o governo Federal em favor do Maranhão. Aquilo que for bom para o Maranhão e para o meu Brasil terá o meu apoio, aquilo que não for bom terá o meu voto contrário. Daqui prá frente com o Congresso altamente renovado e mais jovem, eu acredito que é possível sim que se faça a diferença. Eu acho que é isso que o povo brasileiro está esperando”.

Juscelino Filho (DEM)

“Espero que Jair Bolsonaro tenha a capacidade de unir o país e governar para todos. Que consiga cumprir as promessas que fez no seu pronunciamento de ontem, de respeitar a nossa constituição, enxugar e desburocratizar a máquina pública para assim atrair investimentos, cortar privilégios e aplicar o pacto federativo fortalecendo com mais recursos estados e municípios”.

João Marcelo (MDB)

“O Brasil entrou numa época onde os radicais tendenciaram tanto para a direita quanto para a esquerda. Ganhou Bolsonaro, merecidamente, e vamos ver agora as suas propostas. Ele disse que vai dar valor as empresas brasileiras. Agora vamos ver porque nós não passamos só por uma crise moral e ética como também por uma crise econômica, e se não mexer algumas coisas vai ficar difícil”.

Bira do Pindaré (PSB)

“Nós defendemos a democracia, diferentemente dele, cuja a bandeira é a ditadura, é o autoritarismo. Por outro lado, não podemos deixar de reafirmar o nosso ceticismo com a decisão tomada pela maioria da população brasileira. Não acredito no projeto liderado pelo senhor Jair Bolsonaro. Então, desde já, eu afirmo, categoricamente, serei um deputado de oposição no Congresso Nacional, porque não aceito o desmonte de direitos”.

O deputado Josimar de Maranhãozinho (PR) disse que por enquanto não irá se manifestar.

O deputado Márcio Jerry não respondeu ao blog, mas se manifestou nas redes sociais.

Márcio Jerry (PCdoB)

“Na Câmara Federal estarei firme na defesa da democracia e dos direitos do nosso povo. Viva o Brasil!”.

Não conseguimos contato com os deputados Júnior Lourenço (PR), Cléber Verde (PRB), Júnior Marreca Filho (Patriotas), Zé Carlos (PT) e Pastor Gildemyr (PMN).

2 comentários »

Fufuca entre os melhores parlamentares

3comentários

Andrefufuca1

Deputado federal André Fufuca (PP)

O deputado federal maranhense André Fufuca (PP) está entre os 14 melhores parlamentares de todo o Brasil e é o terceiro melhor deputado segundo o Ranking dos Políticos. O deputado recebeu a notícia com entusiasmo.

O Ranking dos Políticos é uma iniciativa criada anos atrás para facilitar o acompanhamento dos políticos brasileiros pelo eleitorado. A ferramenta compara políticos de todo o Brasil reunindo eletronicamente uma grande quantidade de fatos e dados sobre todos eles. Após isso, e sem nenhuma intervenção humana, cada um recebe uma pontuação que leva em conta privilégios, promessas de campanha descumpridas e processos judiciais. Todos os dados coletados são de origem oficial pública, sendo a maioria deles vindos diretamente do site do Congresso.

“Nesse pouco mais de um ano como deputado, já tive a honra de relatar uma grande CPI, de coordenar a bancada federal do meu estado entre muitas outras coisas. Hoje eu recebo com muita felicidade e certeza de que honro aqueles que confiaram a mim este mandato”, disse.

André Fufuca foi o terceiro melhor colocado entre os 513 deputados do Brasil, e o melhor entre todos os deputados do Maranhão e do nordeste brasileiro. Como a lista também engloba senadores, o jovem deputado maranhense ficou no 14º geral.

Para o deputado, a qualificação no ranking aumenta a responsabilidade no mandato. “Acredito que a cada prova de nossa idoneidade e compromisso as expectativas das pessoas em relação a nosso mandato aumentam. Se aumentam as expectativas, aumenta a responsabilidade e a necessidade de melhorar cada vez mais”, concluiu.

Você pode acessar o ranking completo em http://www.politicos.org.br

3 comentários »

Crítica ao Congresso

0comentário

PedroFernandes

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) criticou duramente a atuação do Congresso Nacional com relação a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

“Eu queria só lamentar a performance do Congresso Nacional. Não existe pior do que isso. Não cumpre horário, transfere, aprovou o Orçamento do ano passado neste ano, é responsável pelo atraso de obras, de pagamentos. Isso é de uma irresponsabilidade sem tamanho! Estamos sem aprovar a LDO. Isso é uma vergonha para o povo brasileiro!”, lamentou o parlamentar.

Fernandes chamou atenção, ainda, para o recesso, pois, para o deputado, o Congresso não poderia entrar de folga neste momento.

