Carta renúncia

3comentários

CristianaA advogada Cristiana Jansen, candidata a vice-governadora divulgou na semana passada carta renunciando da sua candidatura na chapa do Partido Pátria Livre (PPL), encabeçada por Zeluís Lago.

Na carta, Cristiana diz: “deixo a minha candidatura ao cargo de vice-governadora, por divergir das atitudes tomadas pelo candidato majoritário da chapa ao qual faço parte”.

Veja a carta na íntegra:

“Venho por meio desta, com a máxima consideração e respeito pelos companheiros de partido e pala sociedade, expor: Sou maranhense e divido com os meus conterrâneos todas as alegrias, tristezas, orgulhos e ansiedades do povo que aqui nasce e reside. Com o sonho de contribuir para a melhoria do meu estado, do povo que aqui vive e em especial a região de minha origem política, Humberto de Campos, arregacei as mangas, me municiei de coragem e lutei em busca dos meus sonhos.

Desempenho minha atividade profissional como advogada trabalhista, especialista na defesa dos interesses coletivos de Sindicatos, Associações, Clubes de mães, dentre outras entidades. O que fez com que eu aprendesse a compreender ainda mais o próximo, a ser ainda mais prestativa, a entender e buscar solução para os problemas da população.

Confesso que o convite para ser candidata à vice-governadora do meu Estado me causou tremor. Sei da importância da política em nossas vidas. Atendi ao chamado do partido onde sou filiada, o PPL – Partido Pátria Livre.

Sou uma mulher de fé e valorizo a família, os ensinamentos e a educação que me foram repassados. Só cheguei até aqui, por acreditar e respeitar esses preceitos e, principalmente por ter temor a Deus.

Entendo que ter posicionamento na vida é essencial para o crescimento profissional e pessoal do individuo. Assim, deixo a minha candidatura ao cargo de vice-governadora, por divergir das atitudes tomadas pelo candidato majoritário da chapa ao qual faço parte.

Acredito que para candidatar-se a cargo público o indivíduo deve ser exemplo e honrar com os compromissos assumidos, o que não está acontecendo. Por este motivo, renuncio,
em caráter irrevogável e irretratável, com efeitos imediatos.

Por fim, agradeço a Deus, a minha família, aos amigos, aos colaboradores e aos eleitores pelo apoio que tive nestes poucos dias que fui candidata no meu estado, onde procuro construir minha vida pessoal e profissional pautada na seriedade e hombridade”.

3 comentários »

Sem vice

0comentário

Zeluisecristiana

A companheira de chapa do candidato Zeluís Lago (PPL), advogada Cristiana Jansen, renunciou ontem “em caráter irrevogável e irretratável” a sua candidatura de vice-governadora. Em nota enviada à imprensa, Cristiana Jansen alegou falta de cumprimento de acordos por parte do cabeça da chapa majoritária de seu partido.

Faltando pouco menos de um mês para o pleito, o candidato Zeluís Lago tem agora 10 dias para substituir a companheira de chapa.

Cristiana Jansen disse na nota não concordar com posicionamentos do irmão de Jackson Lago neste período de campanha.

“Entendo que ter posicionamento na vida é essencial para o crescimento profissional e pessoal do indivíduo. Assim, deixo a minha candidatura ao cargo de vice-governadora por divergir das atitudes tomadas pelo candidato majoritário da chapa que faço parte”, afirmou Jansen, sem citar que tipo de divergência a afastou da campanha.

Entre as posições tomadas por Zeluís Lago que causou a divergência com então companheira de chapa está, segundo Cristiana Jansen, a falta de honrar compromissos assumidos para esta campanha.

“Acredito que para candidata-se a cargo público o indivíduo deve ser exemplo e honrar com os compromissos assumidos, o que não está acontecendo. Por este motivo, renuncio, em caráter irrevogável e irretratável, com efeitos imediatos”, disse Cristiana Jansen.

A equipe de O Estado tentou contato com o candidato Zeluis Lago. No entanto, não conseguiu porque o celular dele estava desligado.

Foto: Flora Dolores/ O Estado

O Estado

sem comentário »