Mensalinho

2comentários

José-Maria-Marin-640x480-FotoArenaNa reta final da eleição, a CBF decidiu aumentar o repasse financeiro para as federações estaduais. O valor enviado pela confederação aos comandantes das entidades subiu de R$ 50 mil para R$ 100 mil a partir de outubro.

O aumento foi informado aos cartolas pelo presidente da CBF, José Maria Marin, que tenta viabilizar a candidatura de Marco Polo Del Nero para sucedê-lo. As eleições na entidade estão marcadas para abril.

Del Nero é vice-presidente da entidade que controla o futebol no país e comanda também a federação paulista.

O repasse mensal da CBF às federações é identificado na rubrica Paf (Programa de Assistência às Federações) pela confederação. Os oposicionistas classificam o programa como uma espécie de “mensalinho”, que serviria para obter o apoio dos cartolas das federações.

No colégio eleitoral da CBF, eles são maioria, com 27 dos 47 votos em jogo. Os votos restantes são dos 20 clubes que disputam o Campeonato Brasileiro deste ano.

Inicialmente, os repasses dobrados serão enviados por Marin até dezembro. Há menos de dois anos, o repasse para os cartolas estaduais era de cerca de R$ 30 mil.

Desde a renúncia de Ricardo Teixeira, que deixou o poder em março do ano passado, Marin decidiu aumentar a verba. No ano passado, a CBF repassou, por meio do Paf, oficialmente R$ 27 milhões para as federações. O valor foi 62,79% superior ao enviado por Teixeira aos mesmos cartolas em 2011.

A confederação, por meio de sua assessoria, informou ontem que o aumento do Paf seis meses antes do pleito “é um assunto interno, tratado em assembleia”.

Foto: Arena

Leia mais

2 comentários »

Números da Copa

0comentário

gastaovieira

Estimativas iniciais do Ministério do Turismo sobre a circulação de turistas nacionais na Copa das Confederações mostram que pelo menos 230 mil brasileiros viajaram para assistir aos jogos nas seis cidades-sede do torneio. O resultado considerou o número de ingressos vendidos pela Fifa e resultados preliminares de uma pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sobre o perfil dos turistas nos jogos da Copa das Confederações. A pesquisa da Fipe foi encomendada pelo Ministério do Turismo.

“A Copa das Confederações é um torneio local, que atrai turistas do país. Foi assim no Brasil e também em outros países, como África do Sul e Alemanha. O turismo interno, no entanto, mostrou grande vitalidade, e movimentou cerca de R$ 740 milhões”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira.  O impacto do evento para o setor turismo é estimado em R$ 322 milhões diretamente na cadeia do turismo, R$ 348 milhões indiretamente e R$ 70 milhões em desembolso das equipes relacionadas ao evento da Fifa, conforme cálculo por gasto médio de turistas feito pela Embratur, órgão ligado ao MTur.

Do total de turistas no evento, 85,3% informaram que estavam na cidade-sede motivado pela Copa das Confederações e 62,7% permaneceram em média por três dias na cidade. Desse público, 58% se hospedaram em hotéis e pousadas.

Público internacional

Cerca de 20 mil turistas estrangeiros visitaram o país durante a Copa das Confederações, cerca de 3% do público local. O resultado está dentro da expectativa inicial. A permanência média foi de 14 dias, segundo prévia da pesquisa MTur/Fipe. Os serviços como hotéis e pousadas foram os principais meios de hospedagem utilizados, com citação de 80,4% do público entrevistado. “A meta é atrair 600 mil turistas estrangeiros na Copa do Mundo, um evento com maior interesse do público internacional”, disse Gastão Vieira. Ele afirma que a Copa do Mundo atrai mais turistas estrangeiros que a Copa das Confederações.

Sobre a pesquisa

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) entrevistou 14 mil pessoas,  sendo 10 mil turistas brasileiros e estrangeiros nos arredores dos estádios, hotéis, estabelecimentos públicos, comércios e locais de retiradas de ingressos das seis cidades-sede e quatro mil turistas estrangeiros nos aeroportos de Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro, Recife e no aeroporto internacional de São Paulo/Guarulhos. Os dados completos consolidados serão divulgados nas próximas semanas.

sem comentário »

Seleção e os protestos

1comentário

neymar_thiagosilva_aldur

Embora os jogadores brasileiros tenham tentado durante toda a Copa das Confederações manter uma certa distância do tom político dos protestos que tomaram conta do país em junho, após o título conquistado com uma vitória inconstestável sobre os atuais campeões do mundo no Maracanã o discurso mudou. A política continuou de lado, mas a emoção de ouvir o hino nacional cantado sílaba por sílaba até o fim, mesmo depois que a melodia era encerrada – fato que se repetiu em todos os jogos do Brasil na competição -, ou mesmo de observar as imagens e notícias do que estava ocorrendo pelo país, mexeu com os jogadores da seleção brasileira.

O capitão, Thiago Silva, reconheceu que a postura aparentemente distante dos jogadores em relação aos protestos era uma necessidade que, não necessariamente, refletia o que se passava internamente. A seleção entrou em campo driblando a política, mas com o objetivo de dar alegria a um povo descontente com a situação do país.

– A gente sabia do momento que o Brasil estava vivendo neste mês e a gente estava envolvido, mas não podíamos nos pronunciar e esquecer do nosso objetivo que era a competição. Mas todos nós ficamos bastante comovidos com o que aconteceu, todas as manifestações e o que falamos entre nós é que a gente mostrasse dentro de campo, que deixássemos o torcedor mais satisfeito de alguma forma. E foi importante ter a torcida sempre ao nosso lado.

Daniel Alves, por sua vez, também mostrou que os jogadores da seleção não estavam alheios ao que acontecia no país. E deixou claro que esse sentimento foi levado para o gramado do Maracanã na final.

– Nosso povo precisava do nosso esforço, precisava que a gente demonstrasse pra eles que eles teriam esse momento de alegria. Somos o povo, representamos o povo.

Leia mais

1 comentário »

Personagens da decisão

0comentário

brasil

brasil1

brasil2

brasil4

brasil6

Veja mais fotos

sem comentário »

Olé no Maracanã

6comentários

fred_1
Era a final esperada por todos. E não poderia ter palco melhor para o encontro de brasileiros e espanhóis. E jogando futebol do único país pentacampeão, o Brasil não tomou conhecimento e venceu a Espanha por 3 a 0, no Maracanã e conquistou o título da Copa das Confederações.

O Brasil foi sempre superior a Espanha. Fez 1 a 0 com Fred num gol de artilheiro. Mesmo no chão, o artilheiro brasileiro conseguiu vencer o goleiro espanhol.

E numa troca de passes perfeita, Oscar recebe de Neymar e devolve a bola para o menino do Brasil aumentar o placar: 2a0.

E virou goleada no início do segundo tempo. Huck lança Neymar que deixa passar para Fred ampliar para 3 a 0 para os gritos da galera de “o campeão voltou”.

Até um pênalti estranho a Espanha chutou para fora.

E assim os campeões mundiais tomaram uma aula se futebol no Marananã. Já tem história para contar em casa. Tomaram um passeio do Brasil e perderam a invencibilidade de 29 jogos e três anos.

Que venha a Copa do Mundo agora…

6 comentários »

Números favoráveis

0comentário

gastaovieira

O Ministério do Turismo divulgou os resultados preliminares de um estudo realizado por meio da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) sobre a qualidade da infraestrutura e dos serviços turísticos da Copa das Confederações. De acordo com o levantamento, o grau de satisfação de turistas brasileiros e estrangeiros está acima de 50% em mais da metade dos serviços avaliados.

“Os números mostram que o evento tem um grande potencial de atração turística. A Copa das Confederações foi o principal motivo de viagem para 85,3% do público em geral entrevistado”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. Nessa abordagem, estão incluídos brasileiros e estrangeiros questionados nas imediações dos estádios. Especificamente para os turistas estrangeiros, 68,9% afirmaram que vieram ao Brasil motivados pelos jogos – eles foram abordados no saguão dos aeroportos, no retorno para seus países de origem.

A maior parte do público em geral permaneceu até três noites na cidade-sede (73,4%) e se hospedou majoritariamente em hotéis (58,4%) e casas de família (37,1%). “A amostra aponta que a opção por hospedagem alternativa também é comum entre os visitantes e compõem um importante segmento para a acomodação dos turistas”, disse Gastão Vieira. Na página do Ministério do Turismo, é possível acessar informações sobre essas alternativas. Na questão dos preços, os meios de hospedagem receberam aprovação da maior parcela dos entrevistados (68,4%).

Entre os estrangeiros, o tempo de permanência no país é de 8 a 15 noites (41,5%), e a preferência por hotéis atinge a ampla maioria (84%). Entre os serviços que mais agradaram, citados espontaneamente pelo público em geral, destacam-se as condições gerais da cidade (10,1%), aspectos da natureza local (9,6%) e a qualidade dos jogos (8,1%). O público em geral também aprovou o preço dos restaurantes (79,5%), dos serviços de táxi (69,4%) e o preço da alimentação nos estádios recebeu aprovação de apenas 21,9% do público entrevistado. “A pesquisa é importante porque nos dá um diagnóstico dos serviços que precisam avançar até a Copa do Mundo de 2014”, diz.

Os itens de infraestrutura das cidades-sede mais bem avaliados pelos turistas estrangeiros foram os serviços de transporte privado (83,1%), a limpeza das ruas (78,3%) e a segurança pública (71,7%). Já os serviços turísticos mais bem vistos são os restaurantes (91,5%), a diversão noturna (86,2%) e o local de hospedagem (84,8%). O que mais chamou a atenção do turista nas cidades-sede foi a qualidade dos estádios, aparecendo nas três primeiras posições: qualidade dos estádios (95,3%), seguido pelo conforto de suas instalações (95,3%) e a disponibilidade dos funcionários para dar informações (89,5%).

sem comentário »

Brasil e Espanha na final

1comentário

espanha

A final que todos queriam. Brasil e Espanha vão decidir a Copa das Confederações.

Depois do empate e na prorrogação por 0 a 0, a Espanha venceu a Itália, nos pênaltis por 7 a 6, na Arena Castelão, em Fortaleza.

O Brasil se classificou ao bater o Uruguai na semifinal por 2 a 1, com gols de Fred e Paulinho.

A decisão entre Brasil e Espanha será no domingo, às 19h, no Maracanã.

1 comentário »

Vale o registro

12comentários

sampaiobandeira

Olha a bandeira do Sampaio em meio à torcida no Mané Garrincha, na abertura da Copa das Confederações, antes do jogo entre Brasil e Japão. O registro é de Diego Bastos. Valeu Galera!!!!

12 comentários »

Ingressos da Copa

2comentários

logo_copaBrasil2014-795541Os ingressos para a Copa do Mundo de 2014 começarão a ser vendidos no dia 20 de agosto. A informação foi passada pelo diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, na tarde desta terça-feira, em evento no Rio de Janeiro. Segundo ele, mais informações serão reveladas no próximo mês de julho, após o término da Copa das Confederações.

No dia 1º de julho, entre outros assuntos, a Fifa vai anunciar os preços dos ingressos. O sorteio dos grupos e a definição dos jogos só aconterá em 6 de dezembro, com evento na Costa do Sauípe, na Bahia.

Copa das Confederações

Nesta terça-feira, foram apresentados os ingressos da Copa das Confederações. O tatu-bola Fuleco, mascote da Copa do Mundo de 2014, ganhou destaque nos bilhetes, que contam com informações importantes para os torcedores:  Até o momento, 640.635 (76%) foram comprados.

Quem ainda não adquiriu terá uma nova chance. A comercialização retorna no dia 1º de junho e os torcedores terão duas opções de compra: pelo site ou nas bilheterias dos Centros de Ingresso nas seis cidades-sede.

Saiba mais

2 comentários »

Ronaldinho e Kaká estão fora

6comentários

t_20830_20110303174733Saiu a convocação do técnico Felipão para a Copa das Confederações.

Os meias Ronaldinho Gaúcho e Kaká estão fora. Não vejo a Seleção hoje sem Ronaldinho Gaúcho, mas o técnico é Felipão.

A surpresa foi o nome do menino bom de bola Bernard, do Atlético-MG que voltou a ser convocado.

A seleção é jovem e muitos desses jogadores serão testados por Felipão numa competição oficial.

Até a Copa do Mundo de 2014, a seleção será outra…

Veja a lista

Goleiros: Júlio César (Queens Park Ranger), Diego Cavalieri (Fluminense) e Jefferson (Botafogo)

Zagueiros: Thiago Silva (Paris Saint-Germain), Réver (Atlético-MG) e David Luiz (Chelsea) Dante (Bayern de Munique)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Jean (Fluminense), Marcelo (Real Madrid) e Filipe Luís (Atlético de Madri)

Meias: Fernando (Grêmio), Luiz Gustavo (Bayern de Munique), Hernanes (Lazio), Paulinho (Corinthians), Oscar (Chelsea) e Jadson (São Paulo)

Atacantes: Neymar (Santos), Fred (Fluminense), Lucas (Paris Saint-Germain), Luis Fabiano (São Paulo), Hulk (Zenit) e Bernard (Atlético-MG)

6 comentários »