“Vamos entrar num recesso branco. Nem podíamos entrar em recesso! O certo é ficarmos aqui. Estou há 17 anos aqui. Não estou falando como quem chegou agora. Tenho acompanhado a performance do Congresso, que é péssima para o povo brasileiro. Eu queria deixar esse registro aqui. É lamentável como o Congresso Nacional é tratado, nesta união das Casas, tanto Câmara como Senado, sem nenhuma responsabilidade”, concluiu.

sem comentário »

Waldir e o doleiro

0comentário

waldir_maranhao

A Polícia Federal gravou várias conversas telefônicas em que deputados federais conversam com o doleiro Fayed Treboulsi, apontado pelos investigadores como chefe da quadrilha que aliciava prefeitos para o desvio de dinheiro de fundos de pensão municipais. O inquérito que investiga o caso vai ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal, por causa do foro privilegiado de parlamentares federais têm.

O Bom Dia Brasil teve acesso a gravações feitas com autorização da Justiça, nas quais o deputado Waldir Maranhão (PP-MA) convida para a casa dele doleiro Fayed. “Marquei com ele terça-feira um outro encontro lá em casa, à noite”, diz o deputado durante conversa com o doleiro.

Fayed questiona: “lá em casa onde, aqui ou lá? Aqui em Brasília?”. E o deputado responde: “É. Aqui no meu apartamento”. O doleiro encerra a conversa dizendo: “então beleza. Tamu junto (sic)”.

Abordado nos corredores do Congresso, o deputado Waldir Maranhão negou qualquer telefone ou relação com o doleiro. “Nunca tive contato. Em absoluto”, disse.

Veja o vídeo

sem comentário »

Novos municípios

1comentário

andrefufuca

O Estado

O presidente da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa, deputado André Fufuca (PSD), dsse ontem acreditar que a Câmara Federal deve aprovar, hoje, o Projeto de Lei Complementar nº 416/08, de autoria do Senado, que estabelece regras para a criação, a incorporação e o desmembramento de municípios.

A proposta do Senado Federal regulamenta a Constituição Federal e deve ser aprovada para que seja confirmada a validade da criação de 57 municípios emancipados depois de 1996. O texto estabelece, ainda, que as mudanças na configuração dos municípios dependem da realização de Estudo de Viabilidade Municipal e de consulta prévia, mediante plebiscito, às populações envolvidas.

A matéria tramita há cinco anos no Congresso e poderá ser apreciada hoje, devido à aprovação, há três semanas, de um pedido de tramitação em regime de urgência. O pedido passou em plenário por 399 votos a 19 e uma abstenção. Para Fufuca, o placar da votação do pedido de urgência é um indício de que o mérito da questão também deve passar sem problemas em plenário.

“Eu acredito que será uma votação vitoriosa, já que no pedido de urgência foram 399 a 16, uma votação acachapante favorável ao pedido de urgência para a votação da criação dos municípios. Já existe um acordo entre as lideranças partidárias e vamos esperar a votação amanhã e sendo esta votação favorável, o PL 416 define às Assembleias a prerrogativa de criação dos municípios e aqui nós iremos adaptar de acordo com o projeto a resolução da própria Casa e dar prosseguimento a todo esse processo”, declarou o parlamentar.

Pelas regras apresentadas no Projeto de Lei nº 416/08, a criação de um município depende das assinaturas de pelo menos 10% dos eleitores residentes no povoado que se pretende emancipar, em requerimento dirigido à Assembleia Legislativa estadual. É a devolução dessa prerrogativa às Casas Legislativas estaduais o motivo da euforia de André Fufuca.

1 comentário »

Assembleia acaba com 14º e 15º de deputados

2comentários

assembleiaA Assembleia Legislativa do Maranhão (AL-MA) aprovou por unamidade a extinção do 14º e 15º salário na manhã desta terça-feira (19), em São Luís. A votação foi realizada em sessão extraordinária, após requerimento de urgência feito na segunda (18) pelo deputado e vice-presidente da casa Max Barros (PMDB).

A decisão acontece praticamente um mês após o Congresso Nacional aprovar medida equivalente para deputados federais e senadores. De 2006 a 2012, os 42 deputados estaduais do Maranhão receberam o equivalente a 18 salários por ano. No final destes anos, cada parlamentar estadual recebeu R$ 360 mil.

Em abril do ano passado, a redução de 18 para 15 salários foi aprovada pela assembleia, em sessão extraordinária realizada três dias após o Fantástico exibir reportagem sobre os gastos exorbitantes dos Legislativos do país. A partir da aprovação, os deputados não vão mais receber, em fevereiro e dezembro de cada ano, a ajuda de custo de R$ 50.105,00 a que tinham direito.

Foto: Jr Caledônio/Agência Assembleia

G1

2 comentários »