Discurso vazio

0comentário

Assim como fez com o presidente Michel Temer, em 2016, Flávio Dino jogou palavras ao vento para mostrar sua posição política e assim chamar atenção do país para suas opiniões. Na época de Temer, o governador do Maranhão garantiu que investiria na BR-135 para que as obras de duplicação chegassem ao fim. Mas do que foi dito para o que ocorreu na prática há um abismo.

Poucos anos depois, Flávio Dino decide mais uma vez oferecer ajuda ao Governo Federal. Desta vez, o comunista abriu o debate sobre obras de creches, que seria de responsabilidade da União, mas nunca concluídas.

Sem dizer quais creches, o governador “jogou para a galera” e encaminhou, ontem, segundo a assessoria do governo, um ofício para o Ministério da Educação oferecendo ajuda para a conclusão das creches.

O que Flávio Dino pretendeu mesmo foi chamar atenção sobre o novo presidente Jair Bolsonaro, mostrar que o Maranhão anda bem na saúde fiscal a ponto de ter verba para concluir obras federais e, claro, passar a ideia de que ele é um político do diálogo, que até com o adversário que agora comanda o país ele quer um canal, mesmo depois de passar mais de dois meses atacando Bolsonaro nas redes sociais.

Em suma, tudo não passou de jogo de cena de Flávio Dino, que, na verdade, tem muito que correr atrás para que o Maranhão não continue ou não caia mais no abismo dos indicadores sociais e econômicos.

Legalidade – Quando ofereceu ajuda para a conclusão das obras de duplicação da BR-135, o próprio Flávio Dino assumiu que legalmente o governo estadual não poderia interferir numa obra federal.

Mesmo assim, o comunista volta a jogar a ideia de “ajudar o Governo Federal”. Como bem afirmou o comunista, o governo estadual somente poderia concluir uma obra da União se assim fosse delegado.

Fora isto, Dino precisa somente contar com a bancada do Maranhão, em Brasília, para conseguir viabilizar as obras do Governo Federal no estado. Nada mais que isto.

Estado Maior

sem comentário »

Edivaldo reforça compromisso com Educação

2comentários

EdivaldoHolandaJr

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) reafirmou o compromisso com os estudantes de São Luís de continuar efetivando melhorias na educação.

Ao todo estão sendo recuperadas e revitalizadas 60 escolas. Três novas já foram entregues, além disso 22 creches estão sendo licitadas.

“Com planejamento e muito trabalho, estamos gradativamente transformando a realidade educacional caótica que encontramos. Sigo acreditando que a educação é o melhor caminho para construirmos uma São Luís cada vez mais digna”, destacou Edivaldo.

2 comentários »

Edivaldo avança com obras em novas escolas

7comentários
EdivaldoHolandaJunior

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior vistoria obras em novas escolas em quatro bairros de São Luís

O prefeito Edivaldo está avançando na construção de novas escolas em São Luís. Cidade Operária, Chácara Brasil e nos residenciais Ribeira e Morada do Sol, empreendimento do programa “Minha Casa, Minha Vida”, são algumas das localidades que serão beneficiadas com as novas unidades de ensino que serão inauguradas em São Luís.

As obras são financiadas com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Além de serem mais um passo na concretização de um compromisso da atual gestão, as novas creches e escolas atendem à meta do Plano Municipal de Educação (PME), sancionado em 2015 pelo prefeito Edivaldo, de ampliar o acesso à escolaridade em todos os níveis.

“Estamos nos empenhando em ampliar o acesso dos nossos estudantes a uma educação de qualidade. Estamos acompanhando os trabalhos para que as obras sejam executadas com a maior celeridade possível. Apesar das dificuldades, estamos, aos poucos conseguindo superar obstáculos e seguimos firmes na certeza de que em breve poderemos entregar à nossa população escolas novas, amplas e confortáveis”, disse o prefeito Edivaldo.

EdivaldoHolandaJunior1

Novas creches e escolas da Prefeitura de São Luís deverão beneficiar 4 mil estudantes

As creches e escolas atualmente em construção pela Prefeitura de São Luís deverão beneficiar, após a inauguração, quase 4 mil estudantes em diversas áreas de São Luís. Nos bairros da Chácara Brasil, Vila Conceição e Residencial Ribeira, estão sendo construídas Unidades de Educação Básica (U.E.B.) de 12 salas. Voltadas para estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, cada uma das escolas tem capacidade para mais de mil estudantes, nos três turnos.

Estão em curso, também, as obras de três creches: na Cidade Operária, na Chácara Brasil e no Residencial Morada do Sol, as obras já foram iniciadas. As creches da Cidade Operária e da Chácara Brasil tem capacidade para atender 188 crianças em tempo integral ou 376 crianças nos turnos matutino e vespertino. Já a creche do Residencial Morada do Sol atenderá a cerca de 80 crianças daquele conjunto residencial.

Somando obras em execução e em planejamento, a prefeitura de São Luís tem em cronograma a execução de 32 obras na área da Educação. Entre elas estão a construção de 25 creches, todas com recursos assegurados junto ao governo federal; a construção de escolas de Ensino Fundamental; e a construção e cobertura de quadras poliesportivas em unidades de ensino já existentes.

Fotos: Maurício Alexandre

7 comentários »

Audiência discute situação em escolas e creches

1comentário

Wellington

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS), vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão, participou de audiência pública que discutiu sobre os convênios existentes entre a Prefeitura de São Luís e as creches e escolas comunitárias.

A audiência aconteceu na Câmara Municipal e contou com a presença da representante da Promotoria da Educação, Luciane Bello; da Secretaria  Municipal de Educação, Ana Ruth; do Fórum das Escolas Comunitárias e Filantrópicas de São Luís, Clenilde Castro; do presidente do Conselho Municipal de Educação de São Luís, Roberto Gurgel; dos vereadores Ricardo Diniz (PHS), Pavão Filho (PDT), José Joaquim (PSDB) e Rose Sales. (PV), além de diretores e professores.

Durante a audiência, discutiu-se sobre os convênios que são realizados com as creches e escolas e, ainda, sobre a falta de pagamento por parte da Prefeitura de São Luís, o que acaba por evidenciar, segundo o deputado, a falta de atenção por parte da gestão municipal com a educação.

“Há tempos que as escolas comunitárias não recebem mais a atenção da Prefeitura de São Luís. Nem recebidos pela Secretaria de Educação nós somos. A educação, para nosso prefeito, não merece respeito. Nós não merecemos respeito”,  desabafou a diretora de uma das Escolas Comunitárias da capital.

Após ouvir os professores e diretores, o deputado Wellington destacou que a educação infantil deve ser encarada como responsabilidade de todos e, por isso, as creches e escolas comunitárias merecem um tratamento, no mínimo, responsável.

“Temos aqui o relevante tema que faz referência aos convênios entre Prefeitura e as creches e escolas comunitárias. Ora, analisando-se as ‘competências’ teríamos que a educação infantil está sob a responsabilidade da Prefeitura e o ensino médio seria do Estado. No entanto, partindo de uma lógica educacional, vale questionar: caso o Estado não ofereça a atenção necessária à educação infantil, como é que nossas crianças chegarão ao Ensino Médio caso não tenham a base educacional ? Infelizmente, ao ouvir os diretores e professores, percebemos a postura negligente e irresponsável da Prefeitura para com a educação e futuro de nossas crianças, já que há escolas comunitárias que estão há mais de 10 meses sem receber recurso. O que se questiona aqui é o destino de tal recurso, tendo em vista que o itinerário normal seria a aplicação das verbas na educação. Precisamos, sim, enfatizar a educação infantil e é por isso que destaco a importância de que todos destinem atenção às escolas e creches comunitárias, a fim de zelar pelo instrumento mais eficaz na transformação de realidades: a educação”, ressaltou  o parlamentar.

Foto: Divulgação/ Assessoria

1 comentário